1. Spirit Fanfics >
  2. Apaixonado por uma Fada- Park Jimin >
  3. Regra número 10.

História Apaixonado por uma Fada- Park Jimin - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Regra número 10.


Fanfic / Fanfiction Apaixonado por uma Fada- Park Jimin - Capítulo 3 - Regra número 10.

Jimin on-


A manhã chegou tão devagar, a chuva da noite anterior foi um tormento para todos. Jimin passou toda a noite ao lado dos animais no celeiro. Havia levado cobertores e até ascendeu a lareira para manter todos quentinhos e confortáveis durante a chuva.

O sol brilhava lindamente, os pássaros cantavam e o céu estava mais azul como de costume.

*Galo canta* 

Jimin se levanta e olha em volta. Os animais calmos viviam sua vida normalmente.

J- Hora de levantar.

Ao sair do celeiro e observar a casa e todo o quintal dava para ver bem os estragos da chuva da noite passada. Algumas telhar de madeira tinham saído do lugar, a varanda estava molhada e cheia de galhos e folhas. O pomas estava sujo e revirado,a plantação já não se dava mais para saber onde estava o quê.

Jimin suspira olhando tudo o que tinha que arrumar. 

J- Não entendo essa tempestade ,o tempo fechou do nada.

.

.

.

Dando mais uma olhada no livro Jimin relê a regra 10.

*Sempre deixe um doce na varanda*

J- Um doce na varanda , porquê?

Ele bufa fechando o livro e o largando no assento vago do sofá.

O Rapaz se levanta e vai procurar as ferramentas para concertar o telhado e limpar tudo.

J- te encontrei hm?

Ele pega a escada e a coloca sobre o ombro e a levando para fora.

Jimin sobe camalmente no telhado com um balde com pregos, um martelo e piche.

.

.

.

O sol já estava no topo quando Jimin finalmente pendura os últimos cobertores no varal improvisado. Tapetes e mobilha estavam ao sol do lado de fora da casa.

Ao se abaixar para pegar a cesta no chão Jimin ouve passos atrás de si. E se virando rapidamente ele olha atento em todas as direções. Mas não havia ninguém.

J- Deve ser o sol e o calor me pregando peças.

Após tudo estar limpo e organizando o Rapaz ajeita algumas coisas na carroça, prepara o cavalo e parte em direção ao mercado de trocas. Aí chegar lá Jimin vê vários fazendeiros com barracas de madeira negociando e trocando todo o tipo de mercadoria. O rapaz desce da carroça e se aproxima de uma barraca de carne.

?- Boa tarde ,jovem.

Um senhor sai de trás da barraca carregando uma cesta cheia e de pedaços de carne seca.

J- Boa tarde.

Jimin fala encabulado. O senhor aparenta ter uma idade avançada, sua barba e cabelos brancos entregavam seus anos de vida, as rugas perto dos olhos lhe entregava uma vida longa e de muito trabalho duro. Mas era forte como um touro. 

?- Meu nome é Hyun ,Jung Hyun.

J- Eu sou Park Jimin, é um prazer conhecer o senhor.

Jimin se curva bremente.

H- Um Park, a um tempo não vejo um Park de volta a região. Está fazendo a experiência da casa não é?

J- Sim senhor.

H- Oras... então, o que tem para negociarmos?

O senhor limpa suas mãos em seu avental e da uma olhada na carroça.

H- trigo, arroz, legumes. Tem bastante coisa. Você vai conseguir fazer uma boa troca. Espera...

Jimin arregala os olhos e corre para ver se tinha algo de errado na carroça.

H- São pecegos? É muito difícil achar pecegos por aqui.

Ele pega uma das frutas e sente sua fragrância adocicada.

J- Ah, eu não sábia. Não sou muito fã de pecego. Eu os troco com o senhor por uma peça de carne de porco.

O senhor pensa um pouco e então se vira sorrindo para o garoto.

H- Claro, negócio feito. Venha, pode escolher a peça.

A tarde foi passando e você já tinha trocado tudo o que queria. Com negociações nada difíceis conseguiu leite ,manteiga, chocolate, carne e farinha de arroz e trigo.

Ao chegar na casa Jimin é recebido por lambidas e latidos de Spark.

J- Ei kkkkk, calma garoto. Que tal prepararmos algo para comer?

Jimin guarda tudo da carroça na dispensa, leva Philip para o celeiro e da a ração dos animais.

J- Desculpem a demora, a viagem durou mais que o esperado.

Jimin fala alisando a vaca (moly).

Após o jantar e trancar tudo Jimin toma seu banho e vai se deitar junto a Spark.

.

.

.

01:40 -madrugada do dia 4.

*Barulho de panela caindo*

O rapaz levanta rápido e pega a primeira coisa que vê para se defender.

"Será que aqui tem fantasma?"

O pensamento bobo passa por sua mente já que o mesmo trancou as portas. Ele desce lentamente as escadas e vai em direção a cozinha.

Ao ascender a luz ele não vê nada, apenas algumas panela no chão.

J- Talvez sejam ratos...aish, eu vou voltar para a cama.


E assim a noite passou calma e silenciosa.







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...