História Aos Seus Pés - DyC, VONDY. - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Rebelde
Personagens Personagens Originais
Tags Christopher, Dulce Maria, Hot, Ponny, Vondy
Visualizações 74
Palavras 464
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 29 - Inevitable


Por Cristopher

Céus, quando Dulce passou por mim e encostou, mesmo que só um pouquinho em mim, eu não consegui me segurar, quando vi já estava indo atrás dela.
Percebi que os demais passageiros estavam bem alheios a qualquer coisa, e nem notaram nossa passagem.

Vi minha grande chance.

Antes de Dulce conseguir fechar a porta eu entrei e a tomei pra mim.

Era ainda melhor do que eu me lembrava, nossos lábios, nossos corpos, foram feitos pra isso, pra estarem juntos.

Eu decidi ser um pouco mais agressivo, desde que nos encontramos, embora eu tivesse tomado sempre a iniciativa, era ela quem ditava as regras. Porém agora seria diferente.
Ela correspondeu de imediato, eu podia sentir seu corpo reagir a mim, ela estava louca com os beijos e carícias.

Eu estava me esfregando nela, pretendia estar em contato absoluto, fazê-la lembrar de como nós somos bons juntos, e fazer com que ela esquecesse qualquer neura que tivesse.

A queria comigo.

Os beijos estavam quentes, minhas mãos não paravam, eu estava duro como pedra.

Até que ela me jogou um balde de água fria.

Mandou eu parar várias vezes, ainda que seu corpo dissesse o contrário.

E na última vez, eu realmente parei.

Você deve me perguntar o porquê de eu ter feito isso, pois bem, é simples.

Eu queria que ela pedisse. O que eu pretendo com isso? Quebra-la.

Dulce sempre tem o que quer, sem jamais pedir algo, ela ordena. Mas não seria assim, não comigo. Não sou igual aos outros.

Utilizei-me das técnicas que os advogados tem em blefar, iria funcionar. Eu queria mostrar a Dulce que não seria um fantoche, que tenho o meu valor, e que se ela quiser, terá que pedir. 

Assim que a soltei e a tratei com frieza, vi sua máscara cair.

Ela ficou claramente abalada, e me olhou chocada.

- O quê? (Ela disse baixinho)

- Vamos fingir que isso não aconteceu. (Disse as palavras dela no dia do elevador)

Ajeitei a roupa, estava uma bagunça, as de Dulce não estavam em melhor estado. Coloquei a camisa pra dentro das calças, arrumei o cinto, a gravata e o paletó.

Quando vi que finalmente Dulce começou a arrumar a saia, que estava na cintura, e abotoou alguns botões que haviam sido abertos.

Era tão linda, tive que me segurar pra não estragar o plano.

- Se a senhora me der licença. (Disse puxando um pouco a porta, mas Dulce ainda estava a bloqueando)

Ela não se moveu, percebi que estava  uma luta interna.

Puxei um pouco a massaneta e abriu a fresta pequena.

- Ah, f/oda-se. Eu te quero. (Ela disse me olhando)

Dulce a fechou com a suas costas e me agarrou, entrelaçando as pernas na minha cintura e beijando meus lábios.

Bola dentro, Christopher!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...