História Ápenas um sorriso - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá 👋, essa é minha primeira fancic, então não sei se vai ficar bom o suficiente. Espero que vocês gostem, pois deu muito trabalho pra fazer e eu estou me dedicando ao máximo.
Lembrando que talvez o começo seja um pouco confuso, mas no decorrer do capítulo vocês vão entendo.

Mais informações e créditos eu vou estar deixando nas notas finais.

É isso. Fiquem com o capítulo. ❤❤

Capítulo 1 - Cinzas


Fanfic / Fanfiction Ápenas um sorriso - Capítulo 1 - Cinzas

"Á partir do momento em que seu dia melhorar com ápenas um sorriso, vai perceber o quão único e verdadeiro ele é. Então, quando precisar de um sorriso, eu estarei aqui. "

Caminho lentamente em direção às pedras.

- Bom, acho que você não cumpriu sua palavra como planejava...- Sussurro para o meu pai que, neste momento tão fúnebre e triste, se encontra dentro de um jarro. Suas cinzas foram oque restaram depois de tudo, afinal. 

Meu rosto começa à ficar molhado por conta das lágrimas que, mesmo demonstrando minha tristeza e dor, não era nada comparado ao que eu estava sentindo por dentro. Se um serra elétrica partisse minha perna ao meio, ainda seria pouco em relação à dor que se alojava cada vez mais no meu coração. 

- Você mentiu...- Eu paro de frente para o mar que, lá embaixo, se encontra calmo e silencioso. - VOCÊ ESTÁ AQUI! MAS AO MESMO TEMPO NÃO ESTÁ! E VOCÊ DISSE QUE ESTARIA SE EU PRECISASSE DE UM SORRISO!!

Eu olho para o jarro em minhas mãos, me perguntando se tudo que fez valeu à pena para acabar de maneira tão infeliz...dentro de um jarro.

Eu o abraço de forma calma, vivenciando em minha mente cada momento ao seu lado. Relembrando a forma como preparava o jantar, tão bobo e desajeitado, ou  a mania incontrolável de arrumar o cabelo. Aquele cabelo...

Foram essas e outras curtas lembranças que me fizeram sorrir mínimamente durante um curto período de tempo.

Logo, meu sorriso foi se desmanchando e eu ápenas voltei à realidade da qual me assombraria dalí pra frente.

Abri o pote em minhas mãos, com os olhos marejados, e o virei de cabeça pra baixo, sem me dar ao trabalho de balançar, vendo, pela primeira vez, as cinzas do homem que foi responsável por me dar a vida.

Uma brisa calma e silenciosa preenchia o ambiente ao meu redor, e o céu nublado fazia daquele cenário ainda mais triste.

"É curioso o fato de do nada a vida fazer com que você se sinta tão insignificante... "

Insignificante...

Insignificante...

Tudo se torna insignificante quando o que mais quero agora é olhar pro seu sorriso denovo.

     

                      ●●●


- Pronta? - A assistente social, Susie, passa a mão pela minha cabeça, com um sorriso meigo nos lábios. 

Eu sei que foi forçado, pois meu dia não melhorou nada depois disso...

Eu afirmo positivamente e ela me acompanha em direção ao carro.

- Coloque o cinto, está bem? - Ela fecha a porta do passageiro e arrodeia o veículo para entrar na do motorista.

Alguns minutos se passaram e já estávamos na estrada, que ainda permanecia molhada por conta da chuva da noite passada.

Com os vidros fechados, não vinha muito som do lado de fora, tornando o carro ainda mais silencioso. Porém, eu realmente não me importo com o silêncio, não nesse momento.

Eu suspiro e percebo Susie virando o rosto em minha direção. Os cabelos negros amarrados em rabo de cavalo fazia um contraste lindo com o seu rosto.

- Tudo bem, querida? - Como assim?

     "Hanran...eu estou bem. Meu pai acabou de morrer por minha culpa e eu me sinto ótima!"

Devagar eu nego com a cabeça, vendo Susie se virar novamente. 

- Não se preucupe, você vai amá-los. - Ela abre aquele sorriso denovo. - Vou deixar meu telefone com você...- Ela tira do bolso  um cartão e me entrega. Nele tinha um número e o nome Susie enbaixo, logo eu o ponho dentro do casaco.

- Obrigada. - Minha voz sai um pouco fraca, mas Susie não liga.

- Por nada...

                     ●●●


Quando finalmente paramos, automáticamente minha sobrancelha se ergueu. 

Não era só pela mansão, e sim pelo jardim.

Violas roxas sempre foram minhas flores preteridas, e ver tantas em um só lugar me fez esquecer um pouco do receio. 

Aquilo era lindo. 

Fui tirada dos meus devaneios quando ouço a porta do motorista batendo.  Susie arrodeia o carro e abre a porta pra eu descer, e eu o fasso. 

- Bonita, não é? - Ela pergunta se referindo a casa, ou melhor dizendo, à mansão. 

Era grande e muito bonita, como eu sempre sonhei a minha vida toda. Porém, nesse momento, eu não via nada além de uma "simples casa" familiar.

Como eu disse, tudo se torna insignificante...

- Vem, vamos pegar suas malas. - Susie diz, com um ar de animação. 

Ela abre o porta malas e me entrega minha mochila preta, que não estava muito pesada por conta das poucas roupas que restavam. 

Logo, ela pega outra mala que, dessa vez, muito grande e pesada, me fez arquiaras sobrancelhas pela segunda vez.

- Você...vai ficar aqui, também? - Eu pergunto um pouco baixo e Susie ri.

- Não querida, essa mala é sua.

   Hãn? Como assim? Eu não me recordo de ter tantas coisas...não sobrou quase nada do incêndio...

- Minha? Não...Você deve ter se enganado. Isso não é meu.

Ela deve ter esquecido a mala de outra pessoa alí por engano, porque aquilo não me pertencia.

- Sim, é seu...Algumas pessoas ficaram sabendo do ocorrido e decidiram doar alumas coisas. Têm roupas, bolsas, sapatos, tudo.

Aquilo realmente me comoveu. 

- S-Sério?

- Sim, mas vamos precisar de ajuda pra levar isso pra dentro. É muito pesado. Vamos.

Fomos andando entre aquele jardim belíssimo, cheio de Violas, Camélias, Cravos, tudo muito bem cuidado. 

Subimos os degraus e tocamos a campainha.

Demorou alguns segundos quanto a porta finalmente se abriu. 

Uma mulher alta, de cabelos curtos e  com uma blusa azul florida sorriu e entendeu a mão pra mim.

- Olá, você deve ser Micha Ningsoo. Muito prazer. Me chamo Eung- Kyung, e sou sua nova mãe...

















Notas Finais


Bom, espero que tenham gostado.
@Todos os créditos da capa e designer vão para @Sirobwi.
@Essa fic possui direitos autorais, portanto, não permito repostagem.
@É de minha total autoria.
@Obrigada se chegou até aqui. ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...