História Apenas uma garota solitária ( Imagine BTS - Suga) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Agustd, Bts, Suga, Suícidio
Visualizações 877
Palavras 1.831
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello pessoas lindas do meu core❤
Turobom? ❤
Adivinha quem voltou??? Euuu
Eu tenho uma pergunta...
Vocês também são viciados/as naquelas músicas de 9/10/20 anos atrás???
Por que eu sou
E uma música que não sai da minha cabeça é "My immortal" do evanescente, tipo eu já chorei com essa música mas é por que ela é muito linda 😢❤
Chega de enrolação
Espero que gostem ❤
E me perdoem se ficou curto😅
Bjs❤❤❤

Capítulo 7 - Capítulo 7



Já eram 22:00, e o dia realmente foi chato. E para completar, irei ter que trabalhar no sábado, pois será o aniversário do Starbucks naquela região. Resumindo: irão vir patrocinadores e fundadores. 

Uma bela de uma bosta na minha opinião. Terei que ser a garçonete naquela merda. Ano passado um dos patrocinadores ficou tão chapado que eu tive que cuidar dele e o idiota ainda quis reclamar de mim no outro dia

Passei na frente de um restaurante onde vi uma cena que me doeu: minha mãe, o Nicolas e a Manah todos harmoniosos, jantando como uma bela família 

Uma lágrima saltou do meu olho, eles não ligavam para mim, não ligam nem para minha existência. Fico por uns bons minutos encarando a tal cena até minha mãe direcionar seu olhar a mim parecendo assustada

Eu queria dizer que aquilo não me machucava. Eu queria acreditar nisso. Mas não era possível. Eu ainda sentia aquela dor ardente, o efeito das palavras, e cada vez mais aquilo me perfurava... 

Mas há uma coisa boa nisso

Se eu morrer, eles não vão sentir minha falta... 

As lágrimas fugiam dos meus olhos, e as mesmas eram secadas por minhas mangas, que ja estavam molhadas. Elas pararam de descer assim que paro em frente a porta de Yoongi, a abro com a cópia da chave que Yoongi me deu e a fecho cuidadosamente. 

A tv estava ligada e havia cadernos espalhados pelo chão, olho para o sofá e Yoongi estava com o rosto sereno enquanto dormia. 

Desligo a tv, arrumo os cadernos e os coloco na mesa de centro e cubro Yoongi com a coberta de canto. Um sorriso bobo invadia meu rosto, ele era a única pessoa que me entendia e que não me julgava, ele era único que ainda não havia desistido de mim

Não me contive e acariciei seus fios pretos, ele era tão bom... comigo... 

Um sentimento surgia em meu peito, ele era estranho, mas ao mesmo tempo... bom... 

Saio dos meus pensamentos e vou até o meu quarto, tiro aquela roupa e coloco uma para dormir, ou para tentar dormir 

O pensamento de eu estar sentindo algo a mais pelo Yoongi me deixou acordada por longas horas. 

Será que eu posso? 

Será que eu posso gostar dele? 

Será que eu posso amar alguém e ser amada também? 

(...)

A luz do dia batia no meu rosto por conta da janela mau fechada, pego meu celular para ver a hora e já eram 9:40

Puta merda! 

Levanto correndo da cama e saio do quarto para ver se o Yoongi já havia saído, e, para minha surpresa, ele estava bem pleno com uma tigela de cereal nas mãos enquanto via o jornal 

Yoongi - bom dia! 

- Mano nós estamos atrasados! 

Yoongi - pra que? 

- a escola! 

Yoongi - S/N... hoje não tem aula... não ouviu o professor falando que iria ter reunião de professores? - diz acompanhado de uma risada fraca

- não... 

Yoongi - tó pra você não achar que estou mentindo - diz me entregando um papel que estava dentro de um caderno

O leio com atenção e realmente hoje não teria aula

- ai que susto - digo colocando a mão no peito 

Yoongi - senta ai 

Sento ao seu lado e o mesmo se levanta indo até a cozinha, poucos minutos depois ele volta com outra tigela de cereal e me entrega

- você está bem? 

Yoongi - estou por que? 

- fez meu café... tem certeza de que está bem? 

Yoongi - olha, estou me sentindo ofendido ok?! 

- desculpa... é que é estranho vindo de você... - digo soltando uma outra risada

Yoongi - me sinto mais ofendido ainda... - diz fazendo biquinho

Coloco minha tigela na mesa de centro e começo a apertar suas bochechas

- fica assim não! 

Ele ri com aquilo e eu retomo a tigela em minhas mãos 

Depois de tomarmos o café da manhã, lavo a louça enquanto Yoongi continuava esticado no sofá 

Volto para o meu quarto para colocar o celular pra carregar e pouco tempo depois Yoongi bate na porta. Mando ele entrar e o mesmo entra

Yoongi - o que houve? 

- nada... por que? 

Yoongi - ainda está bolada por causa... daquilo? 

- se eu dizer que não estarei mentindo... mas vou nelhorar com o tempo... 

Ele solta um breve suspiro 

Yoongi - que tal sairmos antes do seu trabalho? 

- não sei... 

Yoongi - vai, vamos! 

- tá bom... - diz desanimada - só deixa eu me arrumar

Ele acente e sai do quarto. Tomo um banho e coloco meu uniforme, saio do quarto junto a minha bolsa e sento no sofá esperando Yoongi terminar de se arrumar

Autora on; ver. Yoongi

No dia anterior 

Eram 16:00 e não havia definitivamente nada para fazer, a não ser limpar a casa, já que todos pareciam estar ocupados

Yoongi decidiu dar uma limpeza na casa, pois pelo menos, não teria que fazer isso em outro dia da semana

Varreu, passou pano, guardou a louça e arrumou algumas coisas espalhadas. Apenas faltou limpar o quarto de S/N

Ele não queria mas se ela ver a casa inteira arrumada menos seu quarto, provavelmente, iria ficar chateada 

Ao entrar no quarto, não tinha muito o que fazer, só teve de varrer e passar pano 

Havia algumas folhas espalhadas perto do chão, ele as pega e as organiza, havia também marcas de lagrimas

Ele as colocou na cama mas não deixou de as encarar. Se ele le-se, seria invasão de privacidade... porém, não conseguia controlar a curiosidade

Pegou uma e a analisou, era uma letra de música, ele leu e se surpreendeu com que estava escrito 

Eu não suporto isso

Estou tão cansada disso 

De como me sinto

Estou desmoronando 

E aos poucos morrendo

Sumindo com o vento 

A dor acaba comigo 

Ansiedade, medo e angústia agora são meus amigos

Talvez eu me mate hoje

Apenas para você ver

Como me sinto

Como estou

E como você me matou

Ele largou a folha já aos prantos, ele sabia exatamente como S/N se sentia , pois já passou por isso é até mesmo tentou cometer o que ela tanto deseja

Ver a amiga assim partia seu coração, ele sabia como ela se esforçava para continuar de pé, e como a vida a jogava para baixo, isso o deixava frustrado 

Frustrado por saber que pode perde-la de uma hora para outra, sem dizer que ele começara a ter novos sentimentos por ela

Yoongi deixou as folhas novamente no chão e saiu do quarto ainda com lágrimas escorrendo... 

Ele queria anima-la de alguma forma, só para poder ver a paz estampada em seu rosto

Autora on: versão S/N

Os dois adolescentes seguiram caminho até um shopping próximos. Fazia um bom tempo que S/N não ia a um shopping, sempre estava desanimada ou não tinha uma companhia 

Eles foram até a praça de alimentação onde havia uma parte com brinquedos

Eram como duas crianças ali, brincando e se divertindo, era como se por um momento, todos os problemas sumissem. Após um longo tempo brincando, ambos decidiram comer algo por ali mesmo

Com os pedidos já nas mãos, eles escolheram uma mesa e começaram a se alimentar. Satisfeitos com as comidas ingeridas, Yoongi decidiu tocar em um assunto tanto delicado

Yoongi - o que você escreveu... É tudo o que sente? 

- escrevi?  - ela fica um momento quieta até se lembrar das letras - ah... b-bem e-eu

Yoongi - calma... não irei te julgar... sei como é... 

Ela estava sem palavras, estava um pouco envergonhada, já que nunca havia mostrado a alguém as tais letras, e sabia do que elas se tratavam

Yoongi - e sabe... é melhor escrever do que fazer... acho que não aguentaria te perder... 

- vamos mudar de assunto? - diz meio sem graça

(...)

S/N já estava em seu trabalho, e David não parava de lhe perguntar o que irá fazer em relação ao seu padrasto, sim, ela havia contado a ele pois ainda eram melhores amigos, ela o pediu para não tocar nesse assunto por enquanto, mas era evidente que ele não aguentaria isso por muito tempo

E como a vida é sempre tão boa, Larissa havia entrado naquele estabelecimento. Larissa apenas sabia que sua filha trabalhava no Starbucks, mas não em qual, pois existiam milhares espalhados por Seul

S/N se assustou, não estava pronta para dirigir alguma palavra para a mulher que a tirou de casa. Larissa ja havia visto a filha mas não iria ir embora, já que seu escritório era vem próximo dali

- Boa tarde o que a senhora gostaria? - diz tentando permanecer calma

Larissa - eu quero esse aqui 

- ok... deu 19,00 

Larissa pegou sua carteira e tirou a quantia pedida

- a senhora pode esperar aqui ao lado - diz um tanto nervosa

Larissa - obrigada

S/N parecia intrigada, sua mãe não parecia se preocupar, ou se importar. Ela estava normal... como sempre está... 

De certa forma, aquilo a machucou mais ainda, não é como se ela não soubesse que sua mãe não se importa, mas doía ter a prova concretizada 

Larissa, por sua vez, queria falar para a filha voltar para casa, mas o orgulho a impedia de dizer qualquer coisa. A feição da filha a assustava, sua cara era de cansaço e tristeza, ela ainda queria pular aquele balcão e a abraçar, mas como disse, o orgulho nos impede dizer ou fazer algo

Ela apenas pegou o copo das mãos de David e saiu do estabelecimento 

Após sua saída S/N foi ao banheiro e pediu para David ficar em seu lugar. Mau entrou no banheiro e as lagrimas desciam, ver sua mãe sem ao menos a tratar como conhecida a quebrou mais ainda, e estava decidida que iria fazer algo que a tempos não fazia, cantou sua lâmina da capinha do celular e esticou as mangas

Começou por cortes pequenos, mas logo partiu para cortes fundos. Ela os lavou e os enfaixou novamente. Saiu do banheiro com os olhos vermelhos e com os pulsos ardendo

Voltou a bancada com o mais belo sorriso falso

Ela se sentia fraca

Destruída 

E idiota por continuar aqui nesse mundo que tanto odeia

(...)

Novamente, mais um dia de trabalho se acaba. Ela estava terminando de trancar a cafetaria quando ouviu alguém buzinando, se virou para trás e viu o carro de Yoongi, não precisou se despedir de ninguém pois todos haviam ido embora, ela se dirigiu ao carro e adentrou o mesmo

Yoongi - como foi o trabalho? - perguntou dando partida no carro

- cansativo... por que veio me buscar? 

Yoongi - quer ir a pé? - diz arrancando uma risada fraca da garota

- idiota... 

Yoongi - mudando de assunto... vai fazer algo no sábado? 

- terei que trabalhar das 18:00 até a 00:00... por que? 

Yoongi - Namjoon nos convidou para ir a uma balada... quer ir? Vai ser depois da 00:00...

- pode ser... 

Assim que chegaram no apartamento, cada um foi para o quarto, e como de costume, S/N tirou suas roupas e colocou seu confortável pijama, deitou em sua cama com esperança de dormir na primeira, porém não conseguia, todos seus pensamentos estavam em como sua vida é uma merda e como todos conseguem piora-la, depois de algumas lágrimas derramadas finalmente caiu no sono... 










Continua? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...