1. Spirit Fanfics >
  2. Aos meus 3 amores >
  3. Meus 3 amores...

História Aos meus 3 amores - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Meus 3 amores...


Fanfic / Fanfiction Aos meus 3 amores - Capítulo 1 - Meus 3 amores...

Lembro-me que com 13 anos eu vivi minha primeira experiência com o requisito "amar alguém." Eu era bem jovem na época, não sabia nem me expressar direito devido a minha timidez crônica. Eu olhava para aquela pessoa todo dia, estudávamos na mesma classe. E eu me imaginava vencendo aquela timidez e me declarando. Vivendo um lindo conto de fadas onde tudo era perfeito e tão maravilhoso. Onde eu me casaria com essa pessoa e seria feliz para sempre. (Risos) ah… esses primeiros amores…


Mais tarde, recordo-me de estar fazendo Teatro. Era uma maneira de me divertir já que sempre amei a arte. E dentro daquele elenco, em plenos meus 17 anos, vi um rapaz que me chamara atenção. E mais uma vez, a timidez veio me assombrar. Mas por incrível que pareça, ele que veio até mim. Nossa! Como fiquei feliz. Nos primeiros meses, nossas conversas eram muito divertidas. Cada peça romântica que acabávamos fazendo juntos era cada vez mais que eu me entregava para aqueles olhos azuis. Era tudo muito lindo, parecia muito com o meu primeiro amor. Mas… as dificuldades começaram a surgir.


Quero dizer… não era e nunca será de se esperar que alguém que dizia te amar acabe com outra pessoa enquanto está com você. Se não me falha… naquela altura do campeonato já tínhamos quase 3 anos juntos. E talvez… por mais que eu tenha ficado muito mal com aquilo, eu tenha pegado isso como uma lição. Eu sabia o que eu queria pra mim. E com certeza não era alguém como ele. Eu não queria um galã do teatro ou um Don Juan. Eu sabia do meu valor, sabia que eu merecia mais. E com isso, larguei das minhas lágrimas e fui me divertir com meus amigos, me empenhar cada vez mais no Teatro, - Que se tornou minha paixão - procurar ser alguém na vida acima de tudo. E assim… pude me conhecer bem mais nesse segundo amor. E aprender principalmente. 


Agora… lá para os meus 22 anos, eu estava fazendo uma outra peça e minha carreira como artista estava aumentando cada dia mais. Quando o espetáculo acabou, um fã veio me pedir autógrafo com um sorriso simpático. Dizia ele que ficara me olhando durante toda a apresentação e que a família dele também era de artistas. Sem jeito, agradeci, comentei sobre o que ele disse e pensei "É somente um autógrafo." Após isso, passei uma semana com esse mesmo moço na minha cabeça.


Por um acaso, eu estava indo para a faculdade e adivinha quem apareceu? Buzinou e perguntou se eu queria uma carona. Como eu estava atrasada não vi por quê não negar. Durante o trajeto, tivemos uma conversa agradável como dois amigos. Realmente gostei da pessoa dele. Trocamos nossos números e assim começamos a nos comunicar todo dia. "Amigo! Tem uma festa ali, vamos?!", "Amiga, está rolando um evento de anime no centro, vamos?!" E como eu era uma otaku assumida é claro que topei. Aos poucos desenvolvemos uma bela amizade. Nos conhecendo e apoiando. Ele ia nas minhas peças e me dava carona pra qualquer lugar e por mais que eu quisesse fazer algo também, ele simplesmente não aceitava. "Damas não podem… - Dizia ele em tom brincalhão." Mas eu fazia o possível. 


Um dia, acabamos saindo novamente com um grupo de amigos e ficamos sozinhos por um tempo. Conversando sobre coisas banais e olhando para o céu. Só não imaginei que eu viria a sentir algo depois de tanto tempo. A Lua refletia lindamente nele. E ele começou a ver em mim o mesmo brilho. Não foi algo mágico como os anteriores, sabe? Nem algo que eu esperava. Só aconteceu naturalmente sem nenhum de nós perceber. Eu não via nele o príncipe encantado, talvez fosse isso que me deixara tão assustada.


Não preparada? Talvez. Mas acho que eu só nunca tinha sentido algo tão genuíno assim antes. Algo que nem ao menos conseguia explicar. Talvez… o "não saber explicar" era porque eu nunca tinha entendido o amor e suas formas. E talvez não desse certo… quero dizer… somos opostos! Eu amo teatro e ele pintura… eu amo chocolate preto e ele chocolate branco… mas acho que eu só encontrava desculpas enquanto eu me distanciava daquele sorriso apaixonado por mim. A nossa essência era a mesma embora nossas diferenças.


E com esse mesmo ar vacilante, de medo, de descoberta, de puro amor, eu não tinha mais pra onde fugir. Ele pegou a minha mão, me olhou no fundo dos olhos e me abraçou. Não me destratou nem nada. Apenas me abraçou e me deu um leve beijo na testa.


A partir daquele dia, saímos cada vez mais. E por mais a surpresa que rodava a todos, inclusive a nós, isso nunca parou ou atrapalhou o que sentíamos. Até que finalmente… um pedido veio no dia do meu aniversário. Ele se ajoelhou, abriu uma caixinha tendo uma aliança de compromisso e sorriu mais uma vez. Adivinhem o que eu disse? (Risos)


Este textos, em uma história fictícia e não tão desenvolvida, ilustra muitas coisas. Mas muitas delas deixarei pra vocês interpretarem. O que você acredita ser o amor? Às vezes… ele pode vir de uma forma que você nem imagina. Você não precisa de alguém pra te completar… que venha. Mas venha para transbordar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...