1. Spirit Fanfics >
  2. Apaixonado Pelo Meu Primo >
  3. 05

História Apaixonado Pelo Meu Primo - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


instagram: @byelsobrinho

Capítulo 5 - 05


Nicolas

Acordei com o despertador do celular do Danilo, olhei ao redor e percebi que ele não estava mais ali. Me levantei calmo da cama e peguei o celular que ainda estava em cima dela. Desbloqueio a tela e percebo que já eram 06:30. Corri em direção ao banheiro para que não me atrasasse nem mais um minuto, me despi e liguei o chuveiro. Não demorou muito para que eu escutasse alguém batendo na porta.

— Vamo logo moleque. — Danilo fala na porta. — Eu também quero tomar banho.

Não tinha tomado banho direto, mas decidi sair logo para não arrumar confusão para minha tia. Peguei a toalha que estava em cima da pequena pia e coloco ela ao redor da minha cintura. Abri a porta e Danilo nem espera eu sair direto de lá e entra parecendo que não tinha me visto ali. Decido não ligar muito e fui até a minha cômoda pegar uma cueca box branca. Me enxuguei e a vesti. Peguei uma camisa com mangas longas que eu tinha há um bom tempo e a vesti sem me importar muito com a qualidade do tecido. Fui até a porta e a abri indo  para os degraus da escada que ficavam ao lado. Chegando na sala, vejo a tia Samantha no fogão. 

— Bom dia tia. — Falei ao lado da porta.

— Bom dia amor. Como você dormiu ontem à noite?

Olhei calmamente para janela e voltei a olhar para ela. 

— Dormi bem. Aquela cama que a senhora comprou é muito confortável. — Falei mentindo na parte de ter dormido bem.

— Que bom meu anjo, mas vamos sente-se logo. — Ela puxa uma cadeira para me sentar.

Logo que me sento vejo Danilo entrando pela porta. Em questão de segundos minha feição muda, ele puxa uma cadeira e se senta em minha frente. Fiquei parado olhando para a mesa. A tia Samantha coloca um prato com panquecas e a jarrinha de cobertura de caramelo em cima da mesa. 

— O café está na garrafa. Vou ver se as meninas já estão prontas para irem para o colégio.

Percebi que não tinha copos em cima da mesa e fui até o armário e peguei um copo branco.

— Pega aquela xícara verde pra mim. — Disse Danilo. 

Fui com minha mão em direção da xícara verde e apaguei, coloquei ela ao lado de Danilo. Me sentei na cadeira e coloquei um pouco de café para mim. Danilo fica me encarando.

— O que está esperando garoto? Coloque logo um pouco de café aqui nessa merda. — Ele fala levantando um pouco a sua xícara.

Peguei a garrafa de café e coloquei um pouco em sua xícara verde. Ele pegou o prato que estava do seu lado e colocou algumas panquecas com o caramelo por cima e levou o garfo na direção de sua boca. Fiquei encarando ele um pouco, até que ele olha para mim.

— Não vai comer não? — Falou ele com a boca cheia de panqueca.

Afirmei com a cabeça e peguei o prato que estava do meu lado para colocar um pedaço da panqueca. A tia Samantha aparece na sala com as meninas. 

— Gente, fui ver o horário e estou completamente atrasada. 

— Vou me vestir rápidinho.

Danilo não demorou e logo serviu as garotas. Não sei como ele não pediu para que eu colocasse o lanche delas.

— Semple atlasada. — Falou Alice.

Sophia confirmou com a cabeça. O lanche estava indo bem, até que a tia Samantha volta para a cozinha com um uniforme de policial. Fiquei olhando para ela com uma cara de espanto.

— Danilo, estou muito atrasada e quero que leve as garotas e o Nicolas para o colégio.

Danilo se engasga com o pedaço da panqueca e começa a torci em cima da mesa.

— Mas mãe. 

— Mas nada Danilo. Quero que você leve o Nicolas para colégio.

— Êba, o Nick vai mais a gente para o colégio. — Fala Sophia.

Fiquei quieto na minha sem saber o que fazer. Minha tia deu um beijo na testa de Danilo, Sophia e Alice, depois em mim. Fiquei parado no meu canto.

— Não esqueça de trancar a casa. — Falou a tia Samantha. 

Ela foi na Direção da porta e saiu.

Danilo

Não acredito que a minha mãe queria que eu levasse esse garoto no meu carro. Fiquei o encarando quando escuto a porta batendo.

— Vamos logo moleque, coma isso rápido. 

Percebi que ele estava com um pouco de medo.

— Não fala com o Nick assim, Nilo. — Disse Sophia.

Olhei para Sophia com uma cara de espanto. Ela estava defendendo o garoto que mal conhecia. Decidi olhar para ela com um olhar de repreensão e ela abaixa a cabeça olhando para o seu prato.

Nicolas

Terminei de comer e fui até o quarto de Danilo para poder escovar os meus dentes. Quando termino de escovar, desço a escadaria e fico no sofá esperando Danilo descer. Não demorou muito e ele desceu, às meninas também. Tranquei a casa e fui até o carro. As meninas tinham as cadeirinhas apropriadas para elas, então tive que ficar ao lado de Danilo no carro. Ao caminho do colégio das meninas, fiquei calado o tempo todo. Danilo desce do carro e leva as meninas para dentro do colégio. Fiquei olhando ele cuidando das meninas como se fosse o pai delas. Antes de voltar para o carro, ele beija as bochechas de cada uma delas. Olhei para frente tentando disfarçar. não demorou muito para que ele entrasse no carro novamente, ele girou a chave e seguiu o caminho do colégio. Acho que estava no caminho do colégio há mais de dois minutos.

— Vai ficar calado aí como se fosse uma estátua garoto? — Perguntou ele.

— E..eu pensei que v...você não queria me escutar. — Disse com aquela típica gaguejada.

Ele deu um uma gargalhada.

— Nem precisava ficar tão calado assim. 

Percebi que o carro estava parado. Me virei para o lado e vi o colégio, era enorme. Parecia mais uma faculdade do que um colégio normal.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...