História Apenas um acordo - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Aine Coutinho, Amizade, Amor, Copa, Futebol!, Liverpool, Philippe Coutinho
Visualizações 27
Palavras 1.183
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - Cap.10


AINE SOUZA.

Bom amigas e amigos, depois da maravilhosa noite que eu e Philippe tivemos hoje ao acordar me senti muito irritada, Philippe já tinha levantado e estava tomando café quando o vi pela primeira vez no dia, a forma que ele COMIA estava me irritando. Agora já são 14:00 e descobri o porque da minha irritação, ao ir no banheiro tive uma surpresa em minha calcinha, isso mesmo eu estou jorrando sangue pela minha vagina, e a minha TPM está acabando comigo. Eu estou irritada e agora me deu imensa vontade de abraçar o Couto, mas ele está naquela bosta de treino e pra piorar Mari foi fazer compras e estou irritada, carente, triste, precisando do meu namorado mas estou SOZINHA.

Fui até a cozinha procurando um remédio, a cólica havia chegado também, tomei o remédio e resolvi assitir um filme, coloquei A culpa é das estrelas porque eu queria me acabar de chorar enquanto acabava com aquela panela de brigadeiro.

Escutei barulho na garagem e fui correndo ver quem era, fiquei tão feliz em ver Philippe que comecei chorar. Assim que ele saiu do carro eu corri em sua direção e o abracei.

Couto, eu odeio ficar sozinha-disse escondendo meu rosto em seu pescoço.

Amor porquê você esta chorando? Oque aconteceu?- perguntou apertando em seus braços.

Phil é que você saiu e a Mari saiu, eu fiquei sozinha, fiz brigadeiro, coloquei um filme triste, chorei até me acabar, você chegou, eu fiquei tão feliz que chorei- falei rapido e chorando mais ainda.

Mas Senhorita Aine, não era você que quase me expulsou hoje mais cedo, porque até o jeito que eu comia estava te irritando?- perguntou com um sorriso divertido nos lábios.

Parei de chorar na hora, me afastei dele olhei no fundo do seus olhos e disse.

Philippe Coutinho Correia, eu estou aqui chorando porque sinti sua falta, e você vem jogar na minha cara isso?- perguntei apontando o dedo em seu peito- Quer saber vou voltar pro meu filme.

Voltei pra dentro de casa e sentei emburrada no sofá, eu sei que essa minha mudança de humor e por conta da TPM mas o Philippe não colabora. Ai que ódio, mas ele está tão lindo com aquela camiseta do Liverpool.

Se concentra Aine você está brava com ele.

PHILIPPE COUTINHO.

Assim que entrei na sala comecei a observar a cena, ela estava emburrada no sofá, mas também com cara de quem choraria a qualquer momento, do seu lado tinha uma panela de brigadeiro vazia, um filme triste passava na tv e uma cartela de remédio para cólica estava na mesinha de centro da sala.

Ufa! É só TPM.

Resolvi irritar mais ela.

Nossa Amor, comeu tudo isso sozinha? Você sabe que eu amo brigadeiro e não me deixou nada. Vai ficar gorda, não que isso fosse um problema maa- não consegui terminar por causa da almofada que ela tinha jogado na minha cara.

VOCÊ TA FALANDO QUE EU TO GORDA, E QUAL SERIA O PROBLEMA DISSO?, EM PHILIPPE COUTINHO - Ela gritou vindo em minha direção.

Segurei em seus braços, e a puxei pra mais perto, passei meu braço por sua cintura e coloquei seu braço que ainda segurava envolta do meu pescoço.

Ei, calma, eu já sei porquê você ta assim, e prometo colaborar com você- disse e a beijei, ela resmungou um pouco mais logo cedeu me beijando profundamente. Partimos o beijo com alguns selinhos e colocamos nossas testas.

E eu prometo não te matar até isso acabar- disse e nós dois rimos.

Ela me abraçou forte e senti a mesma se encolher em meus braços.

Ta com cólica ainda?- perguntei baixinho.

Um pouco- respondeu manhosa.

Vem vamos pro quarto, você toma um banho quente e eu vou te mimar muito, pode ser?- perguntei dando impulso para ela subir em meu colo.

A carreguei até o banheiro do meu quarto e a deixei lá e fui pegar uma roupa para ela em seu quarto.

Mor, não esquece do absorvente, está na gaveta da pia do banheiro.- ouvi ela gritar do banheiro.

Fui para o seu quarto peguei uma calça de moletom preta e uma regata cinza. Fui para a sua gaveta de calcinhas e peguei o primeiro conjuntinho que vi.

Bom é so pegar o absorvente agora deve ser facil, pensei.

Oque que isso?- disse a abrir a gaveta- tinha um negócio que parecia um tubinho, como ela usa isso?, olhei e tinha mais dois tipos um que dizia que era pro dia e outro que era noturno. Peguei o noturno mesmo e sai do quarto.

Aqui amor- coloquei sua roupa dentro do banheiro e sai.

Assim que ela saiu, peguei um remédio e a dei. Ela deitou na cama e eu fui para a cozinha.

Mari, tem como você fazer um chocolate quente pra mim levar pra Aine- perguntei ao encontrar a mesma lá.

Tem sim Phil, a menina está bem?- perguntou já começando a fazer.

Acho que não, ela está naqueles dias de vocês mulheres- respondi e ri fraco lembrando da sua crise mais cedo.

Ai tadinha, ela esta com cólica?- perguntou se virando para mim.

Sim, mas eu já dei um remédio para ela, Mari acredita que na hora que eu cheguei ela tava chorando porque eu tinha chegado e ao mesmo tempo queria me matar?- falei rindo.

Acredito Phil, é assim mesmo, melhor ir se acostumando.- se virou e me entregou a xícara com o chocolate- toma leva pra ela.

Obrigado Mari- peguei a xícara e subi para o quarto

Assim que entrei no quarto encontrei Aine enrolada nas cobertas.

Isso é chocolate quente?- perguntou se sentando na cama.

Sim, pedi pra Mari fazer pra você- disse indo até a cama.

Vai, me da aqui essa maravilha- disse batendo palminhas igual criança quando ganha doce.

Cuidado, ta quente- a alertei enquanto ela pegava a xícara de minha mão.

Claro que ta quente, não é atoa que é chocolate quente- disse irônica.

Nossa depois dessa vou até embora- falei me fingindo de magoado.

Não vida, fica aqui- disse colocando a xícara na mesinha do lado da cama.

Vem vida, deita aqui- disse me puxando pra cama.

Calma amor, não precisa ser agressiva- falei sorrindo malicioso.

Para seu safado, eu só quero deitar com você- disse me dando um tapa no braço.

Eu sei vida- disse e a beijei.

Mor espera eu tomar meu chocolate- disse encerrando o beijo.

Legal, trocado por uma xícara de chocolate quente- falei a encarando.

Não precisa ficar com ciúmes vida, é só chocolate quente, quer um pouquinho?- disse me oferecendo a xícara.

Obrigado, pode tomar tudo- disse e deitei minha cabeça em seu colo enquanto ela continuava sentada.

Comecei a procurar algo para assistirmos e coloquei em The Flash.

Logo senti ela fazer cafuné em meu cabelo enquanto tomava seu chocolate.

Estava concentrado, quando senti algo pingar em meu rosto.

Ei vida, oque foi- perguntei me levantando para olha-la.

Ai amor, tadinho do Barry a mãe dele não podia ter morrido e olha o pai dele ta preso e nem tem culpa- disse chorosa colando a xícara na mesinha.

Amor, mas no final vai ficar tudo bem, é sempre assim- disse a puxando para o meu peito- e isso é só uma série- falei tentando convencer ela.

Você é muito insensível Philippe- disse brava se virando pro outro lado.

Ai senhor, me ajuda porque essa noite vai ser longa. Pensei antes de abraçar sua cintura.

-----------------------------------------------------------



Notas Finais


Coitado do Coutinho tá sofrendo na mão da Aine.

Espero que gostem e desculpe os erros. 

Beijooos 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...