História Apartamento 205 (Imagine Yoongi - BTS) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Blackpink, Bts, Chou Tzuyu, Colegial, Crossover, Drama, Girls' Generation, Got7, Im Nayeon, Jackson, Jennie, Jimin, Jinyoung, Jisoo, Joy, Jungkook, Kim Jennie, Kim Jisoo, Kwon Yuri, Namjoon, Nayeon, Rap Monster, Red Velvet, Romance, Seulgi, Snsd, Taehyung, Tiffany, Twice, Tzuyu, Violencia, Wang Jackson, Yeri, Yuri
Visualizações 104
Palavras 1.790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu volteeeeeeeeeeeeeei. Amém, Deus!
Espero que ninguém tenha desistido de mim. Todo mundo sabe que são os estudos, a pressão, a família, tudo, everything. Enfim, eu amo essa fanfiction e vou com ela até o fim. Uma das únicas que farei tal proeza.

Até as notas finais!

Capítulo 10 - 10.1 - Jung Hoseok e seu desafio idiota


Fanfic / Fanfiction Apartamento 205 (Imagine Yoongi - BTS) - Capítulo 10 - 10.1 - Jung Hoseok e seu desafio idiota

S/N POV ON

 Meu psicólogo nunca me classificou como claustrofóbica, e tampouco eu me imaginava ter algum problema quanto a ficar em lugar tão apertados. Contudo, talvez eu estivesse com Yoongifobia. Quanto mais eu ficava perto dele, mais eu suava, me desequilibrava, me apaixonava. Agora, estando aqui dentro do closet do quarto dos pais do Hoseok, junto ao Suga, mais eu pegava fogo por dentro. Não percebem? Mais eu o quero, e mais difícil parece estar com ele, sozinha. Quero beija-lo, toca-lo, e eu sei que ele quer o mesmo que eu. 

 Gotículas minúsculas de água deslizavam entre as nossas testas, e a dele já tinha se transformado num riacho. Não sabia que poderia provocar tantas reações nele. Odiava ter que admitir, mas eu estava amando. 

 Estávamos em pé, e o desafio idiota de Jung Hoseok consistia em ficarmos assim por aproximadamente uma hora, sem celulares e, se abandonássemos tal proposta, o pior poderia acontecer – e óbvio que nós dois não queríamos isso. Nossas respirações mútuas e, de diversas pesadas, podiam ecoar por nossos ouvidos. Meu pé batucava no chão, assim como os dedos de Yoongi em seu próprio braço. Não estávamos conversando muito, e não porque não tínhamos assunto; era pelo simples motivo de estarmos com vergonha um do outro. De tudo o que aconteceu. Os toques de mais cedo no quarto de hóspede, a necessidade dele quanto a me ter completamente. Eu tinha entendido de onde vinha suas bochechas ruborizadas ao tentar me fitar, mas sempre ia em vão, e logo voltava seu olhar para o nada.

— Quanto tempo será que já passou? — questiono, encostando minha cabeça na parede.

— Não sei. Cinco, vinte, meia hora — respondeu, um pouco rígido, e logo suspirou pesado. — Mas mesmo que esteja passando, com você aqui nunca chegará a dar uma hora. — confessa.

— Hm?

 Sem realmente entender, vejo cada braço dele sendo posto em ambos os lados da minha cabeça. Não tardou, e eu já sentia seu hálito de menta batendo contra meu rosto.

— Você, S/N. Você me deixa louco, e eu não aguento mais. Eu quero... — senti suas mãos passearem por minhas bochechas. — Eu quero que seja minha. E não digo isso como um cara desesperado. Na verdade, estou sim. Por você. Eu te quero, hoje, essa noite, mas também pelos próximos dias. Mas também digo como um cara apaixonado. Como consegue me deixar tão maluco? 

— Yoongi, não me culpe sozinha. Você também tem parte nisso. Você também me deixa louca, e às vezes penso o porquê de me guardar tanto. Eu te quero, de verdade. Mas, sei lá, eu sou tímida. Envergonhada... Ah, sei lá. Quanto mais eu tento explicar, mais difícil fica e eu n-

 Um selinho foi depositado em meus lábios, com direito a um sussurro de Yoongi.

— Shhhhh... — colou sua testa na minha. — Não precisa explicar, só deixa eu te mostrar. — acariciou a pele de minha bochecha com o dorso da mão. — Droga. Droga. — resmungou, soltando uma risadinha. — Sabia que esse batom que você passa me deixa mais louco ainda?

 Justamente este batom, da cor vermelha de sangue, foi borrado quando Min Yoongi me beijou ferozmente. Oh, como aquele beijo era tão viciante e tão, tão intenso. E se eu já era apaixonada por ele bem antes disso tudo estar acontecendo, agora estou mais. Estou pegando fogo.

 O que estava bom demais, estava demais pra ser verdade quando ouvimos passos ecoando por perto. Não era Hoseok com suas pegadinhas. Não era a Yuri tentando adivinhar o que estava fazendo. Não era ninguém que éramos próximos para mandarmos sair dali e continuarmos o que estávamos fazendo. Como sabíamos? As frestinhas da porta do closet nos permitia olhar para o quarto, vendo perfeitamente a silhueta rechonchuda do pai de Jung Hoseok, o pavoroso diretor Jung.

— Oh, esse jantar nos cansou demais.

— Nem diga, querido. Pelo menos chegamos bem, e ficaremos bem. Vamos apenas tomar um banho, e dormir. Que tal? — sugeriu a esposa, provavelmente a mãe de Hoseok.

— Ah, aceito. Mas, antes, preciso falar com o Hoseok. Ele anda trazendo uns pessoas para cá e fazendo festas. Isso está me deixando louco. — coçou a cabeça, a qual já estava perdendo os cabelos pela idade.

— Pense pelo lado positivo, os amigos dele são pessoas inteligentes e comportadas da Universidade. Não causariam muito transtorno. Certo? — indaga a mulher, retirando seus sapatos.

— Hm, mais ou menos. A Yuri, que está lá com eles na sala, é amiga daquela estrangeira... Qual o nome dela mesmo? Não me vem à cabeça... Bem, enfim, ando desconfiando que ela mora com o garoto que estuda lá também, mas em outro curso. Não que eu veja algum problema nisso, eles que se cuidem. Mas se alguém descobre e isso se espalha por todo lugar, eu também serei punido. Não posso deixar. Terei que tomar providências. 

— De certa forma, você está certo. Mas outro dia você se preocupa, meu bem. Vamos tomar um banho, vem. Nosso filho é um anjo, e também tem amigos de boa personalidade. Não ligue muito.

— Espero que esteja certa, querida. Vamos.

 Ficamos encarando um ao outro nesse meio tempo, pensando no que é que erramos na vida. Ah, quando nascemos, óbvio. Maldita seja a hora que viemos para esse closet.

— Maldito seja Jung Hoseok. Eu vou matar esse verme ambulante. Ele deveria ter nos avisado. — Yoongi ameaça, pistola com a situação.

— Calma, Yoongi. Talvez ele tenha motivos para isso. Ele não ia sacanear com a gente dessa forma, iria?

— Ah, iria. Pode ter certeza que sim. Aishhh, eu vou arrebentar a cara dele quando eu vê-lo...

— Já que quer tanto isso, que tal sairmos daqui agora enquanto temos chance, já que eles estão tomando banho?

— Sim, tem razão. No caminho, vou pensando se amasso o lado esquerdo ou direito do rostinho do filho deles. — diz.

— Dá pra parar, idiota? — fico mais pistola ainda com a situação.

— Desculpa, amor. Desculpa a agressividade e não desiste de mim?

 Dou de ombros pelo que disse, apenas abro a portinha e seguro na mão do Min. Andamos minuciosamente até a porta. Nunca se sabe se eles nos veem daqui, né. 

— Oh, como eu poderia me esquecer? Calma aí, querida. Vou pegar aquela coisinha que a gente ama usar aí dentro. Hihihi.

 Meu Deus do céu, alguém me diz se pode desouvir o que acabei de ouvir? Socorro. 

 Olhei pro Yoongi, pois não sabia se ria, chorava de desespero ou, sei lá, corria mais rápido que o Bolt nas Olimpíadas. Quando a gente olha pra cara de alguém pra ver qual reação podemos ter, é porque (a) amamos aquela pessoa e/ou (b) temos muita intimidade com ela e compartilhamos tudo, até os cagaços no rolê. 

 Apenas corremos. Apenas. Contudo, no meio da correria - nem sei como -, o diretor Jung viu nossas silhuetas e tentou nos impedir, gritando um:

— YA! QUEM SÃO VOCÊS?

 Não sei se ele nos viu, deveras, ou tivemos sorte e conseguimos chegar na sala principal. Um medo: dar de cara com o Rufus assustador tenebroso.

 Estava feliz, mas ainda preocupa se Yoongia partisse para cima do amigo. Ou ex, agora.

— JUNG HOSEOK, VOCÊ É UM HOMEM MORTO.

— Calma, eu posso explicar! Eu nem sabia que meus pais voltariam hoje, eu juro! Também fui pego de surpresa. — Hoseok tentou se defender, já preparado para receber o punho de Suga no rosto.

— Para onde estavam indo para chegarem tão cedo? — indagou o loiro, com as mãos na cintura, sendo acompanhado pelo RM.

 Yuri, Hani e eu éramos as que não sabia se pegava a pipoquinha para continuar vendo a treta, ou apenas torcia para não jorrar sangue para os lados mesmo. 

— Num jantar beneficente.

— Onde?

— Aqui mesmo, na...

— JUNG HOSEOK, SEU MISERÁVEL! NÃO SABIA QUE QUANDO A PESSOA VAI A UM COMPROMISSO NA MESMA CIDADE ONDE MORA, ELA TENDE A VOLTAR PARA A CASA NO MESMO DIA, A NÃO SER QUE ESTEJA MORTA, COMO VOCÊ ESTARÁ AGORA! — grita Yoongi. Eu falei que ele tava doido.

— Vou fazer a pipoca, já volto! — grita Yuri, e Hani apenas gargalha com a situação. 

— Calma, pô. Não precisamos ser tão agressivos assim — Namjoon diz. — Aí, Suga. Quer ajuda pra socar ele? 

— Calma, gente! Paz e amor, por favor!!!! — suplica Hoseok.

 Yoongi realmente estava pronto a fazer o que iria fazer, se não fosse pelos gritos do pai de Hoseok por todos os cantos da casa. Meu namorado apenas segurou minha mão e saímos da casa, correndo. Não seria nada agradável de o senhor Jung, de toalha e tudo, nos visse aqui. 

{...}

 Nem tivemos tempo de nos despedir da galera, e apenas paramos no ponto de ônibus mais próximo e fomos para a casa umas duas horas depois. Quase que esquecemos de nosso celular, mas conseguimos recupera-los na mesinha enquanto rolava toda a adrenalina de sermos o Pac-Man fugindo do fantasminha. Esse aí tá mais pra fantasmão.

 Chegamos acabamos em casa, e Yoongi só se lembrava das peças de roupas que deixamos lá no quarto de hóspedes. É, o Hoseok merecia mesmo umas surras.

 O celular de Yoongi só apitava e eu também fui obrigada a saber o que era. Peguei o meu celular e fui no nosso grupo. Sim, tínhamos um grupo.

RM: aí, essa noite rendeu, ein, viado

Suga: Rendeu morte pro J HOPE, só se for

Hoseok: eu já pedi desculpaaaaaas :( o que quer que eu faça?

Suga: Devolva minhas roupas.

Hoseok: mano vc me bloqueou pelo q aconteceu, criancice sabia?????

Suga: Jung Hoseok, para de me testar. Devolva minhas roupas e da S/N, hoje mesmo. Por sua incompetência, seu pai realmente pode ter nos visto e seremos até mesmo perseguidos da faculdade.

Hoseok: afffffff que exagero o máximo q ele pode fazer é expulsar vocês

Suga: JUNG HOSEOK VOCÊ ESTÁ PIORANDO AS COISAS SEU IDIOTA

Hani: oi. só queria dizer que é desnecessário essa briga, beijos.

RM: Hani, sai daí e vem jogar aquele jogo de tabuleiro lá comigo. Tá fugindo, né. Eu sei que sou bom.

Hani: cala a boca, mlk. 

RM: Ok, linda, beijos.

Yuri: HAHAHAHAHAHHAHA

Hoseok, pelo bem da humanidade, pede desculpa pro seu amigo, antes que ele cometa uma loucura aqui.

Suga: Tem sorte de seu apelido ser J-Hope, porque do que você mais vai precisar nesses dias é de esperança para sobreviver de mim.

Hoseok: UI UI UI UI MEDÃO

Hani: ah, não.

Hoseok: zuera suga eu te amo você é meu amigo me dá um beijo aq

q

Yuri: ihhhhhhh eu não deixava S/N

Hoseok: serião hahahah meu pai não vai fazer isso, pq se necessário, eu converso com ele e ele limpa a ficha de vocês. hoje mesmo vou aí e entrego as roupas. yoongi não desiste de mim velho

Suga: Ok <3

 Bipolaridade. É isso que ronda em torno da amizade de Jung Hoseok é Min Yoongi.

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Quem gostou, por favor, comente! É muito importante!

Ah, eu acho que vou abrir uma exceção... Quem quer um pouquinho de Hentai nessa estória? Por favor, dê sua sugestão/opinião/desejo nos comentários.

Beijos ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...