1. Spirit Fanfics >
  2. Anxiety - Yaoi >
  3. "Angry Too"

História Anxiety - Yaoi - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoas! Eu estava empolgada e energética então resolvi começar a escrever esse capítulo assim que postei o outro! ♥

Boa Leitura! ♥

Capítulo 5 - "Angry Too"


"Angry Too"

- Você não vai fazer nada com o Ben, né? - Disse o garoto de cabelos escuros. Bob o olhou com uma cara assustadora e voltou a olhar para a foto de Ben. 

- Eu não vou deixar que o Ben roube ele de mim, Nevra. - Ele colou a foto de Ben no enorme quadro onde ele guardava fotos de vários garotos e garotas que saíram da vida de Henry. - Eu conheço ele desde o sexto ano do fundamental e desde então e não parei de segui-lo nem por um minuto. - Ele alisou a cama de Henry. - Ele vai ser meu agora. - Olhou novamente para Nevra com olhos sádicos. - Ele não tem escolha...



Henry, 11:02AM

Eu estava no meio da aula de História com a professora Gabriela. Confesso que é minha aula preferida. A explicação passou em um piscar de olhos e no final da aula, pude avistar Bob do lado de fora da sala. Sorri para ele amigavelmente e recolhi minhas coisas, andando até a porta. 

- Eai, Bob?! - Eu sorri e ele suspirou de uma forma... Estranha. 

- Eai?! Eu tava assistindo uns animes e achei um que quero muito de recomendar. - Fomos andando e conversando no caminho até o dormitório. 

Ao chegar lá, coloquei minha mochila em cima da cama e tirei a camisa. Bob corou de leve e me olhou atentamente, me analisando da cabeça aos pés. Fiquei nervoso. Ninguém nunca havia me olhado daquele jeito. 

- Eu vou s-só colocar uma blusa. - Sorri, sem graça e procurei uma blusa na gaveta. Acabei por colocar uma preta com estampas de foguetes que tinha comprado no centro. Coloquei ela rapidamente, cessando os ohares de Bob sobre mim. 

- O que quer fazer no intervalo? - Ele perguntou, se sentando na minha cama e tirando a camisa. Corei novamente. Ainda não havia me acostumado com isso. 

Ele deu uma risadinha maliciosa por causa da minha reação e não fez questão nenhuma de colocar uma blusa. Alguns segundos depois sua risada parou e ele se levantou da minha cama. Andou lentamente até mim e parou a centímetros do meu rosto, nossos corpos quase colados. Ele deu um sorriso sem mostrar os dentes. 

Meu coração estava batendo rápido e eu não sabia bem o que fazer naquele momento. Minha respiração ficou curto e eu comecei a suar. 

Nessa hora - pra minha salvação - escutamos batidas na porta e eu corri desesperadamente pra atender. 

- Oi, eu vim con... Bob? - Era o Ben. Ai droga. Ele olhou para o Bob sem camisa e depois voltou seu olhar pra minha testa soada. De repente seu rosto ficou sério e ele baixou a cabeça. - Eu e os meninos vamos almoçar no terraço. Eles querem saber se você também vai. - Falou, sem olhar pra mim. 

Naquele momento, Bob já vestia uma camisa e olhava para Ben com uma cara que eu nunca havia visto antes. Eu voltei a olhar pra Ben. 

De alguma forma, doía vê-lo daquele jeito. Sem o sorriso tímido no rosto e sem o entusiasmo cotidiano. 

- Sim! - Respondi rapidamente. - Eu... - Não consegui terminar a frase. O que eu diria pra ele? Que aquilo não era o que ele estava pensando? Isso é exatamente o que alguém diria se estivesse mesmo fazendo aquilo. 

Ele assentiu com a cabeça, sem mais nem menos, e saiu, cabisbaixo. 

Senti um vazio imenso no meu peito e naquele exato momento eu quis abraçá-lo. Quis apertá-lo com todas as minhas forças e falar pra ele o quanto ele era perfeito. 

Eu não sei exatamente o que senti na hora, mas peguei minhas coisas rapidamente e saí do dormitório, deixando um Bob raivoso pra trás.  


12:03AM

Eu peguei meu almoço na cantina e fui em direção ao terrado. Lá estavam Mason, Yago, Bob, Ben, e o garoto de cabelos escuros que foi no meu quarto "ameaçar" o Bob. 

Eu coloquei minha bandeja ao lado da de Ben e o chamei. 

- Você pode vir aqui por favor? - Pedi em voz baixa. Ele pareceu confuso. Estava sério, uma coisa que não era de seu feitio. Mas ele veio. 

Fomos pra um canto mais afastado de todos e então ele se encolheu. 

- É melhor você ser rápido ou o seu namorado vai acabar me batendo. - Eu quase engasguei.

- M-Meu namorado?! - Perguntei, em um tom de voz mais alto do que deveria. 

- Bob. - Ele disse isso de cabeça baixa. Parecia... Triste?! Levantei seu queixo com meus dedos e o fiz me olhar nos olhos. No fundo dos seus tinha um brilho esmeralda por conta da luz do sol. 

- Bob não é meu namorado. Aquilo que aconteceu hoje mais cedo foi um mal entendido. Eu sei que não acredita em mim agora mas precisa confiar em mim. - Soltei seu queixo. Ele estava menos tenso, mas ainda triste. 

- Por que está me dizendo isso? - Ele abaixou novamente a cabeça e começou a brincar com os dedos, nervoso. 

 Eu peguei sua nunca em minha mãos e senti seus pelos se eriçarem. Sem pensar duas vezes eu dei um selinho nele. Um beijo inocente, e ainda assim apaixonante. Seus lábios eram macios e rosados, quase convidativos. Peguei em sua cintura e o puxei mais pra perto. Depois de alguns segundos, separamos nossos lábios. 

- Isso responde sua pergunta? - Ele sorriu e ficou vermelho, me abraçando. Eu vi tudo passar em câmera lenta. 

Eu só não vi que de longe, Ben murmarava algo e vinha em nossa direção com uma fúria gigantesca... 



Notas Finais


Bom, pexoas! Espero que tenham gostado! ♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...