1. Spirit Fanfics >
  2. Apenas um Clichê - ABO >
  3. T w o

História Apenas um Clichê - ABO - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Boa Leitura!
Espero que gostem!
;)

Capítulo 3 - T w o


~POV. Lana Sommers~


Não acredito que ele está aqui, se bem que estou na aula de química avançada, mas mesmo assim. Será que não vou mesmo conseguir me livrar dele dentro do colégio? É pedir muito?

"Ei Lana, vai ficar aí parada na porta? Anda senta aqui." Ele deu duas batidinhas na cadeira ao seu lado e eu fui afinal, a sala toda já estava prestando atenção na gente. "Como está sendo as aulas até agora loirinha? Ele tem mesmo que me chamar por esse apelido idiota assim na frente de todos? Não tem necessidade.

"Primeiro, por favor não me chame assim, quer me chamar assim, me chame em casa. Segundo, sim eu fui muito bem na minha missão de passar despercebida, bom, até agora já que está todo mundo me encarando como se eu fosse um ET" Esbravejei com certa raiva e ele apenas riu.

"Desculpa, é só que é engraçado ver você com "raiva", desculpe." O maior falou em um tom claro de ironia, apenas virei para frente prestando atenção no quadro que não continha nada, já que o professor ainda não tinha chego.

Mais uns 7 minutos e o professor apareceu, um alfa que aparentemente tinha por volta dos 50 anos, tinha um ar simpático, meio barrigudo. Entrou na sala já se desculpando e justificando seu atraso.

"Bom dia pessoal! Me desculpem o atraso, caiu uma árvore na estrada da minha rua com a ventania de ontem e acabei tendo que fazer a volta. Essas coisa sempre acontecer comigo. Aí aí!" Ele falou fazendo os alunos darem risada. "Bom chega de tragédia, quero saber se a algum aluno do primeiro ano aqui" Apenas eu e um garoto levantamos a mão. "Okay então! Agora quero saber, por que vocês decidiram fazer QA? O garoto respondeu primeiro.

"Meus pais acharam que seria o melhor para mim, já que vou trabalhar no laboratório de pesquisa deles no futuro" Ele disse não muito contente com aquilo.

"E isso é o que você quer para o seu futuro? Trabalhar no laboratório dos seu pais?" O professor questionou de modo leve.

"Querer, querer, eu não quero, mas é o melhor para mim." O garoto disse dando de ombros.

"Não se esqueça que o melhor para você, é o que te fará feliz." O professor então se virou para mim e falou. "E você mocinha? Por que está nesta aula?" Brincando com meus dedos em cima da mesa o respondi.

"Por causa da minha irmã, ela é apaixonada por química e sempre esteve me ensinando o que aprendia, então acabei gostando muito também." Apenas fui muito sincera na resposta.

"E onde está sua irmã? Ela estuda aqui?" Perguntou ele interessado.

"Estudava na verdade, ela pulou um ano depois de ter feito uma prova, agora ela está na faculdade, de Química inclusive."

"Você é irmã da Liv Sommers?" Apenas assenti com a cabeça e ele logo continuou. "Sua irmã foi uma das melhores alunas que já tive, se você tiver metade do talento dela, você irá longe menina." Concordei com a cabeça e ele encerrou o assunto. Assim que o professor começou a explicar como seriam duas aulas, Luke falou:

"Bom, agora você não vai ser reconhecida apenas pela garota que veio com Luke Pierce, como também a irmã de Liv Sommers, ela é tipo lenda aqui sabe. Sua irmã fundou o clube de proteção aos ômegas e betas, é uma aluna exemplar. Os professores vão cobrar bastante de você Loirinha." Ele disse com um sorrisinho de lado.

"Eu não sabia que ela tinha fundado o club, sabia que fazia parte, mas não que a ideia era dela." Realmente me surpreende com isso, por que ela não me falou sobre ela ter sido fundadora? Não faz o menor sentido.

"Sim, e foi a melhor coisa que ela fez sabe, depois disto todos aqui passaram a respeitar os ômegas e betas, sem contar que o preconceito diminui muito."

"Minha irmã é demais!" Declarei com um sorriso grande no rosto. Sai de meu devaneio momentâneo com a fala do professor.

"O casalsinho ai, já terminou de namorar?" Eu fiquei envergonhada, me encolhi na cadeira e quando iria responder que não somos um casal Luke responde em meu lugar.

"Sim professor, desculpe interromper." O olhei incrédula logo em segui varrendo a sala com o olha, todos estavam me encarando, alguns com um olhar claro de raiva, outros apenas surpresa. Eu não estava sabendo onde enfiar minha cabeça.

Depois disso as aula ocorreu calma, e mesmo no fim dela ainda pude perceber eles me encarando, e tava chato já, agora já era o intervalo e ninguém merece ter esses urubus me encarando o tempo todo. Quando eu estava juntando minhas coisas percebi que Luke estava ao que parece me esperando, notei que só tinha nós dois em sala, então logo perguntei.

"Por que você deu a entender que estamos junto Luke?" Ele deu um sorriso como quem já esperasse por está pergunta.

"Você vai me agradecer acredite." Fiz uma leve cara de indignação a sua fala.

"E por que você acha isso hein Luke?" O mais alto se pôs ao meu lado, colocando um de seus braços por cima dos meus ombros e foi me guiando para fora da sala, enquanto falava.

"Eu escutei três garotos conversando assim que entrei na minha sala na primeira aula. Eles fizeram uma aposta de ver quem consegue levar você para a cama primeiro."  Fiquei pasma com está revelação e travei no lugar, já estávamos no corredor perto dos armários.

"Por que isso? Eu não tenho nada de especial. Meu Deus, não acredito nisso." Falei voltando a andar até chegarmos no meu.

"Qual é Lana, você é gata, e tem um corpo bonito, você chama atenção." Isso me deixou surpresa, não eu ser bonita, mas o fato de ele achar isso. "E eles são uns babacas" Parei de encarar ele e fui guardar meus matérias. "Se você não acredita em mim tudo bem, mas eles já fizeram isso antes, com um ômega. Eles fizeram até uns vídeos e fotos do garoto, ela saiu da cidade um tempo depois que o vídeo e a fotos vazaram. Pode perguntar a qualquer um deste colégio." Fiquei muito puta com isso, qual a necessidade? Gente escrota.

"Mas ainda não entendi qual a necessidade de se passar por meu namorado."

"Eu sou um lúpus loira, ninguém ousaria mexer com você sabendo que és minha namorada." Ele falou de um modo como se fosse óbvio.

"Bem obrigada! Porém não temos como continuar com isso, afinal você não quer se ver preso a mim, e eu não quero ser conhecida como corna." Falei de modo óbvio e direto e caminhei em direção ao refeitório. Ele voltou a deixar seu braço em meus ombros.

"Você acha mesmo que eu trairia alguém?" Luke perguntou e ficou claro que se sentiu ofendido.

"Qual é!? Não, claro que não, só que não estamos juntos de verdade Luke e nunca estaremos, então o problema não é você ser fiel ou não, mas sim o fato de você não ser de fato meu namorado, e tenho certeza de que você não vai querer se ver preso a mim, não é mesmo?" Falei simples para que o fizesse entender minha linha de pensamento. Não quis julga-lo, apenas sei que ele adora sair por aí com ômegas e betas.

"Se for para te proteger eu não me importo Lana, você é a irmã da minha melhor amiga e mesmo que você não goste de mim, eu gosto de você okay!?" Apenas assenti e me sentei em uma das mesas vagas, ele logo se sentou ao meu lado. Logo o mais alto voltou a falar. "E eu não veria problema algum em me ver preso a você" Assim que o alfa falou isso senti um calor subir para meu rosto, com toda certeza minhas bochechas estão vermelhas.

Depois da conversa ele foi pegar algo para comer, ele perguntou se eu queria algo mas não estava com fome, logo ele voltou para a mesa com uma bandeja onde havia um assado e dois sucos, um de laranja e outro de uva.

"Tá com sede em criatura" Falei e ele riu.

"Um é pra você, sei que uva é seu favorito." Me surpreende o fato de ele lembrar disto. "Não me olhe assim, eu sei muita coisa sobre você."

" Ah é? Ele afirmou com a cabeça. "Qual meu chocolate favorito?" Perguntei enquanto abria a garrafinha e virando o conteúdo me deliciando com o sabor frutado do suco.

"Você não tem um favorito." Falou como se fosse óbvio, eu iria retrucar ele quando ele completa. "Porém se você tivesse que escolher, você iria escolher Kit-Kat, você nunca consegue decidir entre o Dark e o Tradicional então acaba sempre comprando os dois." Ele falou terminando de comer seu assado e dando um sorriso em minha direção.

"Okay então." Falei tomando mais um gole do meu suco e sorrindo para ele logo em seguida. "Mais uma, qual é..." Fui interrompida pela voz de alguém.

"Oi Luke senti tanto sua falta nessas férias." Falou uma garota que estava me encarando na sala de química.

"Você não percebeu que eu estou acompanhado Nora?" Ele falou meio irritado, acho eu. Não satisfeita com o fora ela continuou.

"É sério mesmo isso? Qual é, somos perfeitos um para o outro." Ouvi o alfa soltar um risinho debochado e então falou.

"Se fossemos perfeitos um para o outro como você diz, você não teria me traído com outro enquanto eu estava fora da cidade." Ele falou me surpreendendo de fato, afinal, quem teria coragem de trair Luke Pierce, o grande Alfa Lúpus. Pelo jeito a metidinha tem.

Depois de mais ou menos uns 10 minutos o sinal bateu, agora eu teria as duas últimas aulas de Educação Física, coisa que eu não gosto. Luke tinha aula de Biologia, então ele me mostrou onde ficava o ginásio e foi para a sua sala. Assim que entrei reparei na garota do refeitório com mais duas betas que ficaram me encarando na aula de Sociologia, acabo de identificar elas como as metidinhas que tem todo mundo na palma da mão, a ômega parecia ser a "líder". Apenas fui me sentar na arquibancada esperando a professora. Mas como minha vida é uma vida, aquelas 3 vieram até mim, me analisaram de cima a baixo e soltaram um risinho que continha desdenho, posso jurar que ouvi uma delas falando "Ele merece coisa melhor" me segurei para não meter minha mão na fuça dela. Me olharam mais alguns segundos antes da ômega falar:

"Você está mesmo namorando o Luke?" Ela falou cruzando os braços e trocando o peso de perna.

"E se eu estiver? O que você tem haver com isso?" Juro que vi faíscas saindo do seus olhos. Com minha resposta.

"Você acha mesmo que vai durar? Logo logo ele volta para mim. Ele vai ser meu de novo" Ela falou com um ar de quem sempre tem o que quer. Me levantei, olhei no fundo dos olhos dela e falei.

"Sonhar não é proibido afinal, não é mesmo"

Saí dali indo para junto dos outros alunos que estavam esperando o professor que acabara de entrar no ginásio, ela ficou lá dando chilique até o professor chamar a atenção de todos, explicando como seria a aula, na primeira fizemos uma "corrida de obstáculos", já na segunda jogamos queimada. Jogo que eu sinceramente odeio e não vejo motivo nem um para jogar. Sério, qual o sentido de ficar tacando bolas nas outras pessoas? Não tem. No final da aula, fui ao meu armário pegar minha mochila e voltar para o ginásio, iria no vestiário trocar de roupa se não tivesse sido brutalmente jogada no chão. Olhei para cima e vi a pessoa que me empurrou, não poderia esperar menos.

__🌹__🌹__🌹__


Notas Finais


Olá docinhos! turu pom?
O que acharam do capítulo?
Espero que tenham gostado♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...