História Apenas colegas. - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Jhope!bottom, Jikook, Namgi, Namjin, Vhope, Vtop
Visualizações 44
Palavras 885
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Sorte.


Ele o trouxe no colo e o jogou sobre a cama. Apoiou um dos joelhos sobre o colchão e se curvou sobre si, se mantendo suspenso pelo apoio do antebraço ao lado de sua cabeça. O beijou afoito. As línguas dançaram sensuais entre as bocas.

Os sorrisos, olhares eram cúmplices, safados. Hoseok gostava daquilo, gostava do sexo quando ele era quente. E Taehyung gostava de ver aquele fogo nos olhos alheios, gostava daquela expressão.

A mão livre passeou-lhe por baixo do roupão e Hoseok arfou e mordeu os lábios. Os dedos grandes faziam sua pele sensível se arrepiar inteira e era bom. Era bom também quando Taehyung lhe agarrava a intimidade e a masturbava lenta e torturantemente.

E para Taehyung também era bom. Era bom arrastar a pele macia e quente entre os dedos, era bom ver o prazer no rosto do parceiro. Era bom e o incendiava. E mais e mais queria tomá-lo, comê-lo inteiro.

Levantou de sua posição e se despiu rapidamente e Hoseok sorriu. Taehyung não era malhado, mas era alto e esbelto. Era exatamente o tipo que Hoseok gostava. Ele era novinho, mas tinha uma áurea madura, passava uma sensação de segurança e ao mesmo tempo de dependência.

Taehyung era seu homem e seu bebê.

Mas completamente diferente daquele garotinho chorão do passado, aquele homem lhe beijando ali o corpo, o devorando, parecia ter um infinito de experiência. Parecia um homem que havia vivido uma vida completa. E Hoseok demorou quase um século para reconhecê-lo, mas ali, dentro daqueles olhos, ainda podia ver o mesmo menininho que ele protegera na infância. O mesmo menininho solitário e misterioso, que lia seus livros grossos enquanto os outros meninos estavam ocupados nas suas brincadeiras infantis. Taehyung era uma incógnita, era o que Hoseok pensava.

E Taehyung, alheio dos pensamentos que circundavam a mente de Hoseok, só queria consumar seu amor por ele. E o virou de costas na cama, massageou-lhe os ombros antes de descer com a boca neles. E molhou a pele toda, de suor, de saliva. As mãos apertaram as nádegas. A carne era branca e macia, convidativa. E as mordeu. Deixando a pele avermelhada sob os dentes. O sabor salgado já tão conhecido, era surpreendentemente novo a cada contato.

E as abriu a fim de alcançar o orifício alheio com os olhos. A vermelhidão, resquícios das suas aventuras anteriores, aprazerava a vista. E levou a boca à ele, se perdendo nos anéis que sempre lhe acomodaram tão bem. Deixando a língua, os dedos serem a causa dos gemidos de Hoseok.

E quando se pôs de joelhos outra vez sobre a cama, Hoseok virou para si e ergueu as pernas, as abriu para que Taehyung pudesse tomá-lo de vez, comê-lo por aquela noite toda. E assim o fez, Taehyung adentrou-lhe as entranhas, as bocas se encontrando novamente.

O momento não lhes exigiu palavra alguma. Eles conversaram na linguagem dos corpos. A cada estocada era como um 'eu te desejo', a cada gemido, a cada arfar era como um 'eu te amo'.

E quando já não aguentavam mais o cansaço, as bocas se uniram num beijo terno, apaixonado e sem dizerem palavra alguma apenas adormeceram nos braços um do outro.

(…)

Já era quase quase meio-dia quando Hoseok levantou na manhã seguinte. Desceu as escadas devagar, se espreguiçando pelo caminho. O céu lá fora estava bonito e ensolarado, agradável.

Pegou um xícara de café expresso na cafeteira automática em cima do balcão e saiu para o deck da piscina onde os demais se encontravam.

Sentou numa das grandes cadeiras que haviam por ali junto à Jin e observou os mais novos brincarem juntos na piscina e seu coração se aliviou ao ver Taehyung se integrar bem com os demais.

–A noite foi boa, em?! Você demorou tanto pra levantar que eu quase pensei que o Taehyung tivesse era te matado!– Jin brincou e Hoseok fez uma careta, ignorando a piada.

–O Yoongi-hyung ainda não chegou?– Hoseok perguntou, mudando bruscamente de assunto.

–Ele disse que vem daqui à pouco e vai trazer um amigo... Olha, eu já estou me vendo como uma tocha humana aqui... Aqueles dois alí estou tão namoradinhos quanto você e o Taehyung e até o Yoongie, o senhor encalhado, vai trazer alguém... Coitadinho de mim...– Hoseok riu da frustração alheia e acenou para Taehyung que acabara de notar sua presença e lhe chamava para vir pra água com eles.

–Hoseok-ah... Me diz a verdade... Por que você está com o Taehyungie?– Hoseok virou rapidamente o olhar para Jin, surpreso pela pergunta.

–O quê? Por que você está perguntando isso?– Indagou curioso e até mesmo um pouco ofendido pelo teor duvidoso da pergunta. O que Jin estava insinuando?

–Eu te conheço, Hoseok-ah... Você não é do tipo que se apaixona... Você não tá iludindo ele pra se dar bem, não né?!– Hoseok engoliu em seco. Jin estava se referindo aos projetos em que Taehyung lhe "ajudava"? Mas aquilo havia ficado no passado, ele jamais teria coragem de exigir que Taehyung continuasse com aquilo agora que eles estavam namorando.

–É c-claro que eu não estou...– Ele protestou.

–É bom mesmo... O amor do Taehyung é realmente sincero, dá pra ver só na forma como ele olha pra você... Você tirou uma sorte grande, Hoseok-ah... Ah se eu tivesse um homem desses na minha vida...– Jin riu e Hoseok lhe acompanhou. 

É, ele tinha sorte em ter Taehyung



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...