História Ao Seu Lado - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Piece
Personagens Nami, Roronoa Zoro, Sanji, Tashigi, Trafalgar Law
Tags Lemon, One Piece, Sanji, Yaoi, Zoro, Zoro X Sanji, Zosan
Visualizações 141
Palavras 1.216
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


bem eu tenho algo importante a dizer a vcs nas notas finais, então peço para que leiam por favorzinho
boa leitura!

Capítulo 16 - Ciúmes


Era terça-feira. Um dia comum em Loguetown, mas não para os protagonistas dessa história. Pois nesse dia muitas perguntas seriam respondidas, perguntas essas como “Por que Nami e Law não me responderam?” “Será que eles virão pra aula hoje?” que eram pensadas e repensadas por nosso querido loiro, Sanji. Já essas “Como eu convido uma garota que só vi duas míseras vezes pra sair?!” “E não só isso, mas como convido simplesmente alguém?!” eram do nosso querido marimo, Zoro!

Sanji e Zoro estavam atravessando o portão da escola quando bateu o sinal, apressaram o passo porque a primeira aula seria do professor chato, Foxy. Portanto, não podiam chegar atrasados, senão iriam parar na diretoria. Enquanto corriam com tudo de si, os dois pensavam aflitos se encontrariam Nami e Law já na sala de aula ou não. Enfim, eles finalmente chegaram, e foram os últimos alunos a chegar, estavam ofegantes por causa da corrida intensa e de repente ouviram um chamado:

— Sanji, Zoro! – Era Nami acenando, já sentada em sua carteira e ao seu lado estava seu namorado Law, também sentado em sua carteira.

Imediatamente, o sobrancelha bizarra e o marimo sorriram. Sorriram por ver Nami. Sorriram por saber que Law não trocara de escola. Sanji e até Zoro, que era novato no grupo, estavam muito aliviados e felizes.

Nami e Law corresponderam os sorrisos dos dois patetas e imaginaram que deviam ter trazido muitas preocupações para eles.

— Ei vocês dois! – Professor Foxy, que não perdoava nem um segundo de atraso, chamava a atenção de Zoro e Sanji. – Estão atrasados! Vão agora até a diretoria!

xxx

Enquanto, Law e Nami estavam na aula de Foxy, Zoro e Sanji estavam parados no corredor do andar da sala deles, ao mesmo tempo que seguravam dois baldes de água cheios até a borda, um em cada mão.

— Jura que isso é castigo? – Zoro perguntara em sentir dificuldade nenhuma de carregar os baldes em seus dedos. – Isso é molez- - Interrompeu o que ia falar quando viu Sanji, com seus braços finos, tendo uma grande dificuldade em segurar os baldes há tanto tempo.

— Minha nossa, quando esse castigo vai acabar... – Sanji murmurou com dor, enquanto pensava que o diretor Crocodile era mesmo maldoso, afinal, sentir aquelas argolas tão finas e de ferro pressionando sua pele era uma dor justificável. E ainda via-se claramente as marcas de sangue preso se formarem em suas mãos que ficavam como anéis na sua pele alva.

— Hahahahahaha, sério que você não aguenta segurar isso? – Zoro zombou de Sanji, que logo inchou as bochechas muito furioso com a zombeteira do amigo. E quando Zoro passou os olhos em Sanji para ver sua reação, teve uma pequena surpresa: o loiro estava incrivelmente fofo com aquela cara de bravinho. Sem que Zoro percebesse, seu rosto foi esquentando progressivamente, e por estar totalmente desligado ao mundo, deixou a argola do balde escapar de suas mãos. Quando percebeu o que havia feito, os baldes já estavam revirados e suas águas esparramadas pelo chão.

— Eita marimo, o que acha que está fazendo? – Sanji reclamava enquanto pensava que quase se molhara. – Acabou de zombar de mim que não aguento segurar dois baldes de água, mas parece que quem não aguenta aqui é você. – Alfinetou e soltou uma gargalhada muita alta, só pensava que o sabor da vingança era sempre o melhor.

Zoro estreitou os olhos meio furioso e pensou que ele não estava nem um pouco fofo com aquela risada maléfica. Suspirou, era uma pena que não estivesse mais fofinho como antes...

xxx

Era o horário do intervalo e Zoro e Sanji iriam finalmente se encontrar com seus amigos Nami e Law.

— Estavam transando todo esse tempo?! – Sanji exclamou boquiaberto em saber que a falta dos dois no serviço do Baratie era exatamente o que Zoro havia falado.

Os quatros estavam sentados numa mesa do refeitório enquanto comiam a comida da escola.

— Sim, mais o que poderia ser? – Nami se indagou com um olhar oblíquo. Óbvio que isso era mentira. Na noite passada, Nami faltara o Baratie por medo de sair de casa desprotegida e encontrar Arlong. Também, ela e Law entraram num consenso que era melhor deixar Zoro e Sanji sem saber disso.

— E quanto a você, por que faltou a aula ontem? – Zoro perguntou num tom aborrecido para Law, pois já sentia que a resposta seria do nível da Nami.

— Fiquei doente. – Law respondeu e não disse mais nada pelo resto daquele intervalo.

— JUSTAMENTE O QUE EU DISSE! – Zoro exclamou tão alto que todos do refeitório direcionaram seus olhares para eles. Sanji simplesmente deu uma cotovelada em Zoro, e esse alisou o local machucado fazendo biquinho.

 Foi aí que de repente, Zoro viu Monet encará-lo no refeitório com seus olhos insanos, até que o grupo se levantou da mesa, pois haviam terminado a refeição, e ele ficou ainda sentado.

— Zoro? - Nami lhe chamou a atenção confusa com o comportamento dele, estava em pé com a bandeja da refeição vazia em suas mãos, era também a única que ainda esperava por ele. Pois Sanji e Law já caminhavam até o balcão para entregar suas bandejas.

Quando o esverdeado ouviu a ruiva, direcionou os seu olhos para ela, mas quando voltou a observar Monet, ela havia desaparecido tão rapidamente, que o faria pensar se não estivesse vendo coisas. Mas de qualquer forma, isso apressou Zoro a ir atrás do clube de kendô, assim que as aulas acabassem, iria correndo fazer sua inscrição no clube.

xxx

Bateu o sinal da saída, mas Zoro naquele dia passou antes na secretaria para fazer sua inscrição no clube de kendô, e como sugestão, a secretária Kokoro disse que haveria aula naquele dia mesmo e que seria legal ele assistir para saber mais como era. Sanji estava ao seu lado naquele momento, já que os dois voltavam sempre juntos da aula, e quando percebeu que iria se separar de seu irmão, achou que era uma grande oportunidade para ver Kalifa.

— Então... acho que vou me encontrar com a professora Kalifa. - Sanji disse quando Zoro e ele já estavam a sós pelos corredores da escola. E essa afirmação foi imediatamente recebida como uma facada no coração do esverdeado, que parou o passo repentinamente. - O que foi? - Sanji perguntou parando o passo e olhando para trás, onde Zoro estava, confuso.

— É porque você fala isso... tão naturalmente... - Zoro falava num tom baixíssimo, enquanto fitava o chão. Parecia estar triste.

— Não vai me dizer que agora vai me dar sermão? - Sanji se enfureceu com o seu jeito. - Você prometeu que não falaria para ninguém, lembra?

— Sim... Mas não significava que você poderia falar dessa mulher toda vez que estivéssemos a sós. - Dessa vez o marimo levantou a cabeça com um olhar cheio de raiva para Sanji. - Esquece, não direi nada a ninguém. - Começou a andar e atropelou seu irmão com um esbarrão, pois estava em seu caminho. - Se divirta. - Disse com desdém na voz, pois nem olhara para trás e continuou a caminhar em direção ao clube.

O loiro rosnou com a atitude arrogante do maior, e resolveu não dar ouvidos a ele. Não sabia que Zoro era tão moralista assim, mas na verdade o sobrancelha bizarra estava muito equivocado naquele dia. O marimo estava era mesmo com ciúmes.


Notas Finais


então galera
o q quero dizer a vcs é q sou uma pessoa com uma doença, eu tenho depressão e por causa disso eu tomo mts remedios
as vzs eu to no periodo de adaptacao e sinto os efeitos colaterais
quando abri essa fic eu a escrevi num momento q nao raciocinava direito devido aos remedios
o pior era q eu nao tinha um pc e escrevia tudo no celular
eu tava escrevendo um cap de 7 mil palavras no celular...
só q eu sumi quase um ano depois q eu postei o cap "Baratie" e fui trocando e ajustando meus remedios nesse tempo
passei por um tempo dificil, nao tinha como vim aki escrever
só q no capitulo "chuva" eu ganhei um notebook e ficou mais facil eu digitar, mas meus caps ficaraam menores, eu continuo tendo a mesma dificuldade para pensar as frases e tals
o mais foda é q nao to com bloqueio criativo, entao asseguro a vcs q essa fic vai ter fim e q acho q ja to terminando, nao tenho certeza
enfim é isso
só queria justificar o pq de eu sumir e o pq dos caps estarem menores
espero que vcs curtam esse de hj q me deu um trabalhao pra pensar direito, eu fico sempre mt cansada e tremo demais, as vzs chego a gaguejar, pois eu estou de novo num periodo de reajuste e adaptação
enfim, é isso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...