História Apenas 3 metros - Bughead - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Mendes, Cole Sprouse, KJ Apa, Lili Reinhart, Riverdale
Personagens Alice Cooper, Antoinette "Toni" Topaz, Archibald "Archie" Andrews, Cheryl Blossom, Chuck Clayton, Elizabeth "Betty" Cooper, Forsythe Pendleton "FP" Jones II, Forsythe Pendleton "Jughead" Jones III, Hal Cooper, Hiram Lodge, Josephine "Josie" McCoy, Personagens Originais, Polly Cooper, Pop Tate, Veronica "Ronnie" Lodge
Tags Bughead, Riverdale, Romance
Visualizações 27
Palavras 3.371
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem pela demora! Houve um contratempo ;-;
Capitulo maior! Espero que gostem! ❤❤❤

Capítulo 22 - Promete?


Fanfic / Fanfiction Apenas 3 metros - Bughead - Capítulo 22 - Promete?

Elizabeth Cooper

Depois de tudo isso fui para o quarto pensar. Quando acordei logo cedo, planejei tudo, arrumar as coisas dele cedo, bem cedo mesmo! Acordei ás 4:48 com um barulho um tanto estranho, mas vi Jughead ao meu lado e só aí tive a ideia de fazer a melhor manhã da vida dele. Infelizmente quando fui pesquisar na internet algumas referências de café da manhã, meu celular travou e por isso fui ver no no notebook de Jug. Deu no que deu. Ainda não acredito!

Decidi mandar mensagem para Polly, ela é muito melhor que psicólogos para dar conselhos.

Eliza: Polly?

Depois de alguns minutos de espera, ela visualiza e começa a escrever.

Ly: Hummm, quando você começa com "Polly" ao invés de "Ly" já sei que é algo importante! Tudo bem maninha?

Eliza: Na verdade não, eu meio que tive uma briguinha com Jughead.

Ly: Briguinha? Aiai mana!

Ly: Pode dizer, qual que é o motivo!?

Eliza: Hoje fui fazer uma surpresa pra ele, só que me desanimei totalmente ao ver uma conversa dele com alguém em Anônimo.

Ly: Uma conversa? E sobre o que era essa conversa? Ele vai mudar de cidade!?

Eliza: Pior que isso... O tal cara do e-mail estava insinuando que eu estava traindo ele... E o Jughead ia me investigar!

Ly: Mana, ele devia estar apenas te protegendo, converse com ele, esclareçam as coisas. 

Eliza: Pensei que ele iria conversar comigo hoje antes de sair, mas ele ficou totalmente mudo, depois só se preocupou com o seu trabalho. 

Ly: Poxa mana, como eu disse, conversem quando ele voltar. E se eu te conheço bem, você devia estar muito nervosinha, se eu fosse ele, também não diria nada! Caso contrario você nem hesitaria em expulsar de casa...

Eliza: Quanto apoio em Polly! Mas por favor, me diz, o que eu faço?

Ela novamente demorou um pouco.

Ly: B... Onde você esta agora?

Eliza: Estou na cama assistindo tv de pijama e comendo algum pacote de salgado... não sei bem o que é isso, só sei que tem bastante sal...

Ly: Meu Deus Elizabeth, você parece deprimida ou dependente de macho! Sai dessa cama e investe em você mesma! Pega uma boa grana ou... a grana dele mesmo! Não se preocupa se ele ficar irado porque ele não vai mesmo, quando ele ver a mulher perfeita que ele deixou pra trás ele vai vir correndo igual um cachorrinho atrás de você, isso pode não parecer muito legal, só não quero que você se deixe derramar uma lágrima por alguém que não confia em você...

Eliza: Uau, Polly eu nem sei responder!

Ela está certa! Como eu não puder ver que com quem eu deveria me importar de verdade é e sempre foi eu mesma! Fiz o contrário, me joguei na cama, estou um nojo comendo algo que nem sei o que é, de pijama e me lamentando por algo que o Jug é que tem culpa!

Ly: Só sai dessa cama e faz o que te falei, investe em você maninha! 

Eliza: Obrigada maninha! Não sei o que seria de mim sem você e seus maravilhosos conselhos! Te amo, até mais!!

Ly: Também te amo! Boa sorte, até mais!

É hora de entrar em ação! Ainda no celular começo a ligar para uma das minhas amigas para que venha até aqui em casa.

Pago a Elle para arrumar a casa toda, não sei quanto que as pessoas cobram, mas dei $200 para que ela passasse a tarde toda limpando cada canto enquanto estou fora, não pensei duas vezes antes de "contratar" ela, desde a primeira vez que estive em Boone, ela sempre se mostrou alguém de confiança.

Elle irá chegar em 10 minutos, bem rápido para alguém que mora no outro lado da cidade, o que o dinheiro não faz não é mesmo!?

Com isso, rápido tomo um pequeno banho, coloco apenas uma calça, uma regata e um tênis velho e faço um rabo de cavalo no cabelo, não uso nenhum tipo de maquiagem, apenas uso o protetor solar. Procuro todo o dinheiro possível  na casa, consigo $500! 

Saio de casa sem rumo, só sei que primeiramente só voltarei para a casa de noite, o resto? Não faço ideia!

Primeiro que se eu não voltarei para casa, tenho que achar um lugar! Mas não quero servir de incomodo na casa de alguém só para ficar longe de meu noivo e meio que querer "dar uma lição nele", isso não é muito legal da minha parte. Tive uma ideia! Um hotel! Por apenas algumas horas? Não vejo problema! Desço a rua um pouco mais e peço para o motorista de Uber que acabo de pegar me deixar em qualquer hotel, mas que seja bem no meio do centro da cidade, assim as coisas ficam praticamente na mesma distância. Depois de um tempo ele me deixa em um que parece bem hotel caro... pelo menos eu acho!

Entrando no hotel vou logo para a recepção.

-Olá! Seja bem vinda ao Your Place Hotel! O que procura? - A recepcionista me "recepciona".

-Bom dia! Eu quero um quarto de solteira para apenas algumas horas. - digo parecendo totalmente perdida. E ela percebeu!

No final de tudo, acertei as coisas com ela - Com o dinheiro claro! - Estou no elevador subindo para o 6° andar, meu quarto é o 7, observo algumas pessoas e no momento me arrependo de ter vindo vestida assim. Assim que chego ao meu lar por algumas horas, me deparo com um lindo quarto super decorado, uma linda vista, uma cama super macia, um piso que reflete o teto com um gigante lustre - E ainda disseram que esse é apenas o quarto intermediário. Imagine as suítes!

Se eu pudesse, eu ficaria aqui o dia todo! Mas agora me deu uma saudade do... Jughead? NÃO! Me deu saudade.... de fazer compras! Vou lá agora mesmo.

Passo em frente de várias lojas, entro em algumas, mas nenhuma me agrada, até que finalmente acho uma loja que vale a pena investir dinheiro! Passo um bom tempo provando várias roupas, tudo o que a moça que veio me atender consegue dizer é que tudo fica lindo em mim, tá, mas e daí!? Quero algo que surpreenda qualquer um, quero algo que seja feito especialmente para mim! - Infelizmente querer não é poder- Acabo de comprar cerca de 3 vestidos, 2 calças, 4 camisetas, 7 calcinhas, 3 sutiãs e 3 lingeries, também compro 3 pares de sapatos, um salto, uma pantufa e um tênis. Próximo passo: Um almoço digno!

Óbvio que um almoço á altura para um linda moça que nem eu tem que ser um almoço de nível máximo! Por isso, não irei a qualquer restaurante da cidade, peço o melhor cardápio do hotel e... Quanta coisa cara! Se o meu dinheiro for todo embora só no almoço, volto em casa só para pegar mais, não arruinar o resto do meu dia!

Peço um Ravioli de mussarela de búfala ao molho de tomate, manjericão e rúcula - Ok, isso parece apenas massa, queijo e molho. Pra que nomes tão gigantes!? - A comida estava uma delicia! Só não pedi mais um prato pois eu não queria dar uma de "passa fome". Subo para meu quarto e mais uma vez lembro de Jughead fazendo uma boa massagem depois do almoço, e logo após descansamos abraçados. Balanço a cabeça lembrando de hoje pela manhã. Aff!

3° Etapa! Spa! Isso mesmo! Vou a um spa - Nunca fui, meu sonho vai se realizar! - Saio do prédio mais uma vez... Vou andando até o spa que fica a duas quadras daqui.

Chagando lá, marco tudo. Para minha surpresa, lá eles contam também com manicure e pedicure, além de um salão completo de beleza!

Passo primeiro por um banho quente e rápido, logo após, uma deliciosa massagem de um cara daqueles play boy de revista. Infelizmente era gay, não sei o porque de eu me surpreender. Na massagem lembro mais uma vez de Jughead, só que uma ligação de Ronnie me faz esquecer quase que por completo. Eu disse para ela não tocar no assunto, ela me entendeu super bem. Ronnie disse que sim! Rolou um mega clima entre ela e Archie! Não vejo a hora de contar para Jughead! Pera aí, o que? Jughead Não! Mas aquele sorriso ao me ver... ah! Esse cara um dia me enlouquece.

Minhas unhas estão perfeitas, do tamanho e espessura certa! No meu cabelo, optei por algo não tão chamativo. Mas no final, vejo primordialmente o forte brilho, posso sentir um cheiro delicioso de limão e chocolate branco, quando toco nele, a macieis me faz sentir como se estivesse tocando em uma pétala de uma Pluméria, parece tão frágil, mas meus cabelos estão mais fortes que nunca! 

Depois de sair de lá me sentindo uma deusa! Passo na maior casa de maquiagem de Boone, compro vários produtos, principalmente diversos tipos de hidratantes.

Já são 17:12, estou morrendo de fome! Volto para o hotel.

-Uau, o que apenas 8 horas não fazem não é mesmo? - disse a Sra.Geraldine, a recepcionista me fita dos pés a cabeça de queixo caído.

-Todas precisamos de um dia para nós! Hoje é o meu! - Eu disse toda orgulhosa.

-Que legal, agora é só se servir do cardápio da tarde no piso nº 2 Sra.Jones! - Ela disse apontando o corredor.

Segui para o restaurante, lá me servi de um lanche bem fit! - até parece que eu sou... - Banana com aveia. No momento em que estou cortando a banana em rodelas, me veio a lembrança rápida do dia em que saí pela primeira vez com Jughead... nosso primeiro beijo. Fico um pouco magoada, e me sinto só. Olho ao redor e no salão há apenas eu e outras duas pessoas, uma mãe e seu filho. O garoto não para de chorar, a mãe me olha e pede desculpas. 

-Não há problemas! Bom... a não ser para você - digo rindo meio desconcertada. - Por esse motivo odeio crianças! - Eu digo séria. 

Nesse momento a mulher me olha torto e rapidamente recolhe suas coisas e puxa a criança pelos braços para o elevador do hotel. Que legal Elizabeth! Você acaba de assustar uma mulher que você poderia virar quem sabe uma amiga! Agora sim estou só...

Já estou no fim de tarde. Terminei de comer, e por incrível que pareça, algumas rodelas de banana e 3 colheres de aveia já me encheram bastante! 

Subo para o quarto novamente e agora é a fase final. A hora da transformação completa!

Começo escolhendo o melhor look possível. Eu acabei não trazendo nenhuma roupa além das do corpo, por isso vou usar um dos visuais que comprei. Antes tomo um ótimo e maravilhoso banho. Hidrato toda a minha pele com os produtos que comprei, agora, coloco uma lingerie rosa bebê que comprei, por cima um vestido bem menininha florido com mangas compridas. Nos pés um tênis baixo branco para combinar.

Para a maquiagem, procuro um vídeo no Youtube, afinal, não sou muito de usar maquiagem, só em grandes eventos. Acho algo que fique perfeito em minha pele, base, corretivo, blush, contorno, sobrancelha, gloss, um pouco de rímel e um esfumado marrom no canto externo dos olhos.  Já estou me sentido uma profissional. Para o cabelo, faço apenas algumas ondas com as dicas que a minha nova amiga e cabeleireira me ensinou. Me olho no espelho e... Uau. O que é isso? Quem é essa? Se não fosse a make dos olhos, eu esfregaria-os agora para ter certeza do que estou vendo!

Sento-me na varanda para apreciar a bela vista dos altos prédios da cidade. No fundo da paisagem moderna, algumas montanhas e várias árvores. Faz um tempinho que não escuto música, por que não agora!?

Um rock clássico é o que pode me acalmar agora. Coloco Highway To Hell - AC/DC. Me animo e começo a dançar com o ritmo maravilhoso desse rock que me traz a mais perfeita memoria de algo que nunca vivi. Dia perfeito! Vida perfeita! Família perfeita! Amigos perfeitos! Roupas perfeitas! Cabelo perfeito! E noivo... Jug. Paro de dançar agora, sorrio ao lembrar dele, mas ainda me dói muito lembrar da manhã de hoje.

Me jogo na cama agora só cantando o restante da música. Recebo algumas mensagens de Elle - Eu havia me esquecido dela, tomara que tenha ocorrido tudo bem.

Elle: Eliza! Está tudo brilhando, eu juraria, mas lembrei que quem jura mente! Então, está tudo pronto, espero que goste amiga! A chave está debaixo do tapete!

Eliza: Obrigado Elle! Você me ajudou muito! Sou muito grata, espero que esteja tudo certo mesmo hein!

Elle: Não aceitamos devoluções! Haha!

Assim desligo o celular e arrumo minhas coisas. Passo na recepção para acertar tudo e entregar as chaves, me despeço e pego um Uber para casa. Assim que chego até a porta...

-Ai meu Deus. - O carro de Jughead já está estacionado.

Fico nervosa mas não posso me demonstrar fraqueza perto desse homem, tenho que mostrar que sou forte, ele tem que correr! Quando passo a mão em baixo do tapete, a chave já não esta lá. Ele já está aí!? Droga!

Abro a porta bem devagar e me deparo com Jughead lindo como sempre paralisado olhando ao redor, ele ainda está em pé com toda a roupa, e ainda com a maleta nas mãos. Foi aí que ele finamente me vê.

-Betty... ainda bem que chegou, não consigo andar nessa casa sem rumo algum, ela está muito arrumada, tenho medo de bagunçar agora - Ele diz depois me olha muito surpreso dos pés a cabeça. 

Ando em sua direção para que eu também possa ver a casa e... Uau! Está muito linda! Ela mudou os móveis de lugar, está tudo limpo, organizado e... Perfeito! Elle fez um ótimo trabalho!

-Ela fez um ótimo trabalho - digo. Jug me olha confuso.

-Ela? 

-Sim, Elle, uma amiga minha, paguei 200 dólares para que ela desse um jeito nessa casa enquanto eu estivesse fora.- digo sem olhar para ele... ainda não sei bem o porque.

-200? Betty... pera aí. Onde você estava? 

-Eu? - Agora ferrou! - Eu estava em um hotel de luxo no centro da cidade... ah! Também fui a um spa. - confessei agora olhando em seus olhos.

-Hotel de luxo? Com que dinheiro? 

-Dinheiro? O nosso! - Eu disse, ele sorriu... Ah! Esse sorriso!

-Eu não precisava ter perguntado... desculpe. - Ele disse olhando para baixo. Agora ele pede desculpa não é mesmo!?

Me aproximo um pouco mais e tiro a maleta de sua mão, deixo no chão e depois tiro seu paletó. Evito olhar para ele. Enquanto dou 3 passos a frente, paro.

-Ok... agora estou perdida em minha própria casa! Onde coloco isso? - Não me viro, mas sei que ele dá uma baixa risada. Eu daria também.

Agora me viro para ele, olho nos seus olhos. Ambos paramos de rir.

-Jughead.... 

-Betty... Eu vou trocar de roupas primeiro, isso se eu não me perder! - Ele andando até as escadas. Agora eu só queria toca-lo. Algo me faz proteger meu orgulho, meu ego sou eu agora.

Me sento no sofá e apoio minha cabeça em minhas mãos, nós vamos conversar, mais uma vez, uma conversa sobre confiança. Preciso da Polly agora!

Eliza: Ly! É agora! A hora da conversa! Me ajuda!

Ly: Ok! Ele está aí com você!?

Ela responde tão rápido que me assusto.

Eliza: Ele disse que primeiro iria trocar de roupa, estou com medo de dessa eu estragar tudo!

Ly: Mana, calma, ele vai se explicar, faz o favor de prestar atenção em tudo para não tirar conclusões precipitadas, quando ele terminar, pergunte o que quiser ou proponha qualquer coisa. Tenho certeza que ele é o homem da sua vida, não perca-o por nada! É para o seu próprio bem....

Eliza: Só escutar? 

Ly: Sim! Você quer saber a verdade não é mesmo?

Eliza: Claro!

Ly: Então demonstre interesse! Olhe nos olhos dele, se ele te olhar nos olhos também significa que ele está falando a verdade, se não olhar, faça o máximo de perguntas possíveis! Se ele te olhar nos olhos e você tiver certeza que é mentira, então ele é um ótimo mentiroso! O mais provável é que não...

Eliza: Obrigado mais uma vez mana, vou tentar!

Ly: Sempre que precisar Eliza! Agora preciso ir. Tudo de bom! Tchau!

Eliza: Tchau!

Não supero! Polly deveria fazer faculdade de psicologia!

Respiro fundo, ela está certa. Se Jughead estiver mentindo.... Ele chegou! Não mudo de posição, apenas sigo-o com os olhos.

-Ok.... Primeiro peço perdão por não ter conversado com você pela manhã. - Ele não olha nos meus olhos! - Mas é que você estava muito.... abalada? Não sei se é essa a melhor palavra para usar.

-Continue.... - Peço, dessa vez mudo de posição, sento em cima de uma das minhas pernas me virando para ele no sofá.

-Pois bem - Ele continua sem olhar para mim. Não posso acreditar! - Não ousei falar nada porque... tive medo! - Agora ele me olha, seus olhos estão lacrimejando.... - Tive medo de estragar tudo, todas as vezes que abro a boca pra falar em alguma situação assim, eu estrago tudo, alguém saí magoado, hoje foi você.... - Ele abaixa a cabeça novamente.

-Não para. - peço.

-Por isso optei por esperar você se acalmar, sabe... acho que meu segundo maior medo foi você hoje. - Ele diz com um sorriso nervoso. É sério que fico tão assustadora quando estou brava? - E sobre os emails que você leu...

Ele se vira para mim, me encara antes de começar.

-Tudo começou no dia 05... Ele me mandou o primeiro e-mail e eu fiquei um pouco confuso, pensei que era algum tipo de trote, até tentei procurar o endereço, infelizmente não tive respostas - Ele olha nos meus olhos, isso significa... - O outro e-mail foi no dia 06, ele, ou melhor, "eles", disseram que eu não me livraria tão fácil, me passaram várias regras e outras coisas estranhas sobre eles. Parecia algum tipo de chantagem, até que no 3° e-mail, que recebi no dia 08, eles falaram sobre um quadro... um quadro que recebi e tal... também me deram a primeira fase, "siga-a", foi a missão. Mas quem? Eu não fazia ideia. - Dessa vez ele segura em minhas mãos e suspira. - Eu não me dei conta, mas depois de ler, foi bem no momento em que você - Meu Deus! - estava prestes a sair de casa.... Mas calma, eu não fazia ideia.

-Como... 

-Escuta - Ele me corta, apenas assenti com a cabeça. - No dia 10, recebi outro e-mail de Tarda, dessa vez ele me conta uma história, uma garota que não quis se entregar ao seu namorado, a história se resumiu nisso, e desfecho foi uma pequena "lição de moral", dizia que na vida nós nem sempre temos aquilo que devemos ter. - Uma garota que não quis se entregar ao seu namorado? Ok... - Foi aí que comecei a encaixar as coisa...

-Ok! Entendi, eu acho... é que, desculpe, acho que te acusei sem muitas provas - Me aproximei mais, tanto que pude sentir sua respiração.

-Betty, não vamos colocar culpa em ninguém, nós já esclarecemos tudo, eu só não quero que isso se repita... - Sorrio pela primeira vez desde que cheguei em casa.

-Também... mas - Ele me olha mais profundamente, o meu "mas" pode ter deixado-o nervoso, tanto quanto a mim. - Posso pedir para que você pare de conversar com Tarda?

-O que? Claro Elizabeth!  - Ele fica de pé na minha frente. -Tudo para não brigar mais assim com você, para não ver você abalada, tudo para sempre te ver sorrir, tudo para te ver linda como agora!

-Promete?

-Prometo! - Ele diz olhando nos meus olhos... Ele não está mentindo!!! - Mas então..."linda como agora", vai me contar o por que dessa produção toda?

-E quebrar a barreira do meu ego? Pisotear meu orgulho? Isso é só detalhe Sr.Jones! Que tal comemorarmos? Ainda está cedo... - Olho-o e me levanto puxando-o para as escadas.

Nada vai estragar o momento!

 


Notas Finais


Próximo capitulo voltamos para a versão Jughead, ainda assim teremos um pedacinho de Betty!
Espero que tenham gostado! ❤

P.S.: Calmem que vai ter Hot no próximo sim!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...