História Apaixonada pelo meu assassino - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Taehyung, Min Yoongi
Visualizações 28
Palavras 900
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Como tudo começou


Fanfic / Fanfiction Apaixonada pelo meu assassino - Capítulo 1 - Como tudo começou

APAIXONADA PELO MEU ASSASSINO.

APRESENTAÇÃO: Ola meu nome é (sn),e sou brasileira; perdi os meus pais com 14 anos no Brasil.Faz um mês e meio que completei 18 anos ;conseguir ao 16 anos uma bolsa de estudo com muito esforço para faculdade de direito ,e ,até hoje estou morando em seuol na Coreia do Sul, pois não tinha mais sentido de eu continuar lá no Brasil,sem meus pais ,e ,já faz três anos de vivência e estudo , e daqui dois anos me formo,quero me tornar um bela advogada e no futuro talvez juíza.Bem, era o que eu pensava.

CAP.1.

COMO TUDO COMEÇOU!

Pensei que só era mais um dia normal,mais,não;!estava enganada.Nesse dia tiver que ir para a faculdade que era das 13:30 ás 18:30, sim era puxado, e principalmente essa semana pois tinha quatro provas e um seminário para fazer.Tiver as aulas normais e depois a prova, que era sobre o ''direito do cidadão coreano(a)''.Terminei a prova e fui pra casa,nem deu para esperar o meu amigo, estava cansada demais;aff,não sou de acreditar nessas coisas,mas esse dia não tive sorte,fui para parada de ônibus, para ir pra casa.cheguei no meu destino e deci daquele veículo, ainda tinha que andar um pouco para chegar onde morava em um prédio que tinha vários dormitórios(com banheiro,cama de solteiro e mini quarda-roupa e uma escrivaninha. Só faltava eu virar num beco que não era tão estreito e já estava na rua de casa.Eram aproximadamente vinte pras oito da noite; seoul estava tão fria e escura, que eu comecei a apressar os passos, mais rápido, quanto mais eu me aproximava escutava gritos,desesperados e misturado com lágrimas,digamos que estava no lugar certo na hora errada;não entendia o que estava a acontecer.Aquela rua era tão tranquila, mas minha opinão acabara de mudar.Antes de cruzar direto na entrada da rua, me escondi no beco que vinha antes da rua,atrás de uma lixeira enorme verde, e, fiquei brechando o que se passava, pois aquela situação era muito esquisita. Mais vir algo que me chocou uma mulher acabando de ser tampada a boca pelo um homem alto que também a segurava com força e outros quatros homens de preto arrudiando outro cara que estava jogado no chão todo ensanguentado de tanto ser espancado por eles. E aqueles homens de preto( quando digo de preto não é de paletó e gravata e sim de calça,blusa,boné e máscaras todas pretas) que agora estava a ficar manchada de sangue;vendo aquela situação me bateu logo um desespero,junto com uma tremedeira não consegui falar. Aquela mulher que estava sendo segurada foi solta, e correu pra junto do marido,como eu sei disso; quando aquele homem soltou ela; de imediatamente chegou perto daquele homem todo arrebentado,e sem forçar para ficar no seu colo; ela olhou pra uns daqueles homens cheia de lágrimas nos olhos e dizer: --Por favor dê pra mim e meu marido mais um tempo,eu juro que pagaremos o que devemos.Acabando de falar um daqueles homens respondeu-a.: --Já lhe demos um 1 ano, e a prestação de conta chegou.Vocês sabiam que se não pagasse o que devia,e a ter que pagar de qualquer jeito por bem ou mal.Terminado de falar ,sacou a arma que estava guardada nas suas costas e levou em direção daquele casal, logo a esposa se abraçou com o seu marido; que quando ele engatilhou a arma eu tirei o meu olhar e os fechei e só sentir nos meus ouvidos o impactos das bala que saia uma atrás da outra.Uma lágrima caiu no meu rosto, na hora eu não sabia o porquê estava ali ainda; o meu corpo estava paralisado. Mas a vida não estava em meu favor,derrepente meu celular começou a tocar,bem na hora que aqueles assassinos estava a entrar no carro,colocando minha vida em jogo,rapidamente no mesmo instante desliguei o celular, quando de repente escutei uma voz grossa a dizer: - tem alguém aqui chefe.com certeza foi o chefe que respondeu em seguida: - não é nada, vamos embora.Foi questionado:- mas chefe.: -eu já disse que foi nada, vamos embora!.Estou toda encolhida atraz da lixeira,quando escuto o carro ser ligado.Pensei que estava tudo bem, resolvi sair de onde estava escondida.Quando saiu sou surpreendida por um homem todo de preto com os braços cruzados olhando para mim, bem na minha frente.E logo em seguida falou: - ei pirralha a quanto tempo ta ai? e o que você está fazendo aqui?gaguejei ,e, logo, veio um riso cínico no canto da boca daquele homem, que me amedrontou mas, e o pior foi quando ele abriu a boca e dizer. - você é bonita, pena que irei ter que te matar agora,para você aprender que pessoas curiosas morrem cedo. Quando ele iria pegar arma atrás de si, não passei três veze dei um chute nele bem no meio de sua calça e corri.Quando eu escutei ele gritar bem alto:- seus idiotas vão aqui e pegue aquela pirralha.quando três veio na minha direção;e um ficou ,e dizer: -chefe você está bem? e logo tirou o seu braço bruscamente de quem estava segurando; que era o seu capanga; e gritou com ele;- vá atrás dela seu idiota e traga ela pra mim de qualquer jeito até morta, ela não pode ficar vivar ela viu tudo;vai logo.Falou tentando ficar de pé.


Notas Finais


Espero q vcs gostem da minha primeira fanfic; e desculpem os erros ortográficos.Vou atualizar o mais rapido possível.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...