História Apaixonada pelo meu vizinho - reescrita - - Capítulo 31


Escrita por:

Visualizações 42
Palavras 2.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi coisas lindas !

Agradeço a todos os favoritos, comentários e visualizações ❤❤❤
( visualizadores se manifestem ❤ )

Boa leitura !

Capítulo 31 - Surpresa


Fanfic / Fanfiction Apaixonada pelo meu vizinho - reescrita - - Capítulo 31 - Surpresa

[No dia seguinte]

P.O.V Elsa

Acordo tranquila,hoje eu não tive pesadelos,graças ao Jack,ele faz eu me sentir segura. Encaro o platinado que ainda dorme,porque ele tem que ser tão fofo..... ? Me aproximo devagar e deito novamente ao seu lado,fecho os olhos e seus braços me rodeiam,se eu pudesse nunca levantaria daqui.

- Sei que está acordada.

Sussurra com a voz sonolenta,sorrio e o vejo de olhos fechados.

- Também sei que estava me admirando.

Agora ele abre os olhos e eu sorrio sarcástica.

- Por que será ? Talvez você estivesse me admirando primeiro.

Digo vitoriosa.

Ele boceja e ri acariciando meus cabelos.

- Tá você me pegou,estava mesmo admirando essa preciosidade dormir.

Eu coro e dou um sorriso tímido.

- Não querer sair da cama nunca é considerado doença ?

Pergunto manhosa fazendo-o rir.

- Depende.....

- De ?

- Se eu não estiver junto, com certeza é doença.

Reviro os olhos,esse Frost se acha de mais.

- Convencido.

Olho a hora em meu celular e fico surpresa,já vai dar quase 11:00 da manhã.

- Dormimos uma manhã inteira.

- Pelo menos não vou gastar dinheiro com café,só com o almoço mesmo.

Ele coloca o travesseiro na cara,eu me levanto da cama e o arranco dele.

- Qual é..... Me deixa dormir mais um pouco.....

Puxo seus braços e o mesmo acaba caindo no chão.

- Porque resolveu sair agora ?

Ele fica sentado no chão com a maior cara de sono,aproveito e tiro uma foto.

- Essa vai pro álbum.

Rio e o platinado se levanta revoltado.

- Engraçadinha,você merecia é ter o celular quebrado.

- Não joga praga ! E eu quero minha surpresa.

Parece que ele acabou de se lembrar.

- Merda temos que chegar lá até às 14:00 !

Exclama desesperado.

- O que ? Na onde ?

- Faz parte da surpresa,agora se arruma rápido.

[.....]

Jack estaciona o carro no tal lugar,eu estou com uma venda nos olhos e só ele vai poder tirá-la.

- Chegamos ?

Questiono ansiosa. Desde que saímos não paro de pensar no que será a misteriosa surpresa.  

- Sim,espero que você goste.

Descemos do carro e ficamos parados,tenho a impressão que Jack está sorrindo.

- Pronta ?

- Anda logo !

Após a venda ser retirada dou de cara com uma casa muito linda.

- Uau.... O que é.... isso... ?

Pergunto pausadamente ainda sem acreditar. 

Ele sorri e segura minhas mãos.

- Quer viver nessa casa comigo Elsa ?

Abro a boca surpresa,eu não acredito.....

- Jack...... Isso sério ?

Sinto meus olhos marejarem.

- Claro que é,e então ? Eu iria comprar um apartamento,mas achei que....

Lhe dou um beijo demorado,isso só pode ser um sonho.

- Eu adorei ! É claro que eu quero !

Ele me entrega as chaves sorrindo.

- Faça as honras .

Respiro fundo tentando me acalmar e abro a porta. É uma casa espaçosa,com uma decoração esplêndida e todo o espaço é aconchegante,eu simplesmente adorei.

- Jack..... eu não tenho palavras pra descrever o quanto eu te agradeço,não só por isso mas por tudo que você tem feito por mim...... Obrigada,não sei o que seria de mim sem você.

O abraço bem forte deixando algumas lágrimas de emoção escaparem,eu ando muito emotiva nos últimos tempos.

- Ei,ei nada de choro mocinha,eu quero ver aquele sorriso.

Ele levanta meu rosto e o toca delicadamente,sorrio enquanto seu polegar limpa minhas lágrimas.

- Isso aí sorria. Mesmo não estando sendo filmada.

Rio lhe dando outro beijo que demorou muito mais tempo.

- Eu disse que queria um futuro com você,e é isso que estou fazendo. Eu te amo Elsa.      

- Eu também te amo,muito.

Junto nossos lábios novamente,ele pede passagem e eu concedo retribuindo,coloco minhas mãos em seus cabelos enquanto suas mãos puxam minha cintura pra perto. Nos separamos ofegantes,e ele cola nossas testas.

- Vamos conhecer o resto da casa ?

Pergunta animado,estendendo a mão.

- Vamos !

Exclamo e seguro sua mão enquanto saímos correndo.

[.....]

Fim de tarde,numa varanda e deitados numa rede,isso que é sossegar,principalmente ao lado de quem amamos.

- Sabe do que eu tô lembrando ?

Jack diz enquanto brinca com uma mecha de meu cabelo nos dedos.

- O quê ?

- Quando nos conhecemos..... Muita coisa mudou,e confesso que não esperava por isso.

Dou um jeito de encará-lo e sorrio.

- Quem diria que eu,estaria aqui ao lado do cara que me atropelou.

- Quantas vezes vou ter que dizer que foi um acidente ?

Ele reclama impaciente,dou uma pequena risada e toco seu rosto.

- Anham acidente sei.....

- Ah é,você também me deu um soco.

Se faz de inocente. 

- Quem começou a guerra foi você nem vem.

Cruzo os braços orgulhosa.

- Você destruiu meu carro !

- E você destruiu minhas roupas.....

Começo a contar nos dedos.

- Me deu um banho de detergente,colocou baratas no meu quarto e....

- Salvei sua vida. 

Comenta com um sorriso vitorioso.

- Isso é o de menos,enfim foi você que começou a guerra.

- Mas se eu não tivesse te salvado,estaríamos em guerra até hoje.

- Verdade,confesso que até gostei de ficar com você.

Sorrimos,mas logo entristeci ao me lembrar dos antigos problemas. Eu realmente sinto saudades da Anna,do Olaf e dos meus amigos.....

- Não fica assim,é passado.....

Jack beija minha testa.

- Jack,você não sente falta da sua família ?

Ele fica em silêncio. 

- Pode me dizer.....

Solta um suspiro triste e encara o horizonte.

- A verdade é que eu sinto sim,principalmente das minhas irmãs. Mas eu tive que fazer isso,precisávamos ser felizes,e valeu a pena..... não valeu ?

Me encara nos olhos.

- Claro que valeu,eu não me arrependo de nada que fiz até agora. Isso mudou a minha vida,parece que nasci outra vez.

Ficamos uns minutos em silêncio.

- Elsa,você acha que eles vão nos entender ?

Respiro fundo observando as estrelas surgirem.

- Eu não sei..... Mas vão ter que aceitar. Além do mais, eu nãocompreendo,minha mãe disse que a implicância não tem nada a ver com você,mas tem outra coisa no meio.... o que era   preciso nos afastar.

Suspiro levantando.

- E por isso eu me revoltei,eles esconderam algo de mim,por isso não vou  perdoá-los,nunca......

Sinto Jack me abraçar por trás.

- Olha El,do fundo do meu coração aqui vai uma sugestão. Por mais que eles tenham errado não faça isso,perdoe-os,ainda são sua família.

- Não Jack,minha única família agora é você.

Ele me abraça forte.

- Por favor não faça isso.... Não seja como eu.....

Me afasto confusa.

- Como assim não ser como você ?

O mesmo respira fundo e abaixa o olhar.

- Eu..... Briguei feio com o meu pai.... Ele até veio se desculpar mas.... Não o perdoei,meu orgulho não deixou. Então as coisas se apertaram e ele teve que sair viajando pelo mundo para dar o melhor pra nossa família,conseguimos sair da falência mas pra mim não deu em nada..... Minha consciência pesa até hoje por não ter lhe dado o perdão. Por isso Elsa,te peço pra não ser como eu.....

Me aperto ao abraço arrependida,ele tem toda razão,devo perdoá-los mesmo com todos os erros,afinal eles  ainda são meus pais. 

- Desculpa...... Eu irei perdoar todos eles.

Ele sorri sem mostrar os dentes.

- Quando fizermos contato com  eles quero que fale com seu pai também.

- Mas....

- Tenho certeza de que ele deve está lá te procurando.

Sorrio e continuamos abraçados.

- Vamos entrar,aqui está frio pra você.

- O frio nunca me incomodou.

- É mas você está doente.

Reviro os olhos e entro dentro da minha casa,é tão boa essa sensação,ter um lugar apenas seu.

- O que vamos fazer agora ?

Pergunto entediada. 

- Não sei.... Que tal... Um acampamento ?

O platinado sorri travesso e eu concordo.

- Tá legal,faz tempo que não faço isso. Mas com uma condição....

- E o que é ?

- Tem que ser lá.

Aponto para o jardim lá em baixo.

- Espertinha,tá legal vamos.

Pegamos todos os materiais necessários e montamos uma barraca,com colchonetes,travesseiros e muitos marshmallows,até acendemos a churrasqueira pra fazer como fogueira. 

- Uau ficou incrível !

Digo impressionada.

- É mandamos bem.

Batemos os punhos rindo.

- Adoro marshmallows.

Ele começa a comer e quase devora o pacote inteiro.

- Parece até eu com o chocolate.

- Sabe o que falta ? Uma música .

Do nada ele tira da mochila um violão.

- Onde você arranjou isso ?

- O proprietário me deu de brinde.

- Você toca ?

- Um pouco enferrujado mas dá pro gasto.

Toca uma pequena parte de uma música.

- Gostei..... Canta alguma coisa.

Insisto com os olhos brilhando.

- An.... eu não canto.

Diz um pouco envergonhado.

- Você cantou pra mim naquele dia. 

Sorrio vitoriosa, o que o fez rolar os olhos.  

- Tá bom.....

I like me better - Lauv 

To be young and in love in New York City

To not know who I am but still know that I'm good long as you're here with me

To be drunk and in love in New York City

Midnight into morning coffee

Burning through the hours talking

Damn

I like me better when I'm with you

I like me better when I'm with you

I knew from the first time, I'd stay for a long time cause

I like me better when

I like me better when I'm with you

I don't know what it is but I got that feeling

Waking up in this bed next to you swear the room

Yeah it got no ceiling

If we lay, let the day just pass us by

I might get to too much talking

I might have to tell you something

Damn

I like me better when I'm with you

I like me better when I'm with you

I knew from the first time, I'd stay for a long time cause

I like me better when

I like me better when I'm with you.....


Ao terminar bato palmas e ele agradece.

- Obrigado,obrigado meus fãs.

- Sua voz é incrível.

Admito fazendo-o sorrir envergonhado. 

- Não muito........

Estende a mão para eu me sentar ao seu lado.

- Sério é maravilhosa.

Ele me dá um selinho. Sorrio enquanto pego um pacote de Marshmallows e começo a comer alguns.

- Ei,não devora meus marshmallows.

Ele pega o pacote das minhas mãos e eu reviro os olhos.

- Chato !

Jogo um pouco de água que estava numa garrafa em sua roupa,o platinado me encara desafiador.

- Agora você me paga !

Levanto e saio correndo pelo jardim. Ficamos brincando assim por bastante tempo,nos divertindo feito duas crianças.

- Não vou te soltar mais !

Diz rindo enquanto segura meus braços. Eu continuo gargalhando e tento me soltar.

- Tá bom... Tá bom... eu me rendo !  

Estando livre eu consigo derrubá-lo no chão.

- Trapaça !

O albino me derruba também,agora nós permanecemos na grama gargalhando alto.

- Trapaça não,apenas uma revanche .

Continuamos rindo,e aos poucos fomos parando. Nos deitamos sobre a grama,observando o céu estrelado.

Jack junta as nossas mãos e começa a brincar aleatoriamente com os dedos. 

- Está vendo essas estrelas,quando eu olho pra elas parece que estou vendo um desenho seu. Você é tão  brilhante.... tanto que até o próprio sol tem inveja desse brilho. 

 Sorrio sem graça. Jack é tão aleatório..... Do nada ele começa a me elogiar de uma forma romântica assim. Mas sabe de uma coisa,eu amo esse jeitinho dele,é tão carinhoso e fofo,quando ele ri parece um jovem despreocupado e feliz da vida. Jack é livre.... Mesmo cercado de inúmeros problemas,nele ainda reina esse ar de diversão,alegria e  liberdade..... Um verdadeiro espírito livre.

Volto a realidade lhe dando um abraço apertado.

- Olha Jack,você me faz sentir coisas tão estranhas.... sabe, só o toque de sua mão me traz a maior felicidade,e as palavras que você usa.... tocam minhas emoções de um jeito impossível de expressar.

- Deve ser por isso que estamos destinados a ficar juntos,o amor que nutrimos um pelo outro é algo muito forte, impossível de ser descrito.

Encosto meus lábios nos dele,um beijo suave e doce.

- Não quero que esse momento acabe.

Digo fechando os olhos.

- Não vai acabar,enquanto ainda nos lembrarmos,nada disso acaba.

Assim termino cochilando e dormindo em seu peito. 

                                        

  

         


Notas Finais


É isto aí
Perdoem-me o capítulo muito grande mas eu necessito escrever 😅💖

Até o próximo !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...