1. Spirit Fanfics >
  2. Apaixonada pelo Professor 2 - A Formatura >
  3. 11 - A última valsa para todos

História Apaixonada pelo Professor 2 - A Formatura - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem a demora e boa leitura!

Capítulo 12 - 11 - A última valsa para todos


Fanfic / Fanfiction Apaixonada pelo Professor 2 - A Formatura - Capítulo 12 - 11 - A última valsa para todos

 Tori levou todo aquele fim de semana e mais alguns dias para ler o diária em seu tempo vago, havia se perdido nos decorrer dos dias confusa com aquelas datas. Mas uma coisa era certa, ela não deixaria passar mais nenhum dia para resolver-se com Zayn.

 Antes de tomar qualquer decisão, Tori correu a falar com seus pais. Esclareceu toda sua história com Zayn, o ocorrido com Livia e esfregou em suas caras todo o amor que o professor sentia por ela com a ajuda daquele diário. No início eles ficaram apreensivos, mas cederam ao ver a felicidade da filha.

  - Faça o que você achar melhor, minha filha. Se você estiver feliz nós também ficaremos felizes! - disse seu pai. Sua mãe concordou com um aceno e um sorriso.

 Tori abraçou seus pais rapidamente e correu de volta para seu quarto, onde pegou o celular, discou o número de Zayn e ligou...

 Ele não atendeu as duas primeiras ligações seguidas da garota.

 “Será que está me dando um gelo!?

 Ou então que não quer saber de mim nunca mais...”

 Mas ainda assim ela não desistiu. Para seu alívio, logo na terceira ligação o professor atendeu.

 - Pronto... - a voz de Zayn acalmava Tori.

 - Zayn, Zayn escuta... eu te amo, eu te amo muito! - disse num atropelo de palavras.

 - Uau! - exclamou ele rindo.

 - Eu li seu diário... - explicou ela.

 - Imaginei... - riu ele mais uma vez.

 Houve um momento de silêncio em que só podia-se escutar o som da respiração um do outro.

 - Agora você sabe, Tori Vega, que nunca houve ninguém nesse mundo que amou tanto alguém como eu te amo! - afirmou Zayn agora sério.

 - Com uma exceção... - corrigiu ela - eu!

 Os dois riram, prologando mais um momento sem ninguém dizer nada.

 - Você vai vir para o baile? - perguntou Tori apreensiva.

 - Tá me convidando para o baile? - perguntou ele rindo.

 - Você me convidou! - exclamou ela acompanhando sua risada - quando me pediu para reservar dois convites! - lembrou.

 - Sim, eu lembro... mas... - Zayn hesitou - é diferente agora! - Tori parou de sorrir - além disso na data ainda estará tendo aulas aqui. Que aliás eu saí no meio da aula só para te atender! - explicou.

 Tori deveria sentir-se importante ou no mínimo especial, mas aquilo fizera ela se sentir culpada.

 - Mas tem meu aniversário também! -  insistiu ela.

 - Tá me convidando para seu aniversário? - riu ele mais uma vez.

 - É... eu acho que tô... - disse Tori pensativa.

 - Não sei se seus pais vão gostar de me ver... - lembrou ele, apreensivo.

 - Não se preocupe! Está tudo resolvido já - tranquilizou ela.

 Zayn hesitou, mudo.

 - Meu aniversário é um dia antes da formatura e do baile, então se você vier na sexta, da pra ficar o fim de semana inteiro... - insistiu ela.

 - Tudo bem, tudo bem... - cedeu ele - Eu vou pensar e depois te aviso!

 Tori sorriu aliviada.

 - Agora eu preciso voltar para a aula - lembrou ele.

 - Tudo bem, tchau. Obrigada! - exclamou ela alegre.

 

 Há alguns meses atrás Tori estava preocupada em se casar com Zayn, mas agora era oque ela mais desejava. Também estava muito ansiosa e com medo da aproximação das provas, formatura, baile e seus 18 anos; mas agora ela contava para que os dias se passassem cada vez mais rápidos. Claro que ainda temia por seu futuro, mas agora ela dependia dessas circunstâncias para ter Zayn Javadd Malik de volta.

 Quatro semanas para se preparar para o fim do colegial e preparar um aniversário de última hora parecia ser pouquíssimo tempo, mas ficar todas essas quatro semana sem ver Zayn já faziam o tempo parecer uma eternidade.

 Com a pressão das provas finais, Tori tinha cada vez menos cabeça para pensar nessas coisas. Ela não sabia afirmar com certeza se estava indo bem ou mal nos testes, mas não estava com muito tempo para estudar também. Alem disso a professora de música era sua pior inimiga e para seu azar, era a nota dela a que tinha mais reconhecimento ali.

 Livia continuou como professora de música da Hollywood Art’s, mas depois do ocorrido nunca mais se quer lançara um olhar para Tori, talvez pela raiva que sentia ou pela vergonha de todo o restante da sala ter assistido a briga.

 Graças ao ocorrido no acampamento que tiveram há algumas semanas atrás, o diretor Evans colocou um fim na parceria de Tori e Allex, e arrumou novas pessoas para organizarem a formatura e o baile. No fundo Tori ficou muito agradecida por isso. Aliás desde então ela nunca mais vira Allex, embora as pessoas afirmassem que ele ainda frequentava o colégio.

 Ainda assim Tori seria a oradora das turmas formandas e teve uma surpresa de última hora: teria que fazer uma apresentação no dia.

 Ela pensou que poderia ser uma música para despedir-se da escola e dos amigos, ou sobre escolhas para o futuro, mas ainda não era nada certo.

 Agora restavam apenas mais três semanas para chegar os dois grandes dias de Tori: seu aniversário e sua formatura.

 Tori optou por não fazer nada grandioso e sim por algo mais íntimo e reservado. Além da família convidou pouquíssimos amigos e assim como no ano anterior, a festa seria em sua própria casa.

 Dia após dia Tori riscava um número em seu calendário, e agora restavam exatos 7 dias para seu aniversário. Ainda naquela semana foi desesperadamente agendar algum horário vago para seus dias de beleza, com direito a unha, cabelo, maquiagem e massagem. Depois de rodar por alguns salões de beleza, enfim conseguiu.

 Num piscar de olhos era quarta-feira, o último dia de aula na Hollywood Art’s. Não tiveram realmente aula nesse dia, mas sim uma confraternização. Felizmente todos na sala de Tori conseguiram se formar. Ela ficou com média geral de 9, Cat logo atrás com média 8. Era estranho as duas terem enfim uma média diferente, já que era sempre iguais, mas Tori sabia que devia essa melhora graças a seu antigo professor de música, Zayn Malik, que a ajudou muito.

 Pouco antes do fim da aula, Tori estava com Cat, Stacy e mais algumas garotas da sala jogando conversa fora, planejando o futuro, marcando reencontros e fofocando. Até que o assunto chegou em Zayn e fez o coração de Tori apertar.

 - Achei que depois da briga no acampamento ela faria de Tudo para te reprovar... - exclamou Satacy baixando a voz e lançando olhares para Livia que estava do outro lado da sala junto com alguns professores comendo e bebendo.

 - Eu também! - admitiu Tori lívida, as outras garotas confirmaram.

 - É verdade que você e o professor Zayn tiveram um caso? - perguntou uma garota curiosa.

 Tori hesitou, aquela pergunta fez ela paralisar.

 - Mas é claro que sim! - retorquiu Stacy - ele até fez uma tatuagem dela...

 Tori arregalou os olhos junto com Cat.

 - Como é? - perguntou a ruiva surpresa.

 Claro que Cat sabia sobre a tatuagem, só não entendia como alguém mais sabia disso, assim como Tori.

 - Ah, gente me poupe - disse ela cheia de si - quando ele usava alguma camiseta mais curta, ou tirava a jaqueta por um instante dava para ver! - explicou-se.

 Tori e Cat não aguentaram e caíram na gargalhada.

 Como nunca pensaram nisso antes?

 Não restava muito oque fazer... em 2 dias Tori seria legalmente de maior, achou que não haveria problemas contar tudo para as amigas. Estava na hora já de tirar aquele peso das costas que era manter esse amor em segredo.

 Logo chegou o fim da aula e doeu em Tori ter que despedir-se daquele lugar, onde vivera grandes momentos.

 Quê será que a esperava no futuro?

 

 Agora sem aula, os próximos dias passaram voando e quando Tori menos esperava, era seu aniversário. Ela saiu de manhãzinha na sexta para o spa, logo após passou pelo salão e enquanto era preparada, aproveitou o tempo para responder as mensagens de felicitações, mas para sua tristeza nenhuma era de Zayn, a de quem ela mais esperava. Engolindo o orgulho Tori mandou algumas mensagens para ele, perguntando se viria, mas o professor se quer respondia. Havia se passado um mês desde a última fez que se falaram e desde então Zayn nunca mais deu notícias.

 Mas Tori não devia se preocupar com isso, hoje o dia era dela, só dela e ninguém poderia estragar isso.

 Tori acabou tudo literalmente na hora do seu aniversário, estava atrasada na verdade. Quando chegou apressada em casa já estavam alguns convidados espalhados pelos cômodos. Tori percorreu os olhos rapidamente, saudou algumas pessoas que encontrou a caminho das escadas e correu para seu quarto. Enquanto subia os degraus pensou no quão linda estava a decoração, Cat, Stacy e as amigas realmente capricharam, mas Cat não estava lá embaixo para ela agradecer.

 “Não deve ter chegado ainda...” - pensou Tori abrindo a porta de seu quarto.

 Tori se assustou. Parado em pé no centro do seu quarto havia um homem, alto de cabelos pretos, jeans preta e uma camiseta vermelho sangue, mas ele estava virado de costas para ela, de frente com ele estavam Cat e Trina sorridentes ao ver Tori entrar.

 - SUPRESA... - gritaram as duas cordialmente.

 O rapaz que estava de costas para Tori se virou e o olhar dele se encontrou com o da garota, despertando vários sentimentos simultaneamente.

 Tori sorriu, surpresa, ao mesmo tempo que seus olhos se enchiam de lágrimas de saudade.

 - Zayn... - suspirou ela aliviada.

 O professor sorria com o mesmo olhar de saudade.

  - Você aqui... como... quando... - Tori gaguejava procurando as palavras certas que lhe fugiam da mente.

 - Sua irmã Trina e a Cat foram até Nova Iorque me convencerem a vir... - explicou ele lançando um olhar encorajador para as garotas que estavam as suas costas.

 - Vocês fizeram isso por mim? - perguntou Tori comovida, enquanto seus olhos se enchiam ainda mais.

 - Feliz aniversário, maninha! - exclamou Trina envolvendo Tori num abraço apertado.

 - Feliz aniversário, Tori! - desejou Cat se juntando ao abraço coletivo.

 Zayn sorria enquanto assistia a cena.

 - Eu amo vocês duas, suas loucas... - exclamou Tori rindo.

 Ao se desvencilharem do abraço houve um momento de silêncio seguido por trocas de olhares.

 - Ãn... - começou Cat antes de pigarrear - acho que Trina e eu já vamos descendo para recepcionar os convidados... - exclamou nenhum pouco discreta.

 Tori e Zayn sorriram. Cat agarrou o braço de Trina e as duas saíram do quarto.

 - Muito obrigada! - gritou Tori antes que ela fechasse a porta.

 Voltou seu olhar para Zayn que ainda sorria.

 - Eu trouxe um presente para você... - começou ele tirando do bolso de trás da jeans uma caixa de veludo no mesmo tom de vermelho que sua camiseta.

 Os olhos da garota brilharam ao ver.

 - Não precisava... - disse modestamente.

 Zayn alargou o sorriso, percorreu os olhos pelo quarto e avistou o espelho da penteadeira a sua direita.

 - Aqui... - disse ele indo até Tori e segurando-a pela mão, guiou a garota até a frente da penteadeira - Agora fica assim... - pediu ele antes de segurar em sua cintura e virá-la de frente para o espelho.

 “Como é bom sentir essas mãos, seu toque, seu calor...”

 Zayn foi para trás da garota, abriu a caixinha a suas costas de modo que ela ainda não pudesse ver do que se tratava mesmo olhando no espelho. Então ele ergueu uma correntinha prateada no ar e passando por cima da cabeça de Tori, entrelaçou em seu pescoço. A garota sentiu o metal frio recair sobre sua pele e algo um pouco mais pesado descansou bem no meio de seus peitos enquanto Zayn afastava os longos cabelos da garota mais para o lado para que pudesse prender o feixe da gargantilha. Depois de certa dificuldade, Zayn conseguiu. Tori passou a ponta dos dedos pelo pingente que pendia na gargantilha e sentiu além do metal, algumas pedrinhas incrustadas. Ao se olhar no espelho Tori se encantou com o presente de Zayn: uma gargantilha de corrente fina e banhada a prata com um pingente no formato da letra Z, com pequenas pedrinhas de brilhantes incrustadas em sua superfície.

 - Zayn é perfeito! - exclamou ela admirando o presente - eu amei!

 Zayn deu um sorrisinho enviesado de satisfação.

 - Queria... ãn... que você tivesse algo do que se lembrar de mim... - disse ele um pouco constrangido, olhando de Tori para o pingente através do espelho.

 Talvez o tempo e a distância fizera os dois se sentirem como estranhos, porque Tori sentia um frio na barriga como o do primeiro encontro.

 - Eu sempre vou me lembrar de você! - afirmou ela se virando para encara-lo nos olhos - Seu nome esta gravado em meu coração para todo o sempre!

 - Senti tanto sua falta... - suspirou ele com a voz fraca passando seus dedos pela franja de Tori e arrumando-os atrás da orelha da garota.

 - Me perdoe... - pediu ela no mesmo tom de voz... - por tudo!

 - Tá tudo bem! - tranquilizou ele.

 Ainda assim Tori se sentia culpada e sua consciência não lhe deixava em paz.

 - Eu deveria ter confiado em você, no seu amor... - começou ela com voz de súplica, andando de um lado para o outro sem conseguir fixar seus olhos nos de Zayn - por causa disso você teve de abrir mão do seu maior sonho e não há nada que eu posso fazer para que você volte a dar aulas na Hollywood Art’s... eu sou tão idiota! - exclamou ela levando uma das mãos a testa, pensativa.

 Zayn sorriu confundindo Tori e ela ficou esperando pela explicação ou ao menos sua resposta.

 - Sim, você deveria ter confiado em mim, no nosso amor e sim, eu tive que abrir mão do meu maior sonho... - concordou ele ainda rindo e isso desesperava ainda mais Tori que já não sabia mais oque responder - mas meu sonho nunca foi a Hollywood Art’s, Tori... - continuou ele.

 - Como assim? No seu diário você disse que... - dizia ela confusa.

 - Eu dizia que algo me chamava para aquele lugar! - interrompeu - Como se houvesse algo que eu precisasse encontrar... - disse Zayn misterioso enquanto se aproximava lentamente dela - eu pensava que era meu lugar no mundo, ou por causa da música, mas já faz algum tempo eu eu descobri que não era isso! - afirmou ele parando diante dela.

 - Então oque? - perguntou Tori sem entender absolutamente nada.

 - É você! - exclamou ele alegre.

 Tori continuou com a mesma expressão de dúvida.

 - Sempre foi você, Tori. Você aparecia em meus sonhos, me chamava para esse lugar... eu sabia de alguma forma que iria encontrá-la naquela escola!

 Tori não disse nada, afundou-se em seus pensamentos juntando todas aquelas palavras como um quebra cabeças e sua mente virou uma verdadeira tela de cinemas... ela reviu os sonhos descritos no diário de Zayn, a primeira vez que ambos se viram, a primeira aula, a primeira carona, a conversa, o dia em que estiveram juntos no hospital, quando ela caiu na perna de Sikowitz, o desenho, a primeira briga, a música, o festival em Paris, o beijo, os encontros, a primeira transa, o pedido de casamento e todos os sentimentos que brotavam em seu peito.

 - Você sempre foi meu sonho, Tori Vega... - continuou ele segurando suas mãos e perfurando os olhos da garota com seu olhar - Você é a música em mim! - concluiu por fim com um pequeno sorriso.

 Então de alguma forma Tori conseguiu ver sinceridade naqueles olhos, no brilho que eles carregavam. Ou talvez a confirmação fosse pelo oque ela estava sentindo, em seu interior Tori sabia que era tudo verdade. Uma ideia passou pela sua cabeça, mas podia esperar... Tori agarrou a nuca de Zayn e deu-lhe um beijo desesperadamente, acabando com toda a dor da saudade, molhando a bochecha do professor com suas próprias lágrimas e sentiu que elas estavam se misturando, pois Zayn também chorava.

 Tori não soube bem dizer oque estava acontecendo, mas seus instintos assumiram o controle e ela começou a tirar a roupa de Zayn, todo seu corpo queimava numa ardente paixão.

 - Ei, ei... - exclamou ele se desvencilhando do beijo e tentando baixar a camiseta - tem convidados lá embaixo! - lembrou cauteloso.

 Tori girou os olhos na órbita, correu até a porta e girou a chave, trancando-os ali, sozinhos.

 - Danem-se eles... - exclamou ela determinada correndo a se atirar mais uma vez nos braços do professor.

 Dessa vez Zayn se entregou ao desejo e deixou acontecer... a melhor transa que os dois já tiveram! O amor depois da briga, feito com saudade. Tori sentia que precisava de cada centímetro de Zayn dentro dela. As vezes sentia que iria explodir de tanta vontade de gritar, mas Zayn tampava sua boca com aquela mão firme, enquanto lhe passava confiança a encarando com aquele olhar apaixonado, então tudo oque saia eram gemidos abafados enquanto cravava suas unhas das costas do professor e o arranhava de cima para baixo.

 Os dois terminaram deitados na cama de Tori, com a garota descansando a cabeça no peitoral do professor. Ambos sorriam, felizes, realizados.

 Trina e Cat que se quer imaginavam oque realmente estava acontecendo (para elas Zayn e Tori estavam apenas conversando para se entenderem) conseguiram segurar as pontas com os pais da aniversariante e seus convidados. Pouco mais tarde Zayn apareceu de volta a sala de visitas e se reuniu com Cat e Trina que pareceram não perceber nada. Trina tentou arrancar algo sobre oque teria acontecido, mas a chegada de Tori na escadaria roubou a cena da festa.

 A aniversariante trajava um vestido curto cor nude, com a maquiagem e o sapato de salto no mesmo tom. Seus cabelos estavam soltos com a franja dívida e entrelaçando sua cabeça em tranças, formando um tiara. Estava linda!  

 Tori desceu as escadas sob aplausos e sorrisos. Zayn não conseguiu conter o sorriso bobo de apaixonado ao ver sua amada (Tori não deixara ele vê-la antes da hora).

 Após saudar os convidados e receber as felicitações, Tori se juntou a Cat, Trina e Zayn.

 - Você está linda! - exclamou ele ainda com o mesmo sorriso.

 Tori apenas sorriu, absorta em seus pensamentos sobre oque acontecera a poucos minutos atrás. Não demorou muito Loiz se juntou a eles, que se surpreenderam com sua acompanhante.

 - Parabéns para a aniversariante mais linda de novembro! - exclamou ela ao se aproximar e abraçar Tori.

 - Obrigado, Loiz! - agradeceu simpática.

 - Bom, como estamos namorando eu trouxe a Sam, espero que não se importe... - explicou-se.

 - Imagina... - apressou-se Tori - Você me ajudou muito Sam e eu nunca vou me esquecer disso! - lembrou Tori sorridente segurando a mão da garota loira.

 Tori havia sido sincera. Nunca teve motivos para não gostar de Sam antes. Só nunca pensou em serem amigas pois ela era atual do seu ex. Mas que isso importava agora? Tori não queria mais saber de Allex e Sam já havia lhe ajudado naquele dia do acampamento. Além disso elas tinham algo em comum, mais do que o amor e carinho por Loiz, ambas sofreram nas mãos de Livia Alcantra Pucket.

 - Feliz aniversário, Tori! - desejou Sam por fim, abraçando-a.

 O grupo de amigos ficaram conversando.

Alguns minutos depois...

 - E aí Sam, ainda pretende largar a Hollywood Art’s? - perguntou Tori tentando ser simpática.

 - Não, não... - apressou-se ela - agora eu tenho um bom motivo pra continuar! - explicou-se abraçando o braço do namorado e sorrindo.

 Tori ficou feliz por eles.

 - E o Liam... ele não vem? - perguntou Tori para Cat.

 - Talvez ele passe por aqui mais tarde... sabe como é, sexta feira, aulas... - disse Cat entediada.

Tori não respondeu, apenas olhou para Zayn e os dois sorriram... ele sabia muito bem como era isso.

 

 Tori ficou muito feliz por seus pais terem ido cumprimentar Zayn e mantiveram uma conversa saudável com o professor. Pouco a pouco tudo estava se ajeitando...

 Já passava das 00:00 quando Tori anunciou o fim da festa para os poucos que restavam, alegando que teria de acordar cedo pois tinha que se preparar para a formatura. Despedir-se de Zayn lhe causou certa dor... tinha medo de ser mais um adeus, sem dia certo para revê-lo novamente, mas não poderia convida-lo para ficar, não até seus pais se acostumarem com a ideia.

 Cat ofereceu-se para ajudá-la a arrumar a casa, mas Tori recusou, disse que nem ela mesma teria cabeça para isso agora, mas que tinha algo muito importante para fazer, abraçou a amiga, agradeceu mais uma vez e com um beijo na bochecha se despediu e disparou a correr pelas escadas. Para cada degrau que subia uma memória invadia seus pensamentos...

 “Você sempre foi meu sonho, Tori Vega...”

 “Você é a música em mim...”

 Assim que chegou em seu quarto Tori correu a pegar o diário de Zayn e folheou-o desesperadamente até encontrar a letra da canção inacabada de Zayn.

 - Achei... - exclamou sorridente.

 A cabeça de Tori fervia se enchendo de ideias e lembranças.

 

 Naquela madrugada Tori foi dormir por volta das 5h da manhã, exausta, porém realizada. Levou a madrugada inteira mas enfim ela conseguiu terminar a música que apresentaria daqui há algumas horas na formatura. Entretanto ela agora tinha menos que 3h de sono.

 Pareceu um piscar de olhos, logo o despertador de Tori tocou marcando 8h  da manhã, ela tentou afastar para longe todo o cansaço e repetiu para si mesma que nada como uma boa maquiagem para encobrir aquelas olheiras.

 Trina a levou de carro para o salão.

 “Ainda ontem eu estava aqui...” - pensou ao entrar.

 Dessa vez Tori optou por um penteado diferente do dia anterior. Saiu de lá com uma trança na lateral da cabeça terminando em um coque de cabelos cacheados e várias presilhas de brilhantes. Seria uma luta tomar banho sem desmanchar um fio se quer...

 Tori almoçou no shopping mesmo , e por volta das 14:00h retornou para fazer a maquiagem: um sombra branca prateada, com um fino delineado preto e lábios vermelhos sangue. Sua pele e poros cobertos de qualquer imperfeição. Estava linda.

 Tori chegou em sua casa 17:57, o tempo necessário para jogar uma água no corpo e se vestir, pois a formatura teria início as 19:30 e ela teria de chegar antes desse horário. Enquanto tomava banho, Tori repassou mais uma vez a música. Estava tão ansiosa.

 As 19:14 o carro do pai de Tori estacionou frente a escola e a garota desceu com seu salto de camurça preto, da mesma cor que seu longo vestido decotado de apenas uma alça é uma abertura lateral na altura de sua coxa da perna. Seu vestido era revestido de brilho, Tori se destacava em qualquer lugar que fosse, estava deslumbrante.

 Muitos dos convidados e familiares j estavam tomando seus lugares. O diretor Evans passou as últimas orientações e logo correu para dar início ao tão esperado evento.

 Tori sentia um frio de ansiedade na barriga. Suas mãos suavam. Dizia para si mesma para que ficasse tranquila, repetitivamente enquanto observava seus colegas adentrarem o pátio, mas a verdade é que seu estômago afundou quando seu nome foi chamado.

 - Tori Vega... - anunciou Evans.

 Tori respirou fundo antes de dar o primeiro passo, expirou todo o ar impuro junto com o medo e a ansiedade e caminhou a passos firmes pelo longo tapete vermelho estendido a sua frente que a levaria até a frente do palco, onde ela ocuparia seu lugar nos assentos laterais. Cinco passos, parou um instante sob as luzes de flash para suas fotos. Mais alguns passos, outra parada, mais uma pose, novas fotos. Enfim no final to tapete de honra virou-se para a esquerda e ocupou seu assento junto a sua turma.

 Aquela foi uma colação de formatura como qualquer outra. Os alunos receberam seus diplomas, foram homenageados e aplaudidos por todos.  Logo estava chegando ao fim...

 - E agora eu gostaria de chamar nossa Oradora de classe, Tori Vega... - anunciou o diretor.

 Tori levantou-se sob aplausos e caminhou sorridente até a frente do palco, onde subiu as escadarias e logo estava atrás do púlpito, frente a centenas, talvez milhares de pessoas. Não era a primeira vez que ela se via nessa situação. Muitos diriam que para alguém que já havia cantado no festival de música de Paris, uma formatura de escola seria moleza, mas não para ela. Dessa vez era diferente!

 - Boa noite, amigos, mestres, famílias... - saudou ela sorridente percorrendo os olhos por todos os lados - chegamos ao tão esperado momento... de realizações para alguns, de receio para outros... mas com toda certeza... de muita alegria para todos! - ela sorriu e conseguiu arrancar o mesmo sorriso de todos presentes - Desde pequenos somos cobrados por nossas escolhas do futuro... - continuou - aposto que muitos aqui queriam ser astronautas, médicos, advogados... uma infinita lista de profissões dignas e conceituadas! - hesitou um instante, como se aquele silêncio entre as frases  fosse essencial para que todos entendessem sobre oque ela estava falando - Até que chegamos aqui... - exclamou com gestos e um sorriso sonhador - Hollywood Art’s! Poderia ser uma escola comum, se nós fôssemos comuns... - disse ela apontando para o próprio peito enquanto olhava para os formandos - ou ao menos os professores... - complementou olhando para a equipe docente que estavam reunidos a um canto. Todos riram. - Muitos pensam que esse é um lugar para jovens super talentosos... e quer saber!?... é verdade!... mas o nosso maior talento aqui é sonhar, é acreditar em nós mesmos, não ter medo do que nos espera amanhã, ou de fazer escolhas erradas, afinal todo dia é um bom dia para recomeçar... principalmente quando se tem com quem contar... - ela olhou dos formandos para os professores - e aqui nós podemos contar uns com os outros, sem hesitar. Pois somos uma família! - Tori conseguira comover a todos - Então se você chegou até aqui é ainda não sabe se quer ser um cantor, uma atriz, um compositor, uma bailarina, pintor e infinitas outras possibilidades, não se preocupe! Aproveite o agora... porque chegar até aqui... - continuou ela batendo com o dedo indicador no púlpito - já foi o primeiro passo... e se você conseguiu chegar até aqui, você tem muito oque comemorar, pois foi por mérito seu é isso já demonstra o tamanho do potencial de cada para realizar todos seus sonhos! - os formandos sorriam olhando uns para os outros - E se mesmo assim você ainda pensa em ser um astronauta, tudo bem... - riu-se ela. Os presentes também caíram na gargalhada - Só nunca se esqueça de ser feliz em quaisquer caminhos que decidam seguir, por favor... - concluiu ela.

 Tori reverenciou sob uma explosão de aplausos, vivas e assobios que ecoaram por todos os lados da escola. as pessoas se levantavam para aplaudi-la em pé. O nó que havia em sua barriga desmanchara e ela enfim pode respirar aliviada.

 Percorrendo os olhos pela plateia ela reconheceu sua família, orgulhosos enquanto aplaudiam. Logo atrás estava Zayn, com os dedos na boca, assobiando. Tori queria ter ficado seu olhar ali, mas quis acompanhar a reciprocidade por todos os lados, e entre a multidão ela reconheceu Livia Alcantra num elegante vestido laranja, em pé, aplaudindo com uma expressão vazia, como se aplaudisse apenas por educação.

 O diretor adentrou ao palco mais uma vez, com o microfone embaixo dos braços, pois também estava aplaudindo Tori Vega.

 - Meus parabéns, Tori. Que belas e incríveis palavras você nos trouxe nessa noite de muitas emoções e alegria! - exclamou Evans ao microfone - e para deixar esse momento ainda mais especial, nossa querida Tori Vega irá cantar uma música para encerrarmos nossa colação... - informou o diretor cheio de si, orgulhoso por ter escolhido Tori para representar a escola.

 Tori apenas sorriu, esperando que o tumulto cessasse.

 - Bom... - começou ela procurando as palavras certas - essa música é parcialmente de minha autoria... - o pátio inteiro calou-se, curiosos - ela foi escrita para mim na verdade - tentou explicar com gestos - mas estava incompleta, então eu terminei de escrevê-la e agora estou devolvendo-a para o verdadeiro autor... - explicou com a voz trêmula.

 Ninguém pareceu entender. Na verdade ninguém havia entendido, pois Tori escrevera essa canção ainda naquela madrugada e não havia comentado com absolutamente ninguém.

 - Essa música é mais que um presente... - continuou ela reunindo coragem enquanto percorria os olhos por todas aquelas pessoas confusas e curiosas - essa música é a prova do meu amor por você... - complementou voltando o olhar para seu antigo professor de música - Zayn Malik! - exclamou calmamente.

 No mesmo instante houve uma agitação na plateia e no meio do pátio, mas Tori se esforçou para deixar todos aqueles murmúrios para lá e concentrou-se somente em Zayn, que tinha uma expressão de surpresa, mas um brilho nos olhos de quem amou ouvir aquilo.

 

Na na na na...”

 Tori viu a expressão de surpresa de Zayn se intensificar ainda mais.


Na na na na eh
Você é a música em mim...”

 A expressão de surpresa de Zayn foi desmanchando-se e transformou-se num belo sorriso.

Se era uma vez faz você lembrar
Uma história conhecida...”

 Tori parecia estar piscando mais rapido que o normal. Talvez fosse o nervosismo, mas talvez fosse porque a cada milésimo de segundo que passava de olhos fechados uma boa lembrança invadia sua mente.


É um sonho para realizar
Seguir em frente
Felizes para sempre...”

 Cantarolou ela sonhadora.

É harmonia...“ - cantarolou Zayn se levantando de repente - “da melodia

 Todos giraram as cabeças para encara-lo. Ele sorria. Definitivamente o sorriso mais belo e sincero que Tori já vira em toda sua vida.


Na minha mente ecoando...” - Zayn ergueu ainda mais a voz enquanto dirigia-se lentamente ao palco.


Uma voz...” - prosseguiu Tori. (uma voz) - Zayn.


Cantando em nós...” - cantarolou Tori enquanto Zayn subia pelas escadas e rapidamente apanhava um microfone que a professora Chelly correrá para entregá-lo.

Não dá para resistir...”

Hum é isso aí...” - improvisou Zayn ao ficar frente a frente com Tori.

 Ele sabia apenas a letra que havia escrito há muito anos atrás, mas ouvir Tori cantando agora era como naquele sonho que sucedeu essa mesma canção, despertava bons sentimentos em Zayn, como se agora ele fosse paz de terminá-la.

Escuto uma só canção
Na mesma vibração... - cantarolou Tori estendendo a mão para o professor.


Pois você é a música em mim...” - cantou Zayn aceitando a mão da amada -È o som do meu bem querer...”

Me trouxe aqui porque...” - Tori.


Você é a música em mim...” - cantaram os dois cordialmente.

Na na na na
Na na na na

(só você) - Zayn


Na na na na
Você é a música em mim

Os dois cantavam como se só houvessem eles ali, sentindo o toque um do outro, mas era como se seus corações estivessem abraçados. Suas almas podiam conversar através do olhar fixo que mantinham.

Parecia te conhecer - Tori

(conhecer) - Zayn

Antes mesmo
Do primeiro encontro - Tori

 (do primeiro encontro) - Zayn

Dizendo coisas que jamais - os dois
Disse antes - Zayn

 (tão lindo) - Tori
Foi só te ver e pronto - Zayn

Mais que eu você me entendeu
Não tem nenhuma explicação não - Zayn


A mesma voz - Tori

(mesma voz) - Zayn
Cantando em nós - Tori
Me faz sair do chão - os dois

Canta agora pra mim - Tori

 (canta pra mim) - Zayn

Escuto uma só canção,
Na mesma vibração - os dois
(É porque) - Zayn

 você é a música em mim - Os dois


O som do meu bem querer,
Me trouxe aqui porque,
Você é a música em mim - os dois.

Cantamos juntos assim - os dois
Por que a gente não deixa rolar,
Sem medo de errar - Zayn
Não dá pra segurar - Tori

Não dá mais - Zayn

Na na na na

 (você é) - Zayn
Na na na na

(você é) - Zayn
Na na na na
Você é a música em mim - os dois

Na na na na

 (você é)
Na na na na

 (você é)
Na na na na
Você é a música em mim

Escuto uma só canção,
Na mesma vibração - os dois

 (vibração) - Tori
Pois você é a música em mim,
È o som do meu bem querer,
Me trouxe aqui porque - os dois

 (só por que) - Tori
Você é a música em mim - os dois

Na na na na

(você é) - Tori
Na na na na

(você é) - Tori
Na na na na
Você é a música em mim - os dois

Eh - Zayn

Houve uma explosão de aplausos, uma barulho tão alto que parecia haver quase o dobro de pessoas realmente presentes. Estavam todos aplaudindo de pé. Tão sorridentes quanto Zayn e Tori em cima daquele palco sem saberem ao certo oque estavam fazendo.

 - Eu te amo! - exclamou Tori ainda no microfone.

 Zayn sorriu e corou levemente enquanto ouvia-se gritos e assobios. Tori então remexeu em sua bolsinha de mão que descansava sob o púlpito e retirou uma caixinha preta de veludo. Muitos apuraram as vistas para enxergarem melhor, mas a equipe da produção fora mais rápida e logo miraram a câmera que filmava o evento naquela direção, ampliaram a imagem e reproduziram nos telões que estavam nas laterais do palco.

 Tori abriu a caixinha e o brilho de duas alianças douradas cintilaram. Estava trêmula e todos perceberam isso, inclusive Zayn que levou a mão a boca, sem acreditar no que estava acontecendo. Tori riu e respirou fundo antes de começar.

 - Quando escolhemos essas alianças... - disse erguendo-as no ar - gravamos dentro delas a promessa de que seria “Zayn e Tori para sempre...” - exclamou com a voz embargada sem conseguir conter as lágrimas que brotavam em seus olhos - e eu quero cumprir isso! - complementou.  

 Enquanto uma mão descansava na cintura, Zayn colocou a outra sob os olhos, como se estivesse chorando e tentasse esconder as lágrimas daquela multidão alvoroçada.

 - Zayn Javadd Malik... - retomou Tori tentando se acalmar e esquecer que estava em cima do palco da sua formatura fazendo oque poderia ser a maior loucura da sua vida - você quer se casar comigo? - perguntou para a surpresa de todos.

 A plateia se agitou ainda mais. Zayn retirou a mão dos olhos vermelhos e encravados. Até mesmo seus lábios tremiam.

 Tori sentia um frio tão intenso na barriga que era como se seus órgãos estivessem todos congelados. Ficou aliviada quando Zayn sorriu para encorajá-la e ela sorriu de volta. Ele parecia pensativo e envergonhado.

 - Não... - respondeu para surpresa de todos.

 Tori sentiu seu estômago afundar. Seu sorriso imediatamente se desmanchou e no mesmo instante houve um suspiro de surpresa em uníssono por todos os lados. Estranhamente Zayn ainda sorria, com um sorriso que Tori conhecia muito bem, e já dera diversas vezes. Rapidamente Tori se lembrou daquele dia no parque em que recusara o pedido de casamento de Zayn e ele sorriu. Seu coração se aliviou e ela sorriu de volta. Todos continuaram olhando chocados, sem entender, estranhando tudo aquilo. Mas não importava, pois eles podiam se entender, e isso bastava.

 Zayn apanhou a caixinha de veludo das mãos de Tori ainda sorrindo e lentamente dobrou um dos joelhos no chão com as alianças ainda erguidas no ar.

 - Tori Vega... - começou ele satisfeito - você aceita se casar comigo? - perguntou com tanta alegria e carinho como se fosse a primeira vez.

 Tori apenas sorriu antes de cair de joelhos diante dele e se atirar em seus braços para um beijo que foi transmitido para todos os presentes que gritavam eufóricos.

 - Isso foi um sim? - perguntou o diretor ainda sem entender.

 - Simmmmmmm! - gritou Tori rindo.

 Houve mais aplausos.

 - Bom... - começou o diretor sem saber ao certo oque dizer - acho que isso é tudo... obrigado pela presença de todos! - riu-se.

 No mesmo instante os formando correram até o palco para abraçar Tori e Zayn e parabeniza-los.

 - Já que a Tori contou o segredo dela eu também vou contar o meu... - exclamou Cat apreensiva e animada ao mesmo tempo - eu também namoro com o professor Liam! - exclamou de uma vez com gestos.

 Os colegas olharam sem entender, confusos.

 - Cat... - chamou Tori - ninguém aqui conhece o professor Liam... - lembrou a amiga.

 - Ah! Verdade... - suspirou ela pensativa - Bom esqueçam isso então! - exclamou ela desajeitada.

 Todos caíram na gargalhada.

Menos de uma hora depois estavam todos já no baile. Tori ficou feliz pois enfim estava com Zayn como um casal, sem terem que se esconder de ninguém.

 - Estou muito feliz por vocês... - disse uma voz conhecida as costas dos dois.

  - Sikowitz! - exclamou Tori surpresa.

  - Sentiram minha falta? - riu-se ele.

 - Muita... - retorquiu ela abraçando-o.

 - Uma pena você estar saindo, acabei de retomar meu antigo cargo aqui na escola... - exclamou ele retribuindo o abraço.

 - Mas então... - começou Zayn pensativo.

 - A professora Livia foi dispensada! - completou Sikowitz - o próprio diretor a demitiu assim que pode... - complementou.

 

 Tori já não se importava mais com isso... já havia se formado. Estava tudo bem entre ela e Zayn. Logo eles se casariam e mais nada no mundo poderia separa-los. Além disso tinham a noite inteira para aproveitarem a última valsa.


Notas Finais


Deixe um comentário ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...