História APENAS (MAIS QUE) IRMÃOS.- (Taekook - Vkook - Quase Incesto) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Incesto, Kooktae, Kookv, Namjin, Taekook, Taekookflex, Vkook
Visualizações 337
Palavras 1.576
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii minhas princesas e meus princesos, como estão? Espero que bem! ❤

Perdão pelos erros e boa leitura! ❤❤

Capítulo 8 - Capítulo 08 - Apenas (mais que) uma revelação.


Apenas (mais que) Irmãos.

 

Estava me vestindo para o colégio quando alguém bateu na porta. Imagino ser minha omma.

- Pode entrar omma! – disse alto enquanto terminava de colocar a camisa.

 Ouvi a porta ser aberta e estava de costas terminando de fechar os botões da camisa.

- Omma, o que a senhora queria? Não estou atrasado hoje, né? Eu vou a pé de novo e não quero chegar tarde como ontem. Levei um sermão não tão agradável do professor de química e-

- É, eu estava lá. – me virei assustado ao escutar a voz perto de meu ouvido.

- Jungkook? O que ‘tá fazendo no meu quarto?

- Vim conversar.

- Se for sobre a Sunbin, ela é fofa e bonita. Mas, não se preocupe não faz meu estilo.

- Engraçado. Ela faz meu estilo.

- Desnecessário esta informação. Mas, olha... Você seguiu em frente e eu também vou, ok? Então, não precisa pedir desculpa nem na-

- Tae! – segurou meu rosto. – Ela faz meu estilo, por que me lembra você. – corei violentamente agora.

- Ok... – me afastei. – O que aconteceu? Até ontem ao menos me encarava e de uma hora para outra veio jogar seu charme em mim? Olha, eu já ‘tô usando meu colete anti-Jeon ok? Chegou tarde, seus encantos não me afetarão!

- Você fala muito.

- Você fala pouco.

- Prefiro beijar sua boca.

- Eu ein... Afasta-te Satanás.

- Mês passado tu não pedia para afastar, né? – sorriu malicioso.

- Mês passado, foi exatamente isso que aconteceu! Afastamos-nos. – seu sorriso morreu e minha coragem de encará-lo foi junta. – Não estamos atrasado?

- Não, ainda são seis e meia. Você já tomou café, certo? – assenti. – Então, temos uma hora para conversar.

- Não temos o que conversar.

- Se não quer conversar, podemos usar sua boca para outra coisa.

- O que? – me encarou malicioso. – Aigoo... Jungkook, para com isso! Sua namorada pode não gostar.

- A Sunbin. Taehyung, eu apenas fico com ela por parecer com você. Não vai me dizer que não percebeu a pequena semelhança?

- Eu-

- Sério... Cabelos, sorriso, feição.

- Jungkook, se quer conversar vamos conversar, mas sem essas suas brincadeirinhas.

- Ok... – pareceu pensar. – Eu quero que você volte a sentir por mim o que sentia antes.

- O que exatamente? Ranço? Ódio? Repulsa? – o olhei cínico.

- Tudo isso. – deu de ombros e se sentou na cama, me puxando para seu lado. – Quero que voltemos a ser, sei lá... Pelo menos continuar de onde paramos antes de eu te beijar, ok? Nossos hyungs se sentem mal por nós, nossos appas percebem e isso não me agrada nem um pouco.

- Ok, se quer apenas minha amizade ou ódio, eu não vejo por qual motivo negar.

- Eu quero mais que sua amizade ou ódio Tae, eu quero ser seu e te fazer meu. – pegou em minha mão.

- Jungkook... – abaixei o olhar. – Por favor!

- Não me faça desistir de nós, isso é impossível. O que eu sinto por você, eu nunca senti por ninguém. Você já sentiu isso por alguém Tae? Por que eu não. – senti meus olhos lacrimejarem.

- Eu já senti isso antes... – disse baixo.

- É por isso que não quer que aconteça um nós? Você já ama outro, é isso?

- Não, não é isso. – suspirei e ele se levantou. – Por favor, fica comigo! – meu choro já estava descontrolado.

- Eu disse que não desistiria de nós, mas... Só será eu e você, quando não for você e ele.

- O que? Não Jungkook, por favor fica aqui!

- Vai me falar sobre ele?

- Não, n-não posso...

- Então... Não posso ficar aqui Tae, eu não vou implorar por amor e muito menos te fazer escolher.

- Jungkook, me escuta! – ele abriu a porta do quarto e estava prestes a sair. – Eu tinha um melhor amigo!

- Como? – me olhou sem entender.

- Um amigo de infância... E-ele zombava de todos que fossem homossexuais, mas eu não sabia que esse era o motivo, não sabia que ele era homofóbico.

Jungkook fechou a porta novamente.

- Tinha um garoto... Ele era bonito e sofria de abusos psicológicos pelo meu amigo e o motivo era eu. Dak-ho era o nome do meu melhor amigo e Kwan o do garotinho apaixonado por mim. – sorri anasalado e comecei a brincar com as minhas mãos. – Eu tinha apenas 16 anos e Kwan 15, mas já nos conhecíamos há anos.

- Isso aconteceu ano passado?

- Sim, ele me lembrava você, sem a parte da arrogância, claro. – tentei rir humorado. – Também éramos um ano de diferença, assim como nós. Tinhas os cabelos pretos e um sorriso invejável. Quando Kwan tinha 13 anos eu o levei para morar comigo, o mais novo sofria abuso sexual por parte do padrasto, e eu quando descobri o adotei como irmão.

- Irmãos, como nós?

- Sim Jungkook...

- ‘Tá, mas o que aconteceu com ele? – se sentou perto de mim.

- Quando ele ficou mais velho e já entendia mais sobre desejos e paixões, acabou criando um afeto por mim maior que de irmãos. De algum modo Dak-ho descobriu sobre a paixão de Kwan e passou a espancar ele, mas eu não sabia disso. Como próprio nome diz Kwan é ou era forte, e Dak-ho, como seu nome um lago profundo, profundo de ódio. Eu comecei a me apaixonar por Kwan apenas com 16 anos quando eu percebi o quão adorável ele era, e bom... Não éramos irmãos de verdade e nada nos impediria de ficar juntos, certo?

- Certo! Certo! Eu já sei o resto da história.

- Sabe?

- Sim... Vocês se declararam e fugiram de Dak-ho, só que teve que se mudar para cá e Kwan ficou por lá. Enfim, agora Kwan vai vir morar com a gente, infelizmente né? Que dia ele chega? – atropelou as palavras.

Olhei para Jungkook e meus olhos começaram a lacrimejar novamente. Voltei a chorar, mas agora um vazio se fazia em meu coração.

- Tae, o que foi?

- M-meu sonho é que Kwan volte, m-meu sonho... – comecei a soluçar e meu choro se tornou inacessível.

- Como assim Tae?

- E-ele morreu Jungkook... Kwan mo-rreu, por minha culpa.

- O que?

- Dak-ho e seu amigo o-o matou J-Jungkook... Eles o mataram... Por m-mim...

- Não ‘tô entendendo Tae...

- Eu fiquei f-feliz ao descobrir que Kwan também gostava de m-mim. – respirei e tentei parar de gaguejar. – Tão feliz, que fui contar para meu melhor amigo, aliás minha omma também havia aceitado o relacionamento por não sermos de fato irmãos e eu esperava que ele entendesse, mas não... Ele fingiu aceitar e fui atrás do Kwan, do meu Kwan, com a desculpa de ter-me “convertido” e meu pequeno foi exposto no meio de uma praça. Eu lembro muito bem das palavras de Dak-ho antes de cometer algo contra meu pequeno...

- Não precisa se não quiser-

- “Esse adolescente, passou a doença gay para o próprio irmão. Esse viadinho, o converteu e o fez amar. Eles são irmãos e homens, não podem se amar e este garoto pagará o preço”, Kwan apenas chorava e eu não sabia do que estava acontecendo até Sun Hee me mandar uma foto dizendo o que acontecia na praça principal de Daegu e eu corri até lá, mas estava longe e cheguei tarde. Kwan foi acertado por pedras e uma acertou sua cabeça, ninguém na praça esteve envolvido e até tentarão segurar o amigo de Dak-ho que jogava as pedras, enquanto meu melhor amigo ditava palavras de ódio ao meu irmão.

Olhei para as minhas mãos que acabaram se entrelaçando nas de Jungkook.

- Ele ficou em coma, mas nunca tiveram esperanças... Eu fui o último a ouvir suas palavras antes de ele acabar por ter um colapso que o deixasse desacordado. Eu o perguntei se ele se afastaria de mim.

 

Lembranças on

O mais novo estava em meus braços enquanto eu chorava.

- Pro-promete... não me abandonar?

- Ten-tentarei... – seus olhos pesaram.

- Kwan, fica comigo! Por favor, eu preciso de você! Fica aqui!

Lembranças off

 

- Disseram que ele poderia ter morrido na hora ao invés do coma, mas... Ele conseguiu ficar acordado até se despedir de mim. Dak-ho, não foi preso e nem seu amigo.

- Isso foi a mesma coisa que eu te prometi.

- As mesmas palavras. – ele me puxou para um abraço. – Eu o amava e não sei se ele morreu ou saiu do coma, seu corpo ainda desacordado foi mandado para a China uma semana antes de eu vir para cá, disseram que lá ele teria melhores recursos. Por isso que eu não posso ficar com você, ele e você são parecidos, ambos sempre carinhosos e atenciosos comigo, ambos são meus dongsaengs e meus pequenos e ambos meus irmãos.

- Tae, você não vai me perder! – pegou em meu queixo.

- Eu não quero te perder. Promete?

- Eu prometo, que nunca irei deixar nada nos separar.

- Eu não quero te causar ma-

Selou meus lábios em um selinho demorado.

- Você não me causará mal enquanto é meu bem.

- Eu...

- Você?

- Eu te amo!

- Eu também te amo, Tae! – selou novamente nossos lábios desta vez em um beijo.

 

 

 

“Penso que boa parte da sociedade é anti-paz. Todo mundo buscando ou inventando um motivo pra odiar. Até o que chamam de ‘amor’ costuma virar razão de briga...”

- Daniel Dias


Notas Finais


Perdão se a história não estiver com um enredo agradável, às vezes eu deixo um detalhe passar despercebido e por isso acaba não fazendo sentido, mas pretendo rever a história e consertar os erros! ❤

Obrigada pelos +100 favoritos amores, eu não sei nem como agradecer ou demonstrar minha gratidão à vocês... Sério, não sei mesmo, por isso e por enquanto irei apenas agradecer aqui, mas se tiver algo que eu possa fazer é só dizer rs' ❤

Espero que tenham gostado e até o próximo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...