História Apenas uma história, nossa história! (Magia que nos une) - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail, Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Erza Scarlet, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Igneel, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Lucy Heartfilia, Nashi Dragneel, Natsu Dragneel, Personagens Originais
Tags Amor, Bolt, Criança, Crianças, Crossover, Drama, Fairy Tail, Felipe Neto, Hentai, Himawari, Incesto, Naosejaumleitorfantasma, Naruto, Nashi, Novela, Originais, Romance, Songfic, Traição, Universo Paralelo
Visualizações 2
Palavras 2.710
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leituraaa!!

Capítulo 22 - Uma futura guerra?


Fanfic / Fanfiction Apenas uma história, nossa história! (Magia que nos une) - Capítulo 22 - Uma futura guerra?

 

~ Mansão Magnata ~

 

De novo isso... Mais uma vez alguém dizendo que a filha era dele só porque possuis olhos magnatas. Diogo não aguentava mais isso! Dar todo dinheiro do mundo nunca irá calar essas pessoas. Admira isso em seres humanos, todos são egoístas, não que híbridos também não fossem, mas a espécie humana se supera.

- Ela está chegando - Clotilde avisa.

Diogo - Hummm - murmura sem interesse - Apenas de o dinheiro que exigir e peça que saia.

- Ela exige te ver...

Diogo - Estou ocupado...

- Ela não vai embora Diogo.

Diogo -... - após um longo suspiro para se controlar ele levanta da sua cadeira.

Chegando a sala vê uma mulher de cabelo ruivo tons laranja e liso sentada de costas para si... Ah... Reconheceria aquele cabelo em qualquer lugar.

Diogo - Megie? - pergunta sorrindo.

Megie - Diogo... - diz o encarando com seus olhos magnatas azuis fraco.

Diogo - Estava aguardando um empecilho, desculpa não ter vindo logo.

Megie - Desculpa Diogo... Sei que pediu para manter distancia devido aos perigos de saberem que eu te conheço, mas você sumiu... - ela diz triste.

Diogo - Sim, tenho muitos motivos, mas são confidenciais.

Megie -... - ela levanta a cabeça tentando falar algo, mas é impedida.

- Mamãe! Um pinguim! - uma garotinha de grande e liso cabelo abobora e olhos azuis magnata diz rindo do mordomo de terno.

Diogo -... - ele encara a garota a sua frente com desdém.

Megie - Wendy meu amor, tenha modos... - diz levantando. Diogo por ser ter estatura baixa bate quase no ombro da mulher. (Tipo Meliodas e Elizabeth)

Wendy - Por que?

Diogo - Wendy... Por que esse nome?

Megie - Só acho um nome bem doce... - diz sorrindo.

Diogo - Bem sua cara escolher um nome assim - diz sorrindo e indo até a garota - Prazer, eu sou seu pai.

Megie -... - ela olha Diogo surpresa, nunca esperaria aquilo.

Wendy - Eu sou o Luke então - diz rindo - Você é meu papai?

Diogo - Seu PAI. Papai não - diz carregando a garota que de acordo seus cálculos tem seis anos.

Wendy - Meu papai é muito pequeno - diz sorrindo.

Diogo - Ainda posso te jogar de um penhasco...

- Diogo! - Clotilde o repreende.

Megie - Tem certeza disso Diogo? O que me disse...

Diogo - Eu tenho muitas me dizendo que tem filhos meus Megie, mas você sabe que eu só me arrisquei nessa era com você.

Megie -... - ela sorri ao ver Diogo segurar a garota.

Diogo - Ainda tem riscos... Posso lhe dar apenas duas escolhas. Morar aqui comigo aonde é seguro, mas ela não pode sair para estudar e nem você poderá sair, é muito perigoso. Ou ter uma vida normal cercada de seguranças - diz sério.

Megie - Não peça para abrir mão da minha liberdade Diogo...

Diogo - Muitas pessoas lhe viram, tem ideias dos riscos?! Não posso lhe perder assim.

Wendy - Não pode gritar com mamãe - diz puxando a bochecha de Diogo.

Diogo - Pestinha - diz sorrindo.

Megie - Se preocupa tanto assim...? - pergunta encarando o chão.

Diogo -... - ele analisa o rosto dela. Algo está errado - O que você fez Megie?

Megie -... - ela começa a chorar muito - Você sumiu por anos! Nem uma ligação, nem uma carta! Não mandou sequer um sinal de vida Diogo Magnata!

Diogo - Leve a Wendy para um local seguro - diz dando a garota para o mordomo.

Wendy - Mamãe...? - ela encara os olhos de Megie, aquela não era sua mãe.

Diogo - Quem te subornou assim Megie...? - pergunta se aproximando da mulher.

Megie - Não se aproxime! Se eles sentirem que eu os trai vou virar uma bomba humana! - diz se ajoelhando em prantos.

Diogo -... - ele para de andar - Venha comigo - diz estendendo a mão.

Megie - Não posso...

Diogo - Segure minha mão.

Megie levanta e anda até o homem menor que si. Ela se abaixa um pouco e o beija... Um ultimo beijo antes de cometer suicídio. Não tardou para que ela explodisse, porem Diogo conteve a explosão... Mesmo que não salvasse a vida da mulher.

Apenas fica ali. Diogo apenas fica ali parado olhando o nada. Ele havia dito todos os perigos, todos os riscos, lhe explicou tudo detalhadamente! Então por que ela fez isso?!

Wendy - Papai? - pergunta se aproximando.

- Desculpa, ela me chutou muito forte - o mordomo diz.

Diogo - Wendy... Você mora comigo a partir de hoje. Não saia dessa casa, nunca. Me entendeu? - pergunta a olhando.

Wendy - S-Sim... - diz assustada.

Diogo - Preparem um quarto para ela. E a façam treinar cinco vezes por dia na ala infantil da WOOP - e some.

- Vamos pequena... - o mordomo diz.

Wendy - Cadê mamãe? - pergunta chorando.

-...

 

 

~ Mansão Fernandez ~

 

 Desde que Davi saiu de casa e está morando no exterior com Kushina a casa anda meio vazia para Nathã. Hinata sempre está ou trabalhando ou se divertindo, Jhonas tem a empresa de games para cuidar e nunca está em casa.

Uma pessoa só não dá trabalho para os funcionários, então deu férias para todos.

Nathã está jogado no sofá da sala principal lendo um livro.

Jhonas - Chega para lá - diz sorrindo.

Nathã - Ah... Certo - diz se sentando.

Jhonas - Vamos ver TV - fala ligando a TV.

Nathã - Tv polui a mente. Minha cabeça tem que ter informações necessária. O cérebro para manter equilíbrio armazena apenas algumas informações, as que ele considera mais importante. Se eu encher minha mente de coisas fúteis como programas e series meu cérebro não armazenar a...

Jhonas - Cala boca e assiste - diz dando play num filme.

Nathã - Certo... - fala assistindo quieto.

Passam um tempo e Nathã está totalmente centrado no filme. Sempre que assiste filmes com Kaithy ambos apenas analisam os erros da história, é divertido. Nunca havia parado para assistir um filme sem o julgar.

Nathã - Humanos que fizeram esse? Acabou rápido - diz sorrindo.

Jhonas - Sim... - diz sorrindo ao ver o irmão sorrir - Pode me perdoar?

Nathã - Sim, está perdoado - diz sorrindo.

Jhonas -... - ele apenas olha o irmão sorri para si como se por anos nada houvesse mudado. Como se sempre estivessem juntos como haviam prometido.

Nathã - Senti sua falta irmão - diz abraçando Jhonas.

Jhonas - Sim... Eu também - diz retribuindo o abraço.

Hinata - Olha só, que bom ver todos assim! - diz se jogando no meio de ambos.

Nathã - Aonde está o Igneell?

Hinata - Não fico com ele o tempo todo Nathã - diz rindo - Vamos assistir desenho!

Jhonas - Coraline!

Nathã - Coraline?

Jhonas e Hinata - Nunca viu Coraline?! - perguntam espantados.

Nathã - Não...

Hinata - Assista com atenção querido... Pois é baseado em fatos reais... - ela para de falar e começa a ter um ataque de risos.

Jhonas - Pifou...

Nathã - Foi algo que eu fiz?

Hinata - Lembrei-me de uma piada que o Igneell me contou - fala parando de rir aos poucos - Sabem o que é maconha enrolada em jornal?

Jhonas - Não...

Nathã - Não.

Hinata - Baseado em fatos reais - diz rindo e fazendo Jhonas rir também.

Nathã - Não entendi... - diz confuso.

Jhonas - Como senti falta da sua falta de noção - diz abraçando Nathã.

Nathã - Eu também senti falta estar aqui com vocês.

Hinata - Dando play!

Nathã - Você ama tanto desenhos, vai ser uma mãe bem divertida.

Hinata - Espero que sim - diz rindo.

 

 

~ Floresta negra ~

 

- Aqui vai ficar uma casa de luxo para o palácio... - um rapaz diz analisando o papel.

- Vamos limpar essa área toda - outro diz.

Eric - Essa área está limpa - diz se aproximando de ambos.

O moreno agora com seu corpo de aparentemente dezoito anos formado. Seus olhos azuis safira estão fitando os homens e seu cabelo escuro como as trevas está a frente do seu rosto lhe dando um charme. Ele está com uma calça feita de pele de animal e uma espada de madeira.

- O que é você? O Tarzan?

- Olha cara, não nos cause problemas, estamos fazendo nosso trabalho.

Eric - Saiam. Da. Minha. Floresta...

- Vamos ligar para o... - é cortado ao sentir sua mão doer. Eric havia passado a espada de madeira, cortando a mão dele fora.

- Aaaaaaaaaaaaah!! Que merda é essa cara?!!

Eric - Seu sangue está sujando esse lugar, saiam antes que eu leve suas cabeças para minha coleção! - diz com os caninos afora entre dentes.

- M-Monstro!! - e corre deixando o outro rapaz se contorcendo de dor.

Eric -...

- M-Me ajudaa!! - o rapaz sem mão grita em desespero.

Eric corre em direção ao que fugiu e o derruba no chão.

- Me solta! Estou te obedecendo! Estou indo embora!

Eric - Aqueles que quebram regras são lixo... - diz pegando a espada.

- Deixe-me viver... - diz em lagrimas.

Eric -... Mas aqueles que abandonam seus amigos... São piores que lixo.

- Não!! - grita antes de ter a garganta perfurada.

Eric - A floresta não gosta do seu sangue. Seu sangue é mais sujo que seu caráter - diz vendo o outro se contorcer de dor.

Lobos se aproximam de Eric lambendo os lábios para apreciar a carne. Ele os olha e sorri, são sua família, eles nunca o abandonaria.

Eric - Acabem com a dor daquele ali - diz apontando para o rapaz - Esse vocês deixam a cabeça para minha coleção.

Eric se vira e some floresta a dentro. Embora tenha sumido, sempre voltara para limpar a terra da pior espécie existente, humanos.

 

 

~ WOOP ~

 

Wendy - Não quero brigar! - diz chorando alto no meio da ala infantil.

Bolt - É para o seu bem demônio! - fala sem paciência.

Wendy -... - ela começa a chorar mais alto e mais alto.

Igneell - Eita... Ligaram a sirene da ambulância - diz tapando o ouvido devido a audição sensível.

Bolt - O Diogo pediu para fazer ela treinar, mas ela não quer, e eu não tenho paciência. Odeio crianças...

Igneell - Desde que não seja meu filho eu até gosto - diz sorrindo - Quer doce?

Wendy -... - ela para de chorar e o olha confirmando com a cabeça.

Bolt - Repreende senhor - diz ironicamente.

Igneell - Se conseguir chutar aquele boneco ali 100 vezes te dou uma caixa de chocolate, fechou?

Wendy - Promete?

Igneell - Não prometo nada, agora vai lá - diz sorrindo ao ver a garota começar a chutar o boneco de treino.

Bolt - Se eu tivesse de chapéu o tirava para você agora...

Igneell - Sou incrível, eu sei.

Bolt - Você seria um bom pai.

Igneell - Vira essa boca para lá - diz rindo - Não, obrigado.

- Igneell!! - uma onda de crianças pula em cima dele.

Igneell - Me solta! Me larga! - diz rindo.

Bolt - Você já é papai querido - fala rindo e saindo.

 

 

~ Assassination Classroom ~

 

- Nunca conseguimos ganhar dela... - um rapaz diz deitado no chão.

- Ela é uma maquina?

- Como venceu de todos nós? Nem encostamos nela...

Kaithy - Parem de reclamar, vão para o banho - diz saindo do local.

Ninguém - Devia pegar mais leve - diz sorrindo.

Kaithy - Eles protegem vidas, como vão proteger vidas se não protegem a si mesmos?

Ninguém - Tem razão - fala andando ao lado dela - Quero te pedir um favor... A empresa Fernandez agora está com alguns projetos para salvar o meio ambiente. Algumas pessoas acham isso um absurdo e querem boicotar a estreia da maquina.

"Nathã está em perigo?" - Kaithy pensa com o coração a mil.

Ninguém - Preciso que cuide disso, leve uma equipe com você...

Kaithy - Você sabe que trabalho sozinha - diz sumindo.

Ninguém - Nunca é bom ficar sozinha...

~ Apresentação estreia.

Nathã está fazendo um discurso sobre a importância do meio ambiente. Se notar bem tem muitas pessoas jogando lixo no chão durante a apresentação. Se soubessem o tanto que isso os mata... Talvez ainda continuassem, pois humanos são assim.

"Achei a pessoa... Pelo corpo é uma garota" - Kaithy pensa se aproximando da pessoa - "Tem cheiro de humana... Mas ela está com balas de ouro na cintura".

- Não se esconda! - a garota grita atirando. Sem barulho de tiro. Nathã não teria tempo para desviar.

Kaithy - Não estou me escondendo! - diz chutando a arma da mão dela - Você cheira a humano...

- Eu sou humana! Diferente de vocês! Não vão dominar esse planeta!

Kaithy - Não te chamo de anta porque as antas são animais inteligentes... - diz algemando a garota. Humanos são tão frágeis, podem quebrar.

- Saiba que não vamos parar! Esse empresário é um de vocês! Ele está acabando com a poluição só para mostrar o que pode fazer e conseguir seguidores!

Kaithy - Cala a porcaria da boca! Ele demorou muito tempo preso no laboratório criando aquilo, para que pessoas como você não morram por causa das idiotices que fazem. Acha mesmo que se a camada de ozônio ser destruída vamos morrer? Sonhe.

- Me solte!

Kaithy - Eu tenho permissão para te matar, um verme a menos no mundo - diz se irritando - Eu não acho que humanos e híbridos sejam diferentes, ambos tem criaturas irritantes e irrelevantes para o mundo como você e meu irmão...

- Sua vaca!

Kaithy - Vaca são animais inteligentes e mais avançadas mentalmente que crianças humanas, obrigada pelo elogio - diz suspirando - Se eu te matar alguém vai sentir sua falta...?

-...

Kaithy - Patético - e some do local, prendendo a garota na AC.

- Trouxe uma prisioneira? Por que não a matou?

Kaithy - Cuida da sua vida - e some aparecendo na sua casa.

Humanos... Híbridos... Qual a diferença afinal? Nenhum dos dois lados está certo.

Kaithy - Se eu puder ficar com o Bolt e viver normalmente, não ligo para quem ganhe a futura guerra...

 

~ Casa de Igneell ~

 

Aqui estão mais uma vez, ambos jogados no sofá um por cima do outro numa pose estranha que é confortável para os dois.

Hinata está com uma camisola, não se sente desconfortável perto do loiro. Ambos já viram bem mais que roupas curtas.

Igneell está de bermuda vermelha, e só. Ele gosta de como Hinata não o manda ter modos, ele fica confortável com ela.

"Chegaaaaa!! Não aguento mais!!" - Igneell pensa frustrado.

Hinata - Igneell, você está inquieto já tem um tempo... - diz preocupada.

Igneell - Hinata! Chega! - diz levantando e ficando de frente para ela.

Hinata - Igneell?

Igneell - Mulher, para. Pare de chamar meu nome assim, está me tirando a razão e juízo. Só te ter assim não está dando certo, a partir de hoje, chega!

Hinata - Como assim Igneell?

Igneell se aproxima dela a encurralando no sofá. Ele a beija, um beijo feroz e ao mesmo tempo doce... Ele esta sendo cuidadoso e quente.

Hinata - hmmm - ela entre o beijo devido a sensação.

Igneell - Está me deixando louco ruiva... - diz suspirando - Hinata, você é minha.

Hinata - Sua...? - pergunta com o rosto vermelho.

Igneell - Isso, minha! Se eu tiver que colocar minha marca em você que seja! Eu coloco essa porcaria. Mas o mundo tem que saber que você é minha! - diz num só ar e a abraça apertado.

"Ele está falando serio sobre a marca?" - Hinata pensa vermelha.

A marca é mais que um 'eu te amo' para os híbridos, pois é irremovível. É algo pra sempre, seria um 'te infinito'. A marca só some quando a pessoa morre.

Hinata - Sou sua... - diz sorrindo - Somente sua! - fala o abraçando forte.

Igneell - Minha - diz rindo - Somente minha, enfim...


Notas Finais


Quem deve dominar? Humanos ou Híbridos?

Obrigada por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...