1. Spirit Fanfics >
  2. Apenas amigos... Será? >
  3. Capitulo 11

História Apenas amigos... Será? - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem a demora!

Capítulo um pouco picante, espero que gostem.

Boa leitura ;*

Capítulo 11 - Capitulo 11


Colégio do Limoeiro 11:30

Depois da troca de olhares que tiveram, Cascão teve certeza de que ela sentia algo por ele, e não podia deixar as coisas assim, precisava agir, e rápido. Pegou seu celular e mandou uma mensagem pra Mônica.

Cascão: Preciso falar contigo e com o careca depois da aula. É urgente!!                                                                                                                Mônica: Eita. Ok, vamos te esperar

No fim da aula, vê Mônica dando uma desculpa pra Magali dizendo que não ia embora com ela, depois que a vê indo embora sozinha. Vai em direção a dentucinha e Cebola pra irem embora juntos e conversar.

– Fala, Cas. Oque houve? - Pergunta Mônica

– Eu preciso de ajuda pra falar com a Magali, preciso pedir desculpas e falar oque eu sinto. Mas ela foge de mim toda vez que eu chego perto – Diz cabisbaixo

– Então vamos ter um problema…. - Diz Cebola com cara de preocupado

– Problemas? Como assim? - Pergunta confuso

– Bom, Cas…. Digamos que…. Hã…. - Tenta dizer a dentucinha

– Porra, gente. Falem logo oque houve – Diz curioso

– A Magali ta muito magoada contigo, então vai ser meio difícil – Diz Cebola omitindo os fatos do amigo

– Ta tudo bem, eu preciso ir pra casa agora. Preciso falar com a Magali e preciso que me ajudem – Pede e segue em direção a sua casa

– Ta bom, Cas. Se cuida – Fala Mônica se despedindo do amigo – Quase que eu abro essa minha boca grande – suspira pesado

– Isso ainda vai acabar em confusão, viu – Diz Cebola pegando na mão da garota enquanto andam pela rua

– Mas eles vão se acertar logo – Sorri – Parece que os papéis inverteram, não acha?

– Realmente – ri – mas vendo de fora parece tão fácil, mas nós sabemos que não é bem assim. Ele pisou na bola, e ela está magoada e receosa, não quer sofrer de novo, é de se entender o porque de estar assim, ainda mais depois do Quim.

– E ai vem o DC, com aquele charme e todo galante, complica né – Fala sem pensar

– Como assim, Mônica? Tu acha o DC charmoso?! - Pergunta indignado

– Ai, Cê…. Não é bem assim, ele é bonito só, sei lá – Diz e logo se arrepende e sai andando na frente

- BONITO?! Sélio isso? Não acledito que tu pode acha aquele cala bonito – Diz bravo seguindo a morena e a enchendo de perguntas – Volta aqui, Mônica. Me explica isso ai, não sai andando assim não ein.

#

Casa da Magali, 12:45

 

Magali chega agitada, eram muitas emoções para um dia só. Contara pra seus amigos que havia beijado o DC, e minutos mais tarde o beija novamente e ele a convida pra ir na casa dele hoje, ai pra finalizar troca olhares com o Cascão e sente coisas que não queria sentir. Que dia, e ainda não estava nem na metade. Pensou e suspirou. Ainda estava em dúvidas se deveria ir na casa do Do Contra hoje ou não.

Depois de almoçar, subiu e jogou sua mochila no canto do quarto, pegou uma toalha e foi tomar um banho. Vai pra baixo do chuveiro e deixa a água tomar seu corpo, sente um arrepio bom e por um instante se permite esquecer de todos os problemas. Nem sabe ao certo por quanto tempo se demorou ali, mas já estava na hora de sair. Se secou, colocou um vestido florido e calçou as sapatilhas. Resolvera ir na casa do Do Contra, precisavam terminar de arrumar as músicas, a festa estava perto e precisavam agilizar as coisas. Não podia deixar a galera na mão.

Antes de sair manda uma mensagem ao garoto avisando que estaria indo.

Magali: Oii, DC. Estou indo                                                                                                                                                                                        DC: Ok. To te esperando, gatinha;

A morena ri e revira os olhos ao ler a mensagem, pega sua bolsa e sai. Segue em direção a casa do rapaz que fica na outra rua, o dia estava tão lindo hoje, sente a brisa em seu rosto e o vento balançar seus cabelos. Quando se da conta, já chegou ao seu destino, toca a campainha e quem atende é o próprio DC.

– Eai, gatinha. Pode entrar – da passagem

– Obrigada. Onde está o Nimbus? - Perguntando olhando em volta

– Ah, ele saiu hoje. Deve voltar mais tarde – Diz dando de ombros – Vem, vamos subir

A morena segue o garoto pelas escadas até o quarto, ao entrar, vê que o mesmo se encontra ajeitado, sem roupas jogadas por ai. Estranha.

– Olha só, até que o quarto tá bem ajeitadinho hoje ein – Ri

– Pois é, minha mãe descobriu que uma garota veio aqui e pirou. Fez eu arrumar todo o meu quarto – revira os olhos – Eu ainda mato o Nimbus

– Meninos – revira os olhos e ri – Bom, vamos começar então?

– Claro, claro. - Se sentam em frente ao PC

Os dois ficaram ali durante algumas horas escolhendo as músicas sem parar, faltava pouco pra festa e não podiam deixar isso pra depois. Magali estava nervosa e não sabia ao certo porque, mas tentava não transparecer isso perto do garoto, ele parecia tão calmo e tranquilo. Riam, conversavam e falavam besteiras enquanto escolhiam as músicas, tinha algumas que DC reclamava pra por já que não curtia muito, mas a morena dizia que era pra pôr os gostos de todos e não só os dele, oque fazia o garoto revirar os olhos e por mesmo assim.

– Bom, gatinha. Acho que isso já é o suficiente – Diz levantando e se espreguiçando

– Também acho que já está bom – levanta – Bom, acho que vou indo então

– Oque? Já?

– É, bem… Já fizemos que tínhamos que fazer

– Não tudo – Diz se aproximando da menina – Eu ainda não te beijei hoje

– DC, a gente tem que parar com isso, não é certo – Diz se afastando do rapaz

– Não é certo porque? - Vê a menina desviar o olhar – Porque gosta de outro? Porque vai se sentir culpada? - Vai se aproximando da comilona – Eu sei que tu me deseja, assim como eu te desejo, e isso não é errado. Se permita, Magali. Se permita sentir isso, nem que seja só por um momento. Não pense, só sinta.

– Foda – se! - Exclamou Magali

Nesse momento, DC a beijou ardentemente enquanto seus corpos colidiram na porta do quarto. Magali sentiu os beijos do rapaz descerem e irem até o seu pescoço enquanto a mão direita dele agarrava seu cabelo e a outra pressionava sua cintura fazendo-a soltar um gemido baixo, ela deixou a resistência de lado e se entregou.

Do Contra a pegou em seu colo enquanto a beijava e a colocou na cama, o beijo era apressado e cheio de desejo de ambas as partes, eles se queriam, e não podiam mais esperar. Ele foi tirando o vestido dela enquanto ela tirava a camiseta dele. Ao tirar todo o vestido, DC parou uns segundos pra admirá-la. Tão bonita. Pensou. Então a viu abrindo o sutiã e o jogando longe.

Ele não sabia que era possível ficar mais excitado, mas ficou. Começou a massagear um seio enquanto mordiscava o mamilo do outro, se deliciava ouvindo os gemidos que ela soltava, então desceu uma mão e começou a massagear sua intimidade delicadamente por cima da calcinha de renda preta que usava.

Magali gemia de prazer, até que sentiu o rapaz parar e desceu de encontro com a sua intimidade, tirando sua calcinha e começando a chupá-la. Ela se contorcia de prazer e pressionava a cabeça dele contra si. Depois de algum tempo ali embaixo, DC tirou sua última peça de roupa e então deslizou pra dentro dela.

Do Contra começou os movimentos de vai e vem devagar, ela estava tão quente e molhada que o estava deixando louco. Então ele encarou a garota abaixo de si mordendo os lábios e soltando gemidos baixos, não resistiu, começou as investidas rapidamente dentro dela. Ela gemia e arranhava suas costas, por um momento se pegou pensando “nele” então tirou esses pensamentos da cabeça e focou no garoto a sua frente, sua mão foi em direção a face dele e começou um beijo voraz.

Ficaram lá por um bom tempo, o desejo e química entre eles era surreal, fizeram várias posições, se arranharam, se chuparam, se beijaram como se não houvesse amanhã, fizeram até chegarem ao seu limite. Ficaram deitados por um tempo um ao lado do outro, se acalmando e recuperando o fôlego e ainda processando oque acabaram de fazer.

 


Notas Finais


E então... Oque acharam?

Eu juro que tentei ao máximo fazer algo meio picante, aceito dicas e sugestões. ;D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...