1. Spirit Fanfics >
  2. Ao dispor do seu amor. >
  3. Vamos acabar logo com isso!

História Ao dispor do seu amor. - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


OIEEE GENTE VOLTEIII, VOU POSTAR TODO SÁBADO!!! Me desculpem qualquer erro. Espero que gostem, foi escrita com muito carinho e dedicação 🤭como eu disse é a minha primeira ent desculpa qualquer coisa. beijinhoooss ❤️😘

Capítulo 3 - Vamos acabar logo com isso!


Fanfic / Fanfiction Ao dispor do seu amor. - Capítulo 3 - Vamos acabar logo com isso!

Ao voltar para mesa dos padrinhos, Regina viu que lá estavam Robin e Philipe, então, resolveu sentar ao lado de Robin já que queria se desculpar por deixar ele sozinho no meio da dança.

- Desculpa por ter te deixado sozinho no salão, a Mary queria conversar comigo. Disse Regina meio sem jeito, encarando suas mãos que estavam sobre a mesa.

- Tudo bem Regina, sem problemas! - Disse Robin dando um sorriso que evidenciava suas covinhas e olhando diretamente para Regina, que retribuiu o olhar... Porém, Philipe observava tudo pelo outro lado da mesa sem muito se agradar da situação que presenciava, resolveu falar algo:

- Vejo que já se conheceram bastante?! - Afirmou Philipe intercalando os olhares entre Regina e Robin.

- Sim Philipe, parece que você andou nos observando bastante... - Disse Regina lançando um olhar de desdém para Philipe.

- Ora Mills, você não perde uma mesmo, eu não sabia que você era assim! - Disse Philipe dando uma golada do seu copo de wisky.

- O que você está insinuando? - Disse Regina fuzilando-o com o olhar.

- Parceiro uma dica pra você,com essa daí você não vai conseguir nada. - Disse Philipe exalando ódio e ignorando a pergunta de regina, olhando diretamente para Robin.

- CALA ESSA BOCA, conseguir o que ? Eu não tô querendo nada com ninguém seu idiota - Disse Regina bufando e se levantando da mesa.

- Você não tem o direito de falar essas coisas para a Regina meu chapa, pelo que eu sei você não tem nada com ela e está bêbado - Disse Robin fuzilando com o olhar e fechando os punhos, nunca permitiria alguém ofender uma mulher em sua frente, muitos menos um bêbado insolente.

- Sério que você tá defendendo essa menina? Ela não é nada do que parece, você vai se decepcionar - Disse ele fora si apontando para Regina.

- AH NÃO, ISSO EU NÃO VOU ATURAR, VAI SE FUDER PHILIPE EU NÃO PRECISO ME DESGARTAR COM VOCÊ! - Disse Regina saindo da mesa as pressas sem direção alguma. Robin olhou para ela rapidamente, mas logo voltou seu olhar furioso para Philipe.

- OLHA AQUI SÓ PORQUE VOCÊ NAO CONSEGUE CONQUISTAR ELA ESTA FAZENDO ESSE SHOW TODO? Você deveria ter mais respeito com a festa dos noivos e com Regina. - Disse Robin e logo se virou para ir atrás de Regina...

Quando conseguiu alcança-lá a segurou pelo pulso sem pressão e a fez virar-se para ele.

- Ei, por favor, para um pouco, você não vai ficar mal por causa daquele filho da pu...daquele cara, vai?! - Disse Robin gentilmente tentando acalma-lá.

- Por favor me deixe Robin, ele já consegui estragar a minha noite -Enfatizou Regina olhando nos olhos do loiro, agora não bufava de raiva como antes...

- Eu vi, mas você não pode e nem deve levar em consideração as merdas que aquel... - Robin foi surpreendido com Philipe muito próximo dele.

- ROBIN! AQUI PRA VOCÊ... - Philipe deu um soco no rosto de Robin o fazendo cambalear para o lado.

- VOCÊ TA FICANDO MALUCO? Robin pensa antes de fazer qualquer coisa, porém seu ódio foi tão grande que quando ele percebeu já estava com sua mão no rosto de Philipe dando um soco em sua boca.

A briga dos dois não passou despercebido pelos convidados, Regina por sua vez só olhava aquela situação com medo e sem reação. Mas, sem pensar muito a morena se colocou no meio dos dois, tentando acabar com tudo aquilo. Até que conseguiu empurrar Robin em um distância curta, mas que separou os dois.

- Robin por favor para, todo mundo está olhando para nós... Só me tira daqui. - Disse Regina implorando.

Robin vendo os olhos de Regina marejados decide ouvi- lá, pegando em sua mão a levou para fora dali, indo em direção ao estacionamento, já que era o local mais distante de todo mundo.



Robin a levou para seu carro puxando sua mão sem falar absolutamente nada e abriu a porta para a Regina entrar e depois foi ao seu banco do motorista.

Ao sentar olhou para Regina que estava assustada e percebeu que ela queria chorar então sem pensar ele a abraçou mesmo não sabendo o motivo de ter feito isso.

- Me desculpa Regina, eu não queria te deixar assustada, mas ele me tirou totalmente do sério, eu não suporto ver uma mulher sendo tratada da maneira que ele te tratou, é um trauma meu por conta da minha mãe, enfim, não vem ao caso agora, mas me desculpa. Disse tudo sem parar por nem um segundo.

Regina percebeu que ele estava se sentindo mal e apenas o abraçou mais forte e disse:

- Não foi sua culpa Robin, o Philipe que é um idiota, não acredito que eu já estive com ele. E obrigada por me defender você não precisava fazer isso. Disse se separando do abraço e olhando em seu rosto, ela percebeu que Robin tinha seu nariz sangrando, mesmo com o ferimento pequeno ela ficou preocupada.

- Meu deus Robin você tá machucado, tá doendo muito ? Regina já tocava no local que o fez soltar um gemido de dor.

- AAII. Tá doendo um pouco mais não foi nada demais.

- Me desculpa mesmo, você me conheceu hoje e eu já te coloquei nessa situação, eu sinto muito, isso tudo é culpa minha, eu não aguento mais ter pessoas erradas na minha vida, ou nem ter outras aqui, eu sou toda errada me desculpa por te colocar nisso. Regina falou tudo isso com a voz embargada e colocou sua mão no rosto tentando segurar o maximo que pode do seu choro más, soltou um soluço que estava segurando.

Robin estava com o coração partido de ver aquela cena e só teve a iniciativa de abraça-la novamente.

- Regina você quer ir pra sua casa? Eu posso te levar sem problema algum!!

- NAOO, de jeito nenhum, não vou deixar que ele estrague essa festa, só preciso me recompor. Disse a morena já respirando com mais calma e limpando uma lágrima que acabará de cair.

- Você tem certeza? Eu posso falar com o David, ele vai entender...

- Não Robin, a festa mal começou, e eu quero ficar e aproveitar esse dia que é importante pra Mary, eu nunca deixaria ela nesse momento especial. Vamos? Ela abre a porta do carro e olha pra ele sem esperar uma resposta.

- Ok vamos!!



Após voltarem do estacionamento, Mary veio correndo de encontro com Regina e Robin.

- Meu deus Regina, tá tudo bem? Você discutiu com o Philipe? -Falou Mary preocupada.

- Tá tudo bem Mary, ele é um babaca. Onde ele está ? -Disse Regina olhando para os lados á procura de Philipe.

- August já levou ele embora, ele estava totalmente bêbado e fora de si. Fique tranquila.

- Me desculpa mary, eu deveria ter me controlado, mas acabei me alterando. Disse Robin intervindo na conversa das duas.

- A culpa não é sua Robin, você só tentou ajudar a Regina, foi ele que causou tudo. Mas já passou vamos aproveitar a festa agora.

- Ela tem razão, vamos aproveitar. Regina disse para Robin.



A festa acontecia de uma maneira descontraída, os poucos convidados que restaram estavam totalmente alterados pela bebida. Já era madrugada e todos que ali estavam se juntaram em uma só roda e conversavam até que David já alterado sugeriu a todos uma brincadeira nada sutil.

- Aí galera que tal comemorar de um jeito diferente? - Disse David animado.

- Com tanto que não seja uma orgia entre amigos eu topo. - Disse Mary e todos riram.

- Relaxa baby, essa é leve, só pra dar aquela animadinha! - Disse David com um olhar de sapeca.

- Aí não quero pagar mico, eu tô bêbada David não ta vendo? Sem condições de brincar de algo. - Disse Regina fingindo cair para trás e rindo.

- Olha amor, ainda nem sabe qual a brincadeira e já tá desistindo. - Disse David a Mary que riu.

- Para príncipe, você sabe que ela tem um bom motivo. - Disse Mary virando o copo.

- Parem de me exporrr! - Berrou Regina.

- Tá bom então, agora voltando ao que eu tava dizendo... VAMOS DE BODY SHOT GALERA??? - Disse David e todos ao seu redor gritaram em animação.

- E que porra é essa? - Perguntou Aurora.

- Amiga garanto que você vai adorar saber!! - Disse Mary animada.

- Beleza galera é o seguinte pra quem não sabe, Body shot é nada mais, nada menos que as mulheres bebendo vodka diretamente do corpo dos homens escolhidos pelos participantes da roda. É uma maneira um tanto quanto peculiar de saborear drinks. - Explicou David.

- Eu sabia que vindo de você não poderia ser uma coisa normal, ok tô fora galera. - Disse Regina virando um copo de wisky.

- Qual é Mills? - Disse David.

- Amiga, vai amarelar agora? Na festa do meu casamento? - Disse Mary fingindo tristeza.

- TODO MUNDO GRITANDO FICA REGINA! - Gritou Robin surpreendendo não só Regina, mas a todos que ali estavam.

- Ok, ok, não precisa aloprar... quer saber, eu topo. - Disse Regina lançando um olhar desafiador a todos. E todos mais uma vez gritaram em animação.

Então os recém casados Mary e David foram conduzindo a brincadeira escolhendo em pares os amigos para jogarem vodka ou qualquer outra bebida em seu corpo para o outro degustar. E assim foi por algumas horas, os homens todos sem suas camisas, enquanto as mulheres tinham em suas mãos bebidas alcoólicas diferenciadas para lambuzar os homens. E a brincadeira ia rolando até os participantes acabassem com as bebidas. Regina já tinha passado sua língua em uns três homens ali da festa, desafiada por sua própria amiga Mary, porém não só ela, mas Robin também temia era que os noivos escolhessem ambos para realizar essa brincadeira. Robin que já tinha suas costas, coxa e orelha lambindas por algumas mulheres, não imaginara que isso ainda era pouco comparado ao que a próxima pessoa lhe causaria.

- Agora estão animados né seus safados. - Disse David totalmente bêbado e todos concordaram levantando os copos.

- Bom, agora a próxima dupla da noite... amor vem cá. - Mary puxa David para dizer em seu ouvido para que escolhesse Regina e Robin.

- Ah essa eu quero ver... Regina você foi convocada para experimentar o sabor da vodka no Sr. Locksley... - Disse David rindo. Mary batia palmas, todos riam ansiosos e Regina surpresa com essa notícia, olhou para Robin que também olhava para ela surpresos, ou seja, ele também não esperava por isso.

- Vamos, vamos vai ficar aí parada Regina? - exclamou Mary.

- Vamos acabar logo com isso! - Disse Regina virando um copo de tequila.

Regina andava em direção á Robin, que já estava sentado observando cada movimento seu, assim. como ela, ele não estava acreditando no que estava prestes a acontecer... Ele estava tão surpreso que nem conseguia dizer uma só palavra. Ao vê-la chegar perto, Robin logo percebeu David se aproximando também com a garrafa de vodka, foi aí que ele ficou mais nervoso. Regina ia pegar a garrafa da mão de David, mas ele não permitiu dizendo:

- Mocinha sou eu quem faço as regras e eu quero que você lamba toda essa bebida sensualmente do peitoral ao abdômen dele. - Disse David abrindo a tampa da garrafa e Regina apenas apertou os olhos com o baque daquela frase.

- Locksley meu amigo, aproveita que é só hoje! - Disse Mary apontando para ele... Robin podia estar um pouco alterado por conta da bebiba, mas sabia o que estava fazendo mesmo que ainda não caísse sua ficha.

- Isso, agora é com você Mills, mostra pra gente se você é capaz de tirar o Locksley do sério, o que nenhuma garota conseguiu aqui. - Disse David e Regina se preparava para o início de sua própria tortura.

Então David começou a despojar o líquido por todo peitoral de Robin que por sua vez, mantinha os olhos fechados, ele não estava preparado para o que vinha a seguir, foi quando a vodka ameaçou escorrer em direção ao seu abdômen perfeitamente desenhado, quando ele sentiu algo mais quente que a própria bebida tocar em sua pele o fazendo arrepiar todo imediatamente. Robin não queria olhar para Regina, manter contato visual com ela naquela situação seria ainda pior para ele, mas não conseguiu evitar, e quando Robin levantou sua cabeça para visualizar o que Regina estava fazendo, ela se movia lentamente, mas cada vez mais para baixo sugando o líquido que desejava cair, mais sua língua era mais ágil que velocidade em que escorria. A ruína de locksley foi olha-lá por uma segunda vez e ver a Regina o encarando com um olhar ardente enquanto movimentava sua língua aleatoriamente, e quase não resistiu, mordeu o lábio inferior para controlar o gemido preso em minha garganta, o que era difícil pois Regina era quente, quente como o inferno. E quando impulsivamente Robin estava prestes a puxá-la pelos cabelos, alguém que estava acima deles pediu para que Regina parasse com o que estava fazendo. Na hora, ele não sabia se agradecia ou se xingava a pessoa que fez regina parar, mas sem dúvida isso parecia ser o certo, pois ela quase o deixou duro na frente de todos.

- E eu pedi pra parar e parou! - exclamou Mary, então Regina levantou a cabeça para olhar para mim e quando nossos olhares se encontraram, ambos estávamos ofegantes e não sabíamos o que dizer. Então, ela quebrou o contato levantando-se na minha frente e limpando os lábios, saiu andando em direção a mesa de coquetéis para pegar mais uma bebiba como se nada tivesse acontecido.

xxxxx

Regina ao pegar a bebiba nem pensou em procurar por algum copo, virou a garrafa mesmo enquanto pensava sobre o que acabara de ter feito, pois ela ainda não acreditava que tinha lambido um cara que acabará de conhecer. Ela estava intrigada, pois mal o conhecia, mas acabara de ter uma conexão forte com Robin e ela estava atiçada querendo mais, ela mesmo não entendia isso e preferiu colocar a culpa de toda na bebida. Totalmente perdida em seus devaneios, Regina se assustou com a presença de Mary atrás dela.

- E ai, você pensou que ia fugir de mim? - Mary falou colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha de Regina, enquanto esperava a mesma dizer alguma coisa.

- Eu não tenho, nada a dizer Mary, você quer que eu diga que ele gostoso? Pois ele é - disse Regina bebendo mais um gole da sua bebida.

- Olha, isso é você quem está dizendo... - Disse Mary rindo.

- Ah sei, tá bom...- Regina disse sendo irônica.

Então todos escutaram o berro que David deu para chamar a atenção de todos, Regina rapidamente lançou um olhar para Robin que parecia se concentrar para vestir a camisa.

- Atenção de todos, a nossa festinha foi boa, mas acabou porque já são 06:00 da manhã. Porém, eu e minha esposa queremos agradecer a todos que ficaram até o final aqui e se fizeram presente nessa nossa comemoração, dito isso, obrigado de coração e agora vamos para casa - Disse David que estava com a gravata na cabeça e perceptivelmente bêbado, todos o aplaudiram e começavam a arrumar as coisas para ir embora.

-Eu senti uma química entre você e Robin em - David disse se aproximando de Mary e Regina, mas abraçando sua esposa por trás e olhando para morena com cara de safado.

- Eu não senti nada, para de ser emocionado - Regina disse passando as mãos pela cabeça enquanto o casal ria.

- Amor vamos levar a Regina para casa ok, já que Tinker foi mais cedo, pois tinha um compromisso pela manhã. - Disse Mary dando um selinho em David.

- Claro amor...

- Gente, obrigada, sério, mas não precisa. Eu chamo um táxi é rapinho. - Disse Regina quase implorando, pois não queria atrapalhar o casal.

- Que isso Regina, relaxa mulher! - Disse David.

- Err... com licença, mas vim dizer que já estou de saída e agradecer pela festa maravilhosa. - Disse Robin aproximando-se dos três, Regina ficou nervosa.

- De nada meu chapa, sabe que tudo é nosso...- Disse David e Mary foi logo interrompendo.

- Locksley, você poderia fazer um favor? Leve Regina para casa? - Disse Mary cansada, Robin e Regina surtaram por dentro com esse pedido.

- Claro que sim, se Regina quiser, eu a levo sim... - Disse Robin nervoso coçando a cabeça.

- Agradeço sua gentileza Robin, mas não precisa, é exagero da Mary e você está bêbado - Regina disse dando uma risada mas ao mesmo tempo sem graça.

- Tenho certeza que estou em condições de dirigir milady - Robin disse com um tom sarcástico.

- Ela vai sim Robin! Amiga, ainda vamos demorar por aqui, temos que arrumar algumas coisas e entregar as chaves do lugar para o proprietário, por favor vá com Robin. Você precisa descansar! - Disse Mary interrompendo o que Regina ia falar a seguir e dando pequenas beliscadas em Regina, que a olhou com uma cara de "você me paga", mas concordou.

- Ok, sendo assim eu aceito sua carona, espero não estar lhe incomodando Robin. - Disse Regina com vergonha.

- De jeito algum... Então vamos? - Disse Robin calmamente.

- Sim. Foi tudo que Regina conseguiu dizer naquela hora.


O caminho estava sendo feito em silêncio total e contrangedor para ambos, o fato deles estarem sozinhos apenas na presença um do outro fazia com que os dois ficassem dessa maneira. As únicas palavras trocadas era sobre qual o trajeto que teria que ser feito até chegar a casa de Regina, ou melhor na República onde ela morava.Esse silêncio reina até Robin quebra- lo.

- Então Regina, o que achou da festa? -Falou Robin tentando puxar assunto.

- Achei boa, foi bem divertida. E você ? Gostou? - Disse Regina sem tocar no assunto do final da festa.

- Foi ótima, fazia tempo que não me divertia assim. Ultimamente só tenho trabalhado e cuidado dos meus filhos, então foi bom para relaxar. - Disse Robin.

- Você tem filhos Robin?Eu não fazia ideia. - Disse Regina preocupada se ele teria esposa após o ocorrido daquela noite.

- Bom, eu tinha, mas tive que cuidar deles praticamente sozinho após a morte da mãe deles. Robin estava com um semblante triste ao tocar no assunto.

- Nossa, eu sinto muito. Deve ter sido difícil pra você e paras as crianças.

- Foi bastante para eles, as coisas são bem diferentes sem uma mãe por perto. Quanto a mim não se preocupe, Marian e eu, bem já estávamos separados quando tudo aconteceu...

Regina se perguntou que coisas que poderiam ter acontecido, mas não quis parecer enxerida.

- Ah, me desculpa tocar no assunto.

- Sem problemas. - Disse dando uma leve risada fazendo Regina sorrir.

A morena percebeu que o carro já estava parado e que ela já estava entregue em sua casa.

- Acho que nos despedimos aqui, muito obrigada Robin, pela carona, você foi super gentil.

- Não foi nada, foi um prazer. - Disse sorrindo.

Regina não sabia como se despedir então apenas em um leve impulso deu um beijo no rosto de Robin fazendo com que ele ficasse surpreso com esse ato de Mills. Então ao sair do carro fechou a porta e acenou em despedida, então ele partiu e ela observava tudo, até o carro de Robin sumir na pista que parecia interminável.


Notas Finais


ME CONTEMMM O QUE ACHARAMMM PLEASE? OQQ DEVO MELHORAR?? Espero que tenham gostado!! Beijinhos pra vocês e obrigadaaa❤️😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...