História Anxiety - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, D.O, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Tao, V, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 6
Palavras 893
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Se acomode, faça um lanche leve e boa leitura! 🖤

Capítulo 1 - "Luzes, câmera e ação."


Fanfic / Fanfiction Anxiety - Capítulo 1 - "Luzes, câmera e ação."

- Bom dia princesa. : disse Min yoongi me enchendo de beijos pelos ombros. 

- Bom dia. : Levantei da cama com uma grande preguiça; afinal, acabei de acordar esticando meus músculos. Levantei da cama com passos lentos recolhendo minhas roupas do chão, já que nos momentos de "prazer" não temos idéia donde às roupas vão voar.

- Hoje você entrará no treinamento e começará a trabalhar. Isso é ótimo não é? Fico orgulhoso por você. : Continuou Min  enquanto se levantava e vestia suas partes de baixo. Para assim, preparar nosso café. 

- É, verdade. : Formei um sorriso para agrada-lo, admito a mim mesmo (por dentro) que não estou nem um pouco afim de ir, mas não posso ficar com medo, uma hora temos que nos empenhar. Além disso, não é todo dia que vimos um amigo e um emprego estando junto a disso tudo. 

- Falando nisso, eu também vou trabalhar; compor com os garotos. Quando estiver na sua mãe você me liga. : Encerrou ele beijando delicadamente minha testa. - O café está na mesa.

Mesmo sendo tão novos como eu; que tenho 19 anos. Levávamos uma vida meia dura, com as vezes meia durações de encontro. Além disso Min Yoongi tem seus shows e além de tudo um estouro pelo mundo. Mas ele se recorda disso e jamais me deixaria pelos seus pensamentos; que o amor é o que vale. 

Depois do café o dia estava enrolado, porém bom para se aproveitar, até mesmo os pássaros cantarolando. Quando saímos pela porta daquela casa era hora de nos separar indo cada um no seu ônibus específico. Isso costumava a me incomodar quando me acostumei com suas viagens e luxos.

- Boa sorte, amor. : Pegamos caminhos diferentes.

...

- Tudo bem, amor? : Perguntou Alice, minha melhor amiga com seus apelidos carinhosos e meigos. O amorzinho em pessoa e a sofisticação de uma garota voltada pra realidade. 

- Está tudo bem. : A cumprimento com abraço apertado. 

- É hoje que finalmente consigo um trabalho, as condições na Coréia as vezes é difícil. 

- Exatamente. 

- Bom, me conta sobre o Min, como vocês estão?  

- Em mais uma de suas viagens mas dessa vez é pra compor com o grupo. 

- Vish, pela sua cara você está se sentindo meia insatisfeita. 

- Não, já me acostumei. Namorar com famoso é ter paciência. 

Nesse meio tempo conversado o caminho se tornou rápido e chegamos a 6 minutos ao trabalho; com os uniformes em corpo preparadas. Alice me solta um olhar de "Boa sorte" e vamos a recepção mostrar o comprovante de que temos treinamentos. Antes que pudéssemos dizer algo havia uma mulher bem vestida com total formalidade para nos levar para a sala do chefe, o que indica tudo está preparado e não precisamos necessariamente de mais tempo ou explicações dando a entender que neste trabalho os negócios são calculados: 

- Boa tarde senhoritas, como estão? : entramos na sala sofisticada, que avistava uma bancada com bebidas caras. Nesse ponto de vista sabíamos de vez por que aquela agência de modelos e fotografias pagavam bem seus funcionários ( como dizia as más bocas). O senhor de moderno (também  com  ótimo  gosto) pediu para sentarmos nas poltronas de coro que havia a frente de sua mesa, e parecia não estar de mal humor. 

- Estamos bem, obrigado. : Nos sentamos olhando bobas para cada canto da sala, que apesar de comum tinha uma riqueza por dentro. 

- Quem olha um estúdio simples não acredita em uma sala como essa aqui. : Ele sorriu, então começamos a prestar atenção deixando ele dizer. 

- Me chamo Tugi Sankyo. Sejam bem-vindas e prestem bem a atenção, porque nesta emprega vocês trabalharam bem.

Senhor Sankyo falou por duas horas repetindo ações que na antigüidade ele fazia com seus empregados e disse que as coisas mudaram muito (aquele papo de pessoas mais velhas quando se deparam com jovens); sendo genuíno. Entretanto o senhor Sankyo não poderia ficar falando sobre seus negócios por muito tempo e chamou seu empregado de imediato para começarmos finalmente os treinamentos. 

Quando o auxiliar chegou fez reverência e nos acompanhou até o corredor sem mais e nem menos começou a ditar as regras básicas e como deveria ser nosso comportamento na hora do trabalho, citou também um pouco sobre a história da empresa de modas.

(Em toda a minha vida, nunca vi trabalho regrado demais) 

- Desculpe ser rápido demais, me chamo Chun Han. Trabalho aqui a dois anos e ensinarei tudo que for possível nas áreas da moda. Lembrando, qualquer coisa pode me questionar, não hesite. : Han, era um garoto fofo como aqueles garotos Tumblr do Google imagens. Mas não relevância sua postura e aparência até porque ele explicava bem tudo que dizia. Mostrava contente todas as áreas; como se fosse museu.

- Tudo bem. : Respondeu a Alice. Apenas quis ficar em silêncio.

Han não parecia gostar da minha resposta calada, então ele simplesmente olhou fixamente nos meus olhos com seriedade e esperou até que eu confirmasse com algum sinal verbal. 

- Certo. : Respondi olhando pra baixo (vergonha) 

- Sabe, é muito importante que todos respondam para que eu possa ter certeza. : Continuamos quando ele se virou, e pois a explicar como iríamos começar. Para finalizar o papo Alice me encarou como se quisesse me dizer "Aqui é muito regrado, mas vamos nos dar bem."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...