História Apartamento Oito - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Midoriya Izuku (Deku), Shouto Todoroki
Tags Aged Up Bnha, Bnha, Bnha Midoriya, Bnha Todoroki, Midoriya Izuku, Tododeku, Todoroki Shoto
Visualizações 105
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Finalmente consegui escrever algo digno desse casal lindo!
Espero que gostem e acompanhem gente, boa leitura ♡

Capítulo 1 - Meow


 

Era final de tarde quando Todoroki chegou em casa. Estava cansado e com dores pelo corpo todo por ter passado o dia fora, ocupado com seus assuntos pendentes e se livrando de compromissos que deixavam o rapaz com dor de cabeça nos dias que não tinha folga para resolver. Seguiu aliviado para dentro de seu apartamento, colocado as compras sobre a mesa pequena que havia ao centro de sua cozinha e agora procurava desesperado por Moonie, sua gata de estimação, por não ter sido recebido pelos miados baixinhos e dengosos de sua companheira como era de costume quando chegava todos os dias.

- Ah, pelo amor de Deus, como sou estúpido... –resmungava sozinho, sentado no sofá da sala após longos minutos revirando seu apartamento, abrindo portas aqui e ali, com receio de que a tivesse prendido em algum lugar sem querer. – Se eu não tivesse deixado a porta aberta, isso não teria acontecido. –bufou então, apoiando o rosto contra a palma das mãos, e os cotovelos sobre os joelhos, mantendo os olhos fechados e a preocupação dançando por sua mente.

Passou os dedos por sua face, deslizando-os até os fios curtos bicolores que caíam sobre a testa, penteando-os para trás.

Estava um tanto quanto chateado com a situação, mas respirou fundo e caminhou até a cozinha arrastando as meias pelo piso frio a fim de pegar um copo d’água. Sentia a garganta seca arranhando.

Seu apartamento era pequeno assim como todos os outros daquele prédio velho na periferia de Kamino.

Não que fosse o pior lugar para se morar, mas era o que o seu salário de gerente de mercado conseguia pagar.

Desfazia as compras agora, guardando cada coisa em seu devido lugar já que ele era organizado até demais, uma mania que havia adquirido naqueles anos todos trabalhando com prateleiras antes de ser promovido.

- Talvez ela esteja por aí, e volte mais tarde... –mordia o inferior, pensando alto enquanto amarrava agora as pontas do saco de lixo, levando-o até a porta da frente a qual abriu em seguida, deslocando-se pelo corredor até o final deste e jogando o tal saco por um sistema o qual levava o lixo de cada andar até um lixo principal.

Voltou para o seu apartamento e quando estava fechando a porta ouviu ao longe um miado baixo. Arqueou uma das sobrancelhas e voltou a abrir a porta, andando por todo o andar em busca de sua gata.

- Moonie? Vem cá vem! –a chamava em um tom baixo, sem sucesso.

Estava realmente frustrado pois jurava ter ouvido o tal maldito “miau”, e a ponto de desistir de sua busca, ouviu um som um tanto quanto alto vindo de seu corredor.

A porta do apartamento em frente ao seu estava aberta, igualmente a sua, porém assustou-se quando um garoto mais alto e forte que si saiu do seu apartamento, carregando a sua gata nos braços.

- Que merda você pensa que está fazendo? –sua voz saiu mais alta do que esperava, andando à passos apressados até o maior que havia parado no meio do corredor, que fitava o menor com os olhos arregalados.

- Me d-desculpe... eu posso explicar, eu juro.

- Não pode explicar porra nenhuma! Você invadiu meu apartamento sem a minha permissão e... o que faz com-... –teve a boca coberta repentinamente pela mão alheia, fitando-o com uma expressão de pura indignação.

- Shhh... me perdoe. Eu sei que eles não aceitam animais aqui então por favor, não me denuncie. Eu dou um jeito, mas... ouch! –Shoto não deixou que ele terminasse de falar e acabou por morder sua mão, empurrando-o em seguida.

- Você é idiota? Essa gata é minha! –o de fios bicolores deixou que uma expressão desgostosa estampasse seu rosto, passando a manga do moletom que usava em seus lábios como se limpasse o local, transmitindo um nojo aparente.

- Ah... me perdoe! E-eu não sabia... –era possível perceber o constrangimento na fala do rapaz que coçava a nuca, desviando o olhar da face alheia que esboçava uma expressão irritada.

- Foda-se você, garoto!

- Izuku. Me chamo Izuku.

- Foda-se de novo. Não quero desculpas e também não quero saber o seu nome. Só quero minha gata de volta, se não se importa. –falava sério, praticamente cuspindo as palavras antes de se aproximar e tomar o animal dos braços do mais alto, quase o fuzilando com os olhos ao adentrar seu apartamento, fechando a porta com força. –Que alívio, Moon. Você me assustou... pensei que nunca mais te veria. –a segurava de forma cuidadosa, afagando seus pelos de duas cores e a ouvindo ronronar em seu colo, sorrindo enquanto a levava consigo para o quarto. Pretendia tomar um bom banho quente e relaxante antes de dormir afinal merecia descansar após todo aquele estresse, e sabia que teria mais no dia seguinte pois precisava acordar cedo para trabalhar.

E do lado de fora no corredor ainda se encontrava seu vizinho, parado com um semblante assustado após ter a porta batida praticamente na sua cara.

Izuku definitivamente nunca havia se deparado com alguém tão mal-humorado naquele prédio em seus três anos vivendo ali, mas não estava bravo, e sim chateado com a grosseria que em sua opinião fora desnecessária.

Suspirou e adentrou seu apartamento assim como o outro fizera pouco antes, até porque já havia anoitecido e ainda precisava realizar algumas tarefas domésticas, então assim que virou a chave, tomou em mãos a pequena coleira rosada que estava pendurada no trinco, a qual havia um pingente com o nome do animal gravado.

- Talvez não seja uma boa ideia devolver. Pelo menos não agora... –fechou a mão, levando o objeto consigo quando seguiu até seu quarto e o deixou sobre a cama antes de adentrar o banheiro a fim de terminar a limpeza que havia começado antes de toda a confusão, e logo em seguida lavaria a louça para enfim poder relaxar, afinal havia passado o dia trancado ali executando a pior parte de morar sozinho: a faxina. E sinceramente... queria apenas tomar uma ducha, se deitar e esquecer do desagradável ocorrido de minutos antes, mas não conseguiria. Não conseguiria porque se culpava demais, ficava pensando se o que havia feito era realmente errado. E apesar de ter sido tratado mal, desejava internamente não ter chateado seu vizinho.

Sabia que ele já tinha problemas demais, só não sabia exatamente quais... 

 


Notas Finais


AAA perdão por ter sido tão curtinho, mas logo posto o segundo e fica tudo lindo!
Queria dizer que não pretendo fazer muuuitos capítulos, é pra ser algo mais "leve" e descontraído (mesmo com lemon) então vou esperar pelo feedback de vocês!
E em minha defesa eu sempre imaginei o Midoriya adulto maior que o Shoto é isso q
Vejo vocês no próximo capítulo meus anjos~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...