História Apartamento 112 - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Karin, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Naruto, Romance, Sasusaku
Visualizações 286
Palavras 1.795
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ooi cerejas! 🍒 Quanto tempo hein? Muito né! Desculpem pela demora de quase um ano!? Eu estava totalmente bloqueada de idéias e não fazia noção do que iria escrever aqui. Porém estou de volta pra fazer esse casal acontecer. Obrigada pelos 166 favoritos! É isso mesmo Brasil? Ou é alguma ilusão?🍒

Capítulo 16 - Jantar em família.


Fanfic / Fanfiction Apartamento 112 - Capítulo 16 - Jantar em família.


Eu estava de cara. Era isso mesmo? Só depois que a ficha caiu de que a minha mãe tinha voltado e que quer conhecer a família do Sasuke meu "namorado". Ela fez reserva apenas no melhor restaurante da cidade, eu não tenho roupa pra ir comprar pão imagina para um restaurante chique.

Sasuke só concordou em mentir comigo porque ele não queria que eu fosse embora do país. Ele estava ligando para os pais deles sobre o compromisso de hoje e que deveriam mentir também. Me sinto uma criminosa, uma criminosa estrategista.


-- Minha mãe não gostou nada dessa idéia. - O mesmo saiu da cozinha e veio até mim na sala. - Mas ela disse que não vai te deixar na mão.

Um peso enorme que tinha nas minhas costas derrepente desapareceu.

-- Que bom. - Me levantei do sofá e fiquei de frente pro moreno. - Me desculpe por fazer você e sua família passar por isso Sasuke. Eu me sinto uma idiota.

- Calma, sua mãe vai não desconfiar de nada. Minha mãe é uma ótima atriz quando quer. - Suas palavras me fizeram rir.

-- Ela fez reserva no melhor restaurante da cidade. Aquele..  - Fui interrompida.

-- Eu sei qual é, já fui lá muitas vezes. - Pude ver suas reviradas de olho e um pequeno suspiro.

-- Ah,  me desculpe se você é um burguês "safado" e eu não. - soltei em um ar sarcástico e cruzei os braços.

-- Não é isso. Os pais da Karin são os donos daquele restaurante. Sempre que podia me levava lá pra comer de graça. - Senti um pequena pontada de ciúmes.


[...]


-- Gostaram da comida? Eu comprei aqui perto. Abriu faz pouco tempo né? Porque eu nunca tinha visto, é a primeira vez que eu vou ali e.. - Interrompi a minha mãe. Ela não parava de tagarelar.

-- Mãe. - Chamei sua atenção como reprovação e olhei rapidamente pro Sasuke. - Você tem que me levar pra sair né? 

Limpei minha garganta. 

-- Pra sair? - A mesma me olhou sem entender.

-- Sim. Eu não tenho roupa pra mais tarde. Você vai ter que me levar pra comprar um vestido ou sei lá. - me levantei da mesa pegando os pratos.

-- Eu achei que você tinha roupa aí. Bem, faz tempo que você não sai. Ela têm saído Sasuke? A Sakura nunca sai. Ela é anti-social. - Pude ver ela dando risada no final da frase e o mesmo olhou rapidamente pra mim com o rosto mais debochado possível.

-- A Sakura? Não, ela só fica em casa, não se mete em briga, não bebe, não vai pra festa e sempre vai bem nas matérias. - Rezei pra minha mãe não identificar aquilo como um deboche.

-- Eu acho isso ótimo mas queria que ela fosse um pouco mais.. - Enquanto eu tirava os último talheres da mesa, minha mãe derrepente parou de falar e ficou pensativa. - Sasuke Uchiha...Sasuke..

Arregalei os olhos. Engoli seco de medo. O Sasuke apenas ficou observando ela de modo estranho com receio do que ela iria dizer.

-- Sasuke né? - Ela lembrou de algo. - Então você é o famoso Sasuke de quem a minha filha tanto falava.

FALAVA? O QUE? 

-- Falava? - O moreno se surpreendeu com um sorrisinho de lado em seu rosto.

Ódio desse sorriso.

-- Sim. Sempre que chegava em casa essa garota começa a reclamar na minha cabeça falando de você. Ela dizia que você era um mesquinho, mimado, mal agradecido. Por mais que você seja isso tudo ela se julgava por achar você um gostosão de... - Tampei sua boca.

Olhei pra ele, sorri de nervoso e respirei fundo. Minha mãe nunca perdia uma oportunidade de me humilhar na frente dos outros.

-- Mãe vai escovar os dentes. Vamos lá fora agora. - destampei a sua boca.

-- Tudo bem. - A mesma se levantou rindo, piscou pro Sasuke e saiu de fininho da cozinha.

Ele observava a mesma sair, olhou pra mim e começou a rir. Fiquei mais vermelha que um pimentão.

-- Ta rindo do que? - Andei até a pia da cozinha e comecei a lavar a louça.

- Então você me odiava mas me amava ao mesmo tempo? - O moreno caminhou até o mim e se instalou ao meu lado. 

-- Não quero falar sobre isso. - Respirei fundo lavando os copos. - Minha mãe não sabe oque fala.

-- Eu acho que ela foi bem verdadeira. - Olhei rapidamente pro seu rosto e aquele sorriso de lado ainda estava em seu rosto. 

-- Idaí? Você também não gostava de mim no começo. Agora já não pode se dizer o mesmo né? - Revirei os olhos.

O mesmo abriu a boca para falar algo mas a mimha chegou e o interropeu.

-- Desculpe, Sasuke. Vamos sair agora, quero deixar a minha filha bem linda pra sua família e pra você. - Ela arrumava a sua bolsa e olhou e nossa direção. 

Eu tinha acabado de lavar tudo e caminhei devagar até minha mãe.

-- Vou esperar ansiosamente pela sua volta. - Sasuke colocou as mãos no bolso e andou devagar até a gente. - Vou passar pela minha casa e depois volta pra te buscar "amor".

O mesmo parecia estar amando aquilo tudo. Por um momento acho ele esqueceu de sua preocupação em relação a mentira e gostou mais disso. Ele estava se aproveitando pra zuar da minha cara eu tinha certeza de que ele iria contar tudo pro idiota do Naruto.



Fomos até o shopping da cidade e entramos e saímos de várias lojas. Nenhuma roupa até agora, nenhuma que estava de acordo com o meu gosto e com o gosto da minha mãe. Fiquei surpresa por ela ter me levado naquelas lojas de gente rica como Zara, Calvin Klein e etc. Eu nunca coloquei os pés nelas!

Entramos em uma loja com roupas de gala com um lustre enorme no teto super lindo. Escolhemos quatro vestidos, três curtos e apenas um longo. Se era pra usar salto nessa noite, não podia ser de vestido longo mas minha mãe gostou e cismou que eu tinha que vestir.

-- Vestiu? - Minha mãe cme chamou fazendo eu abrir a cabine e olhar pra ela com ar de tédio.

-- Esse vestido ficou péssimo em mim. - passei a mão no mesmo e o encarei.

-- Ai, filha. Você tem curvas mas, esse vestido te deixou uma tábua de passar. - Sua expressão deixava isso bem claro.

A atendente se aproximou e deu um sorriso sem graça. Era um vestido curto, tunha um laço na cintura e era pra amostrar as minhas curvas. ERA!

-- Ficou ótimo. - Revirei os olhos.


Fechei a porta da cabine, tirei aquele vestido horrível e peguei o rosa que eu havia escolhido.

-- Rápido Sakura. Já está quase na hora de irmos pra casa. - Bufei com o seu comentário e coloquei o vestido mais rápido.

-- Pronto. - Abri a porta da cabine. 

Vestido de manga comprida, com um decote na frente e com pequenas pérolas envolta.

-- Está linda. Eu adorei. - A atendente disse novamente.

Acho que se eu colocasse um saco de lixo e pedisse a opinião dela, ela diria: ESTÁ LINDA! DEVERIA SAIR ASSIM TODO DIA

-- Eu também gostei. - Olhei pra mesma e dei um pequena volta. 

-- Sakura. - Minha mãe franziu a testa. - Parece vestido de adolescente que vai pra uma festa de 15 anos. 

Magoou.

-- Nossa. - Coloquei a mão no peito.

-- Você tem que surpreender o Sasuke. Você não é mais criança. Sem contar que as suas roupas são sem graça. - fiquei de boquiaberta.

Eu realmente ouvi isso?

-- Tenho que concordar. - A atendente falou outra coisa pela primeira vez além de: Está linda!

Agora você decide abrir a boca boneca?

-- O que você acha que vai acontecer lá? Um pedido de casamento? - ajeitei omeu cabelo e cruzei meus braços.

-- Não. - A mesma se levantou e pegou na cabine o vestido vermelho que ela havia pego. - Experimenta esse. Certeza de que vai ser perfeito pra você.

DEUS!

Revirei meus olhos pegando com raiva o vestido de sua mão. Aquelas palavras me machucaram, só iriam sarar se ela comprasse um celular novo pra mim.

Coloquei o maldito vestido. Ele era vermelho, era brilhoso, também tinha um decote na frente mas era entre os peitos e caiu perfeito em mim. Ódio da minha mãe, ela estava certa eu tinha que admitir.

-- Coloquei. - Abri a cabine e automaticamente sua mão foi parar na boca de surpresa.

-- Esse vestido foi feito pra você. - A atendente abriu a boca mais uma vez. Dessa vez ela estava certa.

Minha mãe começou a chorar. Isso mesmo ela começou a chorar e eu entrei em pânico de vergonha.

-- Pelo amor de Deus, por que raios está chorando? - Olhei de um lado pro outro pra ver se alguém estava vendo.

-- Você cresceu. - A atendente me deu um lenço eu a entreguei.

Que vergonha.


Sasuke on.


-- Faz tempo que eu não uso esse troço. - Falei ajeitando a gravata em meu pescoço. Aquilo me sufocava.

-- Sasuke, não tem usado a gravata da escola? - Minha mãe veio até mim e ajeitou o meu palitó.

-- Nunca uso. Parece coleira. - Ajeitei meu cabelo.

-- Eu não gosto de ter que mentir para a mãe da Sakura mas, se for pra ela não ir embora eu faço isso. E também porque vai ser bom conhecer gente nova por aqui.

Já estávamos no restaurante, ao lado da mesa reservada e esperando a Sakura.

-- Rever a Sakura novamente também vai ser bom. - Meu pai comentou olhando pro ambiente.

-- Só espero não ter que encontrar a família da Karin por aqui. - Sussurei pra mim mesmo.

-- O que disse? - Meu pai e minha mãe me olharam.

-- Nada. É... estão demorando né? - Limpei a garganta.

-- Acabaram de chegar. - Minha mãe disse com brilhos nos olhos me fazendo olhar pra frente. - Sakura está uma verdadeira dama.

Olhei pra rosada que vinha na nossa direção, com vergonha e extremamente linda. Usava salto pela primeira vez, estava com o cabelo meio solto com umas mechas em seu rosto e estava maquiada. O mundo parou, derrepente eu não escutava nada, não via nada em minha volta, só a Sakura de vestido vermelho na minha frente.

-- Está perfeita. - Falei sem reparar que estava surgindo um pequeno sorriso em meu rosto.

-- Olá Sasuke. - A mesma sorriu vendo a minha reação e depois olhou para a minha mãe e meu pai ao meu lado. - Olá senhor e senhora Uchiha.

-- Oi Sakura, está encantadora essa noite. - Minha mãe abraçou a mesma e logo se separou abraçando a senhora Haruno.

-- Vai ser difícil. - Sussurrei no ouvido da rosada e segurei em sua mão.

-- Difícil? O que? - Ela franziu a testa e me olhou sem entender.

-- Não me apaixonar por você. - Passei a língua entre os lábios e vi a mesma corar levemente.



Notas Finais


🍒Um capítulo extremamente dedicado ao casal. Como eu amo meus pais. Acharam o capítulo pequeno? Comentem aqui! Desculpem pela demora bjussss 😘🍒


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...