1. Spirit Fanfics >
  2. Apenas, Termine - Amor doce - Garota Suicida Castiel >
  3. Como Vento -

História Apenas, Termine - Amor doce - Garota Suicida Castiel - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Só porque uma pessoa ali está desolada lendo a fic um bocado de vezes.
Amo vocês

Capítulo 9 - Como Vento -


Fanfic / Fanfiction Apenas, Termine - Amor doce - Garota Suicida Castiel - Capítulo 9 - Como Vento -

-Ela odeia confusão e eu sou a confusão dela-

-Calma às vezes ela só foi tomar uma ar- Alex falava enquanto íamos em direção a sala de Lyana- Talvez ela já tenha voltado a aula-

Adentramos a sala que estava semi vazia e o sinal já tocava.

- Ela não está... - Rosa confirmava - Castiel tu não deu nenhum motivo pra ela sumir assim não, né?- Ela perguntava com desconfiança

- Quê é isso Rosa?- Falei tentando me desviar

-Não mente Castiel! -Rosa estava quase gritando

-A culpa não foi dele- Lysandre intervia

-Não acredito- Alex reclamava

Logo depois da minúscula discussão decidimos nos separamos, Rosa e Alex procurava por dentro da escola, Lysandre e eu por fora.

Todos se perguntavam onde Lyana estava não é normal que alguém suma do nada.

-Ela não está na quadra- Lysandre falava

-Nem no jardim -Falei -Tem certeza que tu a deixou na sala?- Perguntei

-Não, eu só a acompanhei, ela estava muito triste, mas não parecia que iria sumir.

-Affs... Se eu soubesse que isso era tudo uma brincadeira isso não estaria acontecendo- Falei

-Calma, ela logo vai aparecer- Lysandre falava- Vamos ver se os outros dois a encontraram.

Adentramos a escola atentos olhando sala por sala até encontramos Rosa e Alex, mas nada de Lyana.

-Ela não está aqui dentro- Alex falava

-Também não a vimos do lado de fora- Lysandre falava 

-Vamos trocar dessa vez!- Rosa falava- Ela tem que está em algum lugar- Antes mesmo de concordamos ela já ia em direção à saída logo atrás o Alex

-Eu vou ver no andar de cima -Lysandre terminou 

Sendo, assim, já havia olhado todas as salas só faltava à cantina e a biblioteca, mas Lyana não havia estado na cantina o único lugar sobrando era a biblioteca que estava vazia somente com a Medoly que aceitou a minha entrada, busquei procurar mais para fundo daquela sala indo de prateleira por prateleira, já estava perdendo as esperanças de encontrar a menor entre tantos livros, mesmo preocupado queria brigar com ela por ser tão criança, perdido nos pensamentos me assustei quando encontrei Lyana sentada no chão com a cabeça entre as pernas. Ouvir Alguém fechando a porta da Biblioteca, Medoly parecia ter saído.

-Lyana?!-A chamei vendo a mesma se assustar, uma onda de tranquilidade tomou conta de me por saber que ela estava bem

-O que tá fazendo aqui?!- Ela perguntava levantando a cabeça

-Estava atrás de você- Falei vendo a mesma voltar a chorar

- Escuta aqui sua pirralha!- A puxei pelo pulso- Tu faz todo mundo ficar preocupado, perder aula, rodar a escola toda pra no final ficar assim?-Voltei meu olhar a ela que estava cabisbaixa

-Eu te odeio- Aquilo soou como um tiro - Te odeio porque você sempre vem atrás de me, faz as coisas que eu não quero que faça! Eu quero você longe - Ela tentava soltar a mão, mas logo em seguida me batia com a outra- Não tá fácil nada... Tudo o que vem acontecendo é culpa minha- Agora ela me olhava- Eu estou com muito, muito, muito medo de perde vocês... - A morena aos poucos ia se abaixando, mas a fiz ficar em pé e a puxei para um abraço forte, esse gesto parecia tê-la surpreendido - Me deixa morrer em paz... – Lyana sussurrou

-Eu não quero que você fale mais isso- Falei a abraçando forte- Não faça mais isso, não suma nunca- Lyana escondia seu rosto no meu peitoral enquanto retribuía o abraço- Você não vai perder ninguém

A menor me soltou quando parou de chorar levou as mãos ao rosto limpando as lágrimas e voltou a me olhar, agora me lançava um sorriso.

-Você não é nada convincente- Falei pela forma que ela escondia sua tristeza- Na verdade é péssima- Concluir levando minha mão ao seu queixo vendo a ela recuar- Vou só limpar, posso?- Vi a morena balançar a cabeça em afirmação e passei meus dedos entre seus olhos limpando onde ainda estava molhado, percebi que ela não parava me encarar, estava perdida na mente como se estivesse em outro mundo então soprei seu rosto, para ela percebe o que estava fazendo logo a vi levar um susto e ficar vermelha, dei uma pequena risada

-Não tem graça- Ela levava as mãos ao rosto se escondendo.

- Deixa eu terminar - Falei tirando as mãos dela da frente - Tá bem mais melhor agora -  Pus o cabelo dela para trás apertando suas bochechas a observando, por algum momento passou pela minha mente, por um minúsculo segundo beijá-la, tê-la para me. Queria que ela soubesse disso, e o Lysandre me fez perceber que ela seria tudo para me em menos de um dias. Confuso, me sentia confuso com tudo isso, ao mesmo tempo que queria brigar com ela queria protegê-la e amá- la. Agora a pouco não sei nem o que me aconteceu não sentia estar perdendo ela, na verdade achava que ela estava bem mesmo sabendo que ela não havia ido a aula, mas agora sinto como se a qualquer momento ela fosse roubada e nunca mais fosse vê-la.

No calor do momento levei meus lábios aos de Lyana que não recuou, percebi que a menor não tinha jeito para isso nem sabia onde ir então a guiei vendo a mesma levar as mãos a minha costa.

-Não me olhar- Lyana falou logo após nos separamos, estava novamente com as mãos no rosto o que me fez rir

-Foi ruim?- Perguntei caçoando dela

-Eu... Hmm...- Ela se enrolava-  Não... Sim... Mas- Ela saiu andando na frente com os e não quisesse papo

-Nem espera! -Falei vendo a mesma atravessar a porta da biblioteca encontrando o Lysandre

-Que bom que você apareceu!- Lysandre falava a abraçando, isso me deixou desconfortável, mas saber que ele ainda era o mesmo me deixou mais tranquilo 

- LYANA!- Rosa e Alex gritavam no final do corredor

-Você deixou algumas pessoas preocupadas!- Lysandre continuava botando a mão no ombro da menor

-Tira essa mão daí! - Falei batendo nele o que o fez rir, Lyana se virou para me olhar parecia perceber o que havia feito

-Cê tava esse tempo todo com ciú...-Antes dela terminar Rosa e Alex a abraçaram forte

-Como você tá meu amor?!- Rosa falava examinando ela

-Eu só vim ler um livro- Ela respondia 

-Você nos deixou bem preocupados- Alex bagunçava o cabelo de Lyana

- Ela descobriu que cê tava com ciúmes- Lysandre brincava

-Você me paga- Falei

-...Daí decidimos nos separar! Cada um para um lado, você é muito boa em se esconder...-Alex continuava - o Castiel até tava chorando- Ele falou com total convicção

- É o que Alex?!- Chamei a atenção dele

- Calma... Essa parte é mentira- Lyana e Rosa riam da situação

-Melhor voltar para sala- Lysandre falava

*** 

Durante a noite Lyana fazia o que gostava, olhava as estrelas enrolado em um cobertor. Me sentei ao seu lado

-O que aconteceu hoje?- Perguntei- Por que você sumiu? 

-Eu só queria ficar sozinha, por as ideias em ordem -Ela falava -Estava buscando a resposta de uma pergunta, mas já encontrei e agora não sei o que fazer...-Ela deu uma pausa, aprecia esquecer o que havia acontecido mais cedo -Alias, você estava com ciúmes de me com o Lysandre? -Ela não tinha esquecido

-As estrelas estão bonitas! -Falei desviando o assunto

- Castiel... -Ela ria - Foi por isso que você mal falava comigo?!- Ela continuava - E mal olhava na minha cara?!- Ela terminou

-Lyana para de ser chata! - Falei vendo a mesma se calar

-Você fica bonito com ciúmes- Ela concluiu 

Contínua...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...