1. Spirit Fanfics >
  2. Aonde nasce o amor? >
  3. Capítulo 3.

História Aonde nasce o amor? - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii Feliz 2020, como vão? Alguém aqui ainda? To 95% recuperada uuuhl! Comenteeeem beijos da Ruby 😙😙

Capítulo não revisado, desculpem os erros.

Edit Importante: eu mudei algumas coisas como por exemplo, capítulo passado a Annabeth já tinha o irmãozinho dela mas agora a Atena está grávida ou seja o irmão ainda não nasceu já corrigi isso, a ligação que a Atena recebeu da Sally foi no sábado passado e nesse cap é sexta da outra semana já, ou seja a Atena demorou alguns dias pra dar a notícia pra Annabeth mesmo, depois que vi aqui que eu coloquei algumas coisas que se contradizem mas já corrigi, aconselho relerem caso estejam confusos

LEIAM AS NOTAS FINAIS TENHO UMA PERGUNTA PRA VOCÊS 💕💕

Capítulo 4 - Capítulo 3.


Annabeth

Chegamos na minha casa com Thalia e Luke implicando um com o outro como sempre, entramos e fomos direto para a cozinha pois pelo cheiro maravilhoso que saia de lá era onde meus pais se encontravam.

- Mãe? Pai? - chamei enquanto entrávamos na cozinha- Eca eca eca, to traumatizada muito traumatizada - eu disse quando me deparei com os dois se beijando com vontade, eu demoraria de esquecer aquela cena.

Eles se separaram minha mãe vermelha e meu pai com cara de riso, Thalia e Luke ao meu lado também pareciam prender o riso, eu sabia que meus pais se amavam muito e ficava feliz por isso mas eles não precisavam se agarrar pela casa para demonstrar o amor.

- Oi filha, olá Thalia olá Luke chegaram cedo - ambos cumprimentaram a ele e a minha minha mãe.

- Nós chegamos no horário de sempre pai, vocês que estavam se agarrando e não viram o tempo passar.

- Somos jovens ainda querida, pessoas jovens fazem coisas de jovens, seu irmãozinho é a prova disso - meu pai disse risonho e passou a mão carinhosamente na barriga de 5 meses da minha mãe.

- Annabeth, Frederick por favor! - minha mãe chamou nossa atenção mais vermelha ainda- vou olhar a carne no forno, com licença - ela se virou e foi pra perto do fogão- está quase pronto- disse depois de verificar no forno- mais 5 minutinhos, vamos arrumar a mesa, Thalia pegue os copos, Luke os pratos, Annabeth e Frederick os acompanhamentos.

- E você? - perguntei

- Bem eu cozinhei e estou grávida, tenho meus privilégios - ela me respondeu de forma irônica e se sentou.

Revirei os olhos e ela me deu um tapinha no braço quando passei por ela para por a salada em cima da mesa. Thalia e Luke arrumaram os copos e pratos e foram direto para a sala, e meu pai estava pegando o restante dos acompanhamentos.

- Oi meu bebê, esqueci de falar com você - falei com a barriga da minha mãe e dei um beijo, era uma mania que nós tinhamos desde que descobrimos que minha mãe estava grávida, sempre conversávamos com o bebê- ele mexeu muito hoje mãe?

- Estava quietinho até agora pouco, mas escutou sua voz e agora está se remexendo aqui ele estava com saudades de você - ela disse sorrindo- filha preciso falar com você mais tarde, me lembre pois depois que fiquei grávida parece que tomei junto algo pra esquecer as coisas que preciso falar - ela disse de forma divertida e revirou os olhos.

- Aconteceu alguma coisa?

- De certa forma, nada grave meu amor não se preocupe, Frederick tire a carne do forno por favor, Thalia, Luke venham comer! -ela gritou.

Os dois tinham arrumado o que ela tinha pedido e estavam na sala vendo televisão, nós éramos muito amigos e tinhamos uma intimidade grande então era normal eles ligarem a televisão, abrir a geladeira e até mesmo irem viajar comigo, aquela típica amizade verdadeira que você sabe que vai durar pra sempre.

Comemos entre brincadeiras, meu pai falando sobre Thalia e Luke, ele assim como minha mãe e eu achava que os dois fariam um belo casal, Luke só sabia rir e as vezes concordar só para ver Thalia ficar vermelha, minha mãe mandava eles pararem mas acabava rindo com a palhaçada dos dois assim como eu.

Depois do almoço fomos para sala e assistimos a um filme, Thalia cochilou na metade e Luke aproveitou para tirar várias fotos dela que eu tinha certeza que seriam usadas como chantagem quando ele precisase de algo que ela se negasse a fazer, quando o filme acabou acordamos Thalia, eles lancharam conosco e meu pai foi levá-los em casa enquanto eu e minha mãe subíamos, minha mãe foi tirar um cochilo, a essa hora da tarde ela sempre costumava cochilar, e eu fui tomar um banho. Meu celular apitou e mostrou que tinha uma mensagem do meu pai.

- Mãe - entrei no quarto e ela estava saindo do banheiro- meu pai mandou uma mensagem perguntando se ainda quer que ele compre aquelas coisas da lista de ontem, ele disse que te mandou mensagem mas você não respondeu.

- Diz pra ele que quero sim filha, meu celular está carregando por isso não vi as mensagens.

- Tá bom - mandei uma mensagem respondendo e me deitei na cama deles- o que você queria falar comigo mais cedo mãe?

Ela se deitou ao meu lado me dando um beijo na testa e me abraçando em seguida.

- Sally me ligou sábado a tarde, ela me disse que Poseidon foi transferido novamente.

Meu coração acelerou e olhei para minha mãe, tinha certeza que os meus olhos estavam arregalados.

- Tem alguma chance dele ter sido transferido para cá?

- Ela ligou justamente para avisar que ele foi transferido pra cá e que eles chegam na próxima sexta, ela nos convidou para irmos lá no domingo.

Eu não tinha ideia do que falar, Percy o meu ex melhor amigo e primeiro amor e também primeira decepção amorosa estaria de volta na próxima semana, a pessoa que eu tanto lutei para esquecer, que tinha me tirado de sua vida tão facilmente e que provavelmente não me tinha como nada além de uma antiga amiga de infância estaria de volta para minha vida.

- Ah não mãe! Não acredito

Minha mãe me olhou com carinho e me abraçou mais apertado.

- Veja pelo lado bom meu amor, quem sabe assim amizade de vocês renasça.

- Não mamãe não quero mais que ele faça parte da minha vida, embora nunca tenha saido das minhas lembranças, ele fez questão de se livrar de tudo quando se mudou me incluindo no pacote, ele me fez promessas que fez questão de quebrar assim que se mudou, eu não quero ele de volta mãe, não quero ele de volta na minha vida - só percebi que estava chorando quando minha mãe passou a mão pelo meu rosto enxugando minhas lágrimas.

Minha mãe passou o restante da tarde me acalmando e conversando comigo, quando meu pai chegou e notou meu estado logo associou uma coisa a outra e se juntou a ela na tarefa de me acalmar, eu não tinha ideia de como a volta de Percy mexeria com a minha vida, de uma coisa eu tinha certeza ele não era mais a mesma pessoa, muito menos eu depois de tudo que passei e do tempo que demorei até conseguir me recuperar, porém  uma coisa eu tinha certeza se Percy voltasse para minha vida (o que eu realmente não queria) ela nunca mais seria a mesma.


Notas Finais


Então... As pontas soltas são todas propositais hahaha, criem suas teorias gosto muito de ler (vai que acertam)

Nosso cabeça de alga em breve estará de volta, uma pergunta: querem um pedacinho do próximo cap já com ele aparecendo só pra matar a curiosidade de como ele vai ser? Se ninguém falar nada não vou por hein (só vai ter narração dele mais pra frente, o próximo cap se quiserem vai aparecer só pra vocês terem ideia de como ele vai tá)

Desculpem a demora minha recuperação não foi das mais rápidas 😭

Comenteeem pra me inspirar e o próximo sair mais rápido

Beijos da Ruby 💝


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...