História Apocalypse - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alycia Debnam-Carey, Eliza Taylor-Cotter, Fear The Walking Dead, The 100
Personagens Alicia Clark, Bellamy Blake, Daniel Salazar, Dra. Abigail "Abby" Griffin, John Murphy, Madison Clark, Nick Clark, Octavia Blake, Ofelia Salazar, Personagens Originais, Raven Reyes, Victor Strand
Tags Alicia Clark, Aventura, Clexa, Crossover, Drama, Elycia, Elyza Lex, Fear The Walking Dead, Lexark, Romance, The 100
Visualizações 98
Palavras 2.587
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Sci-Fi, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


desculpem a demora! Muito trabalho da faculdadee pra fazer e ainda decidir fazer o enem, então fiquei muito apertada de tempo!

Mas aqui está o cap novinho pra vocês. Aproveitem

Capítulo 5 - The Natives (Part I)


Fanfic / Fanfiction Apocalypse - Capítulo 5 - The Natives (Part I)

Três dias depois

"Certamente o sol era forte ali naquela área próxima à fronteira", Alicia pensou enquanto observava o rancho da sua varanda. Sua mãe e seu irmão ainda estavam dentro de casa quando ela ouviu:

 

"Eu posso assegurar que a minoria que não gosta de nós vai mudar de ideia" - sua mãe disse e ela levantou-se para entrar na cabana

 

"Temos que ir embora mãe! Essas pessoas são estranhas, elas não sabem nem 1/3 do que acontece lá fora e quando algo acontecer, que vai acontecer, elas serão as primeiras a morrerem" - insistiu Nick

 

"Não vamos embora e está decidido. Aqui é local mais seguro que iremos encontrar e Abby me garantiu mandar uma equipe para descobrir quem atirou na gente e matou Travis. Eu não saio daqui sem respostas" - Madison falou e Nick apenas a olhou em silêncio para depois direcionar seu olhar à Alicia que decidiu manter a quietude do local

.

Viu sua mãe sair da cabana, não sem antes ter lhe dado um beijo, e se dirigir a casa grande. Provavelmente conversaria com Abby mais uma vez sobre uma expedição aos culpados pela morte de Travis.

 

Sua mãe parecia forte a todo momento, mas quando citavam o Travis a muralha que ela fazia questão de estar erguida tremia um pouco nos seus olhos e tudo o que Alicia não queria era sua mãe triste.

 

"Você quer dar uma volta?" - ouviu seu irmão dizer

 

"Claro" - ela respondeu já pegando o boné que ficava próximo a entrada e abrindo a porta.

 

Como a irmã mais nova, Alicia cresceu admirando seu irmão, mas o encanto foi se perdendo quando ela passou a entender que seu irmão era viciado em drogas; agora, tal admiração começava a voltar e ela podia se sentir segura com ele novamente.

 

Eles nunca foram de conversar muito, se entendiam em silêncio o que era algo estranhamente calmo para a morena. Caminharam em direção aos estábulos e sentaram-se no chão, admirando os animais que estavam na área aberta para o banho.

 

Ao longe, Alicia viu a menina loura que há poucos dias havia lhe salvo a vida e lhe dado um beijo, e quase que de imediato ela sorriu lembrando da cena e da noite mais comum que ela tivera depois que os fins dos tempos chegaram. Se sentir adolescente era a coisa que ela mais gostava do rancho.

 

“Você quer ficar aqui?” - ouviu seu irmão perguntar ao seu lado

 

“Bem - pensou um pouco - aqui é tão ruim quanto qualquer outro lugar, a diferença é que não é o inferno existente fora das cercas e aqui eu posso tomar de chuveiro e com água quente.” - falou fazendo seu irmão rir um pouco

 

“É, isso é muito bom. O que você acha das pessoas” - perguntou o garoto de cabelos bagunçados

 

“Eu gosto delas - disse simplesmente, dirigindo seu olhar para Elyza - ao menos as que eu conheci são legais e para mim isso já basta” - concluiu

 

“É, mamãe disse que você entrou em um grupo de igreja - riu - isso não é bem sua cara”

 

“Digamos que não tem nada a ver com igreja. Mas o grupo é ótimo, são ótimas pessoas Nick” - respondeu

 

“Eu acredito em você”

 

O silêncio fez-se presente novamente e Alicia se viu admirando Elyza Lex dando carinho e, aparentemente, conversando com um cavalo cinza enquanto alguns outros integrantes do rancho davam banho em outro cavalo ao lado. De longe ela viu Elyza assinar para ela e o irmão, para logo depois se despedir do cavalo e caminhar em sua direção.

 

Seu estômago revirou por um instante.

 

Elyza parecia não ter pressa ou o cérebro de Alicia estava processando as coisas em câmera lenta. A garota usava um par de jeans rasgados, coturnos marrons, um camiseta cinza regata e por cima uma camiseta xadrez e seus cabelos estavam soltos.

 

“Ora, ora, se não são os Clark” - Elyza disse com um sorriso estampado em seu rosto assim que chegou perto o suficiente para ser ouvida

 

“Elyza” - seu irmão disse como forma de cumprimentação. Ela preferiu ficar calada.

 

“O que os trazem aqui num calor desse?” - Elyza perguntou

 

“A verdade é que ainda estamos explorando o rancho e percebi que ainda não tinha vindo aqui e nem Alicia, então decidimos vir ver os cavalos.” - Nick respondeu

 

“É, o rancho é bem grande mesmo - falou - aqui todo mundo tem direito a tudo então se sentirem confiantes em montar à cavalo basta aparecer e pedir ajuda a Octavia, ela é a instrutora por aqui e com certeza vai adorar encher o saco de vocês” - concluiu rindo

 

“É sério? Posso ir lá agora?” - Nick questionou curioso e empolgado, e aqui Alicia pôde notar quanto tempo fazia que seu irmão não agia simplesmente como o Nick normal, sem as drogas e sem o fim do mundo. Ela ficou feliz por isso

 

“Claro, - Elyza riu da empolgação dele - acho que você não vai conseguir montar hoje porque estamos limpando os cavalos, mas Octavia está dentro do estábulo, é só falar com ela” - e ao término da resposta, Alicia viu seu irmão se levantar rapidamente, agradecer e sair em direção aos estábulos, deixando ela e Elyza sozinhas

 

“Você não quer montar?” - ouviu Elyza perguntar a tirando dos seus pensamentos e dirigindo toda sua atenção para a garota em pé a sua frente

 

“Melhor não - negou com a cabeça - tá muito quente pra qualquer tipo de atividade”

 

“Você tem razão - riu - e não seria nada legal ver você caindo do cavalo devido a insolação”

 

As duas riram e enquanto o som da risada morria e o silêncio ocupava o espaço entre elas, seus olhos ficaram fixos uns nos outros. Alicia não sabia muito bem o que dizer ou o que fazer, afinal essa era a primeira vez que a garota realmente conversava com a outra depois da noite que tiveram na “leitura da bíblia”. Ela não estava com vergonha e nem mesmo arrependida de nada, ela só não sabia como seguir a conversa.

 

“Posso sentar?” - Elyza perguntou apontado para o local ocupado por Nick recentemente

 

“Claro” - respondeu e viu a menina loura sentar-se do seu lado trazendo com ela o cheiro de alguma planta que ela não saberia dizer qual era.

 

“Você sumiu depois daquela noite, por acaso tá me evitando?” - a garota loira perguntou brincando

 

“Por que acha isso? Eu não te evitaria por nada Elyza - afirmou - só passei mais tempo dentro da cabana, minha mãe pegou o livro de “Como Sobreviver ao Fim do Mundo” que sua família fez, então decidi ler”

 

“Ah, esse livro. - Elyza disse rindo - Eu lembro vagamente do meu pai escrevendo ele. Não são memórias tão boas” - concluiu assumindo um tom sério em seu semblante

 

“Mas me diz - a de olhos azuis voltou a falar - você gostou?” - e aqui ela parecia um pouco nervosa

 

“Da noite? - Alicia questionou mesmo sabendo que não isso que a outra se referia - Eu adorei, foi ótimo ter uma noite comum, só eu e um grupo de amigos, sem zumbis ou coisas assim” - falou com um leve sorriso em seu rosto vendo Elyza soltar o ar pelo nariz com um pequeno sorriso nos lábios e o leve negar com a cabeça.

 

“Que bom que gostou disso, mas eu quero saber se você gostou do beijo, Alicia” - Elyza falou

 

“Aaaah, o beijo. - Alicia parou um pouco para pensar - É, foi bom”

 

“Só bom?” - a outra perguntou parecendo um pouco ofendida

 

“Bom” - riu

 

“Eu posso fazer melhor que só um “bom” - Elyza disse

 

“Você está pedindo para me beijar novamente?” - a morena disse ainda rindo

 

“Estou” - obteve como resposta

 

Alicia paralisou por um momento e ela sentiu seus músculos ficarem rígidos, assim como o seu coração que começara a dar palpitações descompassadas. Beijar um vez? Okay, estava tudo bem, afinal as duas estavam bêbadas e ela não via problema nisso. Agora, uma segunda vez? Sem álcool?

 

Por que não?

 

“Quem sabe uma outra hora. Meu irmão está vindo ali” - disse indicando a direção do seu irmão com a cabeça

 

“Outra hora então, Alicia Clark” - Elyza disse com um sorriso em seu rosto enquanto levantava-se

 

“Mal posso esperar” - e aqui ela não sabia se ria da sua resposta ou se ria da reação que obtivera de Elyza

 

-------------------x--------------------------------------x---------------------------------------

 

Já estava na hora do almoço e ela, sua mãe e seu irmão caminhavam em direção ao refeitório. No local ela viu as mesmas pessoas de sempre que ela estava se acostumando agora a decorar seus rostos  e expressões, alguns já eram conhecidos como o seu novo grupo de amigos que estavam sentados em uma mesa mais central e outros nem tanto assim.

 

Pegou um prato e se posicionou na fila para pegar seu alimento e foi servida por Jasper, que finalmente havia retomado seu posto e ele não parecia muito feliz com aquilo. Era óbvio que ele sempre mentia para que o Monty ficasse no seu lugar.

Sentou-se em uma mesa um pouco mais central e foi acompanhada pela sua mãe e irmão. Eles comiam em silêncio, mas sempre observando o que acontecia ao redor; alguns sempre pareciam estar de cara fechada, outros sempre se divertindo e alguns outros só estavam ali.

 

Estava quase terminando de comer quando viu Abby Griffin se levantando e indo em direção a parte central do refeitório para que todos prestassem atenção nela.

 

“Boa tarde à todos - ela começou - poucos de vocês devem saber, mas quando a família Clark foi resgatada e se dirigiam ao nosso rancho eles foram atacados o que causou a morte do pai da família. O problema é que não foram zumbis que os atacaram, e sim alguém ou algum grupo com armamento, por isso gostaria de saber quem de vocês se voluntaria para partir amanhã ao amanhecer e encontrar esse grupo”

 

Alicia olhou ao redor e todos estavam quietos, obviamente ninguém queria se voluntariar para sair das cercas e ter uma morte quase certa. Pensou.

 

“Eu e a milícia cuidamos disso. Eles vão ter o que merecem, Madison” - Bellamy disse ficando em pé junto à mesa com a milícia o acompanhando e seu olhar dirigido a Madison Clark.

“Eu também gostaria de ir” - ela viu sua mãe dizer também se levantando e ficando em pé junto à mesa

 

“Você está muito envolvida na situação, Madison. Não podemos deixar você ir” - Abby interrompeu

 

“Não mãe! Está tudo bem, ela pode vir conosco” - Bellamy falou obtendo uma afirmação silenciosa da sua mãe

 

Alicia viu sua mãe se levantar e se dirigir a mesa em que Bellamy com a sua milícia estavam e assim que chegou eles começaram a discutir algo

 

“Eu não gosto desse Bellamy. - seu irmão disse retomando sua atenção para ele - quero dizer, a Elyza até parece legal, mas o Bellamy… tem algo de errado com esse cara” - ele concluiu

 

“É, a Elyza é legal” - foi a única coisa que ela respondeu

 

--------------------------------x--------------------------------------------x---------------------------------

 

A escuridão, as estrelas e a lua já haviam chegado há muito tempo, mas ela não conseguia dormir. Seus pensamentos insistiam em ficar alternando entre sua mãe ir atrás de quem matou Travis, sobre o que poderia acontecer caso sua mãe encontrasse eles e sobre o beijo que ela queria dar em certa pessoa. De todas as coisas, a última era o que mais lhe deixava confusa.

 

O beijo tinha sido bom, não qualquer bom...  tinha sido bom! Ótimo, maravilhoso. Não era estranho para ela admitir isso, só era estranho para ela estar sentindo coisas que ela pensou que não sentiria mais nunca, não depois do seu namorado.

 

Ouviu uma batida leve vindo da porta da cabana e sentiu seu irmão se mexer na cama embaixo da sua, levantou em cuidadosamente em silêncio e quando chegou na sala colocou um casaco que estava sobre uma das poltronas que havia ali. Ao abrir a porta ela não ficou surpresa com quem viu

 

“Elyza” - ela disse saindo e fechando a porta atrás de si

 

“Te acordei?” - a outra perguntou um pouco receosa

 

“Não. Não estou conseguindo dormir. - respondeu - O que faz aqui?”

 

“Estava pensando no que me disse mais cedo… sobre a nossa conversa mais cedo” - Elyza comentou

 

“Oh” Alicia pensou

 

“É melhor irmos para outro local, minha família vai acabar acordando” - e com isso, a morena segurou a mão de Elyza e a puxou seguindo em direção ao campo de treino de tiro ao alvo.

 

Ao chegar no local, Alicia sentou-se em uma parte mais escondida e foi acompanhada de Elyza que ao sentar-se sentiu as mãos frias e magras da morena tocando seu rosto para logo depois sentir os lábios quentes dela nos seus.

 

Alicia não podia acreditar que ela tomara tamanho iniciativa, ela nem sequer havia pensado nisso, simplesmente aconteceu e agora ela podia sentir o movimento lento que suas bocas faziam e o gosto de pasta de dente que Elyza tinha. Estranhamente ela queria o gosto de cerveja.

 

O beijo passou de lento para voraz quando Alicia sentiu a outra pedindo permissão para aprofundar o beijo e foi quase como ter fogos de artifício no estômago quando ela sentiu suas línguas se tocarem e explorarem mais do beijo.

 

Agora os lábios de Elyza percorriam livremente o pescoço da morena que passava a respirar pesadamente provocando arrepios ao sentir a respiração dela em seu ouvido. Suas mãos passaram a percorrer seu torso e dentro de alguns segundos já estavam por dentro da blusa e pela primeira vez Elyza sentiu os seios de Alicia, cabendo perfeitamente em suas mãos.

 

“Você não quer ir lá pra casa?” - Elyza perguntou interrompendo um beijo e obtendo apenas um aceno de confirmação com a cabeça. De imediato a garota se levantou e ajudou a outra a fazer o mesmo, porém, antes de irem seus lábios se tocaram novamente provocando mais um beijo quente.

 

As duas caminharam de mãos dadas em direção a casa grande, nenhuma das duas falando algo, mas ouvindo o bater forte que seus corações faziam.

 

Ao adentrarem na casa, Alicia sentiu seu corpo ser pressionado contra a porta, fechando a mesma com seu corpo, sua mãos estavam firmemente entrelaçadas em volta ao pescoço de Elyza que tinha suas mãos em sua cintura apertando levemente.

 

Ela sentiu as mãos da menina loura deslizando por sua cintura que agora estavam firmementes em sua bunda, apertando levemente sobre a calça de moletom que ela usava fazendo com que ela soltasse um gemido baixo.

 

Elyza a puxou do local e sem desgrudar seus lábios começaram a subir as escadas que levavam para o quarto da garota. Já no quarto Alicia não teve tempo de perceber nada do que tinha, pois havia sido jogada na cama e sua atenção estava total na garota em cima dela que agora tirava a sua blusa revelando um sutiã preto.

 

Seu corpo entrava praticamente em chamas quando ela sentia os lábios de Elyza percorrem seu corpo, cada toque a fazia gemer juntamente com os espasmos que o seu corpo insistia em dar, praticamente como se ela estivesse sendo eletrocutada.

 

E assim ela viu o céu começar a ficar mais claro, mas logo tudo ficou escuro novamente quando seus olhos se fecharam para descansar seu corpo nu que estava sendo abraçado por um outro ao seu lado.


 


Notas Finais


E aí, como estamos???? rs
O que acharam desse cap?
Acha que a desconfiança do Nick sobre o Bellamy tem um fundo de verdade?
o que acharam de lexark? rs eu achei dlç de mais e adorei escrever!

Não esqueçam de comentar e expressar a sua opinião! Isso me ajuda a saber se tá tudo nos trinques e se vocês estão gostando. Ah, não esqueçam de adicionar aos favs e compartilhar com xs migs! (o cap anterior teve pouquíssimas views em comparação aos outros e isso me desanimou um pouco :((() 💜💜

Obs: O nome do cap se chama "The Natives" devido a missão que a Madison vai fazer com o Bellamy, teremos 3 partes (tranquilos que todas na visão geral da Alicia ou Elyza)

twitter: https://twitter.com/kimharrt


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...