1. Spirit Fanfics >
  2. Apaixonado Pelo Meu Primo - JiKook >
  3. Vinte e oito.

História Apaixonado Pelo Meu Primo - JiKook - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Oii, bom dia🤗❤.

Capítulo 28 - Vinte e oito.


J I M I N:

Depois do ocorrido de algumas horas atrás, eu e o Jungkook não nos falamos mais, ou pelo menos tentávamos nem olhar na cara um do outro.

Eu sei que isso pode parecer criancice de nós dois e entendo que temos que parar de brigar, pois isso não é bom para o nosso relacionamento. Mas, eu ainda estou muito puto da vida e tenho sangue vingativo. O que eu posso fazer?

No entanto, quando realmente anoiteceu, por volta das onze e pouco da noite, eu ouvi um som de choro bem baixinho. Eu rapidamente me virei para o lado oposto e vi o Jungkook chorando, mesmo que estivesse dormindo.

Meu coração doeu só de ver aquela cena, e eu definitivamente odiava ver o Jungkook assim porque querendo ou não, eu sabia que a culpa era completamente e unicamente minha.

Meus pensamentos foram dispersos quando ouvi o Jungkook murmurar algo: ㅡ Jimin... não me deixa por favor...

A ideia de eu deixar o Jungkook foi tão aterrorizante pra mim quanto deveria ser pra ele. Será que era isso que o Jungkook via ou achava de mim? Será que ele olhava pra mim achando que eu iria deixá-lo?

Eu abracei fortemente o corpo quentinho do Jungkook querendo passar todos os meus verdadeiros sentimentos, mas isso era impossível. Olhei para o seu rostinho suado e não pude deixar de sorrir, porque mesmo sem o Jungkook querer, ele é e sempre vai ser perfeito.

Acariciei o seu cabelo que também estava molhado de suor e deixei um selinho em seus lábios entre-abertos.

Eu não sei quanto tempo eu fiquei acordado fazendo carinho no Jungkook, mas quando ele me apertou em seus braços, eu tive a certeza que ele sabia que eu não iria deixá-lo. E foi só assim eu consegui dormir mais tranquilo.

[...]

Quando os raios de sol adentraram as brechas da janela iluminando o quarto, eu tive que me forçar a abrir os olhos e me levantar.

Eu me levantei praticamente me rastejando e fui ver as horas no meu celular. Já ia dar meio-dia e eu e o Jungkook teríamos que desocupar o quarto.

Ele ainda estava dormindo, parecendo não querer acordar tão cedo. Eu, na verdade, achei fofo quando ele agarrou meu travesseiro e deu um sorrisinho.

Eu não queria, mas tive que ir até ele e o acordar. Ele resmungou qualquer coisa desconexa que eu não entendi mas finalmente abriu os olhos.

ㅡ Eu sou o homem mais sortudo do mundo... ㅡ sussurrei, para que somente ele ouvisse.

Ele sorriu mostrando os dentinhos de coelho que eu tanto amava.

ㅡ Mas você é um garotinho ainda. ㅡ Respondeu, com um grande sarcasmo na voz.

ㅡ Olha, você pare viu! ㅡ Forcei a voz fingindo estar bravo, no que resultou na risada gostosa que o Jungkook deu.

ㅡ Eu tô brincando, amor. ㅡ Acariciou minha coxa. ㅡ Me dá um beijinho de bom dia?

ㅡ Nada de beijinhos sem escovar os dentes. Levanta daí, preguiçoso.

Ele assentiu preguiçosamente e foi pro banheiro.

Enquanto isso eu juntei todas as coisas minhas e do Jungkook e fiquei o esperando sentado na cama.

Eu estava pensando que talvez não seja bom mesmo as nossas brigas frequentes, e que esse negócio de vingança só trás coisas ruins para o nosso relacionamento. Nós deveríamos confiar um no outro acima de tudo porque isso é a base do nosso namoro. Eu quero ser feliz com o Jungkook sem precisar ficar preocupado ou com medo de ele estar com outro. E sim, eu estava disposto a largar tudo por ele. E que se foda o mundo, eu amo ele e ele me ama e não precisamos mais nada a não ser um ao outro.

Até que eu pensava coisas bonitinhas as vezes, e eu queria muito dizer essas palavras ao Jungkook, mas com certeza o meu nervosismo atrapalharia tudo e eu acabaria nem dizendo o que realmente queria.

Minutos depois, eu e o Jungkook já estávamos no carro novamente. Eu precisava enfrentar isso de uma vez e precisava dar um fim em tudo isso pra me resolver completamente com o Jungkook.

ㅡ Jungkook... me leva pra casa do Jackson. ㅡ Pedi com muito medo, quando ele parou no farol indicando o sinal vermelho.

Ele me olhou com o maxilar trincado parecendo odiar esse nome. Jackson.

ㅡ Eu não vou te levar lá. De jeito nenhum.

ㅡ Eu preciso me resolver com ele, Jungkook. E as minhas coisas ainda estão lá. ㅡ Respondi procurando a sua mão, logo em seguida, a entrelaçando na minha.

ㅡ Volta pra minha casa, Jimin. Vamos viver juntos de novo... por favor, anjo.

ㅡ É isso que você quer? ㅡ Perguntei ancioso, sorrindo em seguida quando ele assentiu. ㅡ Então vamos fazer isso.

Suas mãos rapidamente alcançaram minha cintura e ele deixou um beijo molhado no meu pescoço.

ㅡ Eu te amo... muito. ㅡ Sussurrou com a voz rouca. Esse era um sinal que as coisas estavam ficando quentes.

Eu me afastei minimamente sorrindo e soltamos uma risadinha quando os carros começaram a buzinar indicando que o sinal do farol ficou verde.

O resto do caminho foi de boa, tirando a parte de que o Jungkook não estava muito contente de ter que me levar na casa do Jackson.

ㅡ Chegamos. ㅡ Jungkook estacionou em frente a casa enquanto se praparava para sair do carro também.

ㅡ Amor, eu acho melhor você não ir junto. ㅡ Comentei baixinho, mordendo meu lábio inferior com o nervosismo.

ㅡ E por que não? ㅡ Me olhou sério, inflando a bochecha com a língua.

ㅡ Você sabe... pode dar muita confusão com você lá... e oque eu mais quero é ficar longe de confusão. ㅡ Expliquei paciente vendo ele suspirar.

ㅡ Eu prometo que não vou arrumar confusão. ㅡ Sorri. ㅡ ... mas se ele vier com a marra dele, você já sabe.

ㅡ Amor, por favor... quanto menos confusões, mais rápido vamos resolver as coisas.

Ele concordou minimamente e antes de sairmos, beijei rapidamente os lábios gostosos do Jungkook e aí sim, fomos em direção a casa do Jackson.

Toquei a campainha da casa e como se ele já soubesse de quem se tratava, apareceu no portão, sorrindo ao me ver, mas desmanchando-o na mesma hora ao ver o Jungkook ao meu lado.

ㅡ Hm, temos visitas? ㅡ Engoliu em seco, forçando um sorriso.

ㅡ Eu vim buscar as minhas coisas, Jackson... ㅡ fui direto, sentindo o Jungkook entrelaçar nossas mãos.

ㅡ Ah... que pena que você não vai mais morar comigo. Aliás, eu estava quase ligando pra polícia ir atrás de você. Eu fiquei preocupado, sabia?

Sorri fraquinho assentindo com a cabeça. Ele finalmente nos deixou entrar e eu fui rapidamente buscar as minhas coisas que ficava no quarto de hóspedes do Jackson.

O Jungkook ficou na sala com o Jackson, eu esperava do fundo do meu coração que eles não começassem a brigar, e o meu medo só aumentou quando eles começaram a conversar.

ㅡ Você veio hoje para Busan? ㅡ Ouvi o Jackson perguntar.

Eu podia até imaginar a expressão cínica que o Jungkook deveria estar fazendo.

ㅡ Não, eu cheguei ontem. ㅡ Respondeu, rápido e seco.

ㅡ Hm... eu devo me sentir honrado pela sua presença na minha casa?

ㅡ Pode ter certeza que não. ㅡ O Jungkook respondeu novamente, com o tom de voz indiferente.

ㅡ É claro. ㅡ Ouvi a risadinha do Jackson.

Quando eu terminei de pegar minhas coisas, coloquei elas tudo dentro de um saco e saí arrastando até a sala. Uma cena engraçada demais pra quem estava com o coração na mão.

ㅡ Vamos? ㅡ Perguntei para o Jungkook que assentiu rapidamente, antes de se levantar. ㅡ Bem... tchau, Jackson. Obrigado por ter me abrigado quando eu precisei.

ㅡ Não precisa agradecer, você sabe que vai ser sempre bem-vindo na minha casa. ㅡ Sorriu.

ㅡ Obrigado novamente. ㅡ Devolvi um sorriso tímido.

O Jungkook entrelaçou nossas mãos e praticamente me puxou pra saída.

Eu resolvi não enrolar muito, antes que desse um ataque de ciúmes no Jungkook. Ele me ajudou a pegar as coisas e colocou elas no porta-mala do carro.

Quando entramos no carro novamente, fui surpreendido com um abraço apertado do Jungkook.

ㅡ Te amo, te amo e te amo. ㅡ Repetiu várias vezes e eu retribuí o abraço.

ㅡ Eu também te amo, Kookie. Mas o que deu em você?

Ele riu abafado por causa do abraço, mas não respondeu. Eu também não fiz muita questão de perguntar, só aproveitei o abraço e os beijos do Jungkook.

Depois de algum tempo, nos separamos e o Jungkook ligou o carro.

ㅡ Você quer ir a um lugar antes de voltarmos pra Seul? ㅡ Perguntou. Suas mãos seguravam com firmeza o volante fazendo as veias do seus braços saltarem. Aff, como esse homem é gostoso, Jesus...

ㅡ Não... pode ir direto. ㅡ Respondi antes de suspirar como uma garota apaixonada.

Ele assentiu com a cabeça e seguiu o caminho de volta para Seul.

[...]

O Jungkook me acordou quando parou o carro. Provavelmente eu tinha dormido o caminho inteiro, afinal foram uma hora e meia de viagem.

ㅡ A gente já chegou. ㅡ Avisou. ㅡ Ou vai querer que eu te leve no colo?

ㅡ Eu não sou nenhum bebê. ㅡ Resmunguei coçando os olhos.

ㅡ É sim. É o meu bebê.

Fiz uma careta com o 'clichêzão do Jungkook e saí do carro.

Ele pegou as minhas coisas no porta-mala enquanto eu já estava dentro de casa, jogado no sofá preguiçosamente.

Não sei por quê, mas ultimamente eu tô ficando tão preguiçoso, e olhem que eu nem trabalho mais. Na verdade, eu acho que é porque eu já tô ficando velho ou sei lá, qualquer coisa do tipo.

ㅡ Tá com fome? ㅡ O Jungkook perguntou, quando adentrou a sala.

ㅡ Oh se tô.

ㅡ Tá, então eu vou pedir alguma coisa pra gente comer porque eu sou uma destruição na cozinha.

Ele pegou o celular e começou a ligar para um fastfood qualquer, e eu só conseguia olhar aquele corpo gostoso dele que era só meu e com certeza eu era um puta sortudo por isso.

ㅡ Pronto. A comida vai chegar em 30 minutos, fica de olho, sim? ㅡ Perguntou, tirando-me do transe.

ㅡ Tá, agora vem aqui... ㅡ dei três tapinhas no espaço do sofá e ele veio com o olhar desconfiado.

ㅡ O que você quer Jimin? ㅡ Sua mão deslizou na minha coxa fazendo eu me arrepiar todinho.

Eu não demorei nem um segundo para subir em seu colo e esconder meu rosto na curva do seu pescoço.

ㅡ Vamos fazer, moh? Só um pouquinho?...

ㅡ Neném, não dá agora. ㅡ Apertou minha cintura, colando ainda mais nossos corpos.

ㅡ Vai amor... só uma rapidinha.

ㅡ Que fogo é esse, Jimin? ㅡ Riu. ㅡ Eu tô cansado agora... depois a gente faz, uh?

ㅡ Promete? ㅡ Levantei minha cabeça para olhá-lo.

ㅡ Prometo, coisa gostosa.

Mordi o lábio tentando conter um sorriso e saí do seu colo.

A gente ficou se mimando até os nossos lanches chegarem e quando chegou, eu praticamente devorei tudo enquanto o Jungkook comia tudo com decência.

Mas, todo aquele ânimo pra comer foi embora quando meu estômago embrulhou e a vontade de vomitar começou a aumentar. Eu coloquei as mãos na boca e saí correndo pro banheiro ouvindo o Jungkook perguntar algo, preocupado.

Vomitei todo o meu lanche que comi minutos atrás, minha barriga voltou a roncar de fome dando sinal que eu tinha vomitado tudo.

ㅡ Jimin, meu amor... você está bem? ㅡ O Jungkook perguntou quando entrou no banheiro, me ajudando a levantar.

ㅡ Eu acho que eu vou... ㅡ corri de novo para o vaso sanitário e vomitei novamente tudo que ainda restava no meu estômago.

ㅡ Eu vou denunciar a pessoa que fez aquele lanche, isso não se faz mano.

Soltei uma risadinha depois de me levantar.

ㅡ Tá tudo bem amor. Eu acho que tô dodói. ㅡ Sequei as lágrimas e puxei a descarga elétrica me sentindo completamente envergonhado.

ㅡ Oh meu amor, vem cá. ㅡ Me puxou pela cintura.

ㅡ Jungkook... eu tô sujo de vômito, sai.

ㅡ Vamos tomar banho juntinhos então. E aí a gente resolve aquele probleminha... ㅡ sorriu ladino e apertou minha bunda.

ㅡ Eu não quero, Kookie...

ㅡ O que? Mas você disse que queria, vida!

ㅡ Mas agora eu tô fraquinho... e eu perdi a vontade também.

ㅡ Tá bom então... ㅡ fez um biquinho e me puxou pra um abraço. ㅡ Te amo muito, tá?

ㅡ Eu também. Mas agora me solta que eu tô sujo.

Ele me soltou, contragosto e saiu pra escolher minhas roupas enquanto eu já estava me despindo e entrando no box.

...


Notas Finais


Desculpem pela demora MAIS UMA VEZ NÉ... as minhas aulas voltaram segunda feira (03) e eu estudo em escola integral, então eu não tenho muito tempo, por isso demorei pra postar. Espero que me entendam e por favor, não fiquem me flodando de mensagens pedindo pra mim atualizar logo porque meu app fica todo bugado... 😕 só tenham paciência comigo, eu vou tentar postar rápido.

Beijinhos e até o próximo capítulo💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...