1. Spirit Fanfics >
  2. Apaixonada pelo psicopata >
  3. Planos

História Apaixonada pelo psicopata - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Haaay

Nada a declarar
Comentem

Boa leitura

Capítulo 9 - Planos


Fanfic / Fanfiction Apaixonada pelo psicopata - Capítulo 9 - Planos

Eu precisei me esquentar muito, ouvi gritos mais cedo. Era um kai completamente bravo com melanie.. so não entendi oque ele tinha dito

"Como você ensina um feitiço de imaginações pra uma pessoa que foi sequestrada, sua estupida?"

Eu ouvi baixo, mas podia jurar que ele estava fazendo algo, mas comecei a pensar que melanie tinha inventado algo e que kai tinha acreditado. Eu ficaria ali ate sentir que poderia sair.

Foi fácil fugir de kai... pensei confusa e feliz, a cabana estava bem escura,mas era fria a noite.. e minhas roupas estavam geladas. Eu iria morrer de frio ali se ficasse com elas. Tirei o velho short e o sutiã os torcendo e vendo a agua gelada cair no chão. Os coloquei contra o chão e deitei em cima. Claro que ficar nua numa caverna não foi a melhor opção. Mas pelo menos me ajudaria a não morrer

E por incrível que pareça, eu dormi

Parecia que meus olhos iam sair da cabeça com a claridade e quentura que batia contra meu rosto. Levantei sentindo meu corpo doer. O chão acabou comigo, sentia minha garganta doer conforme respirava. Vi que a roupa embaixo de mim estava menos molhada, não completamente. Mas estava

Levantei devagar tendo uma visão perfeita da caverna... era lindo, ela estava sercada a musgos verdes e brechas de sol e água das paredes de pedra, mais na frente tinha uma fileira de folhas em forma de cortina. E parecia que do outro lado era mais claro. Ao teto era todo cheio de pedras. Pude ver que eu era bem peguena para conseguir tocar la em cima. Diferente de melanie que tinha escrevido seu nome de junto com o outro. Escrito perfeitamente

Melanie and Pierry

Pela eternidade

Sorri com a demonstração de carinho, eles pareciam mesmo se amar, peguei a roupa e senti uma dor leve na cabeça, eu tosi de forma bruta.. talvez fosse um resfriado bobo. Segurando a roupa na mão. Algo me chamou atenção. No canto da parede havia um caderninho. Sigo ate la e o pego, parecia antigo. Mas não tinha pó e era de capa dura, algo dentro me chamoi atenção. Como se fose uma folha solta. Abri revelando uma foto de melanie, e na pagina estava escrito alguma coisa

"Não sei como fiquei chateada daquele jeito com pierry, ele sempre dizia que me amava e eu nunca pude ver tanta verdade....."

Fechei o caderno na hora imaginando que aquele fosse seu diario, me descupei com melanie mentalmente por ter o lido. Quando ainda estava chocada com a descoberta. Deixei o caderno onde estava e me obriguei a vestir a roupa. Abri o punhado de folha que descia pela caverna e abri a boca surpresa, era lindo.. cheio de a arvores e uma trilha de água. . Fiquei maravilhada com aquilo tudo que tive que me concentrar para não ficar parada que nem uma debil ali

Andei por entre as arvores pequenas imaginando como tinham arvores aqui, sendo que do lado de fora a queda d'água era entre pedras. Mas não pensei nisso. Continuei a andar. Era tudo silencioso e quente. Notei algumas pegadas recentes de pé descalço. Mas não parecia tao recente assim. Voltei para a cabana e sentei. Fome era a palavra que me consumia. Eu não comi direito, maldita bruxa burra..

Disse para mim mesma, o plano era demorar pelo menos dois dias e assim estaria livre para ir pra casa.

Quando dei por mim, estava chorando miseravelmente. Aquilo tudo me assustava e me machucava aos poucos, ja não basta acabar com meu psicológico. Kai queria acabar com minha vida. Eu tive bons motivos para o colocar no mundo prisão. E não iria me arepender de ter feito.

Comecei a imaginar como elena e damon tiveram seus melhores dias depois do casamento, teria que pergunta pra elena tudo isso.

Como caroline e stefan se divertiram na grande cidade de londres. Caroline me prometeu trazer fotos dos lugares mais bonitos que ela iria com seu marido...

Pensei em jeremy, como ele deve ter ficado depois de meu sumiço. Com certeza não estaria rindo e curtindo a vida. Conhecia ele. Jurava que me amava toda hora e seu carinho sempre me dava conforto, lembrei de quando ele fazia carinho no meu cabelo e de como ele me beijava. Era incrivel.. jeremy se superava no quesito fofura humana. Me fazia rir mais que o normal e nao conseguia levar nossas brigas a serio. Então acabavamos nos beijando e ficava tudo bem

O modo que meu coração batia, me machucava e eu simplesmente não parava de chorar, mas eu iria voltar para ele, nem que tivesse que encarar a enorme furia de malachai parker

Mais Duas semanas depois

Você deve estar se pergunta.. "Mas por que diabos você não saiu dessa caverna ainda?"

Não me julguem, eu quero sair. Mas o problema e oque fazer depois. Eu estava sem carro,sem dinheiro e estava com uma tosse forte, alem da tontura..Desde a ultima vez que usei magia Fiquei fraca demais e não conseguia a controlar se caso o feitiço fosse forte. Não dormi tendo pesadelos

A maioria era revivendo os tempos do mundo prisão com kai, eu parecia inocente e super feliz. Mas estava quebrada, kai conseguiu me quebrar de um modo assustador, e depois veio jurando ter mudado.. depois tentou me esfaquear mais uma vez.. e em fim, voltou para o mundo prisão

Uma leve memoria passou por minha mente

Damon estava brigando comigo, pois eu tinha esperanças e ele não. Queria sair daquele mundo mais que tudo. Mas ele não me Motivava a droga nenhuma, foi então que um belo dia ouvi um barulho vindo do mercado desolado. Eram vozer, ouvi a de damon e podia jurar ter mais alguem

Quando me aproximei,Vi um homem alto e moreno, seus olhos eram de um tom escuro de cinza e podia jurar que tinha azul ali também. Ele atacava damon.. foi quando eu recuperei minha magia.. kai alegava que era pra me ajudar. Mas quem saberia que aquele piscopata estava mentindo?.

Chorar ja não estava em cogitação pra mim, meus olhos so ardiam. Mas as lágrimas não saiam, se eu estivesse o perdoado. Kai não teria feito tudo que fez

Andei por dentre as arvores de cor esverdeada e descidi que estava na hora de sair dali. Corri para dentro da caverna e coloquei a roupa quente. Sim... eu estava nua. Mas não de propósito, precisava de roupas quentes. Estava doente.. mas não resolveria, iria molhar de novo

Ao chegar perto da queda D'agua senti o frio bater em meu corpo. Estava a noite e tudo que pude ver foi a agua caindo do penhasco alto, deslizei ate a pedra sentindo a água quase bater em mim e senti meu corpo arrepiar com as gotas

Suspirei pesado e peguei todo o ar que consegui pegar, arrastei-me para a ponta sentindo o choque da água sobre meus pés e pulei...

A agua era muito fria e fundo, eu segurava o ar com forta total enquanto tentava me empurrar para cima e ir para a borda da cachoeira, porem o peso da água estava diferente. Parecia mais pesado que eu. Lembrei-me que estava fraca e doente.. talvez com tose demais. Me obriguei a não dessistir . E senti os primeiros impulsos, aquilo parecia magia me puxando para a borda. Me assustei um pouco mas aproveitei para conseguir nadar. A água machucava meu corpo de uma forma assustadora me jogando para frente.

Senti um filete de terra em minha mão e constatei que estava chegando. Mais um impulso brusco e cheguei. Soltei o ar, joguei toda a agua de minha boca para fora e tosi algumas vezes recuperando o folego. Arrastei assustada para parte onde a agua não me tocaria e olhei pelos arredores procurando o responsavel daquilo, Ninguém!

Fiquei alguns minutos me recuperando e comecei a caminhar por dentre a floresta, tinha guardado o lugar que deveria passar na mente, mas estava escuro e eu não enchergava muito bem. Ate que um flash de luz me chamou atenção. Então andei ate o local com cuidade, vinha de algo que se movia e a luz aumentava. reparei um chao plano e corri, nao poderia ser malachai. a essas horas eu ja estaria beem longe. Era a estrada e um carro se aproximava

Acenei eufórica entrando na estrada e em sua frente

- EEEI, PARA! POR FAVOR, PARA!!

O carro para ao meu lado e vejo o vidro ser aberto

- Esta perdida querida?

- to, Pode me levar ate a cidade ?

Perguntei olhando para a loira de olhos amarelados, ela sorriu e destravou a porta me olhando

- esta molhada, entre...

- Mas...

- Entre.

Ela falou seria dessa vez, entrei no carro molhando todo seu banco e fechei a porta, a mulher colocou o carro para andar. Mas não deixou de me encarar curiosa

-Qual seu nome?

- Bonnie ..

Disse suspirando de cansado.

- Me chamo Anastácia, Então bonnie... Por que estava correndo por ai desse jeito?

Engoli em seco sem a olhar, a ideia de mentir me assustava. Pois eu não sabia mentir pra ninguém

- eu e meus amigos estavamos na cachoeira, e eles acharam de fazer uma brincadeira de mal gosto comigo

Disse com a voz caida e rapida. Ela também não me perguntou mais nada,então fiquei ali apreciando minha fuga perfeita. .. eu tinha fugido facil demais ou kai que ficou menos calculista? Uma pergunta surgil em minha mente, por que ele não usou feitiço de localização? ..Talvez fosse por que freya cobriu nosso rastro.

Desci do carro olhando para a grande cidade cheia de pessoas e casas. A ideia de encontra-lo me apavorou. Agradeci e me desculpe pelo banco molhado E ela foi gentil dizendo que não foi nada.então segui meu caminho. Oque eu faria agora ?

Avistei algumas pessoas andando andando ate que descido parar uma que mexia no celular, ela me olhou de cima a baixo enquanto eu falava

- eu estou perdida, pode me ajudar?

- Depende no que... fala logo

Suspirei e apontei o aparelho

- preciso ligar pra uma amiga pois estou sem condições de viajar agora.. pode me imprestar?

A mulher escutou com calma e colocou o celular na minha mão. Liguei para elena mas o celular so chamava. Descidi ligar pra damon e no segundo toc ele o atendeu

- Seja la quem for, esta me atrapalhando

- Damon...

-Bonnie

- Precisa me ajudar, eu consegui fugir de kai

- Aonde você esta chocolate?

Dei a localização e de forma calma ele foi anotando do outro lado

- Aluga um hotel chamado "La Monter", eu pago.. Bon cuidado.. acho melhor não sair por ai

- Ta bom Damon, vem logo

Olhei para a moça que me olhava incrédula e entreguei seu celular. Ela o pegou quase tirando minha mão do braço

- Você tem problema

- Você é comportamento ridicula e mal humorada e eu não estou reclamando

Ela bateu o pé com a minha resposta e saiu andando, aluguei o hotel e para certificar dei um nome falso, graças a freya. Kai não me acharia tão cedo

Não sei exatamente quantos dias fiquei no hotel e quantos dias passei na estrada com damon, claro eu dormi feito pedra

- ja estamos la, bonnie

-Damon...

-Hum

- Não passou pela sua cabeça que podia pedir ajuda a freya?

-Bonnie, Eu nem se quer pensei nos Mikaelson, estava atrás da...

- Da?

Perguntei o fitando

- Estava atrás de elena, ela também sumiu...

- Como assum sumiu?

- kai pegou ela bon, e a ameaçou...

- Ele fez algo a ela

- Não....

Disse pacientemente, suspiro rigidamente e olho para o homen moreno a minha frente, seus olhos pareciam torturados

- para o carro

- oque?, Não

- Para o carro,Damon

- Bonnie...

- Para a merda do carro!

Assim ele o fez, fiquei preocupada por elena. Tentei pensar no que fazer pra acabar logo com tudo o que esta havendo. Dessa vez tinha que ser definitivo, Ate que algo surge em minha mente

- New Orleans,Dirija para New Orleans

E ele não falou nada, apenas assentiu e colocou a lata pra andar

-Oque vai fazer bon?

- Tive uma ideia..

- Me explica

Suspirei colocando a ideia em pratica na mente e comecei a contar

- Bom, vamos por o desgraçado no mundo prisão...

- Bonnie...

- Ai eu vou me vingar e por cima me livrar de malachai parker

-Bonnie

Não pensei muito, apenas faria mesmo que as possibilidades fossem pequenas. Me virei para o olhar e ele riu de desgosto

- que ?

- Kai morreu, o mundo prisão se foi, bonnie. apartir do momento em que a mamãe Salvatore deu o sangue pra ele

- Não culpe lily pela atrocidade de Kai, eu sei que o mundo prisão desabou quando ele virou Herege.. Gostava de quando ele era apenas uma bucha de magia ambulante

Minha voz saia asca quando falava dele,não gostava nem daquela porcaria de nome ridículo.

- Então oque vai fazer?

- Kai esta meio vulnerável depois da fusão com o luke, posso o enganar fácil, fácil. .. o plano é. Criar outro mundo prisão e o jogar la pra sempre

- Quem vai te ajudar? Nem tem um ascendente...

- Damon, eu decorei todas as peças daquela porcaria, posso fazer um rapidinho

- pra onde vamos?

- liga pra care e pede a localização da casa do klaus,Vamos pra la

Assim ele o fez, eu sentia raiva de mim e raiva de kai.. de mim por não ter lutado quando tive oportunidade e de kai por que ele tornou minha vida um inferno. Agora estava comseguindo revidar. Por um instante minha mente vagou para o dia da escada, quando eu senti algo me puxar e quando eu estava dormindo no carro e senti mãos me apertarem, na verdade tinha sonhado com um alguém que não podia ver o rosto, me apertando. Mas quando acordei, o imbecil do parker disse que eu estava sendo mordida magicamente. Eram so pesadelos

Damon freou o carro calmamente na frente de uma mansão e sem falar nada caminou ate onde se dizia quintal. Sai também me pondo ao seu lado, Kol e freya tenham sido de grandes utilidades ultimamente e Klaus também, Damon bateu na porta de cor Martim enorme e ao ser aberta pude ver um homem alto e sua voz familiar

- Elijah, Podemos falar com kol e freya?

Perguntou damon impaciente, elijah o cumprimentou e deu espaço para que podessemos passar, eu não ia muito com a cara do original, mas o cumprimentei mesmo assim, Ele usava um terno clasico e todo engomado. Elegante e bonito, eu achava graça disso, pois nunca o vi sem seus ternos caros e elegantes

- Alguém me procurando? Milagre de jesus

Falou o mais baixo descendo as escadas, camisa preta e causa jeans escura, kol ostentava beleva e maldade naquele olhar de rebelde, Dei um sorriso para o original mais novo e o mesmo ignorou damon vindo ao meu abraço

- Kol

- Oi, Bennett... sabe, quando freya me contou oque fez. Eu fiquei muito bravo com ela... sinto muito Bonnniezinha

Dei uma leve risada e o mesmo me soltou, kol sempre lançava coisas em duplos sentidos pra mim, nunca se sabe quando o vampiro esta dando em cima ou so sendo engraçado. Cruzei os braços e damon bufou .so agora reparava sua roupa, era nada mais e nada menos que sua acostumada camisa cinza e surrada com causa preta

- Ei kol, Tudo bem.. Freya desfez o feitiço?

- Ela esta desfazendo... Mas ouvi meu nome, algum problema ?

- Sim, Sabe.. eu preciso de ajuda pra recriar um mundo prisão pro idiota do kai.. sera que freya ou sua amiga que eu nunca vi pode me ajudar?

- Bonnie...

Damon tentou dizer, o fitei percebendo oque ele queria dizer "Não confie neles", mas era necessário e eu precisava de mais ajuda

- Por você tudo bem bonniezinha, Vou falar com elas... pra quando quer?

- Amanha de manha por favor, não quero arriscar mais... elena ta em perigo

Damon diz nos olhando, concordo com ele e kol cruza os braços com raiva

- É por causa da duplicata que vocês querem fazer isso?

-Não kol, de mim, elena, e todos os meus amigos... kai ja ferrou com muitas vidas .isso precisa acabar

Disse explicando com calma, ele nao gostava de elena, mas nunca soube por que. Kol acentiu e prometeu convencer as duas bruxas a nos ajudar, eu so precisava do ascendente...

Já era noite, e damon e eu estavamos passando dos limites de mistyc falls, dei graças a deus por estar chegando em casa, eu nao ia ficar na minha casa, Obvio!. Mas iria ficar na mansão salvatore.. antes de chegarmos pedi pra que damon me levasse ate a loja de objetos para comprar peças para o ascendente. Assim fomos para a mansão, Quando cheguei fui recebida por stefan e caroline que me abracaram como dois cedentos, diziam que estavam com muita saudade e que eu não devia ter feito o que fiz com stefan no telefone. Me disseram que jeremy estava na casa dele e que amanha cedo estaria conosco. Meu coração oscilou algumas vezes so de pensar em beija-lo e abraça-lo

Damon me doou sua cama, então tomei um banho e vesti uma muda de roupas que caroline me deu, acredita que elas estava morando aqui? Pois é... eu não acreditei, joguei-me na cama exausta e senti minha garganta queimar de novo. Para não sentir aquela porcaria de dor, me concentrei em dormir

'Eu não consegui identificar o causador da minha queda, eu tinha caido.. ou tropecado no vento, a possibilidade de ser empurrada não era uma das melhores, so sei que estava no chão e estava sendo vigiada, Ate que alguem se aproxima por trás e segura meu pescoço. Quem era ? Eu não sei, so gritava e esperiava tentando tirar aquela mão áspera que me inforcava, a pessoa era mais forte que eu, mas não deixei de lutar.. foi quando eu ouvi uma voz me chamando

- Bonnie

Procurei por todo lado ainda me debatendo contra as mãos em meu pescoço

- Bonnie

A voz era mais alta, tentei sair dali mas não conseguia, estava sendo enforcada e demorava para ter alguma reação

- BONNIE ACORDA!!

Abri os olhos saltando da cama com a respiração descontrolada, Não tinha nada em meu pescoço. . Foi so um sonho

Disse minha consciência, Olhei para a loira a minha frente, care me olhava assustada. Controlando minha respiração sentei na cama e a olhei

- Ta legal care...Foi so um sonho. Pode ir

- Sonho? BONNIE VOCÊ ESTA COM MARCAS DE MÃO NO SEU PESCOÇO E AINDA DIZ QUE É SONHO?

ela gritava descontrolada, passo a mão no pescoço começando a ofegar de novo e corri para o banheiro onde me olhei no espelho e vi as devidas marcas do que era pra ser sonho. Vi a loira na porta do banheiro e me apoiei na pia

- Que droga é essa ?

Perguntei mais pra mim do que pra ela, vi a mesma caminhar ate mim e alisar meu pescoço com calma, as marcas eram de um tom vermelho. Pude notar duas bolinhas roxas do lado esquerdos e levantei o braço. A marca da mão que tinha me apertado na escada dos martin, aquilo começou a me assustar, proferi feitiço de cura que era o mais simples mas as marcas não saiam. Algo de errado esta acontecendo comigo. E não era coisa boa


Notas Finais


Opa mexeu com coisa errada
Cade nosso kai? Ta aprontando so pode
Comentem
Ate aproxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...