História Apenas meu idiota - Lay (EXO) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Amor, Coollins, Lay, Lay Exo, Ódio, Treta, Yixing
Visualizações 239
Palavras 991
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sorry a demora novamente

Capítulo 6 - Encher a cara é melhor opção.


Eu estava arrasada. Quando algo finalmente parecia que iria dar certo, alguma coisa estraga. E sim, essa coisa era Zhang Yixing.

Eu queria chorar de desprezo,  chorar de raiva, eu me sentia usada, uma boneca inflável. 

Eu nunca imaginei que ele seria capaz disso. Socar a cara daquele imbecil seria uma ótima opção,  se eu não estivesse em um lugar super chique, e não pagaria um vexame. 

A única coisa que eu podia fazer naquele momento era botar um sorriso falso e idiota na cara, como se aquilo não tivesse me abalado. Que eu podia e queria fazer aquele serviço nojento.

As vezes eu penso que se eu tivesse seguido a carreira de atriz, eu não estaria até hoje apaixonada por ele. Quem sabe estaria por um ator super gato, do tipo Lee Jong Suk ou Lee MinHo. E muito menos estaria em uma situação como essa.

Como eu queria voltar atrás,  não para desistir de tudo que já conquistei, e sim desistir de amar Yixing, desistir até mesmo de conhece-lo.

A comida chegou 5 minutos depois, o silêncio reinava ali. Eu encarava o nada pensando o quão burra eu era. 

-Vou no banheiro. - falei baixo, mas o suficiente para que ele ouvisse e assentisse, ainda encarando o velho.

Levantei sem me importar em arrumar aquele pedaço de pano desconfortável que se chama vestido e fui até o banheiro.

Me olhei no espelho,  e o sorriso falso sumiu, minha cara de choro era evidente,  mas eu não podia chorar, não em público. 

Comecei a forçar sorrisos, encontrando o melhor jeito de sorrir. Afinal eu tinha que sorrir.

-Você treina para sorrir?- uma garota que nem tinha notado a presença perguntou.

-Talvez.

-Por mais que seu sorriso seja forçado,  você tem um lindo sorriso.- comentou contente.- tome, isso vai realçar você. - me entregou um batom vermelho. Fiquei encarando aquilo na minha mão sem saber o que fazer.- Vamos, use. Vou te deixar ainda mais linda!.- falou tomando o batom de minha mão e passando em meus lábios.  Em seguida tirou rimel de sua bolsa passando em meus cílios.- Nem precisa de maquiagem pra ficar linda!  Sorria mais! - deu uma piscadela e saiu do banheiro.

Fiquei parada ainda me encarando. Até que eu estava razoável. Sorri de novo o meu melhor sorriso para o espelho, então sai do banheiro e voltei a mesa.

-Demorou.- Yixing comentou sem me olhar. -A comida já esfriou.

-Pois é. perdi a fome também. - olhei as unhas.

-O que estava fazen..- finalmente havia me olhado. - Você está com batom?

-Não Yixing, passei menstruação na boca.- susurrei.

-O que?

-Nada.- bufei. Enchi meu copo com o vinho e fiz questão de virar em uma só golada. Eu precisava parar de pensar o quão babaca, ele era.

-Se prepara. Ele está vindo.- falou sorrindo, mostrando suas covinhas.

-Boa noite Senhores.- o velho falou com uma voz rouca de dar calafrios. 

-Boa noite.- Yixing respondeu e eu apenas acenei com a cabeça,  tomando mais vinho.

-Posso me sentar com o casal mais bonito do restaurante? 

-Pod...

-Não somos um casal.- o interrompi sorrindo falso parano velho.

-Então são o que?

-Ami...

-Conhecidos.- o interompi novamente.

-Se é assim.- comentou e sentou ao meu lado. De canto dos olhos via a expressão confusa de Yixing. Mas ele havia começado,  agora terá que arcar com as consequências. Frase filósofa,  eu sei.

(...)

Zhang e o velhote conversavam sobre alguma coisa banal que eu não tinha o mínimo interesse, a única coisa que eu fazia era tomar mais e majs vinho e quando me olhassem dava um sorrizinho. Não aguentava mais aquilo, queria embora e principalmente deitar na minha maravilhosa cama.

-Bom, já está ficando tarde, e vou levar a senhorita para casa.- Yixing se levantou e o velho também. 

-Foi bom te conhecer Xiao.- disse para Zhang, mas Xiao? Oi?

-Digo o mesmo Lee.

Agora tudo faz sentido!

-Senhorita Choi!- pegou minha mão e deu um beijo. Sorri para ele.- Foi ótimo te conhecer.

-Digo o mesmo.- sorri e passei ficando ao lado de Yixing, que se despediu a última vez e saiu acompanhado por mim.

Fomos andando em silêncio até o estacionamento, no carro até metade do caminho. 

-Por que está com essa cara?- quebrou o silêncio. 

-Porque é a única que eu tenho.- falei seca.

-Pra que ser assim?

-Porque sou assim, atura ou surta amore.

-Nossa Somin! O que deu em você? 

-Nada.

-Quem nada e peixe! Diga logo o que aconteceu para você estar grossa e com essa carranca na cara!

-Você!  Você me aconteceu Yixing.- bufei.

-O que eu fiz?

-NASCEU!

-ANDA SOMIN, DIZ LOGO PORRA!

-DIZER O QUE?

Okay, a gente estava gritando sem motivo, dentro de um carro,  no meio da rua. Indico que façam isso também. 

-Por que você está assim oras!

-Ta porra!- fechei os olhos controlando a raiva.- Primeiro você me leva para a bosta de uma academia, depois me coloca um troço super desconfortável,  me obriga trocar meus tênis por uma droga de salto, me leva para um jantar super caro, SÓ PRA ME USAR COMO BONEQUINHA QUE SEDUZ VELHOS TARADOS!

-E você achou o que?- parou no no sinal vermelho.- Não me diga que achou que eu te levaria para um jantar romântico? 

-Eu não queria nem ter saído com você. Mas de todos, isso era a última coisa que eu esperava. Você é um idiota. Seduza você aquele velhote, por que eu to fora.- Abri a porta do carro enquanto tirava o cinto de segurança. 

-Aonde você vai?

-Não interresa, apenas vai tomar no cu.- bati a porta do meu carro e sai andando sem olhar para trás. 

( ...)

E lá estava eu, enchendo a cara no  primeiro barzinho que encontrei. Bebia como se não houvesse amanhã,  e aquela duvida se eu acordaria depois que dormicesse nem era passada pela minha mente.

Enchia 5 copos e tomava em 1 minuto, já estava bêbada o suficiente e nem tinha noção da onde estava e como voltaria para casa. Naquele momento afogar minha mágoas em bebida era a melhor opção. Melhor isso do que ser presa por cometer um assasinato a um policial da FBI.

E lá fui eu, echendo mais ainda a cara.


Notas Finais


Oq será q vem por ai???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...