História Apaixonada Pela Minha Autora - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 3
Palavras 3.245
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 40 - Precisamos resolver nossa relação...


Pov narrador:

2 semanas depois...

Haviam se passado algumas semanas e Camila tinha dado esse espaço para Lauren, Camila estava pensando em tudo que havia acontecido e se culpava por não ter ouvido o que Lauren tinha para falar. Esse tempo todo elas não se falaram nem por mensagem e nem telefone, elas realmente precisavam desse tempo. Mas por outro lado, Camila estava insuportável e não conseguia se concentrar em seu trabalho e estava em um mau humor que nem sua mãe e muito menos suas melhores amigas aguentavam.  Um dia Dinah explodiu e resolveu falar umas verdades para Camila:

- Karla Camila, cala essa boca e me escuta. - disse Dinah fazendo Camila se calar e arregalar os olhos. - Você está insuportável desde que parou de falar com a Lauren,  maltrata à mim, a tia Sinu e a até a Ally. Na moral, liga para a Lauren e marca algo e vão conversar antes que eu dê um murro no meio da sua cara. - disse Dinah fuzilando Camila com os olhos.

- Desculpa Cheechee, eu só tô com medo. Eu sou louca pela Lauren, e pensar em perdê-la para outra pessoa me deixa mal. - disse Camila para Dinah e começou a chorar.

Dinah foi de encontro a Camila e à abraçou e disse:

- Liga para ela e marquem logo. Eu sei que você tá com medo mas vocês precisam se resolver. - disse Dinah para Camila e fazendo carinho em suas costas para que ela se acalme.

Camila saiu do abraço de Dinah e pegou o celular e abriu o whatsapp e mandou mensagem para Lauren:

Whatsapp on:

Camila: oi

Baby: oi

Camila: posso te ligar? ou vc está ocupada?

Baby: pode sim. Não estou ocupada.

Whatsapp off.

Camila olhou para Dinah com um sorriso fofo e as bochechas coradas, Dinah negou com a cabeça e riu. Camila foi na agenda e apertou em cima do nome Baby e ligou para Lauren.

Ligação on:

- Oi baby. - disse Camila animada.

- Oi Camila. Tudo bem com você? - disse Lauren um pouco fria.

- Indo e você? - disse Camila desanimada ao ouvir o tom de voz de Lauren.

- Indo também. - disse Lauren com um tom sério.

- Quero saber se você aceita me encontrar para podermos conversar sobre nós duas? - disse Camila mais firme.

- Aceito sim. Que tal final de semana no apartamento da Mani? Lá é mais reservado e eu falo com ela para nos deixar à sós. - disse Lauren dando uma sugestão.

- Por mim tudo bem baby. Chego por volta da hora do almoço e levo comida para nós duas e conversamos. - disse Camila não muito animada por causa da frieza de Lauren.

- Okay, então até o fim de semana? - perguntou Lauren para Camila.

- Sim Lauren. Mais uma coisa, eu sinto sua falta e tô com saudades. - disse Camila um pouco cabisbaixa e olhando para Dinah com os olhos cheios de lágrimas.

- Eu também tô com saudades Camz. - disse Lauren e logo começou a chorar.

Elas ficaram em silêncio por alguns minutos e logo Camila disse:

- Onde você está? - perguntou para Lauren.

- Na faculdade, hoje teve uma aula extra mas já já eu saio. - disse Lauren.

- Eu vou te encontrar e depois te levo em casa. - disse Camila afoita.

- Camila, melhor não. - disse Lauren mas a única coisa que ouviu foi o telefone ser desligado.

Ligação off.

Dinah olhou para Camila e riu e disse:

- Você vai atrás dela né?! - ela afirmou mais do que perguntou.

- Cheechee ela disse que também estava com saudades, eu preciso ver minha pequena. Eu preciso abraçar ela, tocar nela. - disse Camila pulando igual doida.

- Vai logo então. E dirige com cuidado, te quero inteira. - disse Dinah indo dar um abraço na amiga e dando um beijo na testa dela.

Pov Camila:

Ouvir a Lolo dizer que também está com saudades era a injeção de ânimo que precisava, eu estava mal e ficando depressiva longe dela. Eu sou louca por aquela morena e sei que ela ainda gosta de mim, eu preciso que ela confie em mim de novo. Peguei o elevador e fui até o estacionamento e destravei o carro e logo entrei e coloquei o cinto e segui para a faculdade de Lauren. Cheguei na faculdade dela e peguei o celular para ligar para ela mas vi Lauren saindo da faculdade, dei uma buzinada e ela que estava de cabeça abaixada levantou e arregalou os olhos ao me ver ali. Lauren se aproximou do meu carro e eu abri a porta e ela logo disse:

- Você tá louca?! O que está fazendo aqui? - disse com um tom bravo.

- Eu precisava te ver, entra aí e vamos dar uma volta?! Eu prometo te deixar em casa, mas entra por favor. - disse fazendo minha carinha de cachorro abandonado.

Lauren me olhou cerrando os olhos e disse:

- Odeio quando você faz essa cara para me comover. - disse se sentando no banco e fechando a porta do carro e colocando o cinto.

Eu nem deixei ela colocar o cinto, eu à puxei pela nuca e à beijei. Aquele beijo cheio de saudades e um pedido de desculpa, eu tirei meu cinto e saí do beijo por segundos e voltei a beijá-la . Achei que ela não ia corresponder mas ela envolveu seus braços no meu pescoço e aprofundou nosso beijo pedindo passagem com a língua que eu logo concedi. Ela amava estar no controle, aquela era a menina-mulher pelo qual me apaixonei. Nosso beijo estava melhor que antes, eu sentia a saudade dela mas sabia que ela ainda estava chateada, paramos de nos beijar pela falta de ar. Lauren me olhou e disse:

- Vamos sair daqui, agora. - disse ofegante e colocando o cinto e se ajeitando no banco.

Eu assenti e coloquei meu cinto e arranquei com o carro dali. Parei em sinal e à olhei e disse:

- Vamos para onde? - perguntei sem saber para onde iríamos.

- Pode parecer idiota o que vou dizer, mas vamos para um motel mesmo eu não gostando desses lugares. Lá é melhor pata conversarmos. - disse séria para mim.

- Okay. - foi o que eu disse apenas.

Eu tinha ideia de um motel, e fui para ele. Chegamos lá após alguns minutos, e estacionei e tirei o cinto e dei a volta para abrir a porta do carro para ela que quando percebi estava fora do carro e logo fechou a porta. Eu suspirei fundo e vi que aquela conversa seria tensa, travei o carro e dei espaço para ela passar. Ela passou e me esperou de frente para porta e logo eu me aproximei e abria a porta e ela entrou e sentou na cama tirando suas sandálias e encostando na parede com um travesseiro em suas costas. Eu fechei a porta e tranquei, coloquei as chaves e tudo em uma mesinha no canto do quarto e sentei na cama e tirei minhas sandálias, subi na cama e sentei de frente para ela de pernas dobradas. Ficamos nos olhando e o silêncio pairou naquele quarto e ela me olhava e resolveu então falar:

- Camila nosso namoro acabou, não éramos para nos beijarmos pois há um bom tempo nós duas estamos distantes e aquilo que aconteceu foi estopim para tudo. A distância estava nos matando, pois estávamos nos vendo pouco e com isso acabávamos brigando por causa  do ciúme que temos uma da outra. Esse beijo foi um erro. - disse Lauren e eu via tristeza no seu olhar.

Me aproximei dela e disse:

- Não diz que o que aconteceu naquele carro foi um erro, nós queríamos e aconteceu. Só por favor, não diz que foi um erro. - disse fazendo carinho no rosto da minha Lolo.

Fiquei fazendo carinho em seu rosto e ela estava apenas de olhos fechados sentindo meu toque, eu fui me aproximando e à beijei de novo e quando achei que ela ia recusar, ela simplesmente se entregou ao meu beijo como sempre fazia. Eu parei de beijá-la e ela abriu os olhos e eles estavam um pouco mais escuro, então eu disse:

- Faz amor comigo pela última vez, por favor. - disse praticamente implorando olhando em seus olhos.

Ela me olhou e apenas assentiu, eu sorri e me afastei pois ela se mexeu e ficou de joelhos de frente para mim e eu fiz o mesmo. Ela aproximou sua mão do meus rosto e fez carinho passando os dedos por toda a minha face, desenhando todo o contorno. Eu peguei sua mão e beijei seus dedos e a palma da sua mão, ela sorriu e foi em direção ao meu cabelo soltando ele do rabo de cavalo que havia feito para trabalhar e acariciou meus cabelos e me fez cafuné, levei minhas mãos até a cintura de Lauren à puxei para mais perto de mim. Fiz carinho em sua cintura sentindo todas as suas curvas, ela se aproximou do meu ouvido e disse:

- Me ajuda a tirar essa roupa que tanto me incomoda. - disse ela no meu ouvido e mordiscou.

Eu suspirei de prazer naquele momento, ela sempre gostou de me provocar e fazer aquilo me levava a loucura. Eu disse para ela com um fio de sanidade:

- Vamos levantar e tiramos logo essa calça o mais rápido possível. - disse e pisquei para ela.

Lauren mordeu o lábio e confirmou com a cabeça.  Levantamos e logo desabotoei sua calça jeans e ela fez o mesmo com minha calça social e tiramos juntas e jogamos em um canto qualquer com os pés.  Eu segurei na barra da sua blusa e fui levantando e ela logo esticou seus braços para cima e eu retirei e joguei para o mesmo canto das calças, ela desabotoou minha blusa e deslizou pelos meus braços e jogou junto ao monte de roupa no canto. Ela estava com um conjunto todo azul marinho rendado lindo e eu estava com um conjunto preto simples. Ela me olhou e mordeu o lábio e disse:

- Minha cor preferida na minha garota preferida. - disse e me puxou pela nuca e me beijou.

No começo fiquei surpresa com suas palavras e sua ação, mas logo correspondi o beijo e à puxei pela cintura e colei nossos corpos fazendo carinho em sua cintura e vezes apertando e fui descendo as duas mãos até sua bunda e apertei com vontade e senti um suspiro prazeroso de Lauren e logo impulsionei para que ela rodeasse suas pernas em minha cintura e ela logo entendeu. Eu à segurei pelas coxas para dar mais estabilidade, e fui caminhando com ela até a cama e à deitei sem parar de beijá-la  e ela sem retirar suas pernas que estavam em volta da minha cintura. Retirei minhas mãos de suas coxas e fui colocar em suas costas para poder abrir o fecho do sutiã, logo consegui abrir e sentir as mãos dela descer pelo meu pescoço e fazer o mesmo e abrindo o fecho do meu sutiã, me afastei do beijo ofegante e ela também estava. Nos olhamos e ela se levantou um pouco para que eu retirasse aquela peça e retirou também suas mãos que estavam envolvendo meu corpo, retirei o sutiã e joguei longe. Ela retirou meu sutiã devagar pois eu apoiava uma mão perto de sua cabeça e a outra ajudava ela a retirar uma alça e revezei até ficar totalmente sem nada em cima, assim como ela. Ela me olhou e deu aquele sorriso safado e disse:

- Baby, acho que estamos com roupa demais na parte debaixo. - disse e me beijou chupando meu lábio inferior.

Me agachei perto do seu ouvido e disse:

- Também acho mommy. - disse com a voz arrastada e ouvi ela dizer.

- Puta que pariu, assim você me mata. - disse Lauren me olhando.

Ela retirou as pernas da minha cintura e eu levantei, ela ficou me olhando com a sobrancelha arqueada. Eu olhei para ela e passei a língua pelos meus lábios e pisquei, levei minhas mãos até a lateral da minha calcinha e fui descendo e rebolando na frente dela, deixei a calcinha deslizar por minhas pernas até meus pés e tirei um pé e depois com o outro jogue de lado. Ela me olhava com desejo, seus olhos estavam num tom de verde musgo. Ela ia se levantar mas eu me aproximei e disse:

- Deixa que eu tiro para você mommy. Deixa a baby fazer a mommy feliz. - disse dando um sorriso de canto.

Ela arregalou os olhos e disse:

- B-baby tira logo porque a mommy quer muito você. - disse Lauren gaguejando um pouco.

Eu assenti e tirei sua calcinha rapidamente e vi assim como eu minha Lolo estava molhada e pronta para mim. Eu joguei a calcinha de lado e vi ela subindo um pouco mais a cama e logo disse:

- Já que será a última, deve ser especial. Que tal fazermos um 69? Nós nunca fizemos. - disse Lauren me olhando e dando aquele sorrisinho safado.

- Puta que pariu, eu quero e muito fazer essa posição contigo. - disse fui engatinhando em sua direção. - Mas antes preciso te beijar. - disse por fim e à beijei com paixão, amor, tesão, saudade e tudo mais que pudesse estar sentindo.

Ela deslizou suas mãos pelas minhas costas e cravou as unhas nas minhas costas e foi descendo, não foi muito forte mas era uma delícia ela selvagem daquele jeito. Nos beijamos bastante e quando parei eu disse:

- Podemos fazer nossa travessura mommy? - perguntei com cara de sapeca.

- Podemos sim baby. Se ajeita para mommy vai. - disse Lauren entrando na brincadeira.

Dei um selinho nela e logo mudei de posição ficando com minha bucetinha na direção de sua boca e eu ficando com meu rosto de frente para a dela. Quando ia me preparar para chupá-la, senti as mãos firmes de Lauren pegarem minha cintura e abaixar na direção da sua boca e passar a língua. Soltei um gemido alto e logo fiz o mesmo com ela, passei a língua devagar contornando o clitóris dela e eu sentia ela enfiar sua língua com força em mim. Eu quase não conseguia me concentrar em fazer o mesmo nela pois ela estava me fodendo muito gostoso, eu estava ficando alucinada e então deixei que ela me levasse ao ápice. Ela diminuía o ritmo e logo senti lambidinhas, aquilo era muito bom. Não aguentei e comecei a fazer o mesmo que ela fazia em mim nela. Ela começou a se contorcer e eu escutava seus gemidos, aquilo estava me deixando com mais tesão ainda. Tive uma ideia e comecei a passar 2 dedos de cima para baixo devagarzinho, enquanto ela me enlouquecia com a língua. Até que um momento eu não sentia mais sua língua e quando ia reclamar senti seus dedos em meu clitóris massageando bem gostoso, aquilo me animou mais ainda e acelerei o movimento que eu fazia e comecei a sentir a buceta se contrair em meus dedos. Eu comecei a estocar mais rápido e dessa vez  senti Lauren se contorcer e aumentar também seus movimentos em mim, e disse:

- Mommy fode a baby vai, com força. - disse e bastou ela ouvir aquilo e eu sentir seus dedos entrarem em mim com força.

- Fode sua mommy com força também baby, quero ver do que você é capaz. - disse Lauren me provocando. E foi o que eu fiz comecei a estocar com mais força.

Nós duas estávamos nos contorcendo, e após algumas estocadas gozamos juntas. Senti Lauren me chupar para me limpar, e decidi fazer o mesmo com ela e logo me joguei para o lado. Estava com o corpo cansado, dei um jeito de levantar e ficar de frente para minha morena e fiquei olhando ela e sorrindo. Ela me olhou e disse:

- Isso não deveria ter acontecido, isso tá errado Camila. - disse com um tom de culpa.

- Calada. - disse e à beijei fazendo ela ficar quieta e não estragando nosso momento.

Lauren correspondeu ao beijo e se entregou novamente ao nosso momento, dessa vez ela ficou por cima de mim e logo parou de me beijar e deitou em meu peito com o rosto escondido no meu pescoço. Eu fiz carinho em suas costas e sentia pequenos beijinhos em meu pescoço que me arrepiava, parei com o carinho e à abracei. Ficamos ali por algum tempo e foi quando lembrei que tinha que ver a hora e senti ela respirar pesado, ela havia dormido mas infelizmente precisava acordá-la para levá-la para casa. Cheguei perto do seu ouvido e disse:

- Amor, acorda. Precisamos ver a hora e eu preciso te levar para casa. - disse alisando seu rosto.

- Me deixa dormir mais amor. - disse com uma voz de sono.

- Não posso Lolo, você precisa ir para casa. Final de semana conversamos mais. - disse e ela resmungou ao que não entendi.

Lauren levantou e ficou sentada no meu quadril, nossas intimidades estavam roçando e não sei quanto tempo mais eu ia aguentar. Ela abriu os olhos e disse:

- Melhor eu levantar que esse roçar nosso tá te excitando. - disse envergonhada.

- Como você sabe? - perguntei curiosa.

- Sua respiração está descompassada e eu também tô ficando excitada. Então melhor eu levantar. - disse e jogou o corpo para o lado e saiu de cima de mim.

Me levantei também e fui catar minhas roupas, e peguei meu celular e vi que faltava meia hora para terminar às 2 horas que paguei. Vesti minha calcinha e meu sutiã e vi Lauren fazer o mesmo, após vestirmos as roupas íntimas vestimos nossas roupas. Eu olhei para ela e disse:

- Ainda temos meia hora aqui, quer conversar? - perguntei sem graça.

- Isso não pode se repetir Camila, nós não estamos mais juntas e seremos apenas amigas como éramos antes. Não vai rolar mais nada entre nós. - disse Lauren séria para mim.

- Tá bom, se você quer assim. Eu vou respeitar a sua decisão, e vou evitar te chamar de amor ou qualquer apelido carinhoso. Te chamarei apenas de Lauren. - disse Camila com os olhos úmidos.

Lauren olhou para ela e se aproximou e disse:

- Não chora, eu te amo mas não podemos ficar mais juntas. Eu não sou a pessoa certa para você, acho que nunca fui. - disse Lauren com a voz embargada.

- Você sempre será a minha pessoa certa. Eu te amo Lauren Michelle e acho que sempre vou amar. - disse também com a voz embargada e fui em sua direção e dei um abraço forte.

- Precisamos ir. - disse ela próxima ao meu ouvido.

- Sim. - foi o que eu disse apenas.

Terminamos de nos arrumar, peguei meus documentos e as chaves e fui em direção a porta para abrir e deixar que Lauren passe. Entreguei a chave do carro à ela para entrar e fui devolver a chave do quarto e logo voltei e entrei no carro e coloquei o cinto e saímos dali em direção a casa de Lauren em silêncio. Cada uma com seu pensamento e com seu sentimento.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo e até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...