História Apenas colegas. - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Jhope!bottom, Jikook, Namgi, Namjin, Vhope, Vtop
Visualizações 123
Palavras 1.182
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Paixão.


Hoseok cantarolou enquanto admirava as primeiras estrelas que vinham mostrar seu brilho naquela noite. Já havia passado no mercado antes dali e as sacolas pesadas machucavam um pouco suas palmas frágeis.

Entrou em casa e passou direto para cozinha. Colocou as sacolas sobre o balcão e beijou o rosto da mãe que lavava a louça junto a pia.

–O que você vai cozinhar a essa hora, meu filho?– A senhorinha baixinha perguntou amavelmente para o filho que já procurava os instrumentos para realizar sua atividade pretendida.

–Eu vou fazer uma sopa, daquelas que a senhora fazia quando eu ficava doente...– Hoseok respondeu. O sorriso no rosto era imenso e a mulher sorriu também. Seu bebê estava todo apaixonadinho.

–Pelo amor com que você está preparando isso, a pessoa que vai comer vai curar rapidinho!– Hoseok riu sem graça pelo comentário da mãe, mas não disse mais nada. Apenas terminou seu serviço e tomou o rumo da casa de Taehyung.

Deu 'boa noite' ao porteiro e se apressou em pegar o elevador. Digitou a senha que Taehyung havia lhe dado e adentrou o apartamento alheio. O coração estava mais uma vez inquieto e respirou fundo antes de bater na porta do quarto alheio.

Ao ouvir a porta destravar, Taehyung se apressou em guardar o notebook, ele não podia deixar Hoseok ver que ele estava trabalhando. Era um vício difícil de superar. E se enrolou até o pescoço, fingindo dormir.

–Entre!– ele mandou, quando Hoseok bateu na porta de seu quarto e se pôs sentado assistindo o mais velho vir tímido em sua direção.

–Você está melhor? Estava descansando mesmo?– Hoseok sentou na beirinha do colchão e acariciou os cabelos alheios. Era estranho como ele demorou tanto para notar o quão bom era a sensação dos fios sedosos passando por seus dedos.

–Descansar eu só consigo mesmo quando você está comigo...– Taehyung não perdeu a oportunidade de ser galanteador e fez Hoseok sorrir bobo.

–Você ainda não comeu nada, não né?! – Taehyung acenou negativamente e Hoseok levantou. –Que bom! Eu trouxe uma sopa pra gente jantar! É bom pra você recuperar suas forças!– Hoseok falou, puxando o mais novo pelo braço. 

Taehyung sentou na cadeira junto a mesa quando chegaram a cozinha e admirou Hoseok enquanto este preparava os pratos. Ele nunca tivera nada assim, uma pessoa amorosa que cuidasse de si. Desde pequeno ele foi tratado apenas como um pequeno adulto, alguém cujo a vida se resumia apenas em livros e estudo. As escassas memórias que tinha de sua já falecida mãe, todas, remetiam ao mesmo sol e calor que emanava de Hoseok. 

–Aqui! Coma Tudinho!– Hoseok falou como para uma criança. O Taehyung de ultimamente vinha lhe aflorando o instinto materno. E sorriu ao assistí-lo devorar a comida com gosto.

–Foi você quem fez, Hoseok-ah?– Taehyung sorriu ao vê-lo acenar em confirmação. Hoseok havia preparado uma comidinha caseira para si? Aquilo não tinha preço. –Você cozinha divinamente bem!– Ele pôs o prato vazio de lado e puxou a cadeira de Hoseok para mais perto de si.

–Naquela nossa primeira vez, eu achei que você fosse um canalha, sabia?!– Hoseok comentou, enquanto o mais novo se inclinava para si, tornando a distância entre os rostos diminuta.

–E agora eu não pareço mais?– Taehyung perguntou.

–Agora você parece um babaca romântico...– Hoseok provocou, fazendo o mais novo soltar um riso anasalado.

–Que cruel, Hoseok-ah...– Taehyung pousou as mãos nas coxas do mais velho e as acariciou, e este último mordeu os lábios provocativo. –Você quer me ver ser canalha de novo?

–O quê? Você quer transar comigo de graça, é isso?!– Hoseok falou divertido e Taehyung riu de novo e o beijou o pescoço, apertando suas coxas nas palmas grandes e o mais velho lhe rodeou os ombros com os braços, cerrando os olhos, apreciando as carícias alheias.

–Você não ouviu as recomendações do médico? Isso é uma responsabilidade sua!– Taehyung sussurrou, passeando suas mãos pelo corpo esbelto e bem feito do mais velho. As bocas se unindo num beijo sexy, ardente. 

–Você não presta, Kim Taehyung-ssi!– Hoseok exclamou entre o ósculo. –Até quando você vai me chantagear com isso?!– Hoseok arfou sentindo os mamilos serem, puxados e estimulados pelos dedos alheios. –Vamos logo para o quarto... Eu quero seu pau na minha bunda...– Ele falou sacana, beijando o pescoço de Taehyung, puxando o lóbulo de sua orelha entre os dentes.

–Não, não... Eu vou te fuder é aqui, em cima dessa mesa...– Hoseok sorriu ao ouvir sobre o plano que o mais novo tinha para os dois. E levantou da cadeira, sentando na beira do móvel maior. Taehyung se pôs entre suas pernas e continuou o beijo quente enquanto se livravam da roupas. Despidos, puderam apreciar cada detalhe do corpo um do outro. Com as mãos, com as bocas. Com as palavras sujas eles incendiavam ainda mais, jogavam mais lenha na fogueira que já os consumiam por completo.

E Hoseok ergueu as pernas, segurando as coxas para mantê-las suspensas, chamando Taehyung para se perder dentro de si. E os arfares deram lugar aos gemidos. Taehyung o olhava de cima, com aquele olhar cafajeste e mordia seu tornozelo, beijava-o. Aquele contato era tão bom, prazeroso. Como ele pode aceitar uma compensação por aquilo quando ele também sentia tanto prazer? 

E a noite foi longa, muito longa. O cansaço não parecia nem existir e as horas haviam parado para os dois. Dalí eles foram pra cama e transaram também outra vez no banheiro.

E por Taehyung eles transariam até no teto se possível, mas Hoseok apoiou a cabeça em seu ombro, encerrando o beijo que eles trocavam debaixo do chuveiro e bocejou sonolento, cansado.

–Já chega por hoje, Taehyung-ah... Eu não estou mais aguentando mais nem meu próprio peso...– O mais novo riu. Hoseok era tão fofo. 

Taehyung saiu do box, enxugou o corpo molhado com a toalha e sorriu pra si mesmo, satisfeito ao ver, pelo reflexo do espelho, Hoseok lhe fitando ternamente, encostado na porta do box, a cara de sono e um semblante feliz.

–Taehyung-ah... O pessoal do departamento estava falando em marcar uma social qualquer dia desses... E eu estava pensando... Séria legal se você fosse também...– Hoseok se aproximou e sentou sobre a pia para encarar Taehyung.

–Eu?... Tem certeza?! Eu tenho a impressão que eles não gostam muito de mim... Eu acho que o clima ia ficar estranho...– Taehyung se desfez do convite.

–Eles não gostam porque não te conhecem... Você é muito fechado... Você precisa sair mais, fazer amigos... É bom pra saúde...– Hoseok insistiu e Taehyung suspirou.

–Tudo bem... Se você diz... Então, que tal convidá-los pra ir pra praia com a gente no fim de semana? O chefe me cedeu a casa de praia dele para me divertir com meus amigos... Mas eu só tenho você...– Taehyung dramatizou e Hoseok sorriu tímido e levou a mão para acariciar a face alheia. 

–Por que eu, Taehyung-ah? Há tantas outras pessoas melhores por ai, por que eu?– Hoseok mantinha o sorriso ternuroso e Taehyung segurou sua mão pequena e a colocou sobre o próprio peito.

–Porque só você faz meu coração bater assim...


Notas Finais


Eu demorei pra atualizar? É que eu tô com preguiça kkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...