1. Spirit Fanfics >
  2. Ao bater das minhas asas. >
  3. Meus novos amigos.

História Ao bater das minhas asas. - Capítulo 2


Escrita por: A_VioletWatermelon

Notas do Autor


Olá, espero que gostem.

Capítulo 2 - Meus novos amigos.


Fanfic / Fanfiction Ao bater das minhas asas. - Capítulo 2 - Meus novos amigos.

Anteriormente

Já estava chegando na rua onde eu morava quando reparei que próximo a minha casa havia uma caixa de papelão não muito grande que estava se mexendo. Infelizmente minha curiosidade falou mais alto, cheguei próximo a caixa e abri.

“Ah não, o que eu vou fazer com isso? ”

...

Tirei de dentro da caixa um gatinho preto com algumas partes em branco, ele tinha enormes olhos verdes.

“Ah não, não olhe assim para mim, eu não posso resistir tanto assim. ”

Não havia ninguém por perto e não faz tanto tempo assim que ele foi deixado aqui, logo alguém virá busca-lo não é mesmo? Mesmo assim, não vou deixa-lo aqui fora. Entro em casa levando o gato, quando coloquei a caixa no chão ele logo saiu caminhando pelos cômodos como se já morasse ali a muito tempo. Passei pela entrada da casa e subi as escadas em direção ao meu quarto, liguei meu computador e comecei a escrever sobre o gato que tinha sido deixado praticamente na minha porta, coloquei uma foto dele e meu telefone caso alguém visse o panfleto. Imprimi várias cópias e me senti feliz por estar ajudando alguém encontrar seu gatinho, mas também triste, mesmo ele estando ali a uns dez minutos, não sei se quero dá-lo para seu dono.

Voltei para a entrada da casa, chamei o gato e ele saiu da cozinha.

“Você deve estar com fome, não é?! ” – Me abaixei e comecei a fazer carinho nele que começou a ronronar no mesmo instante – “Enquanto você fica aqui eu vou no mercado comprar uma ração para você, mesmo que fiquemos juntos por alguns dias apenas. “

Desta vez conferi o dinheiro que havia pegado, coloquei meus calçados e peguei minha mochila com os panfletos. Fui rumo ao mercado novamente, areia e ração, não posso esquecer o principal. Cheguei após meus dez minutos padrão de caminhada.

“Bom-dia novamente moça. “ – Aquele mesmo garoto falou sorrindo atrás do caixa ocupando o lugar que antes era de um senhor.

“Bom-dia “ – falei meio sem graça. Entrei pela loja a procura do que precisava, nem sei se havia a ração aqui, nunca reparei. Único jeito é perguntar para ele – “Oi, vocês vendem ração e areia para gato? “

“Não, falei para o meu pai que é importante ter, mas ele nunca me escuta. Olha, eu tenho um gato e posso te dar um pouco. “

Não sei, o gato realmente precisa da ração e o próximo mercado é muito longe levando em consideração o horário. – “Tudo bem, só preciso saber o valor”

“Relaxa, é só um favor. “ – Disse sorrindo. Acho que aquele é um dos sorrisos mais lindos que eu já vi, tão doce e perverso ao mesmo tempo, um arrepio percorreu todo o meu corpo. O que foi isso? – “Se importa em esperar eu fechar a loja? Sou o responsável hoje. “

“Sem problema. “

Eu fui espera-lo lá fora, mas ainda consegui ver ele conferindo o caixa e indo até uma sala no fundo para desligar as luzes, com as portas já fechadas o garoto, que devia ser um pouco mais velho que eu, veio em minha direção.

“Minha casa não é muito longe, mas dá tempo para conversar “

Toda vez que aquele sorriso aparecia em seu rosto meu corpo estremecia – “Se me garante que estou indo para a sua casa...” – Terminei de falar conseguindo arrancar algumas gargalhadas dele.

O caminho até sua casa foi tranquilo, descobri que seu nome é Miguel, tem 19 anos e ajuda o pai na loja enquanto não se decide sobre faculdade. Contei a ele o mínimo possível, como meu nome e que estava de recesso escolar cursando o terceiro ano do ensino médio.

“Alice é um belo nome, combina muito com você. “

...


Notas Finais


Imagem: Blog Cobasi!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...