1. Spirit Fanfics >
  2. Apocalipse zumbi o paraíso do sociopata nerd >
  3. Sempre alerta

História Apocalipse zumbi o paraíso do sociopata nerd - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Agora sim vamos saber um pouco mais sobre o Bruno.

Capítulo 6 - Sempre alerta


Fanfic / Fanfiction Apocalipse zumbi o paraíso do sociopata nerd - Capítulo 6 - Sempre alerta

Bruno começa a sentir um nervoso como se tivesse sentindo muita dor de cabeça, seu corpo começa a tremer e de seus olhos lágrimas começam a cair.

Bruno olha para o espelho outra vez ele seca as lágrimas de seu rosto e diz- Você tá chorando, mas patético, você é um merda sabia ou pelo menos era, afinal olhe a sua volta se continuar sendo fraco terei que tomar providências, agora divirta-se, veja um pornô, mate um zumbi ou encha a cara o que você não pode é deixar que os outros te vejam fraco e fragilizado feito uma garotinha.

Bruno responde a si mesmo- É tem razão vou ver um pornô e depois encher a cara.

Larissa se levanta e diz- Eu vou ver o Bruno.

Camila questiona- Por que você quer ver se ele está bem, pra ele isso aqui é um paraíso a essa hora aquele insensível deve estar rindo feliz da vida já que pode fazer tudo o que quiser e do jeito dele e nos ainda temos que obedecelo como se não houvesse outra escolha.

Larissa rebate dizendo- Aqueles sorrisos e olhares que vimos eram falso ele está tão aterrozido e com medo como qualquer um de nós, eu falo isso porque eu já vi ele sorrindo de verdade e é bonito, como uma criança inocente feliz com tudo o que tem, chega a ser fofo.

João Paulo comenta- Concordo com a Larissa e se você quer realmente saber ele não tá se permitindo ficar triste e nem demonstra isso pra ninguém e você não reparam que ele tava tremendo muito quando chegou e ele tava se segurando pra não chorar no carro.

Bruno respira fundo e muda totalmente suas expressões e ele sobe para sala de segurança onde ele pode ver tudo que acontece dentro e fora do mercado.

Larissa se levanta e diz- Seja como for ele me protegeu e eu sinto que ele n está bem.

Larissa vai até Bruno e Camila pergunta para João Paulo- Ei Jaum o que ela diz e verdade, ele nem sempre foi escroto com os outros?

João Paulo responde- Sim, quando eu o conheci ele era muito inocente, sincero e meio bobão, bom nunca ficava bravo e se importava bastante com os outros, só que o sorriso infantil que ele tinha foi sumindo com o tempo já começaram a se aproveita da inocência dele e com o tempo começaram a fazer bullying com ele e nossa, quando a avó dele morreu ninguém respeitou e ele começou a odiar a tudo e todos.

Camila diz- Mas nem todo mundo tem culpa da infância ruim dele e ele não pode desfazer de todos igual a faz!!!

João Paulo comenta- Pode até, mas não é assim na cabeça dele e bom ele não obrigou ninguém a vir com ele, ele apenas deu a opção e nos escolhemos.

Camila diz- tá mais só pra saber, o motivo dele ser assim e só esse?

João Paulo responde- Claro que não, afinal eu apenas disse o que eu acho que mais mexeu com ele.

Larissa se aproximando da porta da sala de segurança onde encontra-se Bruno e suas irmãs. Larissa escuta Bruno consolando suas irmãs e as acalmando.

Larissa pensa- Eu sabia você ainda se importa com os outros e ainda é o mesmo com suas irmãs, mas por que não é assim com os outros? 

Larissa aparece na porta e chama Bruno dizendo- Olha que fofo, eu não sabia que você ainda esse lado bondoso que lindo.

Com muita vergonha e olhar desafiador Bruno responde- Fofo é o caralho sua filha da puta, me chama disso de novo, pra você se eu não mato você e esqueça o quê tu viu agora nesse momento, se você espalhar o que viueu acabo com a tua raça.

Rindo Larissa diz- E a está o seu ponto fraco, você não mudou tanto assim, graças a Deus agora vem cá eu preciso falar com você.

Bem irritado Bruno pergunta- Mais que diabos você quer comigo em?

Larissa responde- Eu quero apenas retribuir o que você já cançou de fazer por mim.

Com um sorriso enorme Bruno diz- Vai seu cu pra mim, espera aí então que eu vou ali buscar a camisinha.

Irritada Larissa responde-  É claro não seu desgraçado eu quero apenas falar com você, palhaço!

Bruno se aproxima de Larissa com uma expressão de quem já não sabia mais o que junto de um olhar penetrante ele diz- Olhe nós meus olhos! Eu pareço estar bem?

Se impondo Larissa responde- você não me parece nada bem e de todos eu acho que você é o que mais está sofrendo.

Com os olhos cheios de lágrimas e o rosto fechado Bruno responde- você está me chamando de fraco!? Eu matei minha mãe, minha irmã e minha tia a sangue frio, por que é que eu vou me importar ou sofrer como vocês, eu não pretendo derramar uma lágrima por ninguém a não ser minhas irmãs.

Larissa abraça Bruno e diz em seu ouvido- não tenta bancar o durão por eu sei que você está desesperado, porque eu sempre te observei a distância e eu sei muito bem que a tempos você tá sofrendo calado, usando a máscara de uma pessoa que você não é, então me deixe ser o seu ombro amigo e chore o que você precisa chorar comigo, porque eu quero que você dívida o seu peso comigo.

Com lágrimas caindo de seus  olhos Bruno se afasta de Larissa e com um ódio no olhar responde-  É só que eu não quero, porque você é falsa e acabou de se entregar, você acha mesmo que eu vou confiar em quem acabou de dizer que me via sofrer e não fazia nada, quero que você vá pra puta que pariu, com esse seu ombro amigo, porque quando eu precisei você não estava lá pra mim e eu me lembro de você zombar de mim com os moleques da turma e eu só vou dizer mais uma vez que a única coisa que eu quero de você e a sua bunda porque todo o resto de é falso e nesse momento da pra ver que você está fingindo se preocupar comigo então adeus e não me venha com essa de novo


Notas Finais


E eu estou curioso para saber como vocês estão vendo esse protagonista agora.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...