1. Spirit Fanfics >
  2. Apenas sentir .( sasusaku) >
  3. Capítulo 5

História Apenas sentir .( sasusaku) - Capítulo 5


Escrita por: simone_autora e Babicsg

Notas do Autor


Boa leitura xuxus

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Apenas sentir .( sasusaku) - Capítulo 5 - Capítulo 5

Sakura se sentia estranha. Era como se algo dentro dela se agitasse,  toda vez que ouvia a voz do Uchiha. Ele e Naruto já haviam ido embora, para surpresa de seu irmão. Seus pais conheciam bem os pais dos dois, o que rendeu muitos elogios. Mas o que mais assustou Sasore era o sorriso novo da irmã, ele continuou em silêncio no quarto a observando. Sakura pensava que estava sozinha, claro, mas seu sorriso não abandonava seu rosto.

Ela tateou o criado mudo em busca de seu livro, até o pegar e voltar a ler, isso tudo sem tirar o sorriso de satisfação. A Haruno não sabia exatamente o que sentia, mas sentia que era algo forte o suficiente para deixar seu estômago agitado. 

No domingo, ainda de manhã Sasuke ligou para a Haruno, na desculpa de ter notícias dela. Naruto havia pegado o número dela e logo o passou para o Uchiha. Eram quase 11h da manhã quando ela atendeu na segunda chamada.

- Alô?

- Sakura? Pode falar agora?

Ela sentia seu coração a mil, suas mãos suavam. Sentou na cama respirando fundo.

- Claro, aconteceu alguma coisa?

- Só queria saber se você está bem, e se vai pra faculdade?

- Ah, vou sim. Estou bem melhor, obrigada. Ino me disse que você já resolveu o problema.

- Não precisa agradecer. Meu irmão vai me dar carona, se você quiser, a gente passa aí e te leva.

Por um momento Sakura se questionou se seria uma boa ideia, não queria dar trabalho a ele. Achava que já estava dando demais.

- Não vai ser nenhum incômodo?

- Jamais seria Sakura. Passo aí à noite então.

- Obrigada Sasuke. 

Com um sorriso bobo, suspirou e logo ela desligou.

- Será que estou me enganando? 

- Quem está se enganando pirralha?

A voz de Sasore a assustou.

- Quanto tempo você está aí?

- O suficiente para ouvi-la no telefone, afinal, sua porta está aberta - se aproximou até ficar na frente da irmã e se abaixou - Você não está ficando interessada nele né?

Sakura sentiu seu coração mais rápido, conhecia bem o irmão, e por mais amoroso que fosse ele não media palavras. 

- Sasuke é meu amigo Sasore.

- E espero que permaneça amigo, ele só vai querer te enganar, se aproveitar de você.

- Como você tem certeza disso? - ela estava com a testa franzida.

- Porque eu já tive a idade dele e sei bem, ele com certeza é popular e jamais sentiria algo sério por uma garota... - parou antes de falar mais do que devia.

- Continua Sasore, uma garota cega né? Nem todo mundo busca alguém perfeito Sasore...

Sem conseguir segurar, as lágrimas desciam por seu rosto. Ele havia sido cruel, como nunca antes por puro ciúme da irmãzinha. Sakura já sentia ser insuficiente para alguém, e aquelas palavras de seu irmão a magoaram de uma forma sem igual. Sasore suspirou, se arrependendo de seu ato. Afinal, ele tinha 27 anos, não poderia agir assim com sua irmã de 18 anos.

- Sakura, me perdoa... Eu não devia...

- Não diga mais nada, já ouvi o suficiente de você. Agora me deixe sozinha.

Ela saiu da cama indo para o banheiro onde chorou ainda mais e em silêncio. Em certo ponto aquelas palavras ficaram em seu coração a incomodando. O que ela sentia? Fato que nunca sentiu algo forte por ninguém antes, e não poderia ser por ele ser um dos primeiros garotos que conheceu, pois na sua sala, tinha vários e não era a mesma coisa. Suspirou depois de muito tempo, saindo de banho tomado indo até o closet para se vestir. Sabia onde estava cada peça de roupa e tateando todo o cômodo optou por um vestido boneca com flores, segundo sua mãe. Desceu para almoçar sem falar nada apenas respondia sua mãe ou seu pai quando perguntavam algo. Sasore se sentia péssimo, sabia que tinha magoado a irmã, limpou a boca antes de falar.

- Vou te levar pra faculdade.

- Não precisa obrigada, mas eu fiquei de ir com Sasuke e seu irmão.

De novo Uchiha? Pensou ele suspirando.

- O garoto dos Uchihas? - Mebuke era a única animada - Ele é um fofo. 

- Ele é muito educado e hoje cedo me ligou perguntando se eu estava melhor e ofereceu a carona.

- Isto é maravilhoso, né querido? - Mebuke vibrava com as pequenas conquistas da filha.

- Não gosto muito de garotos estarem próximo a da minha princesa, mas é  muito bom você ter mais amigos. Aliás, os Uchihas são uma ótima aliança.

Quando terminou o almoço subiu para terminar de guardar seus livros antes dos irmãos passarem para busca-la.

...

Sasuke se sentia ansioso e inquieto. Era a primeira vez que ele desejava ver as horas passando rápido. Só em lembrar-se da rosada, ele sorria sem perceber. Ela era tão meiga, delicada e ao mesmo tempo tão forte. Bagunçou os cabelos bufando, Itachi apareceu na sala vendo a cena e quis sorrir, mas achou melhor dar apoio para a confusão sentida pelo mais novo.

- Aconteceu alguma coisa? Você não engravidou nenhuma garota né? - o mais velho tinha uma sobrancelha erguida. 

- Não idiota. Não aconteceu nada, só estava pensando. 

- Você pensando tanto assim? O que aconteceu? 

Sasuke pensou uns segundos antes de falar, mas sabia que por mais idiota que fosse seu irmão, levaria seu assunto a sério.

- Eu estou gostando de uma garota. 

Pra o mais novo admitir isto para ele, sabia que a coisa era séria.

- Quem é a sortuda? E porque está assim? Isso deveria ser bom, não?

- E é. O problema que não sei como lidar com isso. Ela passou a vida toda sendo protegida na fortaleza de sua casa. Ele jogou a cabeça para trás fechando os olhos se apoiando no sofá. 

- Nossa, ela é alguma princesa? - ainda brincou recebendo um olhar mortal do irmão. 

- Foi criada como uma, mas ela não é mimada. É  muito humana até, acho que o irmão dela não vai com a minha cara - se sentou agora, olhando as próprias mãos. 

- Fardos dos irmãos mais velhos de garotas.

- Sei que ele só quer a proteger devido a sua necessidade.

Itachi franziu a testa.

- Que necessidade?

- Ela não enxerga. 

O mais velho apoiou o queijo na mão pensativo, até que seu silêncio incomodou o mais novo que o encarou. 

- Então você tem que mostrar para ele, que enxergara pelos dois - Sasuke olhou surpreso para o irmão - Ser cega, ou ter qualquer outra deficiência, não torna ninguém inferior. Sasuke, você já teve quase todas as garotas de seu Campus na cama - o mais novo franziu a testa – Esta bem, metade. E nunca quis assumir nenhuma delas, agora está sentindo algo por essa garota. Isso é algo incrível sabia?

Sasuke suspirou mesmo seu irmão o zombando, ele tinha razão. Era a primeira vez que sentia algo assim.

- Você vai conhecer ela. Ofereci carona de volta para a faculdade.

- Estarei ansioso - Itachi estava feliz pelo irmão, mas sabia que as dificuldades viriam com essa relação. 

...

- Menina Sakura, os senhores Uchihas estão a esperando - Nina uma das empregadas avisou a rosada que estava em seu quarto.

- Obrigada Nina, vou só pegar minha mala é já desço.  .

Ela andou com cuidado pelo quarto tateando os cômodos se localizando, até pegar na sua mala e seguir na direção da porta. Conhecia aquela casa como a palma de sua mão, no corredor Sasore observava a independência alcançada pela a mais nova, suspirou arrependido de ter falado tanta besteira e se aproximou dela.

- Deixa que eu levo a mala para você - Sakura nada disse, apenas soltou a mala - Tem certeza que não quer que eu a leve?

- Não precisa, estarei bem - ela sabia que ele estava arrependido do que dissera mais cedo e não estava com raiva,  apenas magoada.

Itachi e Sasuke estavam na porta a esperando. Quando o mais novo a viu descendo, sentiu seu coração acelerado. Era algo novo e muito incrível. Mebuke que conversava animada se virou vendo os filhos descerem.

- Querida, veja que coincidência o irmão do Sasuke conhece Sasore - a matriarca batia palminhas animadas.

Sasore revirou os olhos e bufou claro que conhecia Itachi, estudaram na mesma faculdade  e a fama do prodígio Uchiha além de se baterem algumas vezes contribuiu para isso.

Sakura sorria os olhos do Uchiha mais velho foi até ela, quem a visse não diria que era cega, seus olhos eram lindos por sinal, tinham um brilho único. Parecia uma boneca, não era atoa a paixão do mais novo por ela. 

- Então você é  a Sakura, sou Itachi. Você é mais linda pessoalmente - segurou na mão dá rosada beijando, fazendo-a ficar vermelha e Sasuke o puxar repreendendo.

- Prazer Itachi san. Então você e meu irmão se conhecem?

- Se conhecer não é  bem uma palavra que eu usaria. Mas já nos esbarramos na época de faculdade né Sasore? - sorriu dissimulado.

Sasore se virou indo embora, ignorando o Uchiha sorridente ali. 

- Vamos? - Sasuke falou pela primeira vez ali.

Ela ia segurar sua mala, quando sentiu a mão dele e um arrepio percorreu seu corpo.

- Eu levo pra você, vem...

Mebuke acenou sorridente vendo a filha entrar no carro de seus novos amigos. Kizachi estava numa viagem repentina, que fez logo após o almoço.

Logo o carro seguiu seu destino. No caminho, Itachi fazia perguntas se encantando pela doçura da jovem.

- Piano? Eu sempre admirei muito, piano e violino são meus preferidos. Você toca há muito tempo?

- Desde meus 4 anos, não lembro bem. Minha mãe que fala uma garota cega em casa não tem muita opção para se fazer então eu ficava horas no piano, e em algum momento surgiu o amor.

Ela falava sorrindo, bem madura de sua situação. 

- Nunca teve vontade de enxergar? - Sasuke fuzilou o irmão com o olhar.

- Você não sente vontade do que nunca teve né? No máximo curiosidade. Mas estou bem assim, pra mim é  normal mesmo com algumas dificuldades. O que não gosto é de estar incomodando os outros.

- Tenho certeza que quem te ama não se incomoda né Sasuke? 

Sasuke suspirou olhando pela janela, pedindo por tudo, que chegasse logo e chegou. Ino que já esperava a amiga correu abraçando ela, o que a assustou de início. 

- Que saudade testuda.

- Ino! - repreendeu a amiga.

Sasuke sorriu lateral de um jeito que não passou despercebido do irmão que sorriu satisfeito. Itachi se despediu e foi embora.

Ino ajudou à rosada se instalar em seu quarto novamente e não deixou passar o fato dela ir com os irmãos Uchiha.

- Me conta tudo.

- Tudo o quê Ino?

- Ah Sakura, você chegou com dois Uchihas gatos e ainda pergunta?

- Sasuke me ofereceu uma carona e eu aceitei, simples assim.

Ela brincava com os dedos e soltou um suspiro, chamando atenção da Yamanaka.

- O que foi Saky? Você está gostando dele?

Ino parecia compreensiva com a amiga que apenas acenou antes de falar.

- Eu sinto algo estranho quando estou com ele, como se tivesse borboletas no estômago. É  estranho e bom ao mesmo tempo, você já sentiu?

A loira compreendeu do que a amiga falava, sentou na cama ao seu lado e segurou suas mãos.

- Você está apaixonada Saky. Uma hora iria acontecer.

Sakura sentia seus próprios batimentos, sempre imaginou como seria se apaixonar, mas agora não parecia tão feliz assim.

- Ele é tão educado e cuidadoso comigo, sei que não posso, mas...

- Não pode por quê? Você é linda e educada, o sonho de qualquer garoto.

Sakura levantou indo até a escrivaninha e soltou um suspiro derrotada.

- Olha pra mim Ino, sou cega, eu odeio ter que admitir, mas acho que o Sasore tem razão em dizer que Sasuke jamais iria querer algo com alguém como eu. Ele pode ter qualquer garota.

- Ei, ei, ei! Pode parar com isso agora. O Sasore é um idiota ciumento e você sabe disso. Não quero que pense isso, você nunca pensou e não será agora - e como se tivesse um estalo Ino sorriu - Já sei, você vai pra festa de hoje à noite. Eu vou deixar você irresistível. 

- Ino, não acho que seja...

- Não diga mais nada. As 19h venho te arrumar e trarei uma roupa decente para a ocasião. 

A loira saiu saltitando e Sakura um pouco assustada pelo que sua amiga poderia aprontar, se sentou na cama, agora restava apenas esperar para ver.

...

- Como assim a Sakura vai? - a voz surpresa de Gaara chamou atenção dos amigos, em especial do Uchiha que chutava Naruto na hora e parou - Tudo bem Ino, até mais tarde.

- Sakura vai pra onde? - Naruto sempre mostrando sua curiosidade.

- Na festa de hoje. Ino a convenceu ir com a gente. Pelo menos ela se distraí um pouco.

- Sei que vocês irão esquecer ela na primeira pegação - Sasuke tinha a testa franzida e o Sabaku deu de ombros.

- Cara, se até a Sakura vai. A gente não pode perder, vou ligar para Neji. 

Naruto saiu empolgado e o Uchiha bufou. Não estava em seus planos, mas se ela estaria lá, ele também estaria.

...

Lá estava ela,  se sentindo nervosa, Ino passava alguma coisa em seu rosto dizendo que ela ficaria perfeita. Usava um vestido tubinho que chegava acima do joelho, desenhando toda sua silhueta. No busto tinha um v discreto de alças grossas. Nos pés usava botinhas pretas, a maquiagem que a loira fez a transformou em outra pessoa, literalmente. Seus olhos estavam bem destacados no lápis e sombras pretas, deixando seus olhos ainda mais verdes. Nos lábios um lip tint vermelho que parecia natural.

- Você está ainda mais linda, vou tirar uma foto pra registrar esse momento.

E até a foto sem pose específica ficou maravilhosa. Ino olhou no relógio constatando as horas, Gaara já devia está lá fora esperando elas.

- Ino, tem certeza que não vou atrapalhar? 

-Claro que não, agora vem que Gaara já deve está nos esperando.

Sakura segurou no braço da amiga e a seguiu, seus cabelos estavam lisos e soltos, apenas com alguns cachos nas pontas.

- Uau. Querendo enlouquecer os caras Sakura? - a voz de Gaara a deixou envergonhada. 

Ino se jogou no agora namorado o beijando e rindo.

- Vamos? 

Entraram no carro do ruivo, já que a esta festa ficava fora do Campus.

O som alto ressoava do lado de fora da casa, Sasuke se mantinha afastado encostado no carro de Neji. Arrependeu-se de não ter levado seu carro também, avistou o carro de Gaara a certa distância e bebendo o último gole de sua bebida seguiu até onde ele estava. 

Acenou vendo o ruivo sair do carro, em seguida Ino abriu a porta de trás e quando viu sair, seu coração disparou, sentia suas mãos suadas e uma ansiedade nascer em si.

- Aquela é a Saky? - a pergunta de Naruto acordou o Uchiha que sentia um incômodo por vê-la tão linda, via os olhares dos rapazes na direção dela e se adiantou até ela.

- Sakura? 

Ela sentiu as malditas borboletas no estômago, só em ouvir a voz dele.

- Sa... Sasuke? 

Ino olhou para o ruivo e piscou puxando ele.

- Sasuke acompanhe a testuda, por favor, preciso ir com Gaara num lugar antes. 

- Ino... - Sakura chamou em vão. 

Naruto a cumprimentou a elogiando assim como seus demais amigos, Sasuke segurou na mão dela guiando até seu antebraço.

- Vamos? 

Ela acenou ruborizada. Encontrou um lugar menos agitado dentro da enorme casa, Sasuke ajudou Sakura a sentar e saiu rapidinho para pegar bebidas, quando voltou encontrou um trio de rapazes com sorrisos cafajestes na direção da rosada, que parecia acuada.

- Sakura, está tudo bem? 

Ela sentiu um alivio enorme ao ouvir a voz dele, não demorou para que os caras saíssem. Ele colocou o copo na frente dela e guiou sua mão até a bebida.

- Estava um pouco assustada, obrigada, não os conheço. O que é  isso?

- Não pode relaxar aqui, aqui é cheio de urubus. Pode beber é de frutas, não tem álcool. 

Ela sorriu pela preocupação dele, e tomou um gole da bebida. O barulho estava bem grande e ela começava a se incomodar.

- Esta gostando da festa? 

- Sinceramente? Não, desculpe. Muito barulho para mim.

Realmente, eles falavam quase gritando um próximo ao outro. O Uchiha pegou a sua bebida e logo na mão dela.

- Vamos lá fora um pouco. 

Ela agradeceu mentalmente e o seguiu, segurando em sua mão.  Sasuke a levou para um lugar bem mais distante, seus dedos se entrelaçaram nos dedos dela, nem havia percebido. Só quando a encostou no carro do amigo.

- De quem é esse carro?

- Neji. Relaxa que eles devem está tomando todas lá dentro. Você está linda, quero dizer, ainda mais linda. Sabia?

Sakura sentiu suas bochechas ficarem quentes.

- Obrigada... Acho que Ino fez um bom trabalho então né?

Sorriu descontraída. 

-Bom até demais - ela sentiu a mão dele tocar seu rosto - Você está causando uma confusão dentro de mim sabia?

Ele seguia com seus dedos na bochecha dela e depois tocou a boca. Sakura ofegava sentindo seu coração a mil. Não era diferente do Uchiha, que pela primeira vez não sabia como controlar seus pensamentos.

- A. Acho que é recíproco então. 

Não demorou em sentir os lábios dele tocar nos dela. Seu coração parecia que queria sair de seu peito, e ela não sabia o que fazer. A maciez da boca, o cheiro de flores dela, Sasuke nem percebeu quando, mas já estava a beijando. Era apenas um tocar de lábios que aos poucos ele foi passando a língua, e vendo ela da passagem, logo se deliciou nos lábios dela. Sakura levou as mãos ao pescoço dele sentindo seus cabelos macios.  E naquele momento, ambos desejavam que o tempo parasse...



Contínua?







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...