História Apartamento 34 • Yoonseok - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Rap Monster, Suga
Tags Bangtan Boys, Boyxboy, Jung Hoseok, Kid!yoonseok, Kim Namjoon, Min Yoongi, Modelo, Yoonseok
Visualizações 135
Palavras 1.123
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo dividido em três partes.

Boa leitura! <3

Capítulo 29 - Pulseira I


Fanfic / Fanfiction Apartamento 34 • Yoonseok - Capítulo 29 - Pulseira I

Apartamento 34 | 28

Todo mundo parecia suspeito, Hoseok jurava que sua cabeça iria explodir a qualquer momento. Segundo o médico, os hematomas um pouco graves foram feitos por um menor de idade, com a ajuda de uma chave de roda. Isso fez o mais novo desconfiar de seus amigos, mas agora, qual deles?

Com Hajoon dormindo em seus braços, Hoseok suspirava em como iria sair dali e passar a "investigar" sozinho. Não iria falar para Hajoon, ele se "preocuparia" — era o que Hoseok pensava — consigo e não o deixaria fazer nada. Se levantou com um pouco de dificuldade e caminhou até a porta, dando uma última olhada em Hajoon e saindo do quarto em seguida.

Pegou as chaves, inclusive a do carro, e adentrou no mesmo, se certificando de que Hajoon estava trancado por questões de segurança. Ligou o carro e respirou fundo, antes de começar a dirigir lentamente por tamanho medo. Mas o que o próprio não sabia, era que Hajoon estava acordado o tempo todo, tempo o suficiente para o seguir e por seu plano em prática.

Se levantou rapidamente quando o carro deu partida e desceu as escadas correndo, os pais do Jung estavam dormindo a essa hora, portanto, pegar a moto e não fazer barulho seria uma tarefa difícil. Riu quando avistou a casa de Jimin e o mesmo estava acordado, essa era a hora perfeita de por o mais velho contra a todos, principalmente por seu "amigo de infância" vulgo garoto que tinha — ou ainda tem — uma paixão pelo Min.

Sabia que o mais novo não confiava em si, mas era preciso bancar a vítima com Jimin, para conseguir o que queria:

Uma prova concreta, que prove que o mesmo estava lá.

Tocou a campainha e minutos depois a porta foi aberta. Revelando Jimin um pouco sonolento, ao reconhecer a pessoa a sua frente, Jimin tentou fechar a porta, mas em vão, pois Hajoon era um pouco mais forte do que si. O mais novo se assustou e por um segundo, viu sua morte ao notar uma arma socada disfarçadamente na calça do mais velho.

— Olá, Jimin. Podemos conversar? — Perguntou educadamente, se esforçando para sua raiva não subir e agredir o Park ali mesmo, já que desde o dia em que bateu em Yoongi — no caso, horas atrás — o próprio ficou sedento por isso.

Park lhe olhou com frieza antes de passar as mãos pelo os cabelos — permitindo que suas madeixas loiras caíssem, em ato de cansaço — e hesitar em lhe responder. Hajoon sentiu novamente o prazer de lhe agredir ali mesmo, ao sentir suas veias pulsando, já que o menor não lhe respondia.

— Tudo bem, o que você quer? Eu já estava indo dormir. — Resmungou baixo, enquanto Hajoon assentiu e fechou a porta rapidamente, porém com silêncio.

— Podemos conversar em seu quarto? Acho melhor pois existem.. como eu posso falar.. as paredes ouvem. Você me entende? — O mais novo assentiu fraco e subiu as escadas, puxando Hajoon consigo. Ao chegar no quarto do próprio, Hajoon percebeu como o mesmo era organizado, com várias fotos dele com sua família e amigos.

Hajoon nunca teve uma família, e nem amigos.

O Park se sentou em sua cama de casal, enquanto Hajoon passeava em uma mini-tour pelo o seu quarto. Jimin pareceu desconfortável, pelo jeito de como Hajoon encarava suas coisas.

— E então, Hajoon, sobre o que você veio "falar"? — Perguntou, fazendo aspas discretamente já que o maior apenas observava seu quarto.

— Sobre o agressor do Yoongi. Você tem alguma teoria sobre isso? — Perguntou, se sentando na poltrona em frente a bancada em que havia um computador da Apple. Se virando em seguida, para Park que lhe encarava com uma cara de poucos amigos.

— Bom, eu até montei algumas coisas na minha cabeça enquanto esperava notícias de Yoongi. Sem dúvidas, com certeza foi uma pessoa que não gostaria de que ele fizesse seu plano dar errado, porque veja, quem faria aquilo apenas por diversão? — Jimin falou irritado, Hajoon estava adorando ver aquela cena. E então, resolveu por seu plano em prática.

— Hum.. Jimin, você pode pegar um copo de água para mim? — Pediu com um olhar pidão, o Park lhe olhou antes de se levantar um pouco irritado e assentir, saindo em seguida.

Então, Hajoon não se deu ao trabalho de começar a mexer em suas coisas em busca de algo que o colocasse naquela cena, ele precisava, ou não se chamava Lee Hajoon. Abriu todas as gavetas, até perceber algo brilhando perto da porta. Se aproximou e viu uma corrente, muito notável com as iniciais do Park.

Sorriu e pegou a pulseira rapidamente, socando em seu bolso e se sentando, quando Jimin adentrou em seu quarto um pouco desconfiado. O menor percorreu o olhar em todo o quarto em busca de achar algo suspeito mas em vão.

— A-Aqui. — Entregou o copo de água e se sentou, Hajoon tomou tudo rapidamente e se levantou. Sendo seguido por Park até lá fora. Hajoon se curvou e deu adeus, o menor retribuiu e adentrou novamente em sua casa, provavelmente, indo dormir.

Hajoon subiu na moto e soltou uma risadinha baixa, antes de dar partida e encontrar o carro de Hoseok já estacionado. O próprio não estava lá dentro, o que era óbvio já que foi visível ver uma luz de lanterna atrás da casa do mais velho. Hajoon desligou a moto e entrou em passos silenciosos na casa de Yoongi, caminhando até o local em que ele foi supostamente agredido por alguém. E se assustou ao ver a poça de sangue ainda intacta.

Pegou a pulseira do Park e colocou ali, na poça, movendo de um lado para o outro, sujando a própria assim — dando a entender de que, Park Jimin havia realmente estado ali — sorriu maldoso e saiu da casa, quase se esbarrando em Hoseok que não havia percebido uma moto, e nem a porta da frente aberta. Subiu na moto quando o adentrou na casa do mais velho.

Deu partida na moto e voltou para "sua casa". Hoseok ainda não havia ido para o quarto do Min, e nem iria, iria "investigar" a sala, em busca de algo para identificar seu agressor. Minutos se passaram e ele finalmente — lê-se infelizmente — resolveu ir ao quarto do mais velho.

— Ele é tão inteligente assim ao ponto de não deixar nenhuma pis.. — Parou de falar assim que viu algo brilhando entre a poça de sangue, quando passou a lanterna por lá, se aproximou e estava tão chocado quando viu Hajoon chorando pela primeira vez ao ver..

A pulseira de Park Jimin no local em que Yoongi foi agredido fisicamente quanto emocionalmente. 


Notas Finais


Quem quer matar o Hajoon?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...