História Apenas Cartas - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Historia Original, Mistério, Suspense
Visualizações 1
Palavras 461
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Suspeitos


Capítulo II

Depois de ler a primeira carta um certo interesse despertou em seu interior e assim iniciou-se sua procura de respostas. Porém, como todos os dias, a hora da saída chegou e teve que partir frustrado por não ter encontrado se quer uma pequena pista.

Antes de qualquer atitude, tomou a decisão de ir debater sobre este mistério com sua primeira suspeita, mas mesmo desconfiando de que ela estava mentindo, lhe foi negado sua afirmação de que era esta o misterioso escritor.

Novamente escuta o despertador tocar e seu dia começa.

Está ansioso para chegar logo a escola e receber mais uma das cartas.

Assim que vai ao armário e o abre um pequeno folheto cai e logo percebe-se que era mais uma carta que lhe foi enviado.

Escrevo está carta para você, pobre apaixonado,

Parabéns! Está é sua segunda carta. Sabes que tens sorte por ter um alguém que te admire, mesmo que seja anônimo não são todas as pessoas que obtém a mesma sorte.

Com toda firmeza deduzo que esteja orgulhoso de si e até mesmo pensativo e esperançoso para revelar por quem esteja sendo escrito todos esses pequenos textos ou talvez nem tenha ligado para isto e apenas descartou a última carta.

Infelizmente não posso revelar-te minha identidade, pois isto teria uma grande consequência.

Soube que esta louco atrás de respostas. Isto foi me informado graças a minha grande habilidade de observação e audição. Está pensando que é a bela menina que vivia te observando? Certo?

A mesma que uma vez ouvi dizer que tinha sentimentos por ti e quando declarou-se você a enxotou. Poderia ser, mas tenho minhas dúvidas, pois lhe deixei claro que estas cartas não são declarações sobre meus sentimentos e sim consolos.

Não tem direito de deduzir que seja um garoto nem uma garota, nem que seja um alguém de sua sala, pois não ponho palavras que venham a me expor.

Apenas lhe aviso de uma coisa, não estou muito a vontade com o fato de que esteja expondo estas cartas para os outros. Isto não tem nada haver com a sociedade, tudo está entre você e meus fluxos de ideias tirando conclusões sobre ti. Mas se preferes assim, tudo bem, minha admiração por sua forma de ser ainda será a mesma.

PS:
“Você é do tipo da pessoa que é fechada demais. Que não conta seus problemas, que guarda para si. Que tenta compreender os outros, mas que não se compreende. Que busca algo na vida, mas não sabe o que é. Que é feliz e triste ao mesmo tempo. Que sente tudo, mas não demonstra nada. Que segura às lágrimas o máximo possível. Que não gosta de ajuda. Que quer o impossível.
Sim, este é você”.
_”João Américo”

Ass. A. Anônimo. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...