História Apenas amizade? - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Romance
Visualizações 17
Palavras 2.474
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiiii... mais um capítulo e domingo tem mais um, pois essa é parte 1.
Tenham uma boa leitura.

Capítulo 12 - Endless


Fanfic / Fanfiction Apenas amizade? - Capítulo 12 - Endless

Caleb não conseguiu dormir à noite toda, por mais que tentasse. Ele ficava rolando pela cama de um lado para o outro inquieto. Os seus pensamentos sempre estavam focados em Michael.

 Ele negava esse sentimento que estava surgindo dentro dele ou se aflorando. Caleb nunca foi de pensar muito e quando fazia isso a sua cabeça latejava, pela falta de Hábito. 

Angela já tinha conversado com ele brevemente sobre o assunto, mas Caleb não sabia definir os seus sentimentos ou diferenciá-lo. 

 Caleb estava sentado na cabeceira da cama e o seu quarto estava escuro. Ele nunca tinha que usar sua cabeça para chegar em um raciocínio lógico, mas ele tinha que chegar em uma conclusão, por mais que ele talvez não consiga a resposta.

 O despertador não precisou fazer seu trabalho hoje para acordar ele. O cinema com a Gabi foi legal e divertido, mas, aquele casal que estava na frente deles, fez Caleb pensar muito sobre o que estava sentindo.

 Michael nunca foi de falar muito sobre os seus sentimentos, então é difícil para Caleb chegar em uma conclusão. Ele gostava do outro, por conta dos jogos e de fato para ele Michael é uma pessoa muito importante, mas ele não sabia explicar porque ele é importante.

A presença dele ao seu lado, faz o seu dia se tornar melhor. Caleb sempre gostou de ver o sorriso de Michael e esse sorriso fazia toda sua cabeça girar, mas quando o efeito ia embora ele queria mais.

 Olhando pelo outro lado, Michael é bonito e só de pensar fazia ele ficar envergonhado. No entanto, ela estava com medo de ser rejeitado.

 Caleb queria dar o primeiro passo e deixar a Gabi de lado. A Gabi é uma menina engraçada, linda, fofa e muito altruísta. No entanto, Caleb queria Michael ao seu lado.

 Ele queria tentar e ver se os seus sentimentos serão correspondidos pelo outro que de fato é o Michael. Para ele isso é um grande desafio e não sabia como o outro reagiria ao ouvir os seus sentimentos por ele.

 Caleb queria se aprofundar melhor sobre esse sentimento que estava sentindo. Em todo esse tempo ele nunca precisou se esforçar tanto, pois ontem à noite quando Michael tinha vindo em sua casa, ele não deu muita bola ao outro e o foco foi em Gabi.

 Mas, é que ele queria esclarecer esse sentimento dentro dele sobre a Gabi. Logo, chegou uma conclusão que não era amor, apesar do beijo que tiveram. Aquela ação que ele fez foi para descobrir mais sobre si e a resposta foi que ele só estava sentindo atração pela Gabi. Muitas meninas já fizeram Caleb se excitar, mas como Michael era diferente e por que era diferente? Pelo fato de que ele vivia tanto ao lado do outro desde criança que não percebeu esse sentimento de alegria, conformidade, amizade, confiança e o mais oculto que ele só percebeu agora que talvez pode ser amor.

 Ele sempre ria para manter a confiança dentro de si e também porque ele é feliz ao lado do seu melhor amigo. Ele queria dar o primeiro passo hoje mesmo na escola, não com beijo ou algo assim mais profundo, mas conversar e se abrir melhor com Michael e ver melhor sobre seus sentimentos pelo outro.

 Caleb levantou da cama, procurou sua toalha pelo quarto, quando achou, pegou, colocou em seu ombro direito e foi tomar seu banho.

 E no meio do banho. Veio uma ideia em sua cabeça e era que pediria para a dona Bianca para dormir em sua casa essa noite.

 Depois que ele tomou banho, saiu do banheiro e foi se arrumar no quarto. Ele ficou no celular pelo um tempo, até que a sua mãe bateu na porta chamando ele para o café da manhã.

 Caleb desceu as escadas e tomou seu café da manhã ao lado de sua mãe e da Angela.

 Mas, no meio do café da manhã, a sua mãe enchia ele te pergunta sobre como tinha sido ontem e se aquela garota seria a sua futura namorada ou se já estavam namorando, mas escondido e esperando a hora certa para contar.

Alice estava curiosa para saber e Caleb sempre respondia rápido e sorrindo para sua mãe. Angela percebia o clima, mas desde ontem, ela não queria se meter um relacionamento que não era dela ou se tinha alguma coisa a ver com ela.

 Depois do café da manhã e das perguntas, Alice foi deixar o seu filho na escola.

 Caleb não pensou muito sobre o Michael, pois nesse momento na cozinha ele estava se esforçando para se explicar para sua mãe ao mesmo tempo que a maioria das respostas tinha um pingo de mentira ou até mais.

Apesar de Caleb ter dormido pouco, o seu corpo dizia outra coisa e estava agitado. Em seus pensamentos estavam falando que ele já deveria ter se acostumado com a presença do outro, mas agora estava diferente. Desde que esse sentimento se aflorou dentro dele, tornou a relação entre eles mais difícil.

 Caleb andava pelo corredor normal e via os outros alunos em seus grupos. Ele tinha chegado cedo na escola, então era raro os momentos que Michael chegava cedo na escola.

 Caleb foi até a quadra da escola conversar com os meninos que estavam lá. O papo entre eles foi rápido e Caleb não abordou o assunto relacionado a Gabi aos meninos. Eles riam e sempre falavam qual era a menina mais bonita ou se na internet eles estavam pegando alguma menina bonita ou algo assim do tipo.

 A conversa deveria ser sobre futebol, mas esse grupo só pensava em mulher, exceto Caleb que pensava em Michael.

 O sino tocou e todos foram para sala. Caleb se sentou em seu mapeamento e os dedos não paravam de bater na mesa de nervoso, pois por dentro ele estava disposto a falar sobre seus sentimentos ou talvez não. Para falar a verdade ele não queria falar sobre seus sentimentos com relação ao outro, mas fazer pequenos passos que façam ele vê se aquilo que ele está sentindo mesmo pelo outro é amor.

 Ele não ligava se era um menino, mas pelo menos era um garoto que ele conhecia há muito tempo.

 A sua respiração estava rápida e na sua cabeça falava que ele estava nervoso igual aos momentos que o professor mandava ele falar em público.

 Os alunos foi entrando e Caleb não viu Gabi entrar. Logo, o professor chegou dando um bom dia para os alunos e colocando as suas coisas em cima da mesa do professor.

 Michael apareceu entrando pela porta e o coração de Caleb acelerou.

 Caleb agora estava olhando para Michael de outra forma, pois estava analisando todo seu corpo, a sua pele, o seu cabelo sedoso, o olhar calmo e lindo e como o outro, apesar de seu corpo não ser muito gordo e nem muito magro, mostrava o quanto Michael era lindo.

 Michael se senta em seu mapeamento, ignorando totalmente o outro. Caleb já estava acostumada com esse tipo de atitude e fala:

- Michael, eu posso dormir na sua casa de noite- Perguntou Calebe nervoso.

  Michael não responde e mante seu olhar fixo para frente e apoia a sua cabeça sobre o seu braço direito.

 Caleb não sabia porque ele tinha falado isso e estava nervoso. Tinha tantas formas deles conversarem, mas Caleb queria um ambiente mais fechado que pudesse ficar só eles dois sozinho.

 Calebe fica nervoso e tenta respirar de novo. Mas, quando ele tinha pensado em colocar a sua cadeira ao lado do outro, o professor se manifestou.

- Todos para seus lugares agora- falou o professor de matemática em frente a turma.

 Caleb fica indignado com ação do professor ao mesmo tempo que agradecia. Ele estava tão confuso que não sabia nem como reagir ou pensar e mesmo que pensasse era um pensamento superficiais. Ele estava curioso sobre o que estava sentindo e não queria deixar para depois esse assunto. Ele estava disposto a dar o primeiro passo, mesmo sabendo dos riscos.

 Aula foi passando e Caleb sempre olhava para os cabelos de Michael. Ele estava pensando se era cheiroso ou talvez macio.

Caleb conversava com os seus colegas de classe que sentava ao seu redor, mas quem ele queria mais conversar estava ignorando ele.

  Mais o tempo passava, mais Calebe ficava nervoso e ansioso. Logo, o sino do recreio tocou liberando todos os alunos para o recreio.

 Enquanto, todos estavam saindo, ele viu Michael levantar e sai da sala sem nem ao menos virar para ele ou esperar.

 Caleb pensou se era o fato que tinha acontecido ontem de noite em sua casa. Ele se aproximou do outro mesmo Michael andando e ignorando ele.

- Michael, espera aí- falou Caleb tentando se justificar- eu sei que ontem você queria ficar lá em casa, mas me desculpa, não precisa ficar bravo comigo, Michael! Poxa.

 Michael andava pelo corredor ignorando o outro ao seu lado falando.

 Michael tinha pensado ontem à noite toda sobre hoje e como eles esqueceria Caleb. Ele queria seguir em frente, mas sem o outro ao seu lado. A dor de ignorar o outro estava acontecendo desde de sempre, pois não começou ontem e nem hoje, mas sim há muito tempo.

Na visão de Caleb, Michael estava diferente, ele não respondia na maioria das vezes, mas com ele era diferente, pois Michael respondia com frases curtas. Antes mesmo de chegar na cantina da escola Caleb resolveu pegar na mão de Michael para fazer o outro parar de andar e prestar atenção nele.

- O que está acontecendo Michael? Se é sobre ontem, eu quero pedir desculpa e estou pedindo desculpa, pois você é uma pessoa importante para mim e ficar quieto em seu canto me dói de verdade. - Falou Caleb expressando sua preocupação ao outro.

 Michael olha para o outro cruelmente com seu olhar frio e neutro. Ele tinha mais coisa a resolver e Caleb não estava mais em sua cabeça ou em seus sentimentos. 

 Ambos estão tendo um raciocínio diferente, como consequência, esse clima tenso.

 Michael escutava o que o outro estava falando, mas agora tudo que Caleb falava para ele entrava dentro de um ouvido e sai no outro, pois agora não tinha mais importância para ele ouvir ou pensar no outro.

Caleb percebendo que estava no recreio, puxa o outro para um canto da escola para que ninguém veja eles.

 Michael sabia que ele queria se explicar e pedir desculpa. Mas agora chegou a hora de falar, o que era necessário para ambos seguir em frente. Ele sabia que essa hora chegaria e que quando chegasse em casa iria chorar muito.

 Não tinha mais ninguém nesse canto da escola e o clima estava tenso, o vento passava por eles. Então, Caleb percebendo que o outro estava completamente bravo com ele se aproxima.

- Eu acho que chegou a hora de cada um seguir seu rumo Caleb- falou Michael firme e neutro.

- Como assim?  Cada um seguir o seu Rumo? - Falou Caleb questionando o outro e não entendendo o clima.

- Já falei o que eu devia ter falado há muito tempo para você- falou Michael com suas palavras duras ao mesmo tempo que era como uma faca de dois gumes.

 Michael queria terminar com essa conversa mais rápido possível, com poucas palavras dura e dolorosa.

Caleb não estava entendendo o que Michael estava tentando falar para ele. Estava sem nexo o assunto, então resolve se manifestar indignado.

-O que eu fiz Michael? Eu não entendo, poxa, eu quero te entender e ficar ao seu lado, mas na verdade, nem eu me entendo- falou Caleb triste e segurando as lágrimas.

 Michael não tinha coragem de falar a verdade sobre o verdadeiro motivo do término da amizade deles. Falar sobre isso é muito vergonhoso para ele e humilhante.

  Michael falou quase tudo que ele queria falar para o outro, então resolveu sair de perto dele, mas Caleb não deixou.

 Caleb estava entendendo que o outro queria deixá-lo, mas na verdade não sabia o verdadeiro motivo. Logo quando ele estava sentindo um sentimento mais profundo do que amizade pelo outro, tudo estava para acabar.

Caleb pensou a noite toda sobre seus sentimentos pelo outro e Michael está sendo tão ignorante com ele. Mas, ele queria dá a iniciativa e seria agora, mas não depois.

 Michael foi impedido de andar mais, por conta de Caleb que puxou ele para seus braços. Michael não estava entendendo essa situação e essa atitude tão inesperada de Caleb.

 Caleb também não sabia porque estava fazendo isso. Ele queria beijar Michael e os seus rostos estavam quase próximo um do outro.

Michael estava entendendo perfeitamente o clima que o outro estava deixando.  Ele se questionava rapidamente se Caleb queria beijá-lo e se isso fosse verdade, Michael não iria reclamar ou recuar.

 Caleb recua, a baixando a sua cabeça para ser apoiada no peitoral do outro e passa os seus braços ao redor do outro e fortemente abraçando. Ele começa a chorar e não parava de apertar mais o outro.

 Caleb sempre foi chorão perto de Michael. Quando ele fez aquela ação era para beijá-lo, mas isso seria uma atitude muito ousada, pois ele fazia isso com qualquer outra pessoa menos com Michael. Por conta disso estava chorando no peito do outro, enquanto abraçava mais e mais ainda. 

Michael não sabia como reagir, ver a pessoa que ele ama te abraçando e pedindo para ficar com ele.

Michael engole o seco e não tinha coragem de afastar Caleb de perto si. O seu coração se aperta, a vontade de chorar estava aumentando, os seus sentimentos estavam a todo vapor e todos esses sentimentos que estavam vindo átonas, Michael já tinha calculado tudo e ele tinha que dar um basta nisso.

 Michael sai dos braços de Caleb e sai andando rápido, deixando o outro sozinho com lágrimas no rosto. Michael sai correndo para o banheiro e se tranca em uma cabine, ficando quieta e sozinho. Ele não queria chorar no banheiro, queria ser forte nesse momento.

 Caleb ficou parado observando o outro saindo correndo de perto dele sem entender o verdadeiro motivo. Ele limpa as lágrimas e pega seu celular para ligar para sua mãe.  Ele mente para sua mãe falando não estava se sentindo bem, então Alice preocupada falou que logo buscaria ele.

O sino tocou fazendo todos os alunos voltarem para suas devidas salas de aula. Já que Michael estava trancado na cabine esperando o sinal tocar para sair dela, Caleb tinha ido na sala para pegar os seus materiais para voltar para casa. Então, quando Michael chegou na sala de aula as coisas do outro não estava mais no mesmo lugar.

Michael queria chorar no meio da sala, por ter feito isso, mas não tinha volta, seguir em frente sem o outro é a melhor opção para ele.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...