1. Spirit Fanfics >
  2. Apocalipse-Yoonmin >
  3. - Um adeus doloroso

História Apocalipse-Yoonmin - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Olaaa anjinhos, como vão? Se cuidando direitinho nessa quarentena?
Enfim, eu queria agradecer pelos 65 favoritos, MUITO obrigada.
Gostaram da capa nova? Linda neh, a pessoa que fez está mencionada na própria capa.
Enfim, uma boa leitura📚♥️
Desculpe os erros de português⚘
~boa fanfic🏳️‍🌈
Não esqueçam de deixar um comentário, pois isso me motiva a continuar a história♥️

Capítulo 18 - - Um adeus doloroso



Narradora on:


. - Eu não sei o que é pior, esse cheiro de peixe velho ou o cheiro desses filhos da puta - . Susurrou Hoseok, o de cabelos vermelhos estava com Namjoon preso em uma dispensa, a qual ficava no primeiro andar do restaurante, os mortos vivos resmungavam alto enquanto o seu cheiro de podre parecia se misturar com o de peixe velho, fazendo o local ficar com um cheiro insuportável.

. - Fale baixo Hoseok, eles podem tentar abrir a porta, tenho certeza que essa porta de madeira velha não vai aguentar o peso de tantas feras - . O de cabelos vermelhos apenas suspirou pesado enquanto fazia uma careta pelos pedaços podres de carne que havia naquele cubículo. Namjoon tentava ao máximo ouvir algum barulho diferente, mas o loiro apenas ouvia os resmungos estridentes dos mortos vivos.

. - Precisamos pensar em algum plano pra sair daqui, nosso grupo ficou todo espalhado, provavelmente perdemos alguma vida, você tem que pensar em alguma coisa Namjoon - . O loiro apenas bagunçava seus fios com as suas mãos trêmulas, por isso não queria ser líder de um grupo de sobrevivência, as mortes cairiam em suas costas.

Namjoon tentava pensar em alguma coisa enquanto mordia os seus dedos por puro desespero, os resmungos das feras pareciam não diminuir em nenhum momento, pelo contrário, pareciam aumentar. O loiro já começava a ficar desesperado, o que ele iria fazer? Seu grupo estava disperso, não tinha armas decentes para fazer um ataque contra aquela horda de feras, o máximo que tinham eram algumas pistolas que as balas já estavam no fim, estavam mortos, era isso que Namjoon pensava.

. - Espera! - Falou Namjoon com o tom de voz um pouco alterado, fazendo o loiro receber uma cara de desaprovação do de fios vermelhos - Eu acho que eu tenho uma ideia.


                     ~▪♡▪~

O coração disparado, as mãos tremiam, os fios cinzas grudavam em sua testa, a respiração ofegante e os lábio finos entreabertos, era assim que se encontrava Taemin, o qual segurava a porta de madeira avermelhada da padaria com as suas costas largas, com a sua faca em suas mãos, o mesmo estava sozinho, não tinha ao menos um companheiro para ajudar a sua situação, o máximo que o garoto tinha era o cheiro de podre e pães duros e mofados.

Taemin tinha a sorte em seu lado, havia pouquíssimos mortos vivos batendo naquela porta, fazendo a mesma aguentar os socos que aquelas feras davam, o garoto não tinha nenhuma força para lutar contra os mortos vivos, as suas costas imploravam por um lugar macio e aconchegante, as suas mãos mal conseguiam segurar a sua faca e a sua mente estava nublada. O mesmo nem havia percebido uma movimentação estranha nos fundos da padaria.

. - Se fosse um desses filhos da puta você estava morto - . Falou o garoto de fios castanhos, Taemin apenas pulou do seu lugar pelo susto com a voz grossa daquele garoto.

. - Céus pirralho, eu sou cardíaco, não me assuste desse jeito, como conseguiu entrar tão fácil?- . Perguntou Taemin com um semblante confuso, enquanto o garoto de fios castanhos em sua frente apenas soltou um pequeno sorriso debochado.

. - Antes de tudo, eu me chamo Gabriel, e bom, você foi burro o bastante em não conferir se as portas dos fundos estavam devidamente fechadas, e outra, eu estava procurando meu namorado, estava com esperanças dele estar escondido em alguma dessas lojas, mas pelo que parece aquele maluco se meteu em outro lugar - . Gabriel apenas se sentou ao lado de Taemin, colocando as suas forças contra a porta de madeira.

. - Seu namorado é aquele garoto de cabelo verde?- Perguntou Taemin o qual recebeu apenas um "sim" quase inaudível - Se eu não me engano ele correu para algum beco - . Gabriel arregalou os seus olhos castanhos rapidamente.

. -O que?! Não, ele não pode ter sido tão burro, não sem chances - . Falou Gabriel o qual agora tinha a sua respiração desregulada e uma única gota de suor corria pela sua testa.

. - Bom, eu posso estar enganado, mas ninguém do meu grupo tem aquele tom de verde tão vivo, tenho quase certeza que era ele - . O garoto de fios castanhos apenas fechou os seus olhos, o mesmo tentava pensar em coisas positivas, mas era quase impossível.

. - Merda, eu preciso ir atrás dele - . Gabriel ia se levantar, mas Taemin segurou a sua mão com força fazendo o garoto voltar para o lugar que estava anteriormente.

. - Você está louco?! Bancar de herói agora não irá dar certo, primeiro, você parece cansado e incapaz de lutar contra as feras famintas que estão lá fora, além que você não tem ao menos algum equipamento eficaz, segundo, se você for sozinho, não irá matar apenas você como o seu namorado, agora grude a sua bunda no chão e vamos esperar algum sinal de Jimin ou Namjoon- . Falou Taemin cansado enquanto os socos contra a porta de madeira continuavam, Gabriel bagunçava os seus fios castanhos por puro nervosismo.

. - Não posso perde-ló, aquele garoto é tudo que eu tenho, irei ficar louco se algo de ruim acontecer com ele - . Confessou Gabriel com um suspiro triste, o de cabelos cinzas apenas rezava para alguma força divina para que aquilo tudo acabasse.

. - Ficar com pensamentos negativos não irá ajudar, aconselho em pensar no presente,  precisamos tirar essas feras da porta, se não nos dois iremos partir dessa direto para o inferno - . O de cabelos castanhos apenas concordou com a cabeça, o mesmo tentava deixar a sua respiração regulada.

. - Vamos fazer o seguinte, iremos colocar aquela mesa contra a porta, provavelmente ela irá aguentar, já que pelo que eu enxerguei tem pouquíssimos mortos vivos ali fora - . Falou Gabriel enquanto apontava para uma mesa de madeira com um tamanho médio.

. - Certo, segure a porta, eu irei pegar a mesa - . Taemin rapidamente se colocou de pé, enquanto Gabriel segurava a porta com todas as suas forças.

Os pensamentos do de cabelos castanhos estavam apenas no seu namorado, o seu coração parecia bater em desespero quando pensava na possibilidade dele estar morto. Ele nunca iria aceitar perder o amor da sua vida desse jeito tão cruel, além que iria se culpar pelo resto da sua vida.

. - Rápido Taemin! Você por acaso está moscando? Ande cabelo de cimento - . Taemin apenas revirou os olhos enquanto colocava a mesa de madeira contra a porta, fazendo Gabriel suspirar aliviado.

. - Isso provavelmente vai ajudar, agora precisamos de um plano - . Falou Taemin enquanto se sentava em uma das cadeiras da padaria.

. - Precisamos esperar alguma ajuda, provavelmente os seus líderes estão pensando em alguma coisa - . Disse Gabriel o qual apenas assistia a porta sendo quase quebrada pelos mortos vivos.

. - Eu confio neles, tenho certeza que devem ter algum plano - .


                   ▪~♡~▪


             Jimin on:


. - Eu não tenho nenhum plano! Eu estou desesperado - . Falei pela milésima vez naqueles últimos minutos, fazendo Suga revirar os seus olhos mostrando a sua irritação.

. - Pela amor Jimin, já entendemos, pare de falar isso toda hora e pense em alguma coisa para tirar a gente daqui - . Eu iria rebater a fala de pura irritação de Suga, mas uma pedra foi acertada na pequena janela que tinha naquele cubículo, me fazendo ir engatinhando até ela.

. - O que foi isso?- . Perguntou Jungkook com preocupação em sua voz, enquanto isso eu abria a cortina vermelha empoeirada, mostrando o cenário de alguns mortos vivos andando, mas não foi isso que me chamou atenção, e sim o estabelecimento ao lado, um restaurante, o qual tinha dois andares, eu conseguia enxergar Namjoon e Hoseok, eles pareciam super felizes em nos achar, mas o loiro logo começou a fazer movimentos com a sua mão, eu não estava entendendo nada, mas eu conseguia reconhecer que aquilo eram libras.

. - Alguém consegue entender o que ele está falando?- . Perguntei enquanto tentava entender aqueles sinais que Namjoon fazia.

. - Venha aqui, ele está falando venha aqui, eu aprendi apenas o básico em um curso, tenho certeza que ele está falando isso - . Falou Jungkook com certeza em sua voz, mas eu não entendia, porque diabos Namjoon queria que fossemos até ele? Iria ser quase um suicídio.

. - Eles estão malucos? Como vamos chegar até lá sem armas eficientes? Além que estamos em um número muito menor, não iremos conseguir - . Falou Taehyung enquanto balançava a sua cabeça negativamente, o mesmo brincava com a sua faca.

. - Simples, iremos passar pela porta de emergência, na correria eu consegui enxergar uma porta vermelha no fundo da loja, por ali será quase impossível dos mortos vivos nos enxergarem - . Falou Suga com convicção em sua voz, não era uma idéia tão ruim.

. - Mas tem um pequeno problema, ainda pode ter mais deles aqui dentro, não temos certeza se eles foram embora - . Digo tentando ser lógico, o plano de Suga poderia dar certo, o problema seria sair desse cubículo fedido.

. - Vamos ficar juntos, você tem uma pistola Jimin, temos que enfrentar esses animais se não nunca iremos sair daqui - . Apenas suspirei com a fala de Suga, ele tinha razão, precisava colocar os meus medos de lado e pensar na minha sobrevivência. Rapidamente coloco a minha pistola em minhas mãos, meu coração começava a bater forte novamente.

. - Certo, você tem razão, apenas me sigam, e de jeito nenhum se separarem - . Falei o mais baixo que podia, a minha voz estava trêmula e as minhas mãos começavam a suar por puro desespero.

. - Finalmente você concordou com algo que eu disse - . Falou Suga com um tom debochado em sua voz, apenas revirei os olhos enquanto abria a maçaneta da porta, tentando fazer o mínimo de barulho possível.

O cheiro de podre logo invadiu as minhas narinas, apenas fechei meus olhos tentando tirar coragem do além para continuar. Olhei para os dois lados procurando alguma movimentação estranha, mas não havia nada, apenas a porta derrubada no chão e alguns objetos quebrados.

Meu coração parecia que iria sair da minha caixa torácica, de tão forte que ele batia, as minhas mãos mal conseguiam segurar a pistola de tanto que elas tremiam. Apenas respirei fundo enquanto voltava caminhar, eu estava de joelhos assim como os outros, a minha respiração estava ofegante, parecia que eu tinha corrido quilômetros, mas aquilo era apenas o meu nervosismo.

Rapidamente começei a caminhar, ainda de joelhos, até o balcão onde ficavam algumas balas de diferentes sabores, eu conseguia sentir Taehyung logo atrás de mim, já que sua respiração estava alta. 

Meu coração parece bater mais forte ainda quando escuto algo de vidro cair no chão, pelo desespero olhei para trás, encontrado um Suga xingando baixinho enquanto encarava um pote de bala de morango caído no chão, o plano de ser discreto tinha ido para o ralo.

O cheiro de podre pareceu aumentar, e alguns passos fortes eram escutados, rapidamente me escondi embaixo do balcão cor de rosa, juntamente com os outros, os quais estavam trancando a respiração, eu não estava diferente, provavelmente estava pior ainda.

Faço um pequeno aceno com a minha cabeça, com o significado de que precisavamos atacar ou nós seríamos atacados. Os três parecem ter entendido, já que começaram a sair de seus lugares, rapidamente coloquei a minha faca em minhas mãos, já que eu não queria fazer nenhum barulho e muito menos gastar balas sem necessidade.

Me deparei com uma mulher, a mesma parecia procurar algo, as suas costas tinham uma grande mordida e sua blusa preta estava rasgada, os seus fios eram cacheados em uma cor preta. Ela pareceu ter percebido a minha presença, já que virou a cabeça como a boneca do filme Annabelle, a garota de cabelos cacheados logo começou a correr em minha direção mostrando todos os seus dentes afiados e sujos de sangue, nem tive tempo de alguma reação já que Suga apenas enfiou a sua faca dentro da boca da fera, sem nenhuma dó, fazendo o morto vivo soltar resmungos de dor enquanto a lâmina da faca estava presa em sua língua asquerosa, o de cabelos verdes apenas forçou mais ainda a faca fazendo o morto vivo logo cair morto no chão, com um buraco em sua língua.

. - Precisamos ir, e agora - . Diz Suga com a sua voz ofegante, uma gota de suor corria pela sua testa e os seus fios estavam grudados em sua testa. Apenas confirmei com a cabeça enquanto corria em direção a porta vermelha de emergência do estabelecimento, a qual estava aberta.

As minhas pernas estavam doloridas, mas com todas as minhas forças me coloquei para correr em direção ao restaurante, sem me importar com absolutamente nada, eu apenas queria sair daquele inferno logo.

Eu conseguia enxergar os cabelos verdes de Suga ao meu lado, ele corria com a mesma determinação que eu tinha. Alguns mortos vivos pareciam ter percebido a nossa presença, mas eu não liguei, já que eu consegui ver o corpo musculoso de Namjoon na porta do restaurante, ele parecia nos chamar com os seus dedos, me fazendo acelerar mais ainda os meus passos.

Eu acho que nunca havia corrido tão rápido, já que em milésimos de segundos eu já entrava com rapidez para dentro do restaurante, apenas vi quando Hoseok fechou a porta com todas as suas forças. Minha respiração estava desregulada e meu coração estava acelerado, parecia que eu estava quase ao ponto de ter um ataque cardíaco.

. - Vocês conseguiram - .


                 ~▪♡▪~


Narradora on:


. - Você tem o que na cabeça Meggie?!  Você jogou o corpo do Josh para os mortos vivos como se não ligasse, você percebe a merda que fez?!- . Perguntou Elisabeth enquanto puxava os seus fios castanhos com força, Hannah apenas negava com a cabeça enquanto Meggie apenas xingava todos os palavrões existentes.

. - Não me culpe desse jeito, a raiva falou mais alto, droga, eu fiz isso por puro impulso - . Falou Meggie enquanto andava de um lado para o outro, Elisabeth parecia que iria explodir.

. - Porra Meggie, você tem idéia da enrascada que você nós colocou? Como iremos explicar para Namjoon e Jimin que você simplesmente matou Josh porquê a sua raivinha falou mais alto? Me desculpe Meggie, sei que ele foi um babaca, mas isso não é nenhuma justificativa, e o pior é que não é apenas você que está em risco, eu e a Hannah também vamos estar metidas nisso- . Falou Elisabeth a qual tentava acalmar os seus nervos.

. - Você deveria ter controlado a sua raiva Meggie, agora você irá levar nos duas para o buraco - . Falou Hannah enquanto dava um tapa em sua própria testa.

. - Certo, eu errei me desculpem, mas porra, eu não consegui me controlar, as minhas mãos se moveram sozinhas, quando eu percebi o que eu tinha feito ele já estava sendo devorado pelos mortos vivos - . Meggie apenas bagunçou os seus fios loiros, enquanto tentava acalmar o seu coração.

. - Vamos esquecer isso pelo menos por agora, precisamos sair daqui, o corpinho do Josh não irá durar muito - . Falou Elisabeth, a qual já começava a andar em direção a porta dos fundos do estabelecimento.

. - Hannah.. - Começou Meggie enquanto agarrava o pulso de Hannah deixando a garota incapaz de continuar o seu caminho - Você me desculpa? Eu juro que foi apenas por impulso - . A garota de cabelos verdes apenas deu um selinho na namorada, deixando claro para Meggie que estava tudo bem, pelo menos por agora.

. - Até em um apocalipse eu fico de vela, pela amor vamos logo - . Falou Elisabeth irritada enquanto as duas garotas apenas gargalharam juntas.

. - Vamos sair logo daqui - .


            ~▪♡▪~


. - Pela amor Ross, pare de andar em círculos, você está me deixando tonto - . Falou Jin o qual fazia um cafuné nos fios ruivos da filha, a menina estava agarrada em seu ursinho de pelúcia.

. - Jin você não está entendendo, o sol já está indo embora e eles ainda não chegaram, além que nem me levaram junto, você não tem noção de como eu estou com raiva - . Falou Ross enquanto bagunçava os seus fios loiros, Nathaniel apenas revirou os olhos pelo drama do garoto.

. - Pare de reclamar Ross, aceite de uma vez que eles te deixaram aqui, nós três deveríamos arrumar esse mini shopping, a farmácia está um caos, o supermercado logo vai começar a cheirar podre pelas frutas estragadas, além que estamos desprotegidos, a porta ainda não caiu pois enfrentamos pouquíssimos mortos vivos, mas eu garanto que não teremos essa sorte para sempre - . Falou Nathaniel colocando todos os seus pensamentos na mesa, e ele estava certo, o mini shopping não tinha nenhum tipo de segurança.

. - Você está certo Nathaniel, precisamos arrumar isso, Ross se você quer mesmo ser útil, você irá me ajudar a arrumar a farmácia, Nathaniel você faz a comida, eles provavelmente vão voltar mortos da fome - . Falou Jin enquanto colocava Allison em seus braços, Ross apenas bufou.

. - E eu tenho escolha?- . Perguntou Ross em um revirar de olhos.

. - É óbvio que não playboy - . 


               ~▪♡▪~


. - Eu preciso procurar ele Taemin, eu juro que será rápido, eu irei tomar todos os cuidados possíveis- . Implorou Gabriel pela milésima vez, deixando Taemin cada vez mais irritado.

. - Eu desisto, só vai Gabriel, boa sorte, se você morrer diga para o diabo que eu mandei um oi - . O de cabelos castanhos apenas riu enquanto pegava a sua pistola.

. - Você não me conhece Taemin- .


                 ~▪♡▪~


                  Jimin on:


. - Eu espero que você tenha um motivo muito bom para ter chamado a gente aqui, pois nós três quase viramos lanchinho de morto vivo - . Falou Suga, o mesmo estava encostado em uma mesa de madeira do restaurante, já eu estava no meio do casal, sim eu era terrível.

. - Bom, eu acabei vendo que vocês três correram em direção a loja de doces, então como vocês estavam mais perto, eu pensei em ficarmos juntos, além que precisamos bolar um plano para sair daqui, se ficarmos juntos irá ser melhor - . Falou Namjoon enquanto batia seus dedos contra a mesa de madeira, ele parecia pensativo.

. - Me desculpe Namjoon, eu não deveria ter cometido a burrice de falar que era cada um por si, eu agi da forma errada- . Falei em um tom triste, o loiro apenas me deu um pequeno sorriso acolhedor.

. - Tudo bem Jimin, todos erramos, é totalmente compreensível, agora vamos focar no plano - . Apenas concordei com Namjoon, eu estava aliviado pela sua resposta.

. - Eu acho que eu tenho uma idéia- .



                 ~▪ ♡▪~


              Narradora  on:


               

Em toda a sua vida, Gabriel pensava que nunca veria uma cena tão assustadora. O corpo do seu namorado não existia mais, apenas sua cabeça tinha sobrado, os seus olhos estavam arregalados e apenas uma metade do seu pescoço estava ali, uma de suas bochechas estava faltando e a sua boca estava aberta.

As lágrimas desciam loucamente pelo seu rosto, ele havia perdido o seu namorado, o seu companheiro, seu amigo, o amor da sua vida. Os seus pés mal aguentavam seu corpo fraco, estava prestes a cair quando braços fortes seguraram o seus ombros.



. - Eu sabia que você não ia aguentar- .



 

           





Notas Finais


Aaaaa eai, o que acharam? Bom, talvez não tenha ficado tãoooo bom, então me desculpem.
Queria saber o que vocês estão achando do rumo da história.
E novamente obrigada pelos 65 favoritos, eu realmente fico MUITO feliz e isso apenas me motiva a escrever.
Enfim, obrigada
Até💋

~⚘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...