História Apenas uma massagem? - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Seokjin (Jin), Min Yoongi (Suga)
Tags Jin, Massagem, Repostando, Seokjin, Suga, Sugajin, Yoongi, Yoonjin
Visualizações 69
Palavras 2.216
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É realmente deveras chato o que aconteceu com o YP(YoongiProject) e eu de jeito algum desejo que aconteça algo nem semelhante com outros projetos e que seus staff sejam mais conscientes de seus atos.

Sem mais delongas, boa leitura (de novo rs)🎈

Capítulo 1 - Único



– Você não vai embora Yoongi? – Taehyung, que já havia terminado seu relatório do dia em seu setor e já se encontrava pronto para ir embora, perguntou franzindo o cenho por ver que o mais velho ainda se encontrava com a cara na computador, juntamente com várias folhas e sua caneta em mãos.

– Só depois que eu terminar tudo, não gosto de deixar nada para depois e você sabe disso Tae. – coçou os olhos, endireitando os óculos que pendiam sobre seu nariz e ajeitando a postura.

– Sim, eu sei Suga, – riu soprado, ficando devidamente em pé para segurar melhor o peso de várias cópias de amostras que tinha em mãos – só acho que, se você não avisou para o Hyung que iria demorar tanto ele pode estar morrendo de preocupação, você sabe como é o hyung...

Yoongi pensou, Taehyung tinha razão! Jin se preocupava muito facilmente, e uma simples demora poderia causar muita aflição ao mais velho.

E foi com esse pensamento que Yoongi viu Taehyung se afastar, pegou seu celular e discou o número do marido.

“ – Eu estou bem amor…

Então por que não ligou antes? Já passa da meia noite Yoongi!

– Eu esqueci de ligar Jin, e já estou terminando, já chego em casa.”

Yoongi desligou receoso e sabia, pelo tom de voz do mais velho, que ele estava irritado com o atraso e, pior ainda, por ele não ter o avisado. Por sorte já estava acabando o trabalho que fazia desde às quatro da tarde.


°°°


Papéis arrumados, formulários e demais coisas resolvidas, estava pronto para ir embora para casa. A exaustão já tomava conta de todo o seu ser quando apertou o botão do térreo no elevador. Adentrou o carro bocejando e piscando fortemente os olhos.

Só o pensamento de que ainda teria que lidar com o esposo quando chegasse a sua residência, o fazia tremer. Há tempos vinha chegando tarde do trabalho, e isso vinha deixando ele completamente exausto, acabando por não dar para Jin a devida atenção que o mais velho sempre recebia, e isso acabava deixando o mais velho irritado, o que não passava despercebido por Yoongi e o deixava frustrado consigo mesmo.

Cansado, dolorido, completamente exausto, e mais outros vários adjetivos ruins de condição física e mental, se apossavam de Yoongi e era nessa situação que ele se encontrava nas últimas três semanas.

Yoongi era apenas um dos pobres funcionários da empresa de publicidade, e era o mais confiável aos olhos do diretor do seu setor, sendo encarregado dos trabalhos à mais que Hoseok mandava apenas ele fazer, o que acabava o deixando atolado de trabalhos extras.

Tudo o que ele queria era poder chegar em casa, tomar seu precioso banho e dormir, apesar de que uma massagem seria muito bem recebida também. Queria muito uma das massagens do marido, mas sabia que Jin não faria pois estava - muito possivelmente - chateado consigo.

– Jin, cheguei! – Gritou ao pôr os pés dentro de casa, adentrando a sala.

– Cozinha! – Ouviu-se a resposta vinda do cômodo citado.

E lá estava ele, Min SeokJin, a pessoa mais linda do mundo ao olhos de Yoongi, uma coisa clichê dita por muitos, mas que nunca fez tanto sentido para ele quanto quando dizia para o marido.

– O que é tudo isso? – Ele se espantou. 

Jin estava impecável, com um short – curto demais na opinião do menor – que destacava sua bunda redondinha e com uma blusa que Yoongi costumava usar em suas partidas de basquete que sempre ia nas sextas, junto a Taehyung e Namjoon. Esse era o dia que deixava o menor mais feliz por saber que no dia seguinte, sábado, não precisaria ir trabalhar.

– Tudo isso…? – O mais velho indagou com um olhar sugestivo encarando o marido, que o olhava de cima por ele estar sentado.

– Não acha que está com pouca roupa demais para ficar sozinho em casa amor?

– Mas eu só quis ficar bonito pra você, Sr. Min – Jin fez um bico que deixou o marido tentado a se deslocar de onde estava, se abaixar e mordê-lo, mas por pouco não o fez, por muito pouco mesmo.

– Você sempre está lindo Seokjin! – Arrancou uma risada do mais velho, que se levantou indo em sua direção. Este se posicionou atrás de Yoongi, colocando as delicadas mãos de dedinhos tortos que o menor tanto amava em seus ombros tensos.

– Vamos! Vá tomar um banho que irei te fazer uma massagem. – Yoongi ficou surpreso. Não achou que receberia uma massagem do esposo tão cedo, muito menos assim do nada. Não sabia o que Jin queria com tudo isso, mas não iria protestar nem a pau, e muito menos hesitou ao seguir direto ao quarto, com o marido em seu encalço.

– Me ajude amor – pediu, jogando a pasta sobre a cama, tirando os sapatos logo em seguida.

– Claro! – Logo Seokjin estava a sua frente, desabotoando cada botão e o livrando da camisa social branca. A cada botão tirado de sua casinha, Seokjin mordia o lábio, ao ter mais e mais a visão do peitoral do marido desnudo.

Eram dois anos de casados muito bem vividos, mas as sensações ainda continuavam sendo as mesmas de quando se conheceram e namoravam. O mesmo sentimento de inquietação na barriga – as tão faladas das borboletas no estômago.

Logo o mais novo entre os dois já estava completamente desprovido de qualquer peça de roupa. Caminhou até o banheiro, sob o olhar do mais velho queimando em sua pele, que apenas o ficara observando sentado em uma das pontas da cama.

Seokjin pode ouvir o marido o chamar mas apenas o ignorou, indo até o guarda-roupas procurar seus produtos de massagem: os óleos corporais. Sabia que o outro não gostava muito dos óleos pois, segundo ele, o deixavam com a pele pegajosa e com um cheiro doce demais, mas ele havia preparado uma surpresa: havia comprado um creme especialmente para o marido, com cheiro de menta e com um toque mais forte. Sabia que o mais novo iria gostar, por isso não tirava o sorriso do rosto ao colocar tudo sobre a cama.

Ao ouvir o chuveiro ser desligado e ver seu marido com apenas a sua toalha preta, dando um contraste maravilhoso, ao olhos de Jin, com a pele branca do Min, enrolada no quadril, ele suspirou pesadamente. prendendo ambos os lábios entre os dentes.

Seokjin suspirou, se continuasse assim a massagem teria que ficar para outro dia. Não via a hora de poder tocar na pele do marido e sentir cada pedaço da carne macia, pelo menos enquanto massageava cada parte do corpo do esposo.

– Vista apenas uma cueca, amor. – falou ao ver que Yoongi estava indo em direção ao closet.

– Nem uma calça de moletom?

– Só a cueca, Yoongi! – Olhou severo para o marido, este que revirou os olhos bocejando, se virando e indo à procura de uma boxer para vestir.

– Satisfeito? – Perguntou ao voltar para o quarto, ficando à frente de Jin, este que se levantou dando um beijo em Yoongi.

– Muito. – murmurou contra os lábios do outro.

Yoongi sorriu segurando na cintura do marido, este que entrelaçou os braços pelo pescoço alheio, dando início a um novo beijo, este mais intenso. O beijo foi cortado por Jin, que puxou os lábios do marido juntos e sorriu após o ato. Gostava muito de fazer aquilo, e Yoongi adorava quando ele o fazia, principalmente quando, ao fim, escutava o ‘poc’ que ecoava pelo quarto, ao ter os lábios largados pelo mais alto.

– Eu realmente não contava com isso – disse ao soltar o maior de seus braços e segui-lo até a cama.

– Tem tanto tempo que eu não te t- que eu não faço uma massagem em você… – Ele sabia o que o marido queria dizer com aquilo.

Yoongi não era besta, e não deixaria passar assim ver seu Jin cabisbaixo pelos canto. Tinha saudades do marido, e ninguém além dele e Taehyung – seu melhor amigo e confidente nas horas vagas de trabalho – sabiam o quanto ele detestava ficar tão ausente em casa, mas eram tantas coisas que nenhum dos dois tinham tempo para ficarem juntos por muito tempo: Jin com os vários buffets de diversas festas para organizar e Yoongi com os trabalhos extras por conta do natal estar se aproximando. Nunca tinham muito tempo para se relacionarem a fundo, estavam sempre tão cansados…

Por um momento se sentiu culpado, mas ele sabia que não era culpa dele, e sabia que Jin também pensava assim, apenas era inevitável para o mais velho não sentir-se irritado. Deitou na cama com a ajuda do mais velho, que o colocou na posição certa para a massagem.

– Vê se não dorme, Yoongi. – ditou, arrancando uma risada do marido, o que o fez bugar. Sabia as reações que causava no mais novo com as suas massagens, se não era para deixá-lo com sono, era para deixá-lo excitado.

– E se não for essa a reação da sua massagem, amor? – Yoongi perguntou, fazendo o mais velho revirar os olhos, sorrindo anasalado.

– Nesse caso o problema vai ser... Seu!? – Riu da cara que o marido fez e espremeu o creme da pomada na mão, para logo esfregá-la nas palmas e posicioná-las nas costas do mais novo, o que o fez arquear um pouco as costas pelo creme ser gelado, fazendo com que até esquecesse o que iria dizer ao mais velho. As mãos ágeis do mais velho eram, para Yoongi, umas das maravilhas do mundo, e queria guardar e ter as habilidades do marido, que segundo ele não eram poucas, somente para si.

Jin subia e descia a mão pelo dorso do marido arrancando, ora suspiros altos, ora gemidos de dor, os quais o faziam rir. Os pelos do mais novo já estavam completamente eriçados, principalmente os da nuca, toda vez que ele sentia as passadas, sem querer, das unhas do mais velho em suas costas.

Jin pediu para que o marido se virasse e, com um pouco de dificuldade pela posição estar tão boa, assim Yoongi o fez. Jin ficou de frente para o marido e sentou em seu colo, massageando dessa vez os ombros do mais novo. Roçava as unhas vez ou outra pela clavícula exposta, e apertava forte toda vez que sentia vontade de beijar o marido, o que já estava sendo um martírio para o mais baixo, que sentia seus músculos reclamarem pela dor imposta aos seus ombros.

– Amor? Vai com calma! – Pediu o mais baixo tirando Jin de seu transe, no qual ele ficara olhando alternado entre a boca e a clavícula do marido.

Estava sedento? Estava. Mas não ia dar por uma vingança boba, mesmo que ele quisesse muito, ao marido o gostinho de tê-lo aquela noite. Na mais bela e plena opinião do mais alto, ele merecia aquilo por deixar de dar atenção a si. Sabia que isso era errado, pois não era culpa do marido chegar tão cansado, mas ele fazia aquilo esperando que assim o mais baixo caísse em si para o que fazia no trabalho. Jin sabia o que o marido passava no trabalho, mas no momento em que ele deixava o chefe “montar” nele, dando trabalhos e mais trabalhos extras, era culpa dele sim. Meio contraditório, ele sabia, mas fazer o quê se era Kim SeokJin quem estava pensando assim?

– Mas eu estou indo com calma! – Fez um bico olhando para o mais baixo, que riu querendo morder o Jin por ser tão fofo.

– Não é isso que meus ombros estão sentindo. – arqueou as sobrancelhas, cruzando os braços em frente ao peito e olhando para o marido.

– Ok! Talvez eu tenha feito com um pouquinho de força sim, mas em minha legítima defesa foi sem querer. A culpa é sua, que fica me distraindo. – disse apoiando os braços envoltos no pescoço do mais baixo, fazendo o mesmo rir após sua confissão.

– O que foi amor? Estou te provocando? Mas eu não fiz nada! – Riu mais ainda ao ter contato face a face com Jin, que estava com uma expressão emburrada e fofa.

– Ah, quer saber!? Não vou fazer mais nada não, fica aí com suas dores que eu vou dormir. – saiu do colo do mais baixo, indo dar a volta para se deitar no lado da cama que lhe pertencia, mas antes de concretizar o ato teve os braços segurados pelo marido, que ainda ria de si.

– Mas amor, não ganho nem um beijinho antes? E vai ser isso? Apenas uma massagem? Sério? – Olhou questionador para Jin, que revirou os olhos se abaixando e dando um selinho nos lábios do marido.

– Satisfeito, margarida? – ficou novamente em pé com as mãos apoiadas na cintura, encarando Yoongi desafiadoramente.

– Não! – se surpreendeu com a resposta do marido.

Yoongi o olhava sexy e assustadoramente sério, e foi quando o menor levantou que Jin viu que tinha que recuar, nunca perdeu para Yoongi em nada, nem nos próprios jogos, não seria agora que isso iria acontecer. Jin apenas ficou parado, esperando que o menor já estivesse perto o suficiente.

– Eu não estou satisfeito, amor. – sussurrou, segurando na cintura do maior e o puxando contra si – E eu quero mais. Mais especificamente, eu quero você!

Jin estremeceu ao ouvir aquilo, e Yoongi pôde sentir. O menor sorriu quando Jin mordeu o lábio inferior, para então começar a beijar e mordiscar o pescoço do mesmo. No final, Jin teve o que, mesmo ele não admitindo em voz alta, ele queria desde o começo, e Yoongi conseguiu mais do que apenas uma massagem.


Notas Finais


Obs: fanfic repostada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...