História Apaixonada pelo meu vizinho - reescrita - - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias A Origem dos Guardiões, Como Treinar o seu Dragão, Enrolados, Frozen - Uma Aventura Congelante, Valente
Personagens Elsa, Jack Frost, Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Aventura, Flynzel, Jelsa, Kristanna, Mentiras, Mericcup, Problemas, Romance, Segredos, Sentimentos
Visualizações 40
Palavras 1.796
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pela imagem já dá pra saber do que se trata o capítulo 😂😍
Capítulo todo narrado por nosso princeso platinado

Capítulo 37 - Pais ?


Fanfic / Fanfiction Apaixonada pelo meu vizinho - reescrita - - Capítulo 37 - Pais ?

P.O.V Jack

Eu estava dormindo tranquilamente,numa paz enorme deitado no sofá,um sono tão bom.... Até que do nada sinto muito água fria caindo sobre meu corpo.

Dou um pulo atordoado e completamente molhado,encaro a platinada que segura um balde,agora vazio,e me observa furiosa.

- O que deu em você ?! Quer me matar de susto ?!!

Exclamo revoltado,ofegando de tanto frio. Acredita que tinha pedrinhas de gelo na água ?

- O que eu mais quero no momento é te matar !! Olha o estado em que você deixou aquela cozinha ! E nem me lembre do jardim !

Ai não..... Ferrou ! Eu achei que ela iria demorar pra chegar hoje.

- Ah relaxa Elsa.... Nem tá tão bagunçad-.....

Sou puxado pela camisa até o local do "crime". É só exagero dela,eu não deixei assim um caos. Tá bom.... Não vou mentir,isso aqui parece os destroços causados por um furacão gigante. Eu só queria comer alguma coisa.

- Não vou nem perguntar o que diabos  você estava querendo fazer.

- Eu....

- Quieto ! Não quero ouvir nada ! Você vai limpar essa bagunça.

Joga uma vassoura na minha direção e sai da cozinha. Ouço os passos pesados subindo as escadas,e em seguida um estrondo alto vindo da porta no andar de cima.

Suspiro preocupado. Elsa só pode estar de TPM pra ficar tão estressada assim. Estou perdido.

            [.....]

Bato levemente na porta do quarto. Depois de horas eu consegui terminar de limpar a cozinha,e ainda dei um belo trato no jardim. A platinada não saiu daqui nem mesmo para almoçar, ver Elsa longe de comida ? aí tem coisa.

- Elsa,tá tudo bem ?

Questiono preocupado.

- Não ! Não tem nada bem !

Ela responde gritando do lado de dentro,seu tom de voz indica que a mesma está chorando.

- Eu.... Posso entrar ?

Alguns minutos de silêncio se passam,resolvo desistir,até que a porta é destrancada.

Respiro fundo,eu não sei o que esperar dela. Observo ao redor do quarto,a encontro debaixo dos lençóis e travesseiros,arrisco em me aproximar,me sentando na beirada da cama.

- O que você tem ?

Ela tira o travesseiro da cara e fecha os olhos com força,seu rosto se encontra vermelho e um pouco molhado,devido as lágrimas.

- Eu também quero saber.... Eu me sinto tão triste agora....

Limpo as lágrimas que escorrem pela sua bochecha,a mesma segura minha mão.

- Acho que.... Por ter brigado com você....

Então ela abre um pequeno sorriso,começando a rir.

- Mas foi engraçado.... Gosto de te ver sofrendo.

Seu olhar se torna frio. Eu estou ficando é maluco com essa bipolaridade dela.

- Brincadeirinha ! Eu te amo tanto !

A albina pula em cima de mim num abraço bem apertado,rapidamente junta nossos lábios em um beijo e por fim se afasta.

- Você não vai comer nada ?

- Só se for dois hambúrgueres gigantes !

Reviro os olhos,sorrindo.

- Eu vou é mudar esse seu cardápio,vou te proibir de comer besteira por um longo tempo.

- Tá que seja ! Mas outro dia,quem sabe amanhã ?

Diz mergulhando nos lençóis novamente. Rio baixinho,me levantando e saindo do quarto.

                        [.....]

Após alimentar a esfomeada,fui obrigado a assistir um filme de romance trágico junto com ela. Eu estou aqui assistindo essa coisa sem emoção nenhuma,já a platinada está se acabando no choro.

- A história não é triste ? Ela abandonou o próprio filho,a mando dos pais ! E ainda perdeu o amor da vida dela numa guerra.... O que você acha,Jack ?

Ela me encara limpando as lágrimas,fito o teto e procuro algo para dizer.

- Ah... Eu não sei.... Sei lá,acho que eu não teria coragem de abandonar um filho por nada nesse mundo.

Digo dando de ombros.

- Pois é,bebês são tão fofos e adoráveis.... Aqueles olhinhos,as bochechas.... Ah só de pensar dá vontade de apertar !

Rio, achando engraçado sua animação repentina.

- Mas bebês choram muito.

Discordo,e ela apenas dá de ombros.

- Mesmo assim continuam sendo a coisa mais linda do mundo..... Aaah.... Jack eu quero ter um bebê !

Arregalo os olhos,me engasgando com o refrigerante. Ela só pode estar delirando,da onde veio essa ideia ?!

- Elsa....

A platinada segura meu braço e põe o queixo sobre meu ombro.

- Imagina,nós dois cuidando de uma criaturinha tão pequena e frágil,ainda como pais.

Sorrio nervoso,me levantando do sofá.

- Quem sabe algum dia,não acha que somos novos de mais pra pensar nisso ?

- Temos idade suficiente,já somos adultos.

Ela cruza os braços. Suspiro aflito, é sério mesmo que estamos falando disso agora ?

- Mas não se trata apenas de idade,Elsa. Precisamos de muita responsabilidade e maturidade pra ter um filho,coisa que nenhum de nós aqui possui.

- Fale por você,pois eu sou muito responsável. E nem é tão trabalhoso assim cuidar de um bebê.

Ergo as sobrancelhas,fazendo uma expressão irônica.

- Tá,é trabalhoso sim, mas.....

Seguro seus ombros,encarando as orbes azuis e respirando profundamente.

- É melhor pararmos essa conversa por aqui. Não quero que acabe em uma discussão.

Ela desvia o olhar,me afasto dela e dou um sorriso mínimo.

- Como eu te disse,ainda temos muito tempo,enquanto isso, será apenas nós dois. Tudo bem ?

A mesma concorda,suspirando derrotada.

- Que seja,agora se me der liçença,eu preciso ir dormir.

Observo minha namorada subir as escadas. Me jogo no sofá,soltando o ar  cansado.

Agora Elsa vai ficar me ignorando,preciso fazer algo pra acalmá-la. Olho ao redor pensativo,até que uma ideia ilumina minha mente.


[ Manhã seguinte ]

Respiro profundamente pela milésima vez. Vai dar tudo certo.

Pego o café da manhã servido sobre uma bandeja e subo até o quarto da Elsa. Abro a porta com cuidado e ponho as coisas em cima de uma cômoda.

Em passos lentos,caminho até a janela,seguro as cortinas e puxo-as,trazendo toda a claridade do sol para dentro do quarto.

- Hora de acordar Elsa !

Sorrio enquanto vejo a albina se revirar na cama resmungando.

- Jack..... Pra quê me acordar uma hora dessas..... ?

Ela abre os olhos com dificuldade.

- Bom dia snowflake ! Levanta daí logo,hoje o dia será longo. E aliás,já são quase onze da manhã.

Seus olhos azuis me estranham,mas percebendo minha animação,ela rapidamente trata de acordar e prestar atenção.

- O que tem hoje ?

Pergunta curiosa.

- Você descobrirá.

Coloco o café da manhã em seu colo e sorrio. Ela me olha encantada e também sorri.

Sou puxado para perto e recebo um beijo demorado,ela toca em meus cabelos aprofundando ainda mais,seguro em sua cintura com uma só mão e peço passagem,concedida de imetiado. Nos afastamos e eu não pude deixar de dar um sorrisinho de lado. 

- Vejo que você gostou,mas da última vez que te trouxe café na cama,não fui recebido tão bem assim.

Ela revira os olhos.

- O que você queria,que eu beijasse um cara que acabei de conhecer ? 

- Não seria má ideia.

Rimos e eu seguro sua mão,fazendo um carinho sobre a mesma.

- Achei que ainda estaria brava comigo.

Ela encara meus olhos e respira fundo.

- Eu pensei bem e.... Você tem razão,ainda não estamos preparados.

Sorrio sem mostrar os dentes.

- Eu só quero que a gente continue bem. 

Beijo sua bochecha e me levanto.

- Te espero lá em baixo.



Deixei Elsa esperando na sala e vim até a garagem. Abro a porta do carro,pegando uma caixinha com  chocolates e outra caixa grande,um pouco pesada,porém frágil.

Entro de volta em casa. Ao ver as caixas em minhas mãos, a platinada abre a boca surpresa.

- Pra você meu floquinho.

Entrego primeiro os chocolates,que a mesma teve o prazer de devorar em questão de segundos.

- Maravilha.....

Rio segurando firmemente a caixa maior,ela ainda nem percebeu.

- Ah... Elsa....

Chamo,fazendo-a despertar dos sonhos com seus doces.

- O quê ?!

Reclama com a boca cheia. Depois de um século,ela finalmente repara no presente.

- O que é isso ? É pra mim ?!

Sorrio,me sentando ao seu lado e  entregando a caixa para ela, que me olha desconfiada.

- Abre logo isso,Elsa.

Quando a albina abre a caixa,a mesma deixa escapar um gritinho histérico,causando minha quase surdez.

- Eu não acredito ! Um cachorrinho !

Aaah ! Ele é muito lindo !

Começo a rir quando o filhote enche seu rosto de lambidas.

-  Você é a coisinha mais fofinha desse mundo.... Vontade de te apertar....

Ela continua brincando e fazendo uma voz fofa,pois é,eu consegui.

- Tá aí uma criaturinha pra você cuidar.

Ela sorri encantada, segurando o bichinho com maior cuidado.

- Nosso primeiro filho ?

- Ah... É.... Podemos considerar assim.

Rimos,nos divertimos tanto sem nem perceber o tempo passar.

                      [....]

O dia passou tão rápido,as estrelas já iluminam o céu e eu estou aqui exausto. Esse cachorro deu foi trabalho,ele sujou a casa inteira de lama,bagunçou as coisas no meu quarto e ainda teve a audácia de tentar comer meu vídeo game. E na hora de limpar sobrou tudo pra mim,Elsa não fez nada a não ser ficar mimando o cachorro,ela o colocou pra dormir como se fosse uma criança e quando eu fui reclamar pediu silêncio para o "anjinho" ter seu sono em paz. Vou te contar viu....

Saio da cozinha e quando piso os pés na sala,olha a bagunça aí de novo. Até os cadarços dos meus tênis vieram parar aqui ! Vai te lascar que eu não vou arrumar isso sozinho.

Procuro por Elsa,adentro seu quarto sem mesmo bater e o que eu encontro ? O bonito deitado na cama dela recebendo carinho.

- Elsa ! Dê um jeito no seu "queridinho",porque assim ele vai acabar de destruir a casa toda !

Exclamo impaciente,a platinada revira os olhos e se levanta.

- Primeiro,não fale como se ele fosse um monstro. Segundo,é só um filhote está apenas brincando.

Observo o ser correndo pelo quarto,e em seguida puxando minha calça.

- Brincando ?! Ele gosta é de me atormentar !

Ela pega o monstrinho no colo e o abraça.

- Não liga pra esse idiota,Marshmallow,ele só está com ciúmes de você.

- Marshmallow ? Ciúmes ?!

Cerro o punho irritado,a mesma ri caminhando até o closet. Me jogo na cama e ponho um travesseiro na cara.

- Olha que lindo....

Encaro o monstrinho vestido com um pijama e faço uma careta. 

- Eu não acredito que você colocou pijama no cachorro.

- Mais é claro ! Ah,e você pode vazar daí.

- Eu vou dormir aqui com você.

Dou de ombros me ajeitando na cama.

- Hoje não,já pode ir evaporando. Eu vou dormir com essa lindeza aqui.

Abro a boca indignado. Ela vai dormir com o pulguento mas não vai dormir comigo ?!

- Anda logo Frost,cai fora !

Resolvo sair logo dali antes de me estressar.

Ah esse monstrinho me paga,ele está muito enganado se pensa que vai roubar Elsa de mim.


Notas Finais


Depois de muitos pedidos, finalmente um cachorrinho ! 😍😍
Ou como diz o Frost,um monstrinho 😂💙💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...