1. Spirit Fanfics >
  2. Apocalipse >
  3. Fogo Dourado

História Apocalipse - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Fogo Dourado


O dia de Josh estava muito estranho e confuso, tudo aquilo estava mexendo com sua cabeça de uma forma muito difícil de se processar, ainda mais quando se acorda e dizem que você estava em coma por cinco anos. A ideia de pessoas com superpoderes era algo que nunca se tinha por certeza aos olhos do garoto, ele adorava histórias em relação a isso, lia vários livros e assistia filmes sobre o assunto, mas nunca passará pela sua cabeça a existência real de pessoas que podem fazer coisas além da compreensão comum humana. Isso era irreal, irracional.

Após colocar a roupa ele sai do quarto ao lado de Jace, na porta esperando estava a garota de pele dourado e cabelos de fogo, a qual ele tinha visto anteriormente pela janela no pátio. Era estranho ver uma pessoa tão diferente, uma pessoa que tem a pele como se fosse ouro e cabelos de fogo que descem como chamas trameluzentes até a cintura.

- Olá, eu sou Teth. - ela estende a mão para o garoto que a aperta, sua mão era quente e firme, era como apertar uma pedra que estava no sol. - A maioria aqui me chama de Fogo Dourado, assim como chamam Jace de Elfo. - A garota era simpática, de perto ele podia perceber que seus olhos eram vermelhos como seus cabelos, sua pele não era apenas dourada e sim construída por ouro, ela tinha aproximadamente um metro e sessenta de altura, era magra, estava com um vestido vermelho que cobria até seus pés. - Sou uma das mutantes mais "diferentes" daqui. - ela diz sorrindo, um sorriso com dentes normais, nada fora do comum além do fato de suas presas serem afiadas como presas de cobras.

Josh não conseguia desviar o olhar dos cabelos de fogo da Fogo Dourado, era algo que realmente prendia a atenção. Algo sem explicação, como podia ser, como o cabelo podia ser chamas e não queimar a roupa e nem a garota. Fogo Dourado olha com seus olhos vermelhos para o garoto que a encara, ela sabia que era algo fora do comum, mas percebeu que o olhar do outro não era um olhar de estranhamento e sim um olhar de curiosidade. Geralmente as pessoas tinham medo dela, desde seus sete anos quando foi abandonada por seus pais na porta da instituição, desde então Freia a criou como se fosse uma filha. Nem mesmo os outros mutantes queriam se aproximar dela, antes de aprender a controlar o seu poder ela queimava os outros sem querer, porém a algum tempo isso foi mudando, ela aprendeu a controlar, e mesmo seu cabelo estando em chamas ela podia controla-lo para não queimar ninguém a sua volta.

- Vamos antes que Freia resolva guardar o que preparou, pois eu também estou com fome. - disse Jace é comessa a andar.

Eles comessaram a andar por um corredor longo e largo, várias portas se distribuíam pela extensão do corredor, provavelmente os dormitórios, deduziu Josh enquanto seguia os outros. Em partes ele podia ver algumas mesas com vasos antigos, quadros espalhados pelo corredor, algumas portas entre abertas, onde pode ver dentro de uma de soslaio um jovem que soprava uma névoa azul que congelava um refrigerante. Em outra porta ele pode ver uma garotinha levitando com as pernas cruzadas no ar como se estivesse sentada em uma cadeira e bonecas da mesma forma em torno de uma mesinha flutuante, a garotinha olha para ele e percebe o outro a olhando, movendo apenas a mão direita ela fecha a porta lenta e silenciosamente.

- Todos que vivem aqui são como vocês? - pergunta o garoto se aproximando de Jace. Quem responde é Fogo Negro.

- Como nós a menoria, a maioria são como os humanos comuns, a única diferença são as capacidades que eles têm. - ela sorri e continua falando entusiasmada, Josh chegou a conclusão de que ela além de sua aparência era uma mutante super inteligente. - os que têm formas não tão humanas como eu e o Elfo somos chamados de secretos, pois não temos como ir para o mundo sem sermos reconhecidos como mutantes ou monstros. - ela abaixa a cabeça, memórias viajam por sua mente mas logo ela levanta a cabeça e sorri. - apesar de minha aparência sou muito mais humana que muitos que estão aqui.

Josh preferiu apenas acentir com a cabeca, não queria levar aquela conversa para frente pois percebeu que isso era algo delicado de se tratar. Jace colocou sua mão por cima do ombro de Josh e sorriu, ele percebera agora, o chamado Elfo não possuía penas cabelos e olhos verdes, ele possuía a orelha pintura como os elfos dos contos de fadas, suas unhas eram pintadas de preta.

- Alguns de nós conseguem mudar sua forma externa para se parecer mais com os humanos. - diz ele com a mão no ombro de Josh.

Josh sentia o toque delicado de sua mão em seu ombro, era algo reconfortante o toque dele, como se algo emanasse dele e tomasse conta do local. Era estranha a sensação de seu toque, não era como o toque de ninguém que já tocará Josh, era melhor, trazia uma sensação de segurança.

- Para que se parecer com os outros? - Comessa Josh quando eles comessam a descer uma escada de madeira com tapete vermelho e um corrimão reforçado e enfeitado com ferro. - devemos aceitar quem somos.

- É fácil falar para quem não parece uma aberração ou um monstro mitológico. - diz a garota descendo rápido a escada e entrando em uma porta, Josh e Jace entraram em outra porta que dava para a cozinha.

Na cozinha estava uma mulher alta, musculosa, pele escura, olhos castanhos que fitavam Jace, cabelo liso que ia até o ombro com uma larga mecha branca acinzentada. A mulher aparentava ter trinta anos no máximo, era jovial, com lábios carnudos, lindos traços afros que deixavam ela linda em um vestido longo vermelho com detalhes em pedras que aparentemente eram diamantes.

- Jace, cadê a Toth? - Pergunta ela, sua voz era suave e aveludada, algo que trazia um conforto familiar. - Não vá me dizer que ela fez de novo? - Quando Jace abriu a boca para responder ela o interrompeu desviando seus belos olhos para Josh. - Achei que não ia mais acordar Josh.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...