1. Spirit Fanfics >
  2. Apaixonados Por Duas Malucas - Sukuna, Satoru, Ocs >
  3. 16 - Me desculpa...

História Apaixonados Por Duas Malucas - Sukuna, Satoru, Ocs - Capítulo 19



Notas do Autor


Hehehe o ngç tá baaaum

Capítulo 19 - 16 - Me desculpa...


Fanfic / Fanfiction Apaixonados Por Duas Malucas - Sukuna, Satoru, Ocs - Capítulo 19 - 16 - Me desculpa...

Harumi—

Eu cheguei cansada no trabalho no dia seguinte, mal havia conseguido dormir, mesmo com Tōji em meu quarto, eu havia conhecido Megumi, e ele era tão gentil, apesar de um pouco sério demais pra idade dele. 

Tōji me deixou no trabalho e foi resolver algumas coisas dele, apenas abri a cafeteria e fui pro vestiário, trocando de roupa rapidamente, logo minhas colegas foram chegando e se trocando, todas tomamos café juntas. 

— Harumi...

— Não tô pra conversa. — falo para Megan. 

— Mas...é...você tem chegado e ido embora com o Fushiguro ultimamente...estão juntos? — suspiro. 

— Não, apenas estou passando um tempo na casa dele, problemas pessoais. 

— Vimos o vídeo da Asami, o que será que deu nela? Ela é tão tranquila! 

— Não quero falar sobre ela. 

— A gente viu nos noticiários a matéria dizendo que seu sequestrador foi encontrado morto numa estrada perto do aeroporto particular...! — me levantei batendo na mesa, encarei elas com raiva. 

— Vocês não sabem fazer nada além de fuçar a vida dos outros?! Estão parecendo um bando de cadelas! — elas me Ilham surpresas, saio da cozinha e vou pra ala de funcionamento — Nem fudendo...! — tento dar meia volta, mas ele segura meu pulso. 

— Será que podemos conversar? 

— Não. 

— Olha...eu... 

— Já falei que não tem papo entre a gente! — falo tentando me soltar dele, mas ele me puxa. 

— Precisamos conversar! Me escuta caramba! — engulo em seco com seu tom rude. 

— Vem... — o puxei até a porta dos fundos que dava direto pra um beco — Fala logo que merda você quer! — ele suspira. 

— Eu queria pedir desculpas...eu deveria ter sido mais esperto e ter mantido Asami...! — o interrompi antes que ele terminasse de falar. 

— Chega! Eu não aguento mais vocês me lembrando dela! Quer saber mesmo o que aconteceu?! Agora minha filha me odeia! E não quer nem ver a minha cara! E eu vou respeitar a decisão dela! Por isso cortei todos os laços com ela! Satisfeito?! Ótimo, com licença! — tentei sair, mas ele me puxou. 

— Não! E sabe por que?! Por quê eu me sinto culpado! Eu poderia ter feito algo pra impedir, mas eu...! 

— A única coisa que poderia impedir ela de tudo isso, seria se ela não tivesse me conhecido! — levantei a blusa e me virei pra ele, mostrando minha tatuagem — Tá vendo isso?! É a marca do inferno! Qualquer um que se aproximar de mim vai acabar caindo no fundo do poço por minha causa! — ajeito a blusa, ele me olha com pesar. 

— Você só tinha 12 anos quando começou tudo isso... 

— E eu só tinha 9 anos quando eles abusaram de mim! — ele ficou surpreso — Sabe por que eu comecei tudo isso?! Pra exterminar caras assim! Pra que mulheres, garotas, crianças, e a MINHA FILHA não sofressem o que eu sofri! No final, não adiantou nada! Nada serviu! A única coisa que tenho dela agora é ÓDIO! — falo tentando não chorar — Eu acabei com a minha vida, mas não vou acabar com a dela! — ele suspira. 

— Você não tinha culpa... 

— Mas tenho culpa das vidas que eu tirei! 

— Isso é um fato, mas...! 

— Chega, eu tô cansada! Dá licença! — entro correndo e vou direto pro trabalho. 

Logo ele entrou e ficou me olhando, apenas o ignorei e fui fazer meu trabalho, não demorou muito e ele foi embora. 

ϘႮᎬᏴᎡᎪ ᎠᎬ ͲᎬᎷᏢϴ

Suspiro quando finalmente terminam de me maquiar, eu estava nervosa, Tōji se aproximou de mim com um sorriso. 

— Anciosa pra sua primeira cena como atriz? — dou um sorrisinho nervoso. 

— Muito...! 

— Eeehehe, não fica nervosa, você vai tirar isso de letra! 

— Assim espero...! — logo me chamam. 

— Vamos lá garota, você nasceu pra brilhar! — ele disse dando tapinhas em meu ombro, eu sorri e fui pro estúdio. 

Se lembra bem das suas falas, Harumi? — a voz do diretor soou nas caixas de áudio do estúdio. 

— Perfeitamente. 

Ótimo! Luz, câmera, ação! Capítulo 1, cena 22, take 1! 

Respiro fundo e pego o celular que me foi entregue e começo a andar na rua da cidade simulada, como descrito no início da cena. Logo ouvi sons de briga, olhei e vi meu parceiro de cena sendo empurrado por um figurante para fora de uma loja de jóias. 

— Vaza daqui garoto! — disse e o garoto veio correndo em minha direção sem me ver, ele acaba esbarrando em mim. 

— Me desculpa, senhora. — eu sorri pegando meu celular no chão. 

— Não se preocupe... — o olhei atentamente, que fofo ele — Me diz..no que você trabalha? — o olho sugestiva. 

— Eu trabalhava naquele joalheria mas agora..eu fui demitido. — suspiros frustrado. 

— Qual o seu nome? 

— Arthur Willians. 

— Willians, o que acha de trabalhar pra mim? — pergunta sorrindo. 

— Como? 

— Sou CEO de uma das maiores empresas de tecnologia do país, por quê não trabalhar pra mim? 

— E o que eu seria? 

— Preciso de um secretário, acha que dá conta? — ele sorriu. 

— Claro! 

— Corta! Perfeito! Você foram perfeitos! 

Suspiro aliviada e logo meu parceiro de cena — que era um dos principais, o meu par na série —, veio me cumprimentar com um sorriso. 

— Você foi bem pra sua primeira vez! Harumi Saito, não é? — eu sorri. 

— Sim, e você é...? 

— Cole Müller. 

— Ah sim...você não tem muito perfil de garoto inocente. — ele riu. 

— Parece que você não terminou de ler o roteiro, não é? — nós rimos — Aceita um café? — eu ia responder, mas Tōji aparece e me abraça de lado. 

— Foi mal, ela já vai comer comigo. — fico vermelha. 

— Ah...certo...até daqui a pouco então, Harumi. — aceno para ele e saio pro refeitório junto com Tōji. 

— Harumi... — ele me chama quando nos sentamos em uma mesa. 

— O que aconteceu? Notei que está meio inquieto hoje... — falo e uma garçonete vem até nós, pedi um frappuccino e Tōji pediu um café puro, a garçonete saiu. 

— Eu..,eu tenho uma coisa pra te falar...

— Diga. 

— Aqui não...é melhor,..tá livre no fim de semana? — fico confusa. 

— Tô sim...você tá estranho. 

— Fim de semana eu te levo pra um lugar, ai eu te digo. — o encaro desconfiada. 

— Certo... 

Ficamos conversando mais um pouco e ele me ajudou a treinar algumas cenas, depois de comermos, voltamos pro estúdio e eu voltei a gravar, nunca me senti tão bem atuando...! 

ϘႮᎬᏴᎡᎪ ᎠᎬ ͲᎬᎷᏢϴ

Chegamos em casa e já era noite, entramos em casa e eu fui direto pro quarto, tomei um bom banho e vesti um pijama de frio, que noite Fria...será que a Asami tá agasalhada? 

— Hm, hm, preciso parar de pensar nela...ela agora sabe se cuidar... — balanço a cabeça e vou pra varanda pra espairecer um pouco. 

Harumi! — ouço uma voz sussurrando meu nome, ignoro, deve ser só esquizofrenia — Harumi! — de novo, fiquei confusa, essa voz não me é estranha... — Ô Harumi! Amora da minha vida! — reviro os olhos e olho pro jardim, vendo Gojō, ele sorri acenando pra mim. 

— O que você quer? — pergunto um pouco baixo. 

— Pode descer aqui? 

— Não viaja! 

— Só um pouco! — suspiro. 

— Eu tô cansada, vai embora! — entro no quarto e fecho a porta e as cortinas, apago as luzes e me jogo na cama — É cada uma que me aparece...! — suspiro e fecho os olhos, logo pegando no sono. 

Continua... 

Não revisado! 


Notas Finais


Curto mas vai, espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...