História Apaixonada Por Paulo César. - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Malhação
Tags Lica, Limantha, Malhação, Samantha
Visualizações 215
Palavras 1.722
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo e a próxima atualização será da outra fic.


Lembrete importante:Bebam água.

Capítulo 11 - Insuportável


Lica point's of view.

 

Depois de sair da cozinha e deixar Samantha sozinha, voltei para o quarto, mas especificamente para deitar ao lado do amor da minha vida. Como elas podiam ser irmãs ? Olha essa carinha de neném. Mili ressonava tranquilamente, poderia se babar toda que ainda a acharia linda.

 

 

Samantha entrou no quarto, ou melhor... chihuahua Samantha. Ela me olhou e aposto que queria voar no meu pescoço pela sua expressão carrancuda. Ela deitou em seu colchão e virou de modo que ficasse de costas pra mim.

 

 

- Obrigado por proporcionar a ótima visão da sua bunda.- sussurrei alto suficiente para ela escutar.

 

Eu sabia que estava cutucando a fera com vara curta.

 

As meninas pareciam estar em sono profundo, poderia entrar um caminhão aqui que elas nem se moveriam.

 

 

- É pra poder peidar na sua cara ! - Mas que imunda !

 

 

- Seus pais não te deram educação ? - Virou-se para me olhar.

 

 

- Deram, mas só uso com quem vale a pena. - Sussurrou de volta. Ouch !

 

 

- Eu valho a pena, sabia ? Aliás não só a pena, como também a granja inteira.

 

 

- Você não vale um pão com ovo, garota !- Mas que absurdo !

 

 

- Como você pode saber disso ?

 

 

- Você é uma galinha e ponto final ! - Quem te deu essa ousadia ?!

 

 

- Mas quem é você na fila do pão pra falar assim comigo ?!

 

 

- Samantha Lambertini ao seu dispor.- disse debochada.

 

 

- Ao meu dispor ? Em que sentido ?- Sorri cinicamente pra ela.

 

 

- Você é inacreditável, garota !- jogou o travesseiro em mim, mas fui mais rápida e o agarrei.

 

 

- Não só eu como também meu beijo, vai... Eu deixo você admitir.

 

 

- Você não esquece mesmo isso, QUE COISA ! - Mas você tá brava ?

 

 

- Fala baixo, quer acordar esse anjo aqui ! - apontei sua irmã.

 

 

- Eu quero é matar você !- Eu também quero que você me mate, mas é de foder. QUE ?

 

 

- Experimenta ! - A provoquei e ela já iria se levantar para me bater, creio eu, mas alguém acordou.

 

 

- Gente, vão dormir. EU ESTOU GRÁVIDA E PRECISO TER UMA BOA NOITE DE SONO !

 

 

Parabéns K1 acordou todo o planeta com esses gritos, lindíssima !

 

 

- Mas que Porra ! - disse Tina.

 

 

Mili acordou e coçou os olhos, tão fofa...

 

 

Estava a secando até vir um monstro vulgo Samantha e pegar o travesseiro de minhas mãos com violência.

 

- Quer levar meus braços juntos com o travesseiro é só dizer !- reclamei.

 

 

- Cala a boca ! - Meu Bem, minha boca está aqui esperando ser calada pela sua !

 

 

- Vem calar !- E ela viria, mas foi impedida por Tina e Keyla que a arrastaram para fora do quarto. Eu não entendi nada.

 

 

- O que está acontecendo ?- perguntou Mili.

 

 

- Nada demais, sua irmã tem problemas mentais, sabe ? segue normal.- Ela sorriu e por estar sonolenta fechou os olhos novamente.

 

 

- Já posso dormir ? - Perguntou K1.

 

 

- Já k1, agora calem a boca !- disse Ellen mal humorada.

 

 

Benê ainda dormia tranquilamente, como consegue ?!

 

 

Samantha point's of view. 

 

 

Keyla e Tina me arrastaram até a sala e me jogaram no sofá.

 

 

- Abri o bico ! - disse Keyla de braços cruzados. EU NÃO SOU GALINHA PARA ABRIR O BICO ! A GALINHA É A AQUELA PALHAÇA !

 

 

- Samantha....- disse Tina já impaciente.

 

 

- O que foi ?! - Eu já estava muito pistola.

 

 

- Nós ouvimos vocês, vocês já se beijaram ? - Perguntou Keyla. Vou fingir demência.

 

 

- Vocês quem ?

 

 

 

- Não se faça de sonsa !- disse Tina. Eu me faço sim !

 

 

- Não sei do que vocês estão falando sinceramente.- fingi olhar minhas unhas, olha essa cutícula, meu pai amado.

 

 

- Samantha, fala de uma vez !- disse Keyla. - Mas que inferno !

 

 

- Vocês querem que eu fale o que ?

 

 

- Se vocês se beijaram ou não ? !- disse Tina. Talvez....

 

 

- Ela me agarrou, eu não a beijei. para falar a verdade eu nunca a beijaria por querer, sem condições. - Isso, minta ! talvez funcione.

 

 

Elas me olharam com os olhos crispados.

 

 

- Se você diz...- Tina agora deu pra falar isso, que irritante !

 

 

- Hum- disse Keyla.- Hum, o que ? 

 

 

No dia seguinte a embuste chamou minha irmã para vir a uma pizzaria com ela e seus amigos; Tina, Keyla, Ellen, MB, K1 e Fatinha, mas claramente eu vim de brinde para garantir a segurança de minha irmã.

 

- Qual pizza vão querer ?- perguntou o garçom.

  Fizemos nossos pedidos e eu precisava beber alguma coisa, álcool para ser mais especifica. Pedi um vinho ao rapaz. Enquanto eu comia, observava as duas a minha frente. Pra que sorrir tanto ?! 

 

- Então, Samantha. Está namorando ?- Perguntou Fatinha.  

 

- Sim, estou. Por que ? tem interesse ?- Eu sou direta. Claro, o álcool ajuda.

 

- Olha que eu tenho, hein.- disse Fatinha sorrindo e  Lica se afogou com o refrigerante que tinha acabado de levar a boca.

  

  - Calma lá, Liquinha.- disse MB e ela o olhou feio.  

 

- Eu shippo - disse K1.

 

-Faria um casalzão da porra- disse Tina e Keyla pareceu rir ao olhar pra Lica, mas acho que foi coisa da minha cabeça.

 

- Coitada da Fatinha, mesmo ela sendo uma escrota merece algo melhor, convenhamos aqui !- disse  Lica. E você merece uma surra !

  

 - Escrota é você ! Samantha é uma rainha.- Cuidado, que estou começando a gostar..

 

- Rainha do inferno só se for !- disse a desgraçada e eu virei o copo de vinho de uma vez.

 

 - Gente, estamos em público, aqui não é lugar para brigas ! - disse Ellen.

 

- Ignora Fatinha, ignora.. Não se dá atenção pra gente doida.- Eu disse e Fatinha pareceu concordar.

 

-Olha aqui, doida é você ! Tem até fama de agarrar as pessoas por aí....- Maldita !

 

  - Ah, ela tem é ? Nos fale mais sobre isso.- Disse Keyla.

 

- Que pessoas você anda agarrando, Samantha ?- Perguntou Mili. SOCORRO !

 

Não sou obrigada a responder.- Eu morro, mas não digo.

 

- Gosta de fugir quando o circo fecha...- disse Lica debochada.

 

- Isso está melhor que o casos de família- disse K1 e MB concordou.

 

- Sua boca está suja, Sam. Deixa eu limpar pra você- disse Fatinha já indo com um lenço em direção a minha boca.

 

- Estão vendo, nem comer ela sabe direito !- disse Lica. Morra !

 

- Cala a boca, SUA INSUPORTÁVEL !- Meu Deus.

 

-  INSUPORTÁVEL É VOCÊ !- Joguei o copo de vinho na cara dela que me olhou indignada.

 

- Mocinhas eu gostaria de pedir educadamente para que vocês  duas se retirassem do meu estabelecimento.- Disse o gerente da pizzaria e eu não sabia onde enfiar a cara.

 

- Nós não as conhecemos, só para ficar claro.- disse Ellen.

 

E foi assim que somente nós duas fomos expulsas da pizzaria.

 

 

Lica point's of view. 

 

- Inacreditável, Você é inacreditável !- Surta sozinha, vai.

 

 

Eu estava sentada no banco da praça que fica perto da pizzaria de onde fomos expulsas. Samantha andava de um lado para o outro em minha frente enquanto me xingava de tudo que é nome.

 

 

- Eu não acredito que passei por uma vergonha dessas !- Continuava a rainha do estresse.

 

 

- Quem começou a gritar foi você.

 

 

- POR QUE SERÁ, HELOÍSA ?!- Eu não sou surda, desgraça !

 

 

- Olha ai,está fazendo de novo.

 

 

Ela Grunhiu e marchou em minha direção agarrando meu pescoço com suas mãos igual um animal selvagem.

 

 

- Eu vou te matar e vai ser agora !- JESUS !

 

Apertou mais meu pescoço e eu podia sentir que já estava ficando roxa. Dei alguns tapas em seu braço e ela me soltou. Acabei tossindo algumas vezes.

 

 

- Já acabou ? - lhe perguntei após me recuperar e ela crispou os olhos e bufou sentando ao meu lado em seguida.

 

 

- Eu te odeio pra caralho !- disse me olhando.

 

 

- É recíproco, já disse. Sua boca continua suja, aí. - aproximei minha mão para limpa-la e ganhei um tapa na mesma.- Mas que agressividade.

 

 

- Não toca em mim ! - Ah, mas eu toco.

 

 

- Você não manda em mim.

 

 

- Garota, eu juro p....

 

 

A puxei pela nuca colando nossos lábios não a dando tempo de terminar a frase. Ela tentou me empurrar, mas segurei suas mãos e aos poucos ela foi se rendendo e levou suas mãos direto pro meu cabelo aprofundando o beijo. Ela maltratava meus lábios os sugando e os mordendo, esse é considerado o beijo de mais ódio que já dei em alguém. Nossas línguas se encontrando era uma sensação maravilhosa. Se ela usasse essa boca somente para beijar e não falar.. o mundo seria um lugar melhor. Ela resolveu morder meu lábio inferior com mais força e pude sentir o gosto de sangue na minha boca e rapidamente me afastei.

 

- Canibal ! - levei minha mão até meus lábios para ver se eles ainda estavam ali e não tinham sido arrancados por essa selvagem !

 

 

- Bem feito ! Não te dei essa liberdade.- Quem vê nem parece que estava me engolindo segundos atrás !

 

 

- Só você tem liberdade pra me beijar quando quiser e eu não posso fazer o mesmo com você ?!

 

 

- Hum..- fingiu pensar- É exatamente isso !- RIDÍCULA  !

 

 

- Eu te odeio, mas eu beijo bem, né   ? - Ela revirou os olhos.

 

 

- Dá pro gasto.- Você vai ver o que dá pro gasto...

 

 

- Vou beijar sua irmã e ver se ela acha o mesmo.

 

 

- Ah, mas não vai mesmo !- Ah, mas eu irei sim !

 

 

- Por que ?!

 

 

- Ela não merece passar por esse desgosto de ter que beijar você.- Depois a insuportável sou eu..

 

 

- Quem decide é ela, não você.

 

 

- Heloísa,  você não...

 

 

- E aí, ainda estão brigando ?- perguntou Tina ao chegar até nós junto de nossos amigos.

 

 

- Não, o que ia dizer ?- perguntei a ingrata.

 

 

- Nada !- Ué, sua maluca !

 

- Tá...


Notas Finais


Bjs, até a próxima ^-^

<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...