História Apenas amigos: Jikook - Capítulo 60


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Fluffy, Jikook, Kookmin, Taeyoonseok, Yaoi
Visualizações 182
Palavras 1.094
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ, Sorry pela demora, pois estou em semana de provas, não tive muito tempo de terminar de escrever, me perdoe se estiver curto, prometo fazer capítulos maiores.

Estou com um grave problema em matemática, fui ver minha nota no primeiro semestre foi 7,0. Isso me entristeceu bastante, pois estudei muito durante o ano para chegar nessa nota. Agora tenho que aumentar essa pontuação.

Ignorem os erros.

BOA LEITURA.

Capítulo 60 - Três idiotas e um alvo mais ainda


Fanfic / Fanfiction Apenas amigos: Jikook - Capítulo 60 - Três idiotas e um alvo mais ainda

Capítulo 60

Três idiotas e um alvo mais ainda

•°•Narrador•°•

Como aquele clichê de sempre, alunos do ensino médio, atentados por suas mentes a descobrir algo sobre um ser peculiar, aquela aventura básica de sempre, só os mesmos não sabiam que algo estava a espera de suas vidinhas.

Apesar da espera repentina, os mesmos não deixará por vencidos, sem quaisquer dúvidas dá atitude peculiar do garoto, o ser escondia algo em um olhar frenético, sendo levado pelo imenso prato de lasanha que assustará os demais com a quantidade de comida que o garoto engulia de uma forma sinistra.

Num olhar tedioso, Park estará a beliscar pequenos pedaços de pão sobre o prato, já os outros, estará a olhar para o teto amadeirado suspirando a cada milésimo segundo, dando um ar de tédio. As caras juntos aos bicos diziam tudo isso.

A calmaria é quebrada por um barulho de madeira pesada sendo arrastada para trás. O garoto se levanta justamente na mesma hora que Park olhará.

Jimin belisca o braço liso e musculoso de Jeon, o mesmo que possuía veias saltando em relevo, Jeon se assustará, grunhindo olhando para os lados, quando o mesmo percebe que o garoto estranho estará a levantar da mesa.

Era a hora de agir.

Jimin: Jungkook...—O loiro sussurra baixinho, chamando atenção do ruivo que logo estará a cutucar em Yoongi, que em quaisquer circunstâncias estava em uma transe de tédio sendo almejado por qualquer pensamento. 

Um Jimin dá uma real, revirando os olhos para o garoto que levantará da mesa seguindo para saída do estabelecimento.

Os três levantam em sincronia, quebrando o modo de agir naturalmente, lembraram de optar há deixar uma quantia sobre a mesa. Após o garoto sair seguindo pela calçada, os três se apressaram-se seguindo discretamente o garoto.

Jungkook: Eu realmente odeio minha vida. — Dizia se escondendo junto as demais atrás de um poste, que não caberá todos.

Jimin: Não vem com essa Jungkook... Pode ficar calado. — O loiro repreende o alto, que resmunga baixo um "Seu escroto" o Yoongi apenas rir baixinho da situação que se tratava mais de uma DR.

Um Ronald entrará em um prédio, tendo a conversa com um dos porteiros do local. Os três idiotas, estavam a olhar discretamente do outro lado da pista.

Yoongi: Certo, vamos atravessar e conversar com o porteiro. — Diz em meio aos sons de carros, altas buzinas, uma poluição sonora repentina.

Jimin: Seu buceta, como vamos entrar lá? — Dá de ombros olhando para o baixinho que retruca fazendo um bico seguidos de resmungos.

Yoongi: Primeiramente, aqui eu sou o alfa, você e o Jungkook são apenas dois ômegas incopetentes. — O mesmo sorrio orgulhoso de si mesmo, alisando os fios negros para trás. — Eu comando essa missão, vocês são apenas os figurantes.

Jungkook: A única coisa que eu REALMENTE quero saber e se vamos entrar logo nessa porra? — Retruca o baixinho com um sorriso amarelo, seguido de uma risada debochada da parte do moreno.

O Ronald sem quaisquer minutos sumirá de vista, entrando no prédio, o desespero maior.

Jimin: Certo, vamos dizer ao segurança que somos amigos do Ronald, assim entramos no prédio. — Todos afirmam com a cabeça, ainda sentindo o temido frio na barriga.

Assim todos atravessaram a pista, chegando em frente ao prédio, os seguranças se aproximaram seguido de olhares desconfiados, deixando a qualquer dúvida, que sairá uma pergunta insinuante a respeito de três idiotas fora de casa em um longo período, depois de aula.

Os pequenos enguliram em seco, vendo um cara de praticamente um metro e noventa se aproxima dos mesmos que sorriram soprados vendo o alto carregar um cassetete batendo contra a palma da mão.

— O que às crianças fazem sozinhas na rua depois da aula? — Sua voz grossa ecoava entre os ouvidos dos três que abaixaram a cabeça perante o mais velho. O silêncio dos três tomaram conta do local, sendo pressionados pelo olhar amedrontador do alto. — Vamos, me digam logo!

Jimin: E-estavamos... É... — Park severamente tinha que inventar uma desculpa rapidamente, o baixinho engole em seco. — É... Nós viemos fazer um trabalho em grupo com um garoto daqui desse prédio. — Sorrir soprado, arrancando olhares desconfiados do alto.

— Qual o nome? — Põe os braços para trás, junto ao cassete. Franzi o cenho se aproximando mais com passos pesados.

Jungkook: É... R-Ronald... Nosso amigo de classe. 

Yoongi: I-isso... Nós viemos terminar o trabalho aqui.

— Ótimo! Ótimo!... Estranho, o senhor Ronald 太田 (Oota) tem uma família muito, digamos, preservada e discreta. Não constumam falar muito com os outros moradores. — O homem dá de ombros, fazendo os ouvidos dos pequenos abrirem almejando cada palavra com intensidade.— Mas fico feliz de vocês conseguirem fazer amizade com o garoto.

Yoongi: Bem... Podemos entrar? — Sorrir fechado, fitando o alto que acenou gentilmente com a cabeça.

                         [...]

Depois de quase trinta minutos, tentando encontrar o número do apartamento do Ronald, finalmente conseguiram chegar até lá, por incrível que pareça, todos acreditaram em suas mentiras deixando o espaço livre para os três espertos chegarem em frente ao apartamento do Ronald.

Em frente ao mesmo, os três encaram freneticamente, com receio de entrar no mesmo, pois a porta estará apenas encostada.

Yoongi: Abra você!

Jimin: Não! Abra você!

Jungkook: Não! Não vou abrir!

A discussão antes para entrar no lugar, estava voltando, fazendo os três garotos brigarem para abrir a porta de madeira, tendo um certo medo em ver o que estava por vir.

Até então, Jeon tomou a coragem de tocar na maçaneta externa, sentindo um calafrio percorrer pelo seu corpo gostoso, engoliu em seco girando a maçaneta com firmeza.

Assim abrindo.

Todos tinham um olhar fixo sobre a imensa sala, pois estava bem arrumada, com um cheiro cítrico no ar, um aroma doce de lar aconchegante.

Se olharam de relance, vendo um gatinho branquinho de olhos verdes se aproximar da porta, o mesmo miava baixinho e manhoso, esfregando as orelhinhas no tênis preto e sujo de Yoongi, que resmungou baixo "Sai daqui gato fedorento".

Confiantes os três entraram com uma certa dificuldade por conta do ambiente desconhecido, optando a olhar cada pedaço do ambiente acolhedor, de fato não parecia que alguém como Ronald morava num lugar quentinho desses.

Os mesmos foram surpreendidos por uma melodia, com instrumentais, tendo a reconhecer as vozes finas, femininas. Enquanto o bichano miava, correndo em direção a um quarto onde vinha o barulho. Os garotos foram guiados pelo gatinho peludo até uma porta grande, aparentemente fechada.

O gatinho arranhava de leve a porta, dando uma exata de que supostamente queria abri-la, por conta do tamanho não se permitia de fazer tal ato.

Os sons eram abafados, mas nítidos aos ouvidos humanos. Dava para raciocinar bem o que a tal música dizia.

Jungkook: Boombayah?


Notas Finais


ATÉ A PRÓXIMA AMORES, COMENTA AÍ O QUÊ ACHARAM DO CAPÍTULO.

SORRY SE EU NÃO CONSEGUIR RESPONDER, MAS MESMO ASSIM COMENTA BEBÊ.

Volto não sei quando para atualizar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...