História Aonde quer que eu vá, eu vou te amar. - Capítulo 86


Escrita por:

Postado
Categorias Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?)
Personagens Daniel Mologni, Lukas Marques, Personagens Originais
Tags Depressão, Luniel, Luta Contra Homofobia, Romance
Visualizações 44
Palavras 1.950
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente, estou emocionada, este é o último capítulo da nossa fic, já tô até chorando aqui, curtam bastante o último capítulo, eu vou sumir um pouco do Spirit após finalizar esta fic, mas é por um projeto que não posso falar sobre no momento. Vou sentir falta. (Leia até o final para a capa desse cap fazer sentido)

Capítulo 86 - FIM?


Fanfic / Fanfiction Aonde quer que eu vá, eu vou te amar. - Capítulo 86 - FIM?

{~Lukas~}

Para o meu alívio e para o desespero da puta da Nataly, aquela barulho estrondoso foi a polícia abrindo as portas daquele galpão seguidos da San, nunca fiquei tão feliz de ver aquela menina. Logo os policiais prenderam a Nataly e aquele tal de Jake que estava com ela.

(Nataly):- Isso não acabou Lukas Marques, eu ainda terei o que é meu.

(Policial):- Tudo o que você terá é uns bons anos de prisão, isso que é seu.- enquanto os policiais levavam os criminosos a San soltava eu e o Dani com a ajuda do gato do namorado dela, que foi? Pode mais achar gato não? O Dani é mil vezes mais gato, mas ele também é.

(Dani):- Como vocês descobriram que nós estávamos aqui?

(San):- Meu computador quebrou então fui na sua casa pegar o seu emprestado para ver se eu conseguia acabar um trabalho que tem para amanhã, você não estava em casa então sua mãe deixou eu ir lá no seu quarto pegar, só que quando eu cheguei lá o note book do Lukas não parava de apitar, quando eu vi o modo perigo havia sido ativado e havia a localização de vocês por GPS, como o Rodrigo, meu namorado, é policial eu liguei para ele que logo conseguiu reforço e viemos para cá.- Droga! Achei que tinha deixado o note book na sala, mas ainda bem que a San foi no quarto do Dani.

(Dani):- Que modo perigo é esse?

(Lukas):- A nossa sorte é que a Nataly é burra o suficiente para nem olhar se nós estávamos com celular, e no meu tem uma função que dá para ser ativada discretamente para quando se está em perigo, ele está conectado com o meu PC, eu ativei quando ainda estávamos no carro.

(Dani):- Mas esse baixinho é muito inteligente.- Dani me puxou e me deu um selinho.

(Lukas):- Muito obrigado mesmo San, você salvou nossa vida, você e seu namorado.

(Rodrigo):- Eu estou apenas cumprindo meu dever de policial.

(San):- E eu meu dever de amiga.- eu puxei a San, o Rodrigo e o Dani para um abraço. Acho que finalmente o pesadelo acabou de vez.

Nós fomos deixados em casa pela San e pelo Rodrigo. A mãe do Dani estava super aflita e o pai dele também, mas quando viram que nós saímos ilesos sem nenhum arranhão relaxaram, tudo isso só me fez ver que não importa a barreira, o amor verdadeiro sempre consegue derrubar, seja amor de mãe, de namorado ou de amigo, não importa o tipo de amor, só importa que seja verdadeiro.

[[[[[[[[[[[[Alguns anos depois]]]]]]]]]]]]]

∆∆∆∆∆∆Janeiro de 2017∆∆∆∆∆∆

{~Lukas~}

Já se passaram alguns anos após aquele sequestro, muitas coisas aconteceram após aquilo, tentarei resumir de um modo bom. Após aquilo finalmente tivemos paz em nosso namoro, ninguém mais implicava ou tinha motivo para querer nos separar, claro que sempre tivemos e ainda temos que lidar com a homofobia, parece que alguns seres humanos não evoluem sabe? No ano seguinte acabei indo para Goiânia morar com o meu pai, mas isso não mudou muito pois eu e o Dani já morávamos longe. Nesse mesmo ano aconteceu o Youpix, eu e Dani nós encontramos lá e achamos tudo aquilo muito foda, principalmente a nova rede social que estava tomando espaço chamada "YouTube", após lá resolvemos criar um canal, nosso primeiro vídeo saiu, nós gravávamos separados, mas as imagens se juntavam na edição. Mais dois anos se passaram, Daniel viria passar as férias na minha casa, e eu resolvo fazer uma surpresa, sim, foi em fevereiro de 2015 em que eu pedi o Dani em namoro, foi um pedido simples, mas bem bonito, porém não sabíamos que eram nessas férias que nossas vidas iam mudar tão bruscamente, no dia 1° de março de 2015 o Dani recebeu a notícia que sua família se mudaria para a Bahia no dia 17 de março desse mesmo ano, ou seja, em 16 dias, nós não sabíamos como reagir, até que Daniel me disse que eles deveriam se mudar em 16 dias, porque com sua ida a Bahia só atrapalharia em tudo, no canal, no casamento, em literalmente tudo, nós já pensávamos em ir para São Paulo, iríamos até julho morar lá, mas nossa ida foi antecipada por desavenças da vida. " Se nós ficarmos juntos para mim não importa mais nada." essa havia sido a minha resposta, sem nem lugar onde dormir, nós fomos para São Paulo no dia 17 de março, acabamos ficando em um hotel Osasco que mais parecia um albergue, tivemos que ficar lá naquele lugar por uns três a quatro dias, até que encontramos uma casa ideal para morar, com tudo o que precisávamos, mudamos para lá mesmo não tendo água, sem luz nem mesmo internet. Porém estávamos felizes por estarmos juntos. Nesse mesmo ano nos casamos, sim, o Dani se tornou meu marido, a cerimônia foi bem simples com poucas pessoas, o que mais importava era a nossa união, agora perante a lei. Até que chegamos a 2017, sou muito feliz, cada dia mais o nosso canal cresce e nós ganhamos cada vez mais fodinhas, o nosso amor nunca esfria, nem o nosso fogo no rabo, a cada dia experimento o amor de uma maneira diferente. Mas hoje eu e o Dani tomamos uma decisão que mais uma vez mudará nossa vida, vocês podem nos achar muito novos para isso, mas estamos mais do que prontos. Sim, nós vamos adotar uma criança, até pensamos em adotar um bebê pequeno, mas não temos coragem, com tantas crianças abandonadas no orfanato acho mais justo adotar uma mais crescida.

{~Dani~}

Seria hoje que adotaríamos o nosso primeiro filho, ou filha, eu digo que sou a pessoa mais feliz do mundo, e agradeço todos os dias por isso. Lukas desce as escadas, com uma camiseta do Pinky Floyd e uma calça Jens, típico dele, muito lindo como sempre.

(Dani):- Pronto amor?

(Lukas):- Pronto.

(Dani):- Tá nervoso?

(Lukas):- Eu diria ansioso.

(Dani):- Então vamos logo.- eu fui dirigindo até o local do orfanato.

{~Lukas~}

Assim que chegamos lá uma mulher super simpática nos atendeu, ela nos levou até o pátio onde estavam as crianças, assim que chegamos vieram várias falar com a gente, muitos diziam que eram fodinhas, eu fiquei encantado com todas elas, mas ao longe, sentada em baixo de uma árvore, havia uma garota que estava sozinha lendo o que parecia ser o nosso livro, ela me chamou atenção não por estar com o nosso livro na mão, mas sim por estar lá, sozinha, lendo quieta na dela, perecia ter mais ou menos doze anos e ser uma menina super inteligente, ela tinha os cabelos castanho claro, pele clara e um sorriso só de lábio no rosto. Me afastei de todas aquelas crianças e fui falar com aquela menina que tanto me chamou atenção.

(Lukas):- Oi, tudo bem?- ela levantou o olhar, pareceu não acreditar no que via, seus olhos castanho escuro brilhavam.

(Menina):- Lukas Marques? Eu só posso estar sonhando.

(Lukas):- Você não está sonhando, sou eu mesmo, pelo visto já me conhece, mas qual o seu nome?

(Menina):- Eu amo o seu canal, e acho você e o Dani um casal muito lindo, meu nome é Júlia.- O Dani chega e me abraça por trás.

(Dani):- Oi, vejo uma fodinha na minha frente.

(Júlia):- Ai meu Jesus Cristo, eu tenho um amor incondicional pelo canal de vocês, eu não sei nem o que dizer.

(Lukas):- Diga um pouco sobre você, sua idade.

(Júlia):- Mas antes eu posso dar um abraço em vocês e realizar meu sonho?

(Dani):- Está esperando o que?- ela logo levantou toda desajeitada e nos abraçou, eu senti uma sintonia da alma dela com a minha e a do Dani, como se ela já fosse nossa.

(Lukas):- Agora diga um pouco sobre você.

(Júlia):- Ah claro! Meu nome como disse é Júlia, eu não conheci meus pais biológicos porém sei que tenho origem italiana, tenho doze anos e estou no sétimo ano do fundamental.- ela era uma mistura minha e do Dani, ela tinha uma personalidade bem parecida com os dois, quanto mais conversávamos com ela mais eu queria saber sobre aquela menina muito fofa.

(Lukas):- Juh, eu vou alí conversar com o Daniel rapidinho e a gente já volta.

(Júlia):- Tudo bem, eu vou continuar surtando aqui.

(Dani):- OK então, já voltamos.- eu e Dani nos afastamos um pouco.

(Lukas):- Amor, essa menina me encantou muito, quando ela nos abraçou eu senti que as almas de nós três estivessem ligadas.

(Dani):- Eu senti a mesma coisa meu baixinho.

(Lukas):- Então temos uma decisão?

(Dani):- Acho que sim.

(Lukas):- Então vamos passar para ela.- voltamos para perto da Juh.

(Dani):- Então meu amorzinho, temos uma coisa para te contar.

(Lukas):- Eu e o Dani resolvemos adotar você.

(Júlia):- É sério que eu vou ser adotada pelos Youtubers que mais amo na vida?

(Lukas e Dani):- Sim!

{~Júlia~}

Eu sinto uma felicidade extrema, eu nunca ia imaginar que conheceria o Lukas e o Dani, quem dirá ser adotada por eles, mas logo minha feição de felicidade muda e deixo escapar uma lágrima, pois lembro da minha Maninha, ela é alguns meses mais nova que eu, me sinto responsável por ela, diferente de mim, ela foi abandonada já grande, então ela lembra de seus pais biológicos, lembra que sua mãe apanhava de seu pai, e se culpa por tudo, principalmente por ter sido deixada, por isso ela tem depressão, mesmo que não seja de sangue, eu sou a única família dela, eu não posso abandona-lá. Eu nunca me perdoaria por isso.

(Lukas):- O que aconteceu pequena?

(Júlia):- Eu não posso ser adotada por vocês... Desculpa.- mais lágrimas rolam sobre meu rosto.

(Dani):- Por quê?- pergunta limpando as minhas lágrimas.

(Júlia):- Porque tem uma pessoa aqui que eu não posso abandonar.- contei toda a situação para eles, algumas lágrimas rolaram, mas foram limpadas com carinho por Lukas.

(Lukas):- Por que você não nos leva para conhecer sua Maninha?

(Júlia):- Sério?

(Dani):- Sério.- Então levei eles até o local onde Ana (minha mana) estava.

(Lukas):- Oi!

(Ana):- Oi.

(Dani):- Então você é a Ana?

(Ana):- Sim.

{~Lukas~}

Ficamos o maior tempo conversando com as meninas conhecendo elas melhor, antes tinha me apaixonado pela Júlia, agora me apaixonei pela Ana, elas são bem diferentes mas parecem realmente inseparáveis. Júlia é uma menina de bom coração, que ama ajudar os outros, também muito zoeira (igual a mim kkkk) porém responsável quando precisa (igual ao Dani) e amava irritar a Ana. Já Ana era mais retraída, também havia coração bom, só que estava despedaçado, ela era uma menina bem triste, e apesar de tantas diferenças, elas se entendiam bem e se amavam como irmãs de verdade.

(Lukas):- Meninas, vamos alí conversar e já voltamos.

(Júlia e Ana):- Tá.- nos afastamos novamente.

(Dani):- Você está pensando o mesmo que eu?

(Lukas):- Não sou adivinha.

(Dani):- Isso não é hora de piada.

(Lukas):- Desculpa, não consegui me conter.

(Dani):- Mas agora falanso sério eu fiquei muito encantado com as duas.

(Lukas):- Eu ia dizer isso agora, não tem como adotar uma só, nós temos que adotar as duas, é muito lindo o jeito que uma cuida da outra.

(Dani):- Concordo com você amor. Então já temos uma decisão.

(Lukas):- É claro!

(Dani):- Vamos falar com elas?

(Lukas):- Agora mesmo.- voltamos para onde as meninas estavam.

(Dani):- Então meninas, decidimos uma coisa que com certeza vai mudar a vida de vocês.- dava para ver a aflição das meninas, Júlia abraçou Ana muito forte.

(Lukas):- Nós decidimos que vamos adotar as duas.- nesse momento Júlia pula e abraça eu e p Dani puxando a Ana para o abraço também.

(Júlia):- Obrigada Lukas e Dani, vocês me fizeram a pessoa mais feliz do mundo!

(Dani):- Aaaahhhhh gente, assim eu choro, vocês são duas meninas maravilhosas, não podíamos deixar vocês aqui.

(Lukas):- Não nos chamem mais pelo nome, nos chamem de pai e pai.

(Júlia e Ana):- Tá bom... Pai.- as meninas se entreolharam e riram.

E foi assim que demos a entrada no processo de adoção de duas meninas maravilhosas, logo nós teríamos duas filhas, tem como ter um final mais feliz?
















                         FIM?


Notas Finais


Estou com uma enorme dor no coração de por "História Terminada", muito obrigada a todos que acompanharam, eu agradeço do fundo do meu coração a cada um de vocês, que por mais que eu não conheça, vocês são muito importantes para mim, nós nos encontramos ainda. E não se esqueçam, nunca é o fim, pode ser apenas um recomeço. (-.•) Amo vocês❤



~Thomate🍅❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...