1. Spirit Fanfics >
  2. Ao Anoitecer. >
  3. Escolha seu caminho Nathalie.

História Ao Anoitecer. - Capítulo 27


Escrita por:


Notas do Autor


Olá!
Como vão? Parece que hoje tem mais né? Bom... Hoje eu vou dizer que essa saga vai acabar rsrs.
Boa leitura ❤

Capítulo 27 - Escolha seu caminho Nathalie.


Fanfic / Fanfiction Ao Anoitecer. - Capítulo 27 - Escolha seu caminho Nathalie.

Nathy p.o.v:

Acordei com o sol batendo em meu rosto, e pouco a pouco lembrava da noite passada, cometi um erro grandioso, mas... Sinto meu corpo bem melhor agora, era estranho, não sei como me deixei levar pelo sentimento de prazer, não me culpava nem ao Henrique, fomos buscar o amor um no outro e acabamos nos arrependo bastante, bom, eu mais que Henrique, pois eu já estou bem ferrada nessa vida, não quero imaginar o senhor Hades sendo informado desse pequeno erro. Me sentei na cama, olhando o local, respiro meio desapontada, balaço a cabeça e logo vou pro banheiro tomar meu banho.

A água quente deslizava por meu corpo, refrescando meu ser, me sento em um banquinho na frente da pia, me olhando no espelho, meus cabelos estavam mais negros que ontem, passo minha mão devagar entre os fios negros, muito macio, aquela maldição estava terminando? Não tenho ideia se é verdade, mas... Essa maldição era para ser eterna foi o que aquele homem me disse quando tirou minha virgindade e minha inocência, bom, foi algo muito ruim, sim... Mas se estou liberta disso estou no lucro.

- Bom dia gatinha.- Era Henry que estava em uma roupa bem fofa.

- B-Bom dia.- Ele ri da minha reação.- Vai sair?

- Ah... Isso.- Ele ajeita a jaqueta.- Vou dar uma volta.

- Com alguém ?

- Tá com ciúmes?

- Não, só.. Queria saber... Quem é a pessoa.- Ele ri mais uma vez.

- Ora... A Jeni, ela meio que me convidou para um encontro de manhã.- Dou um sorriso alegre por ele, pego a xícara de café e tomo um gole.- Não sentiu nenhum ciúme?

- Não Henry, tenho que dizer uma coisa... Eu... Não sei onde estava com a mente na hora que começarmos a transar.- Ele se senta ao meu lado e então pega minha mão.

- Eu também não sei, mas fizemos não é? Não tem como mudar, pelo menos provamos nossos venenos.- Acabei rindo enquanto escutava ele.

- Aiai, você tem razão, mas... Agora você tem que ir, a Jeni vai querer te matar se você se atrasar.

- Tem razão.- Ele se levanta e sai correndo para a sala onde ia terminar de calçar seus sapatos.

- Ah... Me dá uma carona até a mansão?

- Claro.- Pego minhas coisas e saio.- Espero que não acabe sendo perseguido pela Amélia depois.

- Haha, 

(...)

Eram quase nove horas da manhã, a cidade estava bem agitada, afinal, não era final de semana, todos indo para seu trabalho, como sempre fazem na parte da manhã, tomando café da manhã sem se preocupar com qualquer coisa, alguns felizes, outros passando por mometos desagradáveis, muito também fingindo estarem bem para não mostrar seu lado destruído. Henry estava realmente mudando, ele parecia estar arrependido por algo, algum erro que cometeu no passado ou algo que abriu os olhos dele, agora nem sei se realmente é ele nesse corpo jovem, deixando de lado meus pensamentos, me ponho a observar a rua na nossa frente.

- O trânsito está bem ruim hoje.- Falou ele tentando puxar assunto para quebrar o silêncio.

- Não precisa se sentir mal só porque estou calada.- Ele rebaixa o olhar.- É estranho essa relação... Nos tentamos ser amigo depois de termos transando na noite passada.

- Tem razão... É muito difícil, não tenho palavras para te dizer isso, mas acho que fizemos besteira.

- Fato, mas podemos tentar ser amigos, se não conseguirmos, a gente... Simplesmente para com isso.- O semáforo abre e Henry começa a a dirigir novamente.

- Pode ser.- O silêncio volta.

Não demorou muito para chegar na mansão, saio do carro e logo dispenso Henry, ele sai quase voando com o carro, respiro calmamente, me viro para a direção da mansão, de longe logo avisto Amélia e Zoe, as duas estavam observando tudo, teriaque enfrentar elas, subo os degraus, e logo paro em frente delas.

- Onde esteve? E não minta!

- Em uma boate. Feliz?

- Ah... Não seja sarcástica! Você saiu sem permissão.- Eu não consigo escutar isso, já estou cheia de problemas.

- Qual é! Eu só fui curtir.

- Isso é transar com Henry?- Falou Zoe, respiro pesadamente.

- Tem algum problema? Eu gostaria de fazer uma perguntinha... - As duas ficam quietas.- Já me perguntaram se eu gosto de ser uma arcanjo? Vocês não acham que são muito autoritárias? Não acham?! - Logo os outros chegam para ver aquela briga.

- Ah...

- Não, né! Vocês são perfeitas! Que merda Amélia, seu dever era só me proteger...- Deixo lágrimas escorregarem pelo meu rosto, Amélia permanece quieta.- Meu dia já tá uma merda... Tentem pelo menos ajudar, pelo menos uma vez nessa vida que eu tenho.

- Nathalie... - Caio de joelhos no chão... Enxugo algumas lágrimas.- Na... - Fecho os olhos e logo em seguida tudo fica em silêncio.- Nathalie! - Sinto uma mão segurar meu rosto e em seguida tudo voltou a ficar escuro.

°·.·.·.·.·.·.·.·´Sonho on:

- Nathalie Grover... Acorde.- Abro os olhos devagar, e vejo uma bela moça de cabelos negros.- Demoraste tanto para vir até aqui, por onde andaste?

- Onde estou? Estou sonhando?

- Estamos no mundo dos sonhos, seu espírito está aqui, mas seu corpo está no mundo real.

- Então... 

- Sim, você está praticamente morta.

- Mas por que me trouxe para cá?

- Não se lembra de mim, não é? - Faço que "sim" com a cabeça.- Ah... Me chamo Hannah, nos vimos pela última vez em meu templo.

- Agora me lembro... Mas... Por que estou aqui? E por que seus cabelos estão negros?

- Venho aqui para te mostrar suas duas essências... A que você abandonou a 8 anos, e a que vive até hoje. - Ela eleva seu corpo até o mais alto e logo aparece um arco nas mãos dela, as asas da mesma eram belas e negras.- Fenda da existência real! 

- O que?!- A flecha que ela atira quebra a barreira dimensional assim trazendo duas essências.- Isso é...- Eram dois espirituais, um muito igual a mim e outro com meu corpo de 16 anos.- Elas são...

- Essências de energia angelical, nota-se que essa...- Ela toca o ombro do espiritual com meu corpo de 16 anos.- Tem energia angelical reduzida... Mas muito mais forte que essa.- Ela indica para a outra essencia.

- Está dizendo que sou fraca? - Ela ri, logo ela estala os dedos e a essência idêntica a mim some.

- Não é isso, quero que escolha qual essência vai usar na guerra, ambas são frágeis, podem ser destruidas com a sua morte, porém uma é mais potente que a outra, sua força não importa, o que importa é quais delas você quer preservar.

- Não entendo...

- Bom, quero deixar claro que se você escolher essa.- Ela indica para a essência idêntica a mim que reaparece.- Essa... - Ela joga uma flecha na outra essência.- Morre, mas se escolher essa, a outra morre.

- Ah... Que horror.

- A escolha é sua...

- Qual o contexto dessa escolha? 

- Você se tornou imortal Nathalie... Existem três sangues em meu corpo...

- Sim eu sei... O da senhora Ártemis, da senhora Selene e o imperador Hades.- Ela se senta em uma cadeira que ela faz surgir.

- Isso já ajuda... O contexto é que não importa o que você vá fazer seu corpo atual será destruido para sempre...- Me sento ao chão esperando ela terminar.- E o outro será o seu corpo substituto, nunca será destruido, pois nele estará todo seu poder, a sua imortalidade, a pureza, um novo corpo e principalmente sua energia vital.- Explicou ela.

- Mas... O que vai mudar então sendo que já tenho tudo isso no corpo antigo?

- O que vai mudar será apenas que tu terás uma nova aparecia e será imortal e indestrutível.- Era triste escolher, amo as duas essências, ambas tinha uma enorme energia amorosa vinda de mim.- Faça a escolha que lhe for coerente.

- Eu vou ser um espiritual depois que eu morrer?

- Sim... Você não vai ter seu antigo corpo de volta.- Era uma escolha difícil.

- Eu... Escolho essa.- Aponto para a essência de cabelos brancos, que era a minha essência vital atual.

- Agora... Não se mova...- Ela aponta o arco para mim.

- Um momento...

- Diga.

- Por que seu cabelos está nessa cor?

- Sou um espírito... O espiritual de Hannah, ela não morreu, então estou presa nesse lugar, assim com sua essência de 16 anos.- Ela prepara a flecha pontada para meu peito.- Quando Hannah terminar a meditação vou perder minha consciência aqui.- Ela então levanta seu corpo mais uma vez, algo me dizia que isso ia doer muito.

- Posso fazer o mesmo que ela?

- Pode sim... Mas primeiro deve buscar aprender a como entrar nesse mundo... - Ela eleva sua energia angelical e logo toda a dimensão estaca desmoronando.- Não tenho muito tempo, vou terminar isso.

- Mas... Com quem eu...- Ela solta a flecha e a mesma penetra meu peito de forma agressiva.- .. Falo?

- Você verá...

:Sonho off`·.·.·.·.·.·.·°

Levantei assustada... Era tarde, quase noite... Dormi tanto assim... Não lembro de nada... Será que eu... Sonhei? Alguém havia atirado uma flecha em mim, mas... Foi só um sonho... Eu sei que foi... Me levantei da cama, me apoio até chegar na escadaria, desço devagar e logo ouso Sansa gritar meu nome e vir me abraçar chorando, não entendi a situação.

- Que bom que está bem! Achamos que você havia morrido, Katharine queria ir no inferno só para ver se sua alma estava lá.- Disse Zoe aparecendo perto de mim.

- Chamamos até a Hannah.

- A Hannah?

- Sim... Ela estava em seu quarto a pouco tempo atrás, infelizmente ela foi embora antes de te ver acordar.- Estranho... Hannah sempre pareceu tão impetuosa, sempre com seu olhar de superioridade, mas acho que estava enganada.

- Estou faminta... Posso comer alguma coisa antes de terminarmos aquele assunto de hoje de manhã?

- Pode... Mas... Não precisa se preucupar com esse assunto... Achamos melhor esquecermos dele.- Ela pega minha mão e me desece até a cozinha para comermos.

- Ah... Está bem.

Tudo muito estranho... Será que aconteceu alguma coisa essa tarde em que eu dormi? E como não me recordo de meus sonhos? Tudo tão esquisito.

(...)

"Sei que você quer um pouco da minha brisa

Sei que você gosta muito desse clima

Desse jeito louco e da minha pegada

Gata, só não posso te levar pra casa

Isso não te impede de ficar comigo

Vai ser perda de tempo não aproveitar

Vivo no meu mundo mas vivo perdido

Talvez amanha eu não possa te encontrar"-WC no beat, MC Cabelinho, PK, MC Hariel, Orochi.- Meu mundo.


Notas Finais


Olá amados! Sei que muita gente vai dizer "AAA... Mas como assim essa história tá acabando? Ainda faltam 6 meses para a guerra ocorrer"
Bom, eu posso fazer a famosa "Quebra do tempo no jutsu!", mas essa história está sim... Quase para acabar, e a segunda temporada será "Diário de Lilith G.", então... Não vem com essa de a historia acabou... Tem a segunda temporada poha!
Tenha uma boa noite RS.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...