História Aperte o 80!! - Jikook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Anos 80, Fliperama, Jeon Jungkook, Jikook, Kookmin, Park Jimin
Visualizações 14
Palavras 1.576
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Antes de tudo gostaria de agradecer a @XFairy por essa capa maravilhosa que eu amei tanto. Depois queria dar um abraço bem forte na @EmmaGrant que me ajudou com o nome da fanfic, eu realmente não sabia qual nome dar <3
Eeee a mais importante que me ajudou com tudo, que sempre me incentiva a escrever e a postar minhas fanfics, amo demais você @itsmochi você me ajudou sim, muito, muito.

Agora alguns avisos:

*Essa fanfic com certeza não terá mais de cinco capítulos.
*Se passará nos anos 80, com muitas referências de músicas, filmes, da cultura em geral daquela época tão maravilhosa.
*Eu pesquisei bastante sobre tudo que está aqui, em todos os capítulos, mas qualquer erro podem me avisar.
*Espero que gostem, se tiver mais algum aviso eu falo com decorrer da fic.

Tenham uma boa leitura!

Capítulo 1 - Coelho1 estragando placares.


“Desde que encontrei você.

Os dias são mais radiantes”

13/10/1982

Dia treze de outubro era o meu aniversário e também era em uma quarta. Nesses dias a minha tia costumava me dar presentes e sair comigo no final de semana, tentando exercer o papel dos meus pais que infelizmente não tive por perto desde os meus dois aninhos. Antigamente ela apreciava passar o marco da minha idade comigo, mas com a chegada do seu novo namorado, houve mudanças, muitas mudanças devo ressaltar. E o meu aniversário se tornou uma data insignificante.


Esse dia em específico foi o que decidiu muita coisa na minha vida.


Os meus gostos, as minhas alegrias.


Eu cresci e fui perdendo a vontade de ter responsabilidades, de cumprir com elas e decidindo viver minha vida, do meu próprio jeito. Sempre eu e eu. E de vez em quando eu e Kim Taehyung no mundo dos fliperamas.


Por quê seguir as regras? Por que tantas delas? Por que um mundo tão belo se não podemos aproveitar nem metade dele?


Só queria me aventurar nos placares dos jogos e poder fazer algo sem que ninguém me visse, que ninguém visse a minha felicidade superficial.


Adentrei o famoso lugar vendo as mesmas pessoas. Longas tardes e noites os jovens passavam nos fliperamas. Nos ambientes fechados e escuros, havia um clima mágico, com barulhos eletrônicos hipnóticos e luzes de todas as cores e intensidades piscando. Vez ou outra, rolavam gritos de felicidade por um recorde quebrado.


Fliperama é um estabelecimento destinado ao uso de máquinas do tipo "pinball" , o nome "flipper" vem das alavancas usadas para controlar a bola em pinball. O termo pode remeter ainda às máquinas de "arcade" propriamente ditas. Apesar desta última definição ser a mais distante da original, é atualmente a mais utilizada, devido ao fato das máquinas do tipo "arcade" serem em maior número do que as máquinas de "pinball" em quase todos os fliperamas


–Demorou. -Meu amigo disse, arrumando a sua jaqueta cheia de cores e formas. Mirou o placar da nossa máquina preferida, Space Invaders.


O objetivo do Space Invaders é extremamente simples. É necessário proteger uma nave de alienígenas, que devem ser destruídos por um canhão laser que também faz parte da aeronave. O jogo é considerado o maior impulsionador da indústria. Foi lançado em 1978, mas no começo os executivos da Taito estavam com medo de investir nesse jogo, com o tempo o medo se provou totalmente sem nexo. Pois esse jogo é o melhor do mundo todo!


Vi Taehyung arregalar os olhos, elevando minha curiosidade, parei ao seu lado e observei o placar dos jogadores de cima a baixo. Meu nome não estava mais em primeiro lugar.


–Feliz aniversário, amigo. -balança a cabeça negativamente, dando um tapinha no meu ombro em seguida, como consolo.


Poderia ficar feliz se o meu lugar no topo não tivesse ocupado por um tal de "Coelho1", que raios de apelido é esse?


Os barulhos dos eletrônicos foi substituído por cochichos e risadas, e tive de virar o corpo para trás, assim enxergando o motivo. Mais especificamente um garoto. Um garoto, novo.


Diferente de todos que já vi na minha vida.


A primeira coisa que pude reparar foi a sua face, a qual era completamente livre de imperfeições, quase. Na maçã do seu rosto, praticamente próximo do olho havia uma pequena cicatriz, enxerguei por conta da enorme iluminação naquela região. O cabelo bem arrumado e bem dividido, mas que mesmo assim uns fios insistiam em cair na frente dos suas orbes escuras, orbes essas que me encaravam com tamanho desdém, por um instante até cogitei ter alguma coisa estranha nas minhas roupas por isso.


Falando em roupas as dele, não posso negar, bem coloridas e chamativas.


Trajava uma calça cinza, com uma blusa laranja amarrada na cintura. Uma camiseta cobria boa parte das peças de baixo por ser um tamanho maior do que o necessário para o seu corpo estrutural, tudo acompanhado de um tênis esportivo.


Gradativamente o moreno se aproximava e eu terminava de observar os seus mínimos detalhes disfarçadamente.


–Está surpreso porque alguém finalmente te passou, baixinho? -revirei os olhos ao ouvir tal apelido sem graça, enquanto ele sorria triunfante. Nesse momento lembrei do apelido idiota no placar do meu jogo.


–Você é o Coelhinho? Que apelido mais fofo, sua mãe que te deu? -pude ver seu sorriso se desmanchar e ser tomado por um semblante sério. Taehyung segurou a risada, tanto que quase babou em cima de mim, nojento.


–Jungkook! -um outro garoto se intrometeu no meio da discussão, segurando forte a mão do que antes discutia comigo. Dando um beijo na sua bochecha direita logo em seguida. –Vamos embora, deixa essa criança estranha aí.


Criança? Eu sou estranho? Estranho é esses dois, onde já se viu dois homens terem tal contato. Fiz uma careta de nojo, observando os dois saírem dali rindo e olhando disfarçadamente para mim.


–Agora tudo faz sentindo. -Taehyung me rodeou, focando na minha calça. –Isso está ao contrário. -depositou um tapa na minha testa, sem poupar forças.


Senti o meu rosto queimar, que vergonha. Por isso o garoto ficou rindo tanto.

14/10/1982


Numa noite calma, me divertia sozinho dentro do quarto, escutando músicas no meu Walkman, enquanto dançava loucamente, ou pelo menos tentava dançar. Meu corpo se movia conforme o ritmo, rindo a cada segundo, sentia a minha barriga doer e o ar faltar cada vez mais.


Me joguei na cama ofegante quando se iniciou uma melodia triste e desanimadora. De Eye of the Tiger do Survivor para Blue Eyes do Elton John, o coração chega dói mesmo sem estar amando alguém que estou prestes a nunca mais ver por perto.


Olhos Tristes
Olhos tristes
Meu amor tem olhos tristes
Como um profundo mar azul
Em um dia azul, azul

Olhos tristes
Meu amor tem olhos tristes
Quando a manhã chegar,
Eu estarei longe
E eu digo:
Olhos tristes segurando as lágrimas,
Segurando a dor.
Meu amor tem olhos tristes
E ela está sozinha novamente


Retirei os pequenos fones do walkman das orelhas e deitei de bruços, querendo chorar. Uma simples música nos faz ter sentimentos que nunca sequer experimentamos na vida, é impressionante.


Mirei as paredes do meu quarto, olhando os desenhos presentes ali, que muitas vezes foram ditos ser apenas garranchos estranhos pelo namorado da minha tia. Costumo desenhar nas mesmas o meu dia a dia, um fato marcante que ocorreu nele. Faço isso desde meus cinco anos de idade, quando senti o coração se apertar de tanta saudade de pessoas que eu nem havia convivido por muito tempo. Pode ser uma frase que um desconhecido me disse, letras de músicas ou até mesmo pessoas, as partes marcantes delas.


Posso dizer os desenhos não eram lá muito bonitos, mas ajudava-me a sorrir por poucos minutos.


Min Yoongi, eu não admito isto em um filho meu, está na hora de desapegar. -um homem gritava irritado, parecia ser na casa da frente.


Levantei tão rápido que por um instante a minha visão escureceu e tive de me apoiar na pequena cômoda ao lado da cama. Respirei fundo, subindo no colchão e ficando de joelhos. Na janela dali podia ter uma visão privilegiada da rua.


Um garoto de estatura baixa, igual a mim e fios pretos, estava de cara com um homem alto e forte, o qual parecia bem nervoso e apontava o seu dedo no rosto pálido do menor, que agia com a maior indiferença do mundo, chegava até a revirar os olhos. Espantei-me quando vi um tapa ser desferido no moreno, o barulho fora tão alto que com certeza a vizinhança toda ouviu e acordou. Virei de costas para janela até deitar na minha cama em uma posição um tanto dolorosa.


–O que está acontecendo com esse lugar? -indaguei a mim mesmo, voltando a ligar a música no meu walkman, ignorando os novos gritos.



15/10/1982


Acordei com um barulho irritante invadindo os meus ouvidos. Alguém aquecia o motor de provavelmente um fusca na frente da minha casa, bufei escutando aquilo ficar mais ensurdecedor possível, rezava para o ferro velho explodir de vez.


Fiquei de joelhos no colchão, abri a janela e gritei com toda a minha força.


–EU QUERO DORMIR!!! -escutei uma gargalhada alta e confesso ter ficado completamente confuso. Olhei para baixo e a primeira coisa que notei fora o sorriso provocativo da cabeça vermelha, por conta do boné que usava naquele começo de dia ensolarado. –Um coelho na frente da minha casa? A páscoa chegou mais cedo?


–Com certeza, até te trouxe um lindo ovo de chocolate aqui. -pude sentir o meu rosto queimar como nunca ao ver o gesto que ele fez após sua fala. Ele apontou para sua calça, idiota.


–Está fazendo o que aqui, seu acéfalo? -cruzei os braços, revirando os olhos.


–Vim te mostrar o lindo carro que ganhei além do primeiro lugar no space invaders! -dizia brandamente, expondo o seu sorriso alinhado no final.


–Legal, um fusca azul que vai explodir daqui uns dias com esse motor, boa noite. -deitei na minha cama novamente, ouvindo ao fundo “você ainda vai andar muito nele" nem nos seus sonhos… espera, qual o nome dele mesmo?


Mesmo as noites são melhores,
Agora que estamos aqui juntos.
Mesmo as noites são melhores,
Desde que encontrei você.
Oh, mesmo os dias são mais radiantes
Quando alguém que você ama está ao seu lado.
Mesmo as noites são melhores,
Desde que encontrei você.

Você, você sabia exatamente o que fazer,
Pois você tinha estado solitária também.
E você me mostrou como
Aliviar a dor.
E você fez mais do que consertar um coração partido
Pois agora você causou um início de incêndio.
E eu, eu consigo perceber que você sente-se do mesmo jeito.


Even The Nights Are Better

Air Supply



Notas Finais


Vocês gostaram? Acham que devo continuar?

Hummm, esse Jungkook vai gostar de esfregar tudo na cara do Jimin, isso vai ser engraçado sksksksks

ATÉ MAIS!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...