História Apartamento 34 • yoonseok - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Rap Monster, Suga
Tags Bangtan Boys, Boyxboy, Jung Hoseok, Kid!yoonseok, Kim Namjoon, Min Yoongi, Modelo, Yoonseok
Visualizações 260
Palavras 2.111
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi tusdu bô?

eu amo comer.

Capítulo 31 - Pulseira III


Fanfic / Fanfiction Apartamento 34 • yoonseok - Capítulo 31 - Pulseira III

Apartamento 34 | 30


Amanheceu e Hoseok e Hajoon teve de irem para a universidade, estavam tão distraídos que nem ouviram as críticas sobre Hoseok estar com Hajoon ao invés de Yoongi. Jisoo logo de primeira, não confiava no namorado do mais velho, e nem ia confiar após ver a cena de ontem a noite. 


Jisoo morava na frente da casa de Yoongi, e estava acordada, observando qualquer movimento suspeito, até ela ver a moto e carro de Hajoon.


Ela sabia, desde o início. 


Sorriu amigável e revirou os olhos quando Taehyung lhe puxou, um aluno passou e derrubou propositadamente seus livros, Hajoon encarou aquela cena incrédulo e apanhou junto de Hoseok. Se levantaram e ao ver Jimin, Hoseok sentiu seu sangue ferver. Se levantou e avançou para o menor que gemeu baixinho ao sentir o armário gelado sobre suas costas. 

Jimin lhe encarou incrédulo e Hoseok foi rápido de lhe falar tal assunto. 


— Eu sei que agrediu Yoongi porque o próprio já disse que não te ama, Jimin. — Falou piscando o olho e chacoalhando o mesmo que ao entender entrou na peça, fazendo que suas costas batessem diversas vezes no armário e o próprio começando a gemer baixinho novamente. 


Um trio de alunos se formaram enquanto Hoseok gritava com o mesmo.


— Eu estava na loja do meu pai, quem fez isso está te manipulando, Hoseok. Você não só perdeu o Yoongi, perdeu a mim também. — Se soltou do mais velho e lhe encarou, antes de lhe mostrar que ele realmente estava trabalhando na loja do pai. 


Hajoon se xingou mentalmente por aquilo ter dado errado, mas ainda sabia que Hoseok não desconfiava de si, bom, pelo menos era o que pensava. Jisoo chegou perto do próprio e lhe sussurrou algo, fazendo Hoseok lhe olhar com raiva. 


O maior sussurrou algo de volta e caminhou até Hajoon, o pegando pela mão e levanto até a sala.


— Me seguiu ontem a noite, até a casa de Yoongi, Hajoon? — Foi direto ao ponto e Hajoon sentiu seu coração errar uma batida. 


— C-Como? — O encarou incrédulo e se aproximou de Hoseok, mas o mais velho se afastou. 


— Não se faça de idiota, por que me seguiu, hum? — Falou irritado, e Hajoon deixou uma risadinha escapar. 


— Sim, eu te segui. Apenas para ver sua cara de imbecil procurando alguma pista para achar o agressor do imbecil do Yoongi e no final achar apenas uma evidência falsa, apenas isso. — Cuspiu as palavras e se aproximou de Hoseok, agora, segurando seus ombros impedindo qualquer movimento do mesmo.


— Não ouse chamar meu amigo de imbecil, até porque ele não se chama Lee Hajoon, ou eu diria, agressor do Yoongi? — Disse sério, transmitindo um olhar desafiador para Hajoon. O menor lhe encarou nervoso e o empurrou, o fazendo cair no chão. 


— Repete. — Pediu, as veias já tinham começado a pulsar. 


Cerrou os punhos e sentiu seu sangue ferver. 


— Eu disse, agressor do Yoongi que em outras palavras conhecemos como você. — Disse provocativo, um soco, um grito e um choro.


— Isso é-é u-uma a-armação! Mentiroso! — Gritou, transferindo vários socos em Hoseok que apenas ria, ignorando o fato de que iria amanhecer com um — ou os dois — dos olhos roxos.


— Eu não chamaria de mentira, até porque com a ajuda de J-Jimin — Um soco transferido em seu abdômen. — e J-Jisoo, eu montei uma lista. Junto de sua chaves de roda que desapareceu justamente por coincidência no dia em que Yoongi foi supostamente agredido. Fácil, não? — Riu amargo e Hajoon o bateu, bateu muito mais forte do que o primeiro soco. 


— Quando eu comecei a te namorar, Hajoon, eu percebi que não te amava, e sim amava ao Yoongi. Quando o mesmo foi retirado de sua casa e eu vi o seu estado, eu senti como se fosse perdê-lo. Eu fui um idiota, por não ter percebido que havia ficado sem querer preso no carro, eu sei, mas fui inteligente o bastante para conseguir lembrar o que faltava, justamente a arma usada para machucar o amor da minha vida. Sabe o eu te amo que sempre falei para você, a frase sempre saía para outra pessoa, cujo você já sabe quem é. — Disse com um pouco de dificuldade e se levantando. 


— Aliás, amor,  incriminar o Park, pode pagar cinco anos de cadeia. E aprenda a esconder suas ferramentas com menos facilidade, se me der licença. — Se levantou e saiu dali, deixando apenas um Hajoon furioso que apenas adentrou na sua classe pegou a mochila e simplesmente sumiu do mapa depois do ocorrido. 


[×]


O mais novo caminhava lentamente enquanto chutava algumas pedrinhas pelo caminho, iria ver Yoongi e falar tudo o que sentia para o próprio. Estava tão contente por ter agora — de verdade — o menor para si, iria voltar mais meloso que antes, encher o mais velho de carícias pelo corpo e dormir agarradinho a ele. Mas apenas um porém fez o mesmo parar de andar ao chegar no hospital. 


Avistou Jimin entrando no quarto de Yoongi. 


Ignorou qualquer pensamento que se formou em sua mente e respirou fundo antes de entrar no hospital e ser encaminhado para o quarto do mais velho. Não entrou, pelo contrário, resolveu ouvir a conversa de ambos, deu pause na música que escutava e guardou os fones.


Ah Jiminie-ah! Eu gosto tanto do Seokie e ele prefere acreditar naquele filho da mãe. — Yoongi falou manhoso, Hoseok se estremeceu ao ouvir eu gosto tanto do Seokie.


Acredita que o namorado, bom, agora ex dele, tentou me incriminar? — Yoongi se irritou.


Filho da.. mas bom, o que você veio fazer aqui, Minie-ah? — Perguntou, um sorriso apareceu no rosto de Jimin ao ouvir o próprio lhe chamar assim.


Eu.. hum.. Gostaria de pedir que ouvisse o Hoseokie, ele merece atenção. Te amo, apesar de você não sentir o mesmo. Licença. — Ouviu a porta ser aberta e logo se sentou, agindo normalmente, Jimin viu o mais velho e lhe puxou para lá dentro. Hoseok ao ver Yoongi, cenas da noite anterior apareceram em sua mente, mas o maior fez questão de ignora-las. 


Se aproximou lentamente de Yoongi, que assentiu para Jimin se retirar dali. Dirigiu seu olhar para Hoseok que o encarava com um olhar de arrependimento. 


— Oi Yoongi, me desculpe pelo o Hajoon. A partir de agora ele não irá mais nos atrapa.. — Foi interrompido pelo o menor khe puxando com tudo, fazendo com que Hoseok caísse na cama — para ser exata, em cima de si —. O menor lhe olhou sorrindo, mas logo dando a lugar de grandes e grossas lágrimas que saíam sem sua permissão. 


Hoseok também chorava, mas agora de felicidade, teria Yoongi apenas para si e ninguém mais iria se intrometer. Sorriu bobo e encarou os lábios do Min, que tinha uma cor rosada/avermelhada. Não perdeu tempo e logo seus lábios fizera contato com os lábios do mais velho.  Aquela sensação de estar com seu porto seguro invadiu ambos, se separaram por falta de ar nas logo voltaram a se beijar. 


Hoseok pediu passagem e o menor cedeu, dando agora a mais uma sensação nova que ambos sentiram. As línguas em perfeita sincronia fazia o maior soltar risadinhas no meio do beijo. Pararam de se beijar e Hoseok encarou os lábios do mais velho — agora vermelhos — e sorriu.


Eu esperei tanto por isso, Seokie-ah. — Falou sorrindo, fazendo seus olhos sumirem por míseros segundos. 


— Eu também, amorzinho, mas agora, teremos isso para o resto da vida. — Falou, agora distribuindo selinhos por todo o rosto do mais velho, que apenas ria da sensação de cócegas. 


Yoongi riu cansado e apoiou uma de suas mãos no ombro de Hoseok, o puxando para mais perto e iniciando um beijo calmo. Até..


Eu não quero ver sexo aqui no hospital, por favor! — Uma voz escandalosa ecoou pelo quarto, fazendo Hoseok pular da cama e cair sentado arrancando risadas de Yoongi.


Se direcionaram a porta e encontram Jin, junto de Namjoon.


— Eu só estava beijando ele, hyung. — Sorriu bobo e escondeu o vermelho em suas bochechas com a mão ao ouvir uma risadinha perversa escapar por parte de Namjoon, que foi repreendido por Seokjin.


— Desculpa mais verdadeira que comeback novo do 2ne1. — Falou o mais velho, revirando os olhos, mas logo sentindo um soco de leve no ombro.


— Pesado, muito pesado. — Falou Namjoon, rindo da cara do mais velho. 


— Mas é sério, eu e o Yoongi-hyung estávamos apenas nos selinhos. — Disse o mais novo, encarando Jin e Namjoon, que apenas riam de si.


— Se tem língua não é selinho, Hoseok. — Falou o mais velho dali, rindo em seguida da cara que Hoseok fez. 


— Você fala como se não fizesse isso em casa, Jin-hyung. — Namjoon o repreendeu. 


— Falando em casa.. MINHA SOPA! — Gritou e se retirou da sala, puxando Namjoon consigo. 


Yoongi riu fraco mas logo parou ao sentir o olhar de Hoseok sobre si, o mais novo se aproximou do menor e deixou um sorriso escapar. Se inclinou e beijou o próprio novamente. 


— Eu te amo, de verdade Seokie-ah! 


— Eu também te amo, amorzinho. Agora posso te beijar de novo? — Perguntou rindo, e beijando a testa do menor a sua frente.


Yoongi assentiu e relaxou ao sentir o toque de Hoseok sobre sua pele. A mão do maior foi parar em sua nuca, o puxando para mais perto e iniciando um beijo calmo novamente. A língua de Hoseok brincava com a de Yoongi em uma sincronia perfeita. Com as mãos no pescoço do mais novo, Yoongi o abraçou em busca de mais contato e acabou por trazer Hoseok para cima de si.


— S-Seokie.. — Deixou escapar quando o mais novo lhe pegou no colo, em busca de mais aproximação. 


Yoongi poderá sair ainda hoje, Sra. Min. Podemos ir falar com ele agora, bom, tudo bem. — Ouviu passos no corredor e se ajeitaram em um pulo. 


— Sr. Jung e Sr. Min, desculpem atrapalhar a conversa de vocês, mas tenho uma notícia boa, Yoongi irá sair ainda hoje. — O médico falou e os dois balançaram a cabeça em ato de afirmação. O médico se retirou e logo um guarda entrou, com as malas do Min, e se retirou novamente. 


— Quer ajuda no banho? — Hoseok perguntou, Yoongi o olhou com uma cara de tacho e negou. 


— Hoseok, entenda, eu estou machucado, mas não ao ponto de não conseguir tomar banho. Aish! — Riu e adentrou no banheiro, enquanto Hoseok apenas escolhia uma roupa para o mais velho. 


Minutos depois...


O mais velho saiu do banheiro e viu a roupa que Hoseok havia escolhido. Bufou e revirou os olhos. 


— Por que eu vou assim? A gente vai sair, só por curiosidade? — Hoseok assentiu, mas logo acabou por levar uma 'toalhada' na cara. 


— Uma boate? Não, prefiro minha casa mesmo. — Disse, até sentir braços em sua cintura.


— A gente vai para um restaurante e depois vamos para a casa de Jimin, vai ter festa na piscina. — Disse, se separando e deixando o menor por sua roupa.


— Mas já são oito e meia, vamos virar a noite por acaso? — Perguntou irritado, Hoseok assentiu e o puxou para fora quando o mesmo já estava pronto. 


Assinaram um documento e saíram. Um tempo depois chegaram a um restaurante.


— Eu ainda quero te bater, Hoseok. Por que diabos eu estou, estamos, fazendo aqui? — Perguntou irritado, mas logo se calou ao ver o maior tirar do bolso uma caixinha e todas as luzes se apagarem. Apenas as velas iluminando o local.


"Tudo bem, isso foi bem estranho" — Pensou.


Hoseok se levantou e levantou Yoongi, logo se ajoelhando. O menor se encontrava paralisado e algumas lágrimas saíam sem sua permissão novamente. 


— Yoonie, lembra do pedido de anos atrás? — O mais velho assentiu. 


— Então. — Começou. 


— Desde o dia em que eu te conheci, revelando o fato de que começamos do jeito errado, — Risadas. — eu senti que devia te proteger ao todo custo, mesmo com meu jeito atrapalhado. Eu errei em acreditar no Hajoon, ao invés de ouvir seu lado da história, mas todos temos defeitos, você sabe. Mas agora sem enrolação porque eu estou com fome — Mais risadas. —. Você aceita namorar comigo? 


"Yoongi respira"


"Yoongi respira"


"Não morre porque você não pode deixar seu futuro, sim, futuro esposo viúvo"


"Caralho fala alguma coisa"


"Desisto de ser um subconsciente prestativo, vai se foder!"


Era o que o próprio pensava. Chorou e finalmente conseguiu falar a famosa frase:


— E-Eu aceito! 




Notas Finais


MSUJDEUSQUUASETESVELEMONNOHOSPITALAAAAAAAAAAA

mas me segurei pq o capítulo já tá grande djddjdjrjjd


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...