História Apartamento 95 (imagine-Kim Taehyung) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7, TWICE
Personagens BamBam, Chaeyoung, Dahyun, Jackson, JB, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jihyo, Jinyoung, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Jungyeon, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Mark, Min Yoongi (Suga), Mina, Momo, Nayeon, Park Jimin (Jimin), Rosé, Sana, Tzuyu, Youngjae, Yugyeom
Tags Blackpink, Bts, Got7, Imagine, Taehyung, Twice, Youngjae
Visualizações 13
Palavras 1.680
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Um imagine de nosso querido Taehyung aqui para vocês!

Espero que gostem!

Boa leitura <3

Capítulo 1 - Mesmo prédio, apartamento da frente


“Alguém entrou no seu mundo, e de repente, seu mundo mudou para sempre”.

                             -Cidade dos Ossos



                  [ Domingo- 13:58 PM ]



Bom, por onde começamos?


Me chamo Lee S/n, tenho 25 anos, nasci em Busan e moro aqui desde que me entendo por gente.


Mas agora vou me mudar para Daegu, preciso crescer na minha profissão de fotógrafa e Daegu é o lugar perfeito.


Comprei um apartamento não tão grande, mas que me dizem ser o melhor, então qual o problema não ser grande se vou morar sozinha e o que eu quero é apenas um pouco de silêncio e crescer na vida!?


Não estou com a mínima vontade de começar a arrumar as minhas malas, mas é isso que temos para hoje, vou aproveitar que não estou fazendo nada e irei agir e andar logo com as malas.


Irei viajar amanhã e minha mala nem saiu do guarda-roupa, coisa boa não?  


Me apresso em pegar minha mala e coloca-la em cima de minha cama, escolho as roupas, os sapatos, acessórios em geral, e algumas coisas para levar de recordação, levo apenas o importante, o resto das coisas compro lá.  


Desço as escadas e sou recebida com sorrisos vindos de meu pai que me esperava no final da escada, fazia muito tempo que não via meu pai, estou feliz de vê-lo sorridente assim.


-Oh! Minha pequena está tão crescida! - ele diz alegra e abre os braços para me receber em um abraço


-Appa, que saudade! - me solto do abraço e passo as mãos por seu rosto - Está tão saudável ! Estou feliz pelo senhor! - meu pai me deu um sorriso sincero em resposta e logo foi se sentar no sofá da sala e me chamando para me sentar com ele.


-Estou melhor, minha pequena! Acho que nao posso mais te chamar de pequena, já está maior que eu ! - ele diz e deita a cabeça em meu colo puxando minha mão para afagar seus cabelos - Me diz, quanto você já tem de altura?- meu pai e essa sua mania de perguntar quanto todos tem de altura, não me perguntem de onde ele tirou isso, não faço a minima ideia.


-1,71 appa, acho que não cresço mais!


-Tomara que não cresça mesmo! Vou ficar parecendo um anão ao seu lado e vão achar que sou seu avô! - ele disse fingindo indignação


-Ah! Não fale mal da altura do vovô, appa ! Não é porque ele tem apenas 1,68 de altura que isso te dá direito de falar disso, o senhor tem 1,68 do mesmo jeito !


-Você é muito malcriada! - me olhou fingindo raiva- Mas que seu avô esqueceu que passar na fábrica de altura ele esqueceu ! - ele é tão estranho, os dois tem as mesmas alturas e ficam se zoando


-Appa, vou sentir tanta saudade de conversar com o senhor quando eu estiver em Daegu, queria que pudesse vir comigo- digo cabisbaixa


-Eu queria ir com você pequena girafinha, mas ainda estou me recuperando e não é bom sair da clínica por muito tempo ainda, estou aqui apenas porque eu disse que iria te visitar.


-Eu entendo, vamos assistir um filme ? Estou com saudade de quando a gente via filmes até de madrugada- ele apenas sorriu como resposta e colocou um filme qualquer.


Vamos explicar minha vida, acho que devo isso.

Minha mãe me deu a luz e simplesmente não queria me ver nem por um segundo, ela não amamentava, ela não brincava, não cuidava, absolutamente nada.


Ela nunca quis ter um filho, tanto que durante a gravidez tentou abortar diversas vezes, mas meu pai nunca deixou. Aos meus 5 anos ela sumiu, minha mãe sumiu, abandonou a mim e meu pai em nossa casa com apenas uma carta dizendo que não poderia viver na companhia de uma filha que não quer, e que não beijaria mais um homem que nunca amou, e simplesmente deixou o boleto do cartão para meu pai pagar, sim ela acabou com o dinheiro de meu pai.


Com meus 10 anos completados meu pai se entregou às armadilhas da vida. Se envolveu no mundo das drogas.


Como ele tinha consciência de que ele não iria conseguir nos sustentar com um salário fajuto ele me deixou com meus avós que me criaram muito bem, e sempre me disseram para nunca ter ódio de meu pai, pois nada do que aconteceu foi culpa dele.


Eles falavam que meu pai apenas estava confuso, e que aquilo iria passar, e infelizmente aquilo durou 5 anos.


Aos meus 18 terminei o ensino médio de minha escola, e já me cursei na faculdade de de Fotografia, o mundo das fotos sempre me foi muito fascinante.


Com 20 anos, comecei a morar sozinha  e então meu pai começou a fazer um tratamento em uma clínica de reabilitação.  Fiquei muito feliz por ele, e vou visitá-lo todos as sextas, e aos domingos vou visitar meus avós.


Minha mãe nunca apareceu, e para falar a verdade, eu sinto sim falta dela, às vezes precisamos de pessoas que talvez nos entenda melhor e nos dê não apenas conselhos, mas sim experiências e momentos inesquecíveis, às vezes precisamos da presença de um colo de mãe para nos consolar nos momentos difíceis.


Nunca culpei minha mãe por ter me abandonado, não faria a mesma coisa e não concordo com a atitude dela, mas precisamos pensar em como uma gravidez aos 17 deve ser difícil, ela sofreu, era um passo muito grande de adolescência pulado, ela virou adulta muito cedo, e eu entendo, todos precisamos nos divertir nas aventuras da adolescência e torcer para que esse tempo passe bem devagar, porque vai por mim, esse é o melhor tempo.


Se você acreditar, sua adolescência pode ser perfeita, do seu jeito e com sua essência, com seu gosto e do seu estilo, com o sua própria identidade, e isso ninguém pode te tirar, nunca.


                 [ Segunda- 7:46 AM ]



Acordo um pouco desnorteada, onde eu estou?


Ah, apenas na minha cama, e com um despertador dos infernos tocando ao meu lado!


Olho para o lado e percebo não ser meu despertador e sim meu celular,  quem é que liga pra alguém às 7:46 da manhã?


Ai meu deus! Minha viagem para Daegu! Meu amigo iria me levar às 8:00 e agora estou acordando em cima da hora! Meu dia não podia começar melhor!


Me arrumo rapidamente, e fico pronta às 8:00 em ponto, sou uma sortuda, ou nem tanto, quem estava me ligando era meu amigo me falando que se eu não acordasse logo ele me mataria, acho melhor eu ficar com medo, sei muito bem do que ele é capaz!


Estou esperando Youngjae faz 10 minutos e ele não chegou! Depois fala que eu sou a atrasada, idiota!


Estou vestindo uma pantacourt branca, uma blusa bege gola alta, um salto nude e é claro uma maleta gigante preta cheia de coisas de filmagens, e minha câmeras! Ain, acho que minha alma gêmea é a câmera, nós combinamos tão bem e eu amo tudo nela, sim, estou casada com minha câmera agora, é isto!


Os invejosos dirão que é mentira e que não posso me casar com uma câmera, não acreditem, um bando de falsos!


Ouço uma buzina e acordo de meus pensamentos de meu casamento com minhas câmeras com Youngjae parado com o seu carro na frente de minha casa.


Ele desce do carro e me ajuda a pegar as coisas e colocar dentro do carro do mesmo. Quando ele iria me abraçar eu o impresso é claro, sou uma mulher de classe


-Xispa! Sou uma mulher comprometida, não pode ficar me abraçando muito não! - ele me olha incrédulo e me assusta ao me pegar no colo e cobrir minha cara de beijos


-Você é só minha! - disse e me colocou dentro do carro fechando a porta e entrando do outro lado, pois é, ele não me chama de nonna e não me respeita, o que fazer com esse menino ? - Me conta quem é o dono de seu coração,que claro, é um trouxa porque você vai se mudar e só se casaria com suas câmeras?!- perguntou me fazendo sorrir e ligou o carro


-O bofe se chama Câmera mesmo, e você me conhece demais, devia desconhecer um pouquinho!


-Sabia! - disse e colocou See you later do BlackPink para tocar- BlackPink rainhas da porra toda!


-Concordo plenamente! Agora canta comigo!- disse e peguei meu celular para usar como microfone e começamos a cantar eu e Youngjae.


Nossa viagem se baseou a risadas, música, piadas de Tio, que no caso eu fui criada por meus avós, sei de todas !!


Eai, essa maionese é maionese mesmo, ou é junhonese ?


Eu sei sou a melhor, pode começar as palmas…….. sem palmas ? Ok, vamos continuar!



                 [ Segunda- 12:38 PM ]



Chegamos em Daegu bem, e intactos, graças ao bom Deus!


Youngjae me deixou no meu prédio, fiz as coisas tudo certinho assinei os papéis, e levou minhas coisas para minha nova casa.


Youngjae se despediu e foi para a casa de seus tios, ele só me trouxe para Daegu poi iria visitar seus tios. Caso contrário não levantaria nem um dedo da cama para me levar, isso é um amigo que se respeite!


Com apenas minha maleta de câmeras subo o elevador pela terceira vez, mas dessa vez tinha gente dentro, uma mulher no caso, gente mas ela é uma pitelzinha! Que isso?!


-Gosta de Fotos? - ela pergunta


-Sim, gosto, quem não gosta não é mesmo ?- respondo a vendo dar um sorriso ladino


-Me chamo Jihyo, e você? - ela pergunta, ok Jihyo é o nome da pitel.


-Me chamo S/n, sou nova aqui-  digo e o elevador para no meu andar e então nós duas saímos.


-Ah, então você é a nova moradora do 94 ?


-Sim, porque?


- Kim Taehyung morador do 95, apartamento em frente o seu, cuidado- ela diz e vai embora.


Oi? Como assim gente ? Nao entendi, sou lerda ok?! 


-Volta aqui pitel me explica direito esse negócio!- ela ja tinha ido. 




Notas Finais


Espero que tenham gostado!

Ate a proxima

Beijinhos 😘



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...