História Ao seu lado mais uma vez - Capítulo 52


Escrita por:

Visualizações 216
Palavras 1.656
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vai começar uma nova era entre eles... espero que gostem

Capítulo 52 - A nova era


Alguns anos depois...

- Nem acredito que esse ano nossos bebes irão se formar – disse Hermione andando pelos corredores com o esposo – parece que foi ontem que dei a Luz ao Yan, ou que finalmente nossa doce Astrid entrou para a família.

- Graças a Merlin esses dois estão saindo daqui – Severus massageava as têmporas – já não conseguia mais ter uma noite de sono. É Astrid com aquele filhote de testa rachada, o Yan que briga todos os dias com a Paulina, o que faz com que o meu afilhado me mande uma carta a cada três dias dizendo que a filha dele está inconsolada. Tenho idade mais para essas coisas não, Hermione!

- Acalme-se, morcegao – ela dera um beijo na bochecha do esposo – será que não percebe que nossa luta não acabou. Nossos diabretes vão começar esse ano!

- O que quer dizer que passou da hora de nos aposentar e deixar com algum pobre coitado esses seres maravilhosos que colocamos na terra.

- Benjamin está que não se aguenta de alegria pelo simples fato de estudar ao menos um ano com o Yan, e ter a você como diretor. Não seja assim.

- Dos nossos filhos, ele é o mais comportado e que não me dá trabalho, mas logo depois vem o Alexandre, e aquela mania de ter que dominar todos os feitiços com a varinha, e a Cristal, que não fica quieta um instante com a vassoura.

- Certamente ela vai ser a queridinha da madame Hooch.

- E da sonserina. Trará muitos prêmios para a minha casa.

- Você com essa implicância. É claro que não. Nossos filhos e nossos sobrinhos serão bravos leões.

- Ainda tem mais essa – Severus tapou o rosto com a mão – os gêmeos dos Potteres entram juntos com os nossos. Será um longo, longo ano...

Entraram no salão e tomaram seus lugares. Snape no meio, como o diretor todo poderoso de Hogwarts, Hermione ao seu lado e Minerva ao outro. A mais velha olhava para seus amados netinhos do coração, com um aperto no peito por ver que estavam moças e rapazes feitos. O Yan era finalmente a cópia do pai cuspida. Era um Severus mais novo, com a diferença que o mais velho já estava com as laterais do cabelo bem mais brancas e o cabelo mais curto. Yan por outro lado tinha os cabelos tão negros quanto a noite e mais cumpridos. Contudo, ela se lembrou que os cinco netinhos estavam para entrar, e que pelo menos naquele ano, teria toda a família em baixo do teto de Hogwarts.

Pensou em Dumbledore no momento, e em como ele iria querer ver isso. Uma pontada de tristeza e saudades apertou o coração da feiticeira.

- Não se preocupe – disse Severus – ele consegue ver tudo o que está acontecendo, e tenho completa certeza de que está feliz e orgulhoso.

- Obrigada, Severus – disse a mais velha com um sorriso nos lábios – espera ai... como você sabe o que eu estava pensando?

- Er... você é clara e transparente como a agua, Minerva, só isso.

- Severus Prince Snape! quantas vezes eu já te disse para não invadir os meu pensamentos, mocinho?

- Sério que ainda não se acostumou? – disse Hermione tomando um gole do suco de abobora – creio que é o passa tempo que ele mais gosta.

- isso é invasão ! – A mais velha não gostou nem um pouco do que acabara de passar.

- Foi por uma boa causa. Olha como você está feliz – disse ele com um sarcasmo que poderia ser palpável.

- Pode ser o diretor da casa, mas ainda posso te colocar de castigo perambulando pela floresta proibida, seu moço!

- Tremendo de medo aqui – ele queria mesmo confrontar a mulher.

Os portões abriram e os primeiristas apareceram por eles. Estavam encantados com tudo o que viam pela frente, e comparavam com o que leram nos livros.

No meio de tantos novos alunos, estava o quinteto que não se largava de forma alguma. Os Snapes e os Potteres. Benjamin assim que viu o irmão acenou com alegria, e os trigêmeos ao verem os pais, abriram um largo sorriso.

Os gêmeos Potteres acenaram para o irmão, que estava ao lado de Astrid, cada um com uma aliança de compromisso de prata no dedo da mão direita. Tiago dera de presente a ela depois de um ano de namoro, fazendo a promessa que ao saírem de Hogwarts, se casariam, o que foi o desespero para Severus e mais uma tentativa de matar o jovem, dessa vez colocando poção na agua de toda a família Potter.

- Sejam todos bem vindo a Hogwarts – disse o moreno para os alunos – para os que estão chegando, esse castelo será o lar de vocês esse ano e todos os outros até a sua formação. Não somos apenas uma escola, somos uma família, mas como qualquer família, há regras a serem cumpridas, e espero que obedeçam.

O discurso foi passando e um menino que estava ao lado de Benjamin começou a puxar conversa.

- Oi, eu sou o Arthur, e você?

- Ah, oi, sou o Benjamin.

- Você parece um pouco com o diretor.

- Sou filho dele – disse com um sorriso no rosto que mostrava o orgulho que sentia com essa frase.

- Você é um dos filhos dos heróis de guerra? Isso é incrível! – Arthur era loiro e tinha olhos verdes.

- Sim, e esses são os meus irmãos – apontou para os dois que estavam do lado – junto com aquela – apontou para Astrid – e ele – apontou para o Yan.

- Incrível! Seus irmãos mais velhos também são incríveis. Todo o mundo magico soube o que aconteceu com eles e como escaparam.

Continuaram a conversar baixinhoo, até que a seleção das casas começou.

- Arthur Smith – Minerva o chamou e ele foi para o banquinho.

- Hummm... mas que ... interessante – dizia o chapéu – inteligente, corajoso... mas... um coração enorme também... bom... Lufa Lufa!

Os lufanos aplaudiram o garoto, que foi para um lugar vazio na mesa.

- Lily Potter!

A menina foi sem jeito até o banquinho. Era muito tímida, e Snape ficou a observar. Lembrou de sua amiga, Lilian, quando foi selecionada, e assim como ela, sua sobrinha foi para a Grifinoria, para logo mais o irmão, Alvo Severus.

- Tipico – disse Snape chateado com tantos alunos migrando assim para as outras casas.

- Já devia estar acostumado – disse Hermione rindo.

- Tu só pode estar querendo a separação mesmo – ele a olhava indignado.

- Ah mas que besteira – disse ela – saiba que hoje poderemos nos divertir um pouquinho em seus aposentos quando tudo isso acabar – disse ela colocando uma mão na perna dele de forma discreta para que ninguém percebesse – o que acha?

- Que alguém está tentando me ganhar com esse joguinho perigos... e eu adorei – dera um sorriso diabólico de lado.

Pararam com o que estavam falando quando Alexandre foi chamado.

- Olha só, parece que os trigêmeos dos Snape finalmente chegaram – disse o chapéu – e pelo visto você é bem impulsivo, rapazinho, tem muito o que nos mostrar. Tem uma tendência grande as duas casas dos seus pais, mas... é, isso mesmo! Grifinoria!

Os leões não se aguentaram e Snape quase que morre com aquela sentença. Ia se levantar para protestar, mas foi segurado pela esposa.

- Cristal Snape!

A menina se sentou onde devia.

- Parece que temos uma menina muito boa nos ares. Você tem uma determinação impressionante para a idade, mas sua busca pelo saber não se equipara a ninguém que eu conheça. Uma verdearia traça de livros como sua e mãe e seu pai, mas ainda passa deles e muito. O melhor será... sim... Corvinal!!!

Os corvinos mal conseguiam acreditar naquilo! Uma Granger Snape na casa deles! Era incrível!

Por fim, o pequeno Benjamin. Ele não sabia onde gostaria de estar. Sempre admirou o pai e o irmão, e pensou se o mais certo não seria pedir ao chapéu seletor para ir para a sonserina. Mas ao mesmo tempo, sentia que seu coração nem de longe pedia essa casa. Que não teria as características para estar por lá. Então, onde ele deveria ficar.

- Acalme-se meu rapaz – dizia o chapéu – sua cabeça está a mil com esses seus pensamentos. O que teme? Que seu pai e seu irmão se decepcionem com a casa que vai estar?

- Eu não sei – dizia ele – tavez... eu... eu

- Eu sei o que seu coração pede, jovem Snape, e qual casa que você realmente quer e sabe que vai se sentir bem. E quer saber de uma coisa, não acho que eles irão ficar com raiva de você.

O menino ainda parecia receoso com isso, e mexia com as mãos para ter um alivio naquela ansiedade, até que ouviu a voz poderosa do pai.

- Filho! Não se preocupe – disse o homem – eu nunca vou deixar de te amar, ou amar menos por uma besteira como essa. Apenas quero se seja feliz. E que seja o melhor bruxo que conseguir ser.

- Mano – disse Yan – a sonserina precisa de bons rivais. Se todos os bruxos talentosos como você vierem para cá, não vai ter graça essa competição. Está tudo bem.

Benjamin sorriu com aquelas palavras dos homens que ele mais admirava na vida, e fez um aceno positivo para que o chapéu dissesse em que casa ele deveria estar.

- LUFA LUFA!

Mais uma vez os lufanos explodiram de alegria, e mal sabiam ele que um dos melhores Grangers Snapes entrara para a sua casa!

-Oi! – disse Arthur.

- Oi! – disse benjamin com alegria por saber que ali era seu lugar.

 

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Após o jantar, os Snapes se encontraram. Os pais e seus cinco filhos e junto com Minerva e os Potteres, Malfoys, Blacks, Lupin foram visitar um velho amigo.

- Minha família, finalmente toda reunida – disse o quadro de Dumbledore observando aquela cena de todos juntos em sua sala.

 


Notas Finais


Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...